Derretimento do gelo acelerou na Islândia e Gronelândia

Tópico em 'Climatologia' iniciado por irpsit 7 Set 2012 às 19:18.

  1. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Gelo no Ártico 'vai desaparecer nos próximos quatro anos'
    Ao ritmo a que se tá a ir, não me admirava nada.
     
  2. Rainstorm

    Rainstorm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    11 Ago 2012
    Mensagens:
    541
    Local:
    Massamá
    Esse derretimento drástico não deverá interromper ou afectar a corrente do golfo, que aqueçe a Europa principalmente??:(
     
  3. Kispo

    Kispo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    17 Ago 2008
    Mensagens:
    189
    Local:
    Monte Abraão, Queluz (195m)
    Tivémos um 2012 com níveis de gelo no artico muito baixos. Em 2007 também tinha sido atingido um mínimo e nos anos seguintes recuperou. O próximo ano nao deve ser excepção. Acho a notícia/previsão catastrofista.
    Porque não falam no aumento do gelo no Polo Sul? Também se deve ao aquecimento global?
     
  4. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,472
    Local:
    Olhão (24 m)
    Em 2007 o mínimo foi a 24 de Setembro, este ano o mínimo foi a 16 de Setembro. The latest value : 3,674,063 km2 (September 19, 2012), em apenas 3 dias, a superfície de gelo aumentou 136,875 km2. Está a recuperar bem.

    Essa notícia é algo exagerada, para isso acontecer era preciso derreter 1milhão de km2 por ano, para que o ártico ficasse sem gelo.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,909
    Local:
    Arroja, Odivelas (140m); Várzea da Serra (900m)
    À parte o aquecimento global, e falando somente do Árctico, não é verdade que ele nos anos após 2007 tenha recuperado como dizes.
    Em 2008 o Árctico tornou-se circun-navegavel pela primeira vez em milhares de anos. E desde então todos os anos isso tem-se verificado. Com maior ou menor extensão de área de gelo (e que mesmo assim tem ficado sempre muito abaixo do que é/era normal), há quarto anos consecutivos que tal se verifica.
    Este ano deu-se um brutal recorde na área de gelo do Árctico.

    A meu ver, uma das consequência para o efeito, até porque como já foi dito as temperaturas no Árctico nem foram exageradamente altas, está relacionado com a espessura do gelo. Podemos ter uma área brutal de gelo no inverno (sazonal), mas se este não for suficientemente profundo, acabará por derreter facilmente.

    Quanto a isto, a resposta parece-me simples.
    Há tanta área sem gelo, e a radiação solar que lá chega já é tão pouca, que não será de estranhar uma exponencial recuperação.

    Comparação 2007-2012:

    [​IMG]

    No que diz respeito às previsões, concordo convosco.
    Mas não meto as mãos no fogo... Até porque se em Março alguém previsse o degelo que se acabou por observar este ano, eu também não teria acreditado.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página