Astronomia e Ciências Espaciais 2017

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,541
Local
Açores
O primeiro (eclipse anular) ocorrerá no mês que vem...

xoDWTBZ.gif


... sendo a característica mais óbvia a sua curta duração (menos de 60 segundos):

dBoO00F.gif


A Patagónia chilena, em teoria, será o melhor local de observação. Angola estará na época das chuvas. Portanto, a probabilidade de visualização é baixa. A sombra do eclipse poderá ser acompanhada no portal da Eumetsat.

Faltam 2 semanas para este eclipse que ocorrerá durante a tarde no território português.

Em termos de emissões confirmadas, há o slooh...


... e uma fundação chilena:

El eclipse solar anular, ocurrirá el domingo 26 de febrero y será transmitido a partir de las 09:30 horas en vivo desde un telescopio, acompañado de una cámara de 360° desde la ciudad de Coyhaique –uno de los mejores tres lugares del mundo para verlo- y difundido de manera gratuita desde el sitio web de la Fundación VIVEChile de VTR (fundaciónvivechile.cl). A través de una línea de fibra especialmente instalada y una transmisión bidimensional desde un telescopio a los canales de Youtube y Facebook de Liberty Global y VTR, el eclipse llegará a millones de hogares en el mundo.
 

Thomar

Cumulonimbus
Registo
19 Dez 2007
Mensagens
2,377
Local
Cabanas - Palmela (75m)
Notícia de ontem:

NASA anuncia descoberta de 7 planetas idênticos à Terra
MARISA PINTO · 22 FEV 2017 ·

Os muitos mistérios que envolvem o nosso Universo despertam curiosidade a praticamente todos os comuns mortais.

Hoje ficámos a conhecer um pouco mais sobre o espaço onde vivemos pois a NASA anunciou a descoberta de 7 planetas, semelhantes ao planeta Terra, que se encontram fora do Sistema Solar, mas com possíveis condições para terem vida.




A NASA fez hoje uma revelação que tem atraído a atenção de todos, uma vez que anunciou a descoberta de 7 planetas, do tamanho do planeta Terra, sendo que 3 deles têm possíveis condições para serem habitados e terem água em estado líquido.

Estes planetas encontram-se noutro Sistema Solar, a cerca de 40 anos-luz de nós, e orbitam em volta de uma estrela anã e fria, denominada TRAPPIST-1.

Os 7 planetas completam uma volta à sua estrela entre 1,5 e 12 dias. A temperatura, à superfície, da estrela TRAPPIST-1 é de cerca de 2.200 graus (o nosso sol ronda os 5.500 graus). Por sua vez, os planetas encontram-se em locais onde a temperatura varia entre os 0º e os 100º.



Segundo Chris Copperwheat, astrónomo britânico da Universidade John Moores de Liverpool:

The discovery of multiple rocky planets with surface temperatures which allow for liquid water make this amazing system an exciting future target in the search for life.

Esta descoberta contou ainda com a preciosa ajuda de um telescópio robótico, controlado pela mesma universidade, e localizado em La Palma, nas Ilhas Canárias.

Copperwheat adianta ainda que:

As a robotic telescope and the largest in the world, the Liverpool telescope is very sensitive to the small, less-than-1-per-cent dips in brightness through which the planets are discovered. […] It’s all automated, it’s flexible and fast, and so is ideal for this sort of time critical work.



Para encontrarem estes planetas, os cientistas utilizaram o método de trânsito, que consiste em observar os pequenos escurecimentos no brilho de uma estrela, indicadores da existência de planetas.


Esta descoberta foi divulgada na revista Nature e anunciada numa transmissão em direto feita pela NASA, e pôde também ser acompanhada, em direto, no Facebook da agência espacial americana.

Esta descoberta pode ser mais um pequeno passo para sabermos a resposta daquela que tem sido uma das questões mais pertinentes do ser humano: Estaremos sozinhos neste Mundo?
 

Wessel1985

Nimbostratus
Registo
21 Set 2013
Mensagens
1,054
Local
Angra do Heroismo, Ilha Terceira, Açores
OASA - Observatório Astronómico de Santana, Açores
7 h ·
Estamos a receber algumas mensagens sobre o avistamento de um meteoro bólide ("Fireball") hoje, dia 27 de fevereiro de 2017, às 19:54, a cruzar lentamente o céu dos Açores na direção Este - Oeste (cerca de 1-2 segundos a atravessar um arco de minuto). Até ao momento, sabemos que foi observado na ilhas Graciosa e do Faial. O fenómeno luminoso foi, supostamente, semelhante ao da imagem partilhada.

Queríamos apoio na confirmação do fenómeno, correcções ou informação a acrescentar. Se houver registos fotográficos ou vídeo, agradecíamos a partilha dos mesmos.

Aproveitamos para explicar que o fenómeno luminoso designa-se por meteoro, havendo apenas meteorito se este tem impacto na superfície terrestre. Este terá sido apenas um meteoro, uma vez que para haver meteorito, o fenómeno teria de ter sido muito mais dramático.

A imagem que acompanha este publicação não é um registo do evento de hoje, mas de um fenómeno passado semelhante ao de hoje.

https://apod.nasa.gov/apod/image/0910/IMG_4235_mikaelyan.jpg

Foi avistado de acordo com vários relatos de pessoas em todas as ilhas dos Açores mas há especial incidência de relatos das ilhas do Grupo Central e de São Miguel ...