Clima subtropical

Tópico em 'Climatologia' iniciado por stormy 9 Set 2008 às 12:20.

  1. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    é isto q me faz confusao:angry: :confused:[/QUOTE]

    O clima mediterrâneo tem variações mas tb tem pontos em comum:

    a) Invernos húmidos e chuvosos com médias acima de zero.
    b)Verões secos e quentes ou pouco quentes com pelo menos 1 mês de seca.

    Relativamente aos extremos contudo, queria acrescentar: as precipitações podem ser um pouco mais baixas que os 400 mm e o mês mais quente pode ter valores um pouco superiores aos 27ºc de média.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    Em Portugal continental junto à costa e a norte de Lisboa não tens climas oceânicos...
    Tens é um clima mediterrâneo com influência marítima... Isto porque mesmo no extremo norte litoral, junto à costa tens pelo menos 1 mês seco...
    Assim que me recorde o Porto tem 2 .
    Não há climas continentais em Portugal: o mais próximo que consegues deverá ser o leste de França.
    O que acontece, é que sobretudo a norte da Serra da Estrela, mas no lado transmontano e em zonas com alguma altitude, o clima é rude com grandes variações,mesmo aí o clima mediterrânico faz com que hajam meses secos no verão... Por isso deve-se designar por clima mediterrânico com influência continental. No vale do Douro, registam-se valores muito elevados no verão e relativamente amenos no inverno, por isso deverá ser considerado mediterrânico puro, tal como na maior parte de Portugal continental ( Centro e Sul).
    Não entendo a tua designação por clima alpino nos Açores, pois penso que mesmo acima dos 1200 metros e supondo que sem meses secos, os valores médios de temperatura deverão ser altos o suficiente para ser um clima oceânico.
    Já a maiores altitudes não sei...
    Penso que o grupo ocidental dos Açores, tem zonas ao nível do mar, com temperaturas médias anuais em torno dos 18ºc ou mais e sem meses secos... Isto parece-me o mais próximo que podemos encontrar de um clássico subtropical húmido em Portugal.
    Contudo a ideia que tenho é que este clima tem uma tendência para ser mais seco no inverno e húmido no verão, tal como acontece na Florida, por exemplo.
    Na Madeira, embora na costa sul haja uma tendência mediterrânica no regime pluviométrico, em termos térmicos é mais quente do que qualquer local com clima mediterrânico, ao que consta nem o Chipre ( com 19,2 para a localidade mais quente que encontrei) tem valores médios anuais acima de 20 graus, tal como na Madeira. Creta e Sicília ficam-se pelos 19,0 de média anual nos locais mais quentes, e isto são locais já no limite meridional do clima mediterrâneo...
    Isto é um tanto confuso, temos um local mediterrânico no regime de pluviosidade mas subtropical nas temperaturas.
    Não sei se locais com maior altitude, mas ainda quentes, e bem chuvosos ( sem meses secos) existirão na Madeira, mas se assim for, estamos perante outro clima subtropical mais acentuado do que qualquer ponto de Portugal continental.
    Também poderão haver locais na costa sul, mais expostos a boas precipitações , mas ainda quentes o suficiente para uma subtropicalidade...
    Na costa norte da Madeira, não sei se todas as regiões costeiras terão meses secos no verão, mas se assim não for e se nessa localidade os valores térmicos forem elevados, estamos perante outro verdadeiro subtrópico...
    Outro aspecto que nos impede de «mediterranizar o sul madeirense» é o facto de nem sequer haver invernos propriamente ditos, nestas localidades. Valores médios acima de 16, demonstram o porquê disto.
    O maior marco do verdadeiro clima mediterrâneo ( como o de Portugal continental) é a zona de cultivo óptimo para a oliveira. Porqueesta só cresce e frutifica de forma satisfatória nesse clima. Para isso é necessário um período de repouso no inverno, com mínimas nocturnas, por vezes, em torno de zero, que matam muitos dos parasitas que a afligem...
    Como já foi ensaiado, em algumas regiões madeirenses, elas morrem de podridão, pois lá não há inverno...
    Nas Ilhas Selvagens morreriam secas, pois nesta região temos o clima desértico.
    Esse é um clima pouco visto na Europa pois só existe em 3 locais: Almeria, Ilhas Selvagens e Canárias.
    Aqui o critério é a precipitação abaixo dos 250 mm, pois a nível térmico, sobretudo nas ilhas, estamos em zonas com poucas amplitudes contrariamente ao vizinho Marrocos, que no Sahara, é muito variável.
    O Porto Santo, já é mais chuvoso, creio que está no limite entre o mediterrâneo e o desértico. E termicamente tem os tais 19 graus de média anual típicos dessas zonas limite.
    Voltando ao algo badalado clima alpino, penso que a existir, será apenas nos pontos mais altos de Portugal.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    Isso exigiria um grande esforço e dedicação, pois os microclimas, como já foi dito, deverão ser às centenas...
    Contudo, quem estiver interessado e com tempo para tal, acho que deve avançar nisso...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. psm

    psm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Out 2007
    Mensagens:
    1,509
    Local:
    estoril ,assafora
    Assino por baixo e é deveras complexo dava para uma tese de doutoramento.
    Só para para verificar, os valores de humidade,precipitações,temperaturas. Portugal era um retalho de cores para um mapa de climas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,485
    Local:
    Bragança (675m)
    Claro que sim.

    Algumas localidades de clima mediterrâneo com os valores da normal de 1961 - 1990

    Atenas com menos de 400mm de precipitação média anual.
    [​IMG]

    Samos, também na Grécia, com a temperatura média do mês mais quente superior a 28ºC.
    [​IMG]

    Penhas Douradas com a temperatura média do mês mais quente inferior a 20ºC e mais de 1700mm de precipitação média anual.
    [​IMG]

    Beja
    [​IMG]

    São Francisco com apenas 500mm de precipitação média anual e também um Verão bem fresco.
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    Caro Dan:
    Muito bem!
    Eu quando me lembrei dos 400 mm foi a pensar no Alto Douro e nos valores acima dos 27ºc de Hornachuelos e muito provavelmente nos vales mais quentes do Douro, Tejo e Guadiana.
    Samos, por comparação directa, com várias estações na Grécia, é provavelmente o local mais quente no verão da Grécia que vi.:)
    Atenas tem uma média anual idêntica a Olhão, estando à mesma latitude.
    Penso que na Europa: Portugal, Espanha, Itália e Grécia deverão ter todos locais com menos de 400 mm e com pelo menos 1 mês mais quente acima de 27ºc de média.
    São Francisco é um local com nevoeiros, às vezes mesmo em pleno verão, são persistentes e custam a dissipar. Contudo a sua vegetação e regime termopluviométrico enquadra-se perfeitamente no clima mediterrâneo.
    Penhas Douradas tem um clima mediterrâneo já degradado pela altitude.
    Beja é um local planáltico e variável, mas bem mediterrânico.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    É um mapa um pouco sem sentido, pois, curiosamente exclue o sudeste de Espanha e inclue zonas próximas de Nova Iorque...:lmao:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,485
    Local:
    Bragança (675m)
    Sim, é um mapa com grandes falhas.

    Este é um pouco melhor. Descontando as áreas de clima temperado oceânico (Marine West Coast) o resto corresponde às regiões do globo ocupadas pelo clima subtropical, ou seja, as regiões de clima mediterrâneo e também as regiões de clima subtropical húmido.
    [
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    São variações locais que permitem que tais plantas se desenvolvam.
    Em Portugal continental o algarve tem uma aptidão especialmente boa para frutos tropicais, pois são reconhecidos mais de 100 frutos tropicais lá cultivados com sucesso. E isto são dados que recolhi há uns 8 anos... Decerto que ainda mais espécies serão lá cultivadas hoje em dia.
    Vi uma referência, por exemplo, para as excelentes mangas que são cultivadas na vertente sul da Serra de Silves, algumas chegavam a pesar 1 kgs e o agricultor teve que pôr suportes de madeira para os ramos não se partirem com o peso dos frutos. De facto, aqui perto onde vivo, também se vêem mangueiras a frutificar, mas duvido que seja tão bem como no algarve.
    O coqueiro é ainda mais sensível que a mangueira ( morrendo normalmente por podridão das raízes no inverno), mas em locais com solos permeáveis e bastante amenos no inverno, é possível, embora com alguns cuidados, o seu cultivo. Já agora por curiosidade, qual é a altura do teu coqueiro? Eu já tinha ouvido falar dos coqueiros da península de Setúbal, que crescem por causa do solo arenoso, mas só ouvi isso por alto e não foi nada de concreto.
    O maior coqueiro que vi vivo e ao ar livre aqui em Portugal continental, foi um que vi à venda num viveiro de Sintra que tinha uns 4 metros de altura!
    Já reparei em alguns links, que o local oficialmente reconhecido, como estando mais distante do equador e no entanto possuir coqueiros a crescerem ao ar livre ser a Ilha da Madeira, mas se calhar, isso pode mudar quem sabe...
    Na Madeira é claro, existe a maior variedade de produtos tropicais de Portugal, onde até se cultiva café, a goiaba, o ananás, a manga, a pitanga, a papaia,etc; sem serem necessários os cuidados que temos aqui.
    Eu tenho aqui no viveiro é sapotizeiros ( a árvore da pastilha elástica), tamareiras,abacateiros, bananeiras de 2 espécies, árvores Kapok, fetos gigantes, chá-principe, já tive cana de açucar com 3 metros ou mais ( mas dp mudei de casa), papaeiras ( crescem e frutificam aqui de facto, as requerem alguns cuidados iniciais), anoneiras e o coqueiro e a mangueira vou comprá-los mais tarde quanto tiver mais condições. Embora a mangueira deva comprá-la daqui a pouco tempo.
    No Minho vi bananeiras bastante vistosas, mas não sei se frutificam lá. Aqui em Lisboa, sim, tanto que já colhi uns cachos bem bons.
    O que acontece é que, os invernos aqui são amenos, mas como já foi dito não podemos, determinar um clima pela vegetação exótica que conseguimos cultivar nele, mas sim tendo em conta a vegetação espontânea que cresce lá. As plantas nativas levaram milhares de anos a adaptarem-se e por isso falam por si próprias sobre o clima de uma região.
    Deve ser por mania própria, mas não gosto de chamar subtropical ao clima mediterrâneo, porque normalmente associo subtropicalidade a algo próximo do trópico e isso, normalmente inclue humidade, temperaturas elevadas e invernos praticamente inexistentes.
    Ora, no mediterrâneo acontece o contrário,pois normalmente o calor está associado ao tempo seco e há claramente invernos.
    Outra coisa que associo a subtropicalidade, é o calor «aparente», i.e, quando está um certa temperatura e a temperatura sentida é superior. Este fenómeno é bastante vulgar nos Açores e na Madeira, por causa da humidade normalmente elevada.
    Conheço uma brasileira que viveu na Madeira e mesmo sendo do Norte do Brasil ficou surpreendida com o calor da Madeira ( pensava que era bem mais frio) e diz que o calor de Lisboa «sente-se» menos do que na Madeira. A vegetação espontânea da Madeira e Açores falam mais de um clima subtropical, pois é floresta húmida subtropical da laurissilva, representativa de um clima mais quente e sobretudo húmido que ocorreu há muitos milhares de anos no sul da Europa e Norte de África. Neste bioma, crescem enormes árvores de madeiras preciosas e atingem uma densidade impressionante. Só na Madeira existem 13 tipos de Laurissilva, sendo distinguidos conforme a predominância de umas espécies sobre as outras. Já as Selvagens estão dentro das linhas de distribuição natural da tamareira e da palmeira das Canárias, que curiosamente crescem, em estado selvagem ( pelos menos a última) não aqui mas em Porto Santo e nas Canárias, tal como o dragoeiro, que ainda é mais abundante, estendendo-se aos Açores.
    Mas talvez tenha que mudar de opinião e dizer que o clima mediterrâneo é um subtropical seco e ponto final. Por muito que ache estranho...:D
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. adiabático

    adiabático
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    19 Nov 2007
    Mensagens:
    315
    Local:
    Lumiar
    Fizeste-me pensar na história do "calor sensível" e "calor latente" com essa expressão do "calor que se sente". Sabemos que o nosso corpo transpira para baixar a sua temperatura, porque a evaporação das gotas de suor consome energia - calor sensível - que passa a existir como "calor latente" na atmosfera (vapor de água). Será que podemos admitir o recíproco, ou seja, que num ambiente quente e saturado de humidade (portanto, com muito "calor latente") a condensação da humidade atmosférica sobre o nosso corpo "liberta" energia que imediatamente sentimos como um aumento de temperatura?
     
  11. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    É bastante provável, porque a humidade elevada, não permite uma boa evaporação do súor e além disso condensa-se na nossa pele.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    Sem dúvidas, melhor do que o anterior.
    No caso dos EUA, China e Balcãs, penso contudo que existe uma tendência exacerbada de definir como fundamental para um padrão subtropical húmido, a existência de um inverno seco e um verão húmido, quando em algumas localidades estamos perante invernos praticamente ou mesmo negativos e com nevadas algo frequentes. E essa característica já é de um clima temperado continental.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,117
    Local:
    Lisboa
    O coqueiro tem 1 ano e sobreviveu ao inverno passado ( talvez devido á falta de frio sério) tem 60cm e esta em boas condiçoes pois la o solo é bem arejado com bastante humus e a temperatura raramente baixa dos 6 graus.

    Na lagoa de sto andre existe um fenomeno parecido com o da madeira pois la a rh é sempre elevada e a sensaçao termica superior a temp real ( existem tambem muitos pinheiros q protejem do vento e aumentam a rh).
    La temos 4 meses com Tmed maior que 19/20º, 7/8 meses com Tmed maior que 15º e 5/4 meses com Tmed maior que 12º.
    Chove pouco (500 mm) mas a rh é sempre aperciavel sendo raro descer dos 30/40%.
    Os extremos absolutos sao -1 e 42.
    De inverno a Tmed maxima é superior a 15º e a media das minimas é de 8.
    De verao a temperatura raramente baixa dos 13º (Junho Julho Agosto Setembro).
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    Esse coqueiro ainda é um menino sensível.
    Para esse coqueiro crescer tens de o proteger no inverno.
    Pois, nem todos os invernos são iguais.
    Boa sorte.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,062
    Local:
    Sintra
    O fenómeno do mar quente:

    É uma coisa que poucas pessoas sabem, mas é que Portugal tem a água mais quente, a alguns kms da costa do que na própria costa...
    Na zona de Sesimbra, a 70 milhas da costa a água está neste momento, a 23 graus.
    Existem braços da Corrente do Golfo que activamente e continuamente aumentam a temperatura da água.
    Portugal tem uma ZEE, gigante ( superior a 1700.000 km2!) uma das maiores do mundo e isso ocasiona variações interessantíssimas a nível da temperatura do oceano.
    Por exemplo, no limite sul ( a sudoeste das Selvagens , por exemplo), as temperaturas são elevadas, mas eu também acredito em valores bastante interessantes a oeste do limite oeste dos Açores, ainda dentro da nossa ZEE.
    Braços de água quente, são quase constantemente bombeados durante todo o ano, no meio do Atlântico, alimentados pela Corrente do Golfo, para esta zona.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página