Heliosfera e Actividade Solar 2014

ecobcg

Cumulonimbus
Registo
10 Abr 2008
Mensagens
4,877
Local
Sitio das Fontes e Carvoeiro (Lagoa - Algarve)
A mancha solar AR1944 que apareceu ontem, lançou um X-Flare assim que apareceu. A mancha está localizada mesmo no centro do dol, voltado para a Terra, pelo que se prevê que uma Ejecção de Massa Coronal (CME) atinja a terra já amanhã.

hmi200.gif


O NOAA prevê ainda 80% de probabilidade de novo Flare classe M e 50% para novo classe X para as próximas 48h.

Pela animação do modelo WSA, a chegada da CME é já amanhã
2CA2IsA.png


http://www.spaceweather.com/

Situação interessante de se acompanhar.
 
  • Gosto
Reactions: CptRena

cool

Cumulus
Registo
23 Nov 2012
Mensagens
139
Local
Grândola
Boas.
este até nem fará uma grande tangente...no inicio do mês houveram outros que passaram mais perto.
Deixo este link onde poderás ver (no final da página) as distancias com que passam junto à terra os asteróides que por aqui nos visitam:

http://www.spaceweather.com/
 

CptRena

Nimbostratus
Registo
16 Fev 2011
Mensagens
1,510
Local
Gafanha da Encarnação, Aveiro
Bom dia

alguem sabe algo sobre o asteroide que vai passar muito proximo á terra?
http://www.apolo11.com/asteroides.php


Já levámos com um asteróide este mês :thumbsup:

http://spaceweather.com/archive.php?view=1&day=03&month=01&year=2014

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

Quanto ao tópico, a NOAA prevê tempestade geomagnética nível G3 para amanhã, 9 Jan

Space Weather Message Code: WATA50
Serial Number: 48
Issue Time: 2014 Jan 08 1214 UTC

WATCH: Geomagnetic Storm Category G3 Predicted
Highest Storm Level Predicted by Day:
Jan 08: None (Below G1) Jan 09: G3 (Strong) Jan 10: G3 (Strong)
THIS SUPERSEDES ANY/ALL PRIOR WATCHES IN EFFECT
Potential Impacts: Area of impact primarily poleward of 50 degrees Geomagnetic Latitude.
Induced Currents - Power system voltage irregularities possible, false alarms may be triggered on some protection devices.
Spacecraft - Systems may experience surface charging; increased drag on low Earth-orbit satellites and orientation problems may occur.
Navigation - Intermittent satellite navigation (GPS) problems, including loss-of-lock and increased range error may occur.
Radio - HF (high frequency) radio may be intermittent.
Aurora - Aurora may be seen as low as Pennsylvania to Iowa to Oregon.

->http://www.swpc.noaa.gov/alerts/archive/current_month.html
 

Thomar

Cumulonimbus
Registo
19 Dez 2007
Mensagens
2,451
Local
Cabanas - Palmela (75m)
Com a tradução do google chrome :)

A primeira para IRIS da NASA: Observando uma gigantesca erupção de material solar
30 de maio de 2014
A ejeção de massa coronal, ou CME, subiu para fora do lado do sol em 9 de maio de 2014, e mais novo observatório solar da Nasa, pegou em detalhe extraordinário. Esta foi a primeira CME observado pela Interface Região imagem Spectrograph, ou IRIS, que lançou em junho de 2013 para perscrutar os níveis mais baixos da atmosfera do Sol com uma resolução melhor do que nunca. Assista ao filme para ver como uma cortina de material solar estoura para fora a velocidades de 1,5 milhões de quilômetros por hora.

A ejeção de massa coronal explodiu fora do lado do sol em 9 de maio de 2014. A folha gigante de material solar em erupção foi a primeira CME visto por Interface Região imagem Spectrograph da NASA, ou IRIS. O campo de visão visto aqui é cerca de cinco Terras de largura e cerca de Terras de sete e meio de altura.

http://youtu.be/SuAjao9e51U

Crédito de imagem: NASA / LMSAL / IRIS / SDO / Goddard
Baixe este vídeo em formatos HD de Visualização Científica Estúdio da NASA Goddard
IRIS deve comprometer-se a apontar para determinadas áreas do sol, pelo menos um dia de antecedência, para pegar um CME no ato envolve algumas suposições e um pouco de sorte.
"Nós concentrar em regiões ativas para tentar ver um clarão ou uma CME", disse Bart De Pontieu, a liderança ciência IRIS da Lockheed Martin Solar & Astrophysics Laboratory, em Palo Alto, Califórnia. "E então nós esperar e esperar que nós vamos pegar alguma coisa. Esta é a primeira CME claro para IRIS para que a equipe está muito animado."
As imagens IRIS focaliza o material de de 30.000 kelvins na base, ou pontos de pé, do CME. A linha se movendo pelo meio do filme é a fenda de entrada para o espectrógrafo do IRIS, um instrumento que pode dividir a luz em seus vários comprimentos de onda - uma técnica que em última análise, permite aos cientistas para medir a temperatura, velocidade e densidade do material solar atrás da fenda.
O campo de visão para este imaginário é cerca de cinco Terras de largura e cerca de Terras de sete e meio de altura.
Lockheed Martin Solar & Astrophysics Laboratory desenvolveu o Observatório IRIS e gerencia a missão. Centro de Pesquisa Ames da NASA em Moffett Field, Califórnia, oferece operações de missão e sistemas de dados terrestres. Goddard Space Flight Center da NASA em Greenbelt, Maryland, que gerencia o Programa de Exploradores de Ciência Mission Directorate da NASA em Washington, DC
Karen C. Fox
Goddard Space Flight Center da NASA , em Greenbelt, Maryland

Fonte: http://www.nasa.gov/content/goddard...ion-of-solar-material/index.html#.U4mbSnJdUvk
 
  • Gosto
Reactions: CptRena

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,697
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
NASA alerta para problemas nas telecomunicações e GPS devido a poderosas erupções solares

Uma terceira erupção solar de «classe X» foi reportada depois das notícias que deram conta das duas primeiras, de intensidade semelhante. A Agência Espacial Norte-Americana (NASA) avisa que poderemos experienciar problemas nas comunicações de alta frequência e nos sistemas de posicionamento global (GPS) esta semana.

A terceira erupção solar foi registada num espaço de dois dias, de acordo com a NASA. Estas erupções são geralmente de curta duração mas uma intensidade que se faz sentir a milhões de quilómetros de distância.

Os cientistas disseram que a primeira erupção solar de intensidade significativa (esta semana) foi nas primeiras horas de terça-feira. O fenómeno foi captado pelas câmaras da NASA que monitorizam o sol 24 horas por dia.

Essa primeira erupção era de nível «X2.2», mais do dobro da intensidade de uma erupção de classe «X1». Cerca de uma hora mais tarde, registou-se uma erupção de nível «X1.5», e na quarta-feira assistiu-se a uma de classe «X1.0».

A NASA disse que está a fazer testes para apurar o impacto destes fenómenos na Terra. Entretanto, mais «acidentes» são esperados.

«Há uma hipótese de ocorrerem mais erupções solares nos próximos dias», considerou Katy Galimberti no âmbito do «AccuWeather». Conforme o sol faz a rotação, as radiações emitidas pelas erupções solares poderão viajar num caminho mais directo para o nosso planeta, explicou.

A radiação pode interferir com as comunicações de telemóveis, GPS e Rádio, provocando interrupções nos serviços.

O site Space.com aponta que a mais recente erupção solar, na quarta-feira, foi a oitava documentada este ano entre as erupções de classe «X».

Até a poderosa erupção de terça-feira, de classe «X2.2», foi «fraquinha» se compararmos com a de Fevereiro, de nível «X4.9».

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=708566
 
  • Gosto
Reactions: Danilo2012