Avisos, Alertas e Previsões oficiais - Fevereiro 2014

Dan

Staff
Registo
26 Ago 2005
Mensagens
9,743
Local
Bragança (675m)
Regras deste tópico:


->Regras Análise Modelos, Previsão e Alertas
->Nota sobre a utilização dos dois tópicos de Previsões


Aviso MeteoPT
As análises, previsões ou alertas neste fórum são apenas a opinião dos utilizadores que as proferem e são da sua inteira responsabilidade. Não são previsões ou alertas de entidades oficiais, salvo indicação em contrário, não devendo portanto ser usadas como tal.
Para previsões, avisos e alertas oficiais, consulte sempre os produtos do IPMA, Protecção Civil ou outras entidades com essa função.
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
PORTUGAL CONTINENTAL: Semana de mau tempo

05.02.2014_00h00.JPG


06.02.2014_12h00.JPG


08.02.2014_12h00.JPG


Previsão de cartas sinópticas de superfície
(Fonte: MetOffice)

Durante esta semana uma forte corrente de oeste no Atlântico Norte e a passagem frequente de ondulações frontais de forte actividade pelo território do Continente irão originar episódios de precipitação, vento e agitação marítima fortes e queda de neve nas regiões Norte e do Centro do Continente.
A precipitação será generalizada a todo o território do Continente, persistente, com períodos de maior intensidade e com queda de neve nas regiões do Norte e Centro que, na terça feira e na quinta feira, chegará a cotas de 600 a 800 metros. O vento predominará de sudoeste ou oeste moderado ou forte, com rajadas que, nos períodos de maior intensidade, serão da ordem de 80 km/h no litoral e de 90 a 100 km/h nas terras altas. A altura significativa das ondas na costa Ocidental a partir de terça-feira, irá variar entre 5 a 7 metros podendo atingir alturas máximas entre 8 e 10 metros.
O IPMA irá manter a vigilância meteorológica, actualizando as previsões sempre que se justifique, recomendando-se que dê a devida atenção aos avisos meteorológicos e que se sigam as orientações dos Serviços de Protecção Civil.

IPMA
 
  • Gosto
Reactions: karkov e CptRena

rbsmr

Nimbostratus
Registo
6 Ago 2007
Mensagens
593
Local
Cabeça Gorda, Torres Vedras (140m)
*** INFORMAÇÃO ESPECIAL *** Assunto: PRECIPITAÇÃO, VENTO FORTE, NEVE e AGITAÇÃO MARÍTIMA No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizado hoje no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), salienta-se para as próximas horas: • Vento forte (aprox.50km/h) do quadrante W, temporariamente acompanhado de rajadas com intensidades a variar entre 100-120km/h, em especial nas regiões do litoral Norte e Centro, e nas terras altas; • Precipitação persistente localmente intensa (acumulados 50mm/12h) nas regiões do Minho e Douro Litoral; • Agitação Marítima forte com ondulação a variar entre os 5-7m na costa ocidental, prevendo-se que altura máxima possa atingir os 10-13m; • Situação Hidrológica: – Bacias dos rios Lima, Cávado, Tâmega, Vouga, Mondego e Tejo susceptíveis à ocorrência de cheias, nas zonas historicamente vulneráveis. EFEITOS EXPETÁVEIS Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos: – Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água ou acumulação de neve ou gelo; – Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem; – Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis; – Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem; – Danos em estruturas montadas ou suspensas; – Possíveis acidentes na orla costeira; – Danos em estruturas junto à orla costeira; – Possíveis fenómenos de galgamento costeiro; – Intoxicações por inalação de gases, por inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras; – Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência. MEDIDAS PREVENTIVAS A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente: – Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas; – Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias; – Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas; – Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas; – Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte; – Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando se possível a circulação e permanência nestes locais; – Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima; – Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança. Face à presente previsão, a ANPC eleva o Estado de Alerta Especial (EAE), no AZUL, do Sistema Integrado de Operações de Socorro (SIOPS) para o Dispositivo Integrado de Operações de Proteção e Socorro (DIOPS) para todos os distritos entre as 00H00 de 06FEV14 e as 23H59 de 08FEV14. A ELEVAÇÃO do EAE pressupõe um incremento da monitorização e a intensificação, por parte do dispositivo de resposta, de ações preparatórias para eventuais intervenções. Fonte: AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL (ANPC) – www.proteccaocivil.pt/Documents/Aviso_09_2014_Precipitação_Vento_AMarítima.pdf
 

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,285
Local
Portalegre (400m)
Informação especial
Comunicado válido entre 2014-02-07 17:42:00 e 2014-02-10 17:42:00
Assunto: Agravamento do estado do tempo para Domingo e Segunda
O estado do tempo nos próximos dias continuará a ser caracterizado pela passagem sistemas frontais de forte atividade, prevendo-se que, no final de domingo e noite de segunda, uma depressão muito cavada atravesse o norte da Península Ibérica, junto da região Norte do território do Continente, originando aumento da intensidade do vento e da agitação marítima.

No sábado, dia 08, ocorrerão aguaceiros fortes nas regiões Norte e Centro até ao início da manhã, e queda de neve que atingirá cotas de 600/800 metros. O vento continua forte, do quadrante oeste, com rajadas da ordem dos 80/90 km/h no litoral oeste e 100/110 km/h nas terras altas, até ao início da manhã.

A partir da tarde de Domingo, dia 09, e até ao final da manhã de segunda-feira, dia 10, prevê-se agravamento do estado do tempo, com ocorrência de precipitação forte, queda de neve acima dos 600/800 metros e vento forte do quadrante sul, com rajadas da ordem dos 90 /110 km/h, podendo atingir os 120 km/h nas terras altas, incidindo com maior intensidade nas regiões a norte do Tejo.

Na Costa Ocidental, a partir da manhã de sábado, dia 08, prevê-se ondas 5 a 7 metros, temporariamente 7 a 8 metros a norte do cabo Raso durante a tarde.
A partir do final da tarde de domingo dia 09, as ondas atingirão 7 a 8 metros, altura significativa, podendo atingir durante a noite e madrugada de segunda-feira os 10 metros.
Data de edição: 2014-02-07 17:45:26

http://www.ipma.pt/pt/otempo/comunicados/index.jsp
 
  • Gosto
Reactions: Thomar

Geiras

Cumulonimbus
Registo
16 Jun 2010
Mensagens
4,247
Local
Qta. do Conde / Sintra
1779198_622978677773419_921886132_n.jpg
 
  • Gosto
Reactions: CptRena e Thomar

PedroMAR

Cumulus
Registo
13 Nov 2011
Mensagens
214
Local
S. Miguel de Machede, Évora
AVISO À POPULAÇÃO
Autoridade Nacional de Protecção Civil

Situação de tempo severo
No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizado hoje no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), espera-se que a partir das 12H00 de amanhã o território continental seja afetado por uma depressão com forte atividade, cujos efeitos se farão sentir até às 12H00 de 2ª feira, 10FEV:
 Precipitação forte a partir do final do dia, com especial incidência nas regiões do litoral durante a madrugada;
 Vento a soprar forte a muito forte no litoral e terras altas com rajadas da ordem dos 130 km/h, podendo haver condições para a formação de fenómenos extremos mais localizados
 Agitação marítima muito forte com ondas a atingir 10 m de altura significativa em toda a costa ocidental, não sendo de excluir picos de ondulação mais elevados.
Situação Hidrológica
 Bacias dos rios Lima, Cávado, Tâmega, Vouga, Mondego e Tejo susceptíveis à ocorrência de cheias, nas zonas historicamente mais vulneráveis.

Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt.

EFEITOS EXPECTÁVEIS

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
 Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água ou acumulação de neve ou gelo;
 Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
 Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
 Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
 Danos em estruturas montadas ou suspensas e quedas de árvores;
 Possíveis acidentes na orla costeira;
 Danos em estruturas junto à orla costeira;
 Fenómenos de galgamento costeiro, agravados para a fragilidade atual da orla costeira;
 Acidentes geomorfológicos causados pela instabilidade de vertentes associados à saturação dos solos e perda de consistência.

MEDIDAS PREVENTIVAS

A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:
 Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
 Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias;
 Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
 Não circular no interior das matas e florestas;
 Reforçar os mecanismos de fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
 Evitar circular e permanecer junto de áreas arborizadas, nomeadamente matas nacionais, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
 Evitar circular ou permanecer junto à orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros
 Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima;
 Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Face à presente previsão, a ANPC eleva o Estado de Alerta Especial (EAE), para o nível AMARELO, do Sistema Integrado de Operações de Socorro (SIOPS) para o Dispositivo Integrado de Operações de Protecção e Socorro (DIOPS) para todos os distritos entre as 09H00 de 09FEV14 e as 14H00 de 10FEV14.
A ELEVAÇÃO do EAE pressupõe um incremento da monitorização e a intensificação, por parte do dispositivo de resposta, de acções preparatórias para eventuais intervenções.
 

kikofra

Nimbostratus
Registo
7 Abr 2008
Mensagens
1,338
Local
Leiria (115m)/Lourosa/Porto
Face à presente previsão, a ANPC eleva o Estado de Alerta Especial (EAE), para o nível LARANJA do Sistema
Integrado de Operações de Socorro (SIOPS) para o Dispositivo Integrado de Operações de Protecção e Socorro
(DIOPS) para todos os distritos entre as 15H00 de 09FEV14 e as 08H00 de 10FEV14.
A ELEVAÇÃO do EAE pressupõe um incremento da monitorização e a intensificação, por parte do dispositivo de
resposta, de acções preparatórias para eventuais intervenções.
 
  • Gosto
Reactions: rbsmr e Nuno_1010

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
DESCIDA ACENTUADA DA TEMPERATURA, AGUACEIROS DE GRANIZO E POSSIBILIDADE DE QUEDA DE NEVE NOS AÇORES

1º - Devido à entrada de uma massa de ar polar instável, espera-se (para os dias 13 e 14 de fevereiro, quinta e sexta-feira ) uma descida significativa dos valores da temperatura do ar, um aumento da intensidade do vento e ocorrência de aguaceiros de granizo e possibilidade de queda de neve nas zonas altas.
2º - Quando estão reunidas as condições de vento forte com temperaturas baixas, é natural que os corpos ao ar livre sintam uma temperatura mais baixa do que a temperatura real observada. (índice wind chill: http://www.ipma.pt/pt/enciclopedia/amb.atmosfera/index.bioclima/index.html?page=wc.xml ). Assim, a partir da tarde do dia 13 de fevereiro para o Grupo Ocidental e a estender-se gradualmente às restantes ilhas do arquipélago, prevê-se:
- Flores e Corvo (a partir da tarde do dia 13 de fevereiro): Para Santa Cruz e Vila do Porto, temperatura mínima prevista 6ºC e índice wind chill mínimo previsto 0ºC; Aguaceiros de granizo e possibilidade de queda de neve acima da cota dos 600 metros na ilha das Flores. A partir da cota dos 800 metros o índice wind chill mínimo previsto é -10ºC.
- Faial, Pico e São Jorge (a partir da noite do dia 13 de fevereiro): Para a Horta, Madalena e Velas, temperatura mínima prevista 6ºC e índice wind chill mínimo previsto 0ºC; Aguaceiros de granizo e possibilidade de queda de neve acima da cota dos 700 metros. A partir da cota dos 800 metros o índice wind chill mínimo previsto é -10ºC.
-Graciosa (a partir da noite do dia 13 de fevereiro): Para Santa Cruz, temperatura mínima prevista 6ºC e índice wind chill mínimo previsto 0ºC; Aguaceiros de granizo.
- Terceira (a partir da noite do dia 13 de fevereiro): Para Angra do Heroísmo, temperatura mínima prevista 6ºC e índice wind chill mínimo previsto 0ºC; Aguaceiros de granizo e possibilidade de queda de neve acima da cota dos 800 metros. A partir da cota dos 800 metros o índice wind chill mínimo previsto é -10ºC.
- S.Miguel (dia 14 de fevereiro): Para Ponta delgada, temperatura mínima prevista 7ºC e índice wind chill mínimo previsto 2ºC; Aguaceiros de granizo e possibilidade de queda de neve acima da cota dos 1000 metros. A partir dos 750 metros o índice wind chill mínimo previsto é -5ºC.
- Santa Maria (dia 14 de fevereiro): Para Vila do Porto, temperatura mínima prevista 9ºC e índice de wind chill mínimo previsto 4ºC; Aguaceiros de granizo.
3º - Prevê-se ainda que durante este período o vento sopre temporariamente FORTE (50/65 km/h) com rajadas entre os 90 e os 115 km/h.

IPMA (Delegação Regional dos Açores)
 

Trovão Almada

Cumulus
Registo
17 Mai 2011
Mensagens
136
Local
Almada / Algoz
Informação especial
Comunicado válido entre 2014-02-12 15:10:00 e 2014-02-15 15:10:00
Assunto: Previsão de agitação marítima e vento muito fortes para os Açores
Durante as próximas horas do dia de hoje, 12 de fevereiro, prevê-se a formação de uma depressão a noroeste do Grupo Ocidental dos Açores que deverá desenvolver-se muito rapidamente (ciclogénese explosiva) e progredir para nordeste nos próximos dias, devendo ainda afetar o norte da Península Ibérica, incluindo parte de Portugal continental.

Esta situação causará principalmente um aumento da intensidade do vento e da altura das ondas, especialmente nas ilhas dos Grupos Ocidental e Central a partir da manhã do dia 13, com ventos de sudoeste passando a noroeste entre 75 e 95 km/h de intensidade média com rajadas entre 120 e 155 km/h e ainda ondas do quadrante oeste com 10 a 12 m de altura significativa, podendo atingir 20 a 25m de altura máxima.

Prevê-se ainda para todo o arquipélago e a partir da noite de dia 13 uma diminuição acentuada da temperatura que poderá dar lugar a precipitação sob forma de granizo e/ou saraiva e até de neve nas ilhas com cotas superiores a 950 m.

O vento gerado por esta depressão deverá originar também agitação marítima forte na costa ocidental do continente a partir da madrugada do dia 14, atingindo valores compreendidos entre 4 a 6 metros de altura significativa entre a madrugada do dia 14 e o final do dia 16.

A superfície frontal fria, associada à depressão acima referida, atravessará o território do continente no dia 14, originando vento forte no litoral oeste, com rajadas entre 70 e 90 km/h, e forte a muito forte nas terras altas, com rajadas entre 90 e 110 km/h. Nos dias 14 e 15, prevêem-se ainda aguaceiros, por vezes fortes nas regiões Norte e Centro, que podem ser de granizo e acompanhados de trovoada, assim como uma descida de temperatura, com consequente descida da cota da neve para 1000/1200 metros no final do dia 14 e para 600/800 metros no dia 15.
Data de edição: 2014-02-12 15:10:37

Fonte: IPMA