IPMA - Novidades, dúvidas, sugestões e críticas

jonas_87

Furacão
Registo
11 Mar 2012
Mensagens
16,337
Local
Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
Não é que eu ache que a história iria ser diferente e que as pessoas iriam ligar ao aviso (a maioria não), mas era a obrigação que tinham.

Tu nesta palavra dizes tudo, tenho a mesma opinião, e por cá também sofremos do mesmo mal, mas relacionado com o vento, o IPMA tem que ser uma entidade responsável. Falando do calor, convém não esquecer que não temos estações em todo lado, nem quer imaginar o calor que fez naqueles autênticos buracos onde estão enfiadas centenas e centenas de aldeias.
Isto em Portugal só quando as coisas correm mal é que se faz alguma coisa, é, e será sempre assim, infelizmente.
 

guisilva5000

Super Célula
Registo
16 Set 2014
Mensagens
5,103
Local
Belas
Tu nesta palavra dizes tudo, tenho a mesma opinião, e por cá também sofremos do mesmo mal, mas relacionado com o vento, o IPMA tem que ser uma entidade responsável. Falando do calor, convém não esquecer que não temos estações em todo lado, nem quer imaginar o calor que fez naqueles autênticos buracos onde estão enfiadas centenas e centenas de aldeias.
Isto em Portugal só quando as coisas correm mal é que se faz alguma coisa, é, e será sempre assim, infelizmente.

Pena é não interagirem tanto com a comunidade. Bastava um meteorologista frequentar ativamente o fórum para perceber melhor. Aliás, se eu fosse meteorologista de certeza que visitava o fórum, é a melhor fonte para relatos de eventos e fotos, e para perceber melhor o clima de Portugal.
 

manchester

Cumulus
Registo
25 Ago 2007
Mensagens
264
Local
Ermesinde
Relativamente ao IPMA faz-me confusão terem, por exemplo, conta no Tweeter e pouco o utilizarem como forma de interacção com a sociedade. Vejo o exemplo do Meteogalicia ou do Metoffice que utilizam não só o Tweeter como o Facebook para irem dando informações sobre a evolução meteorológica.
40ºC aqui pelo litoral norte 2 dias seguidos justificava mais do que apenas um comunicado dando conta dos valores de temperatura e recordes de algumas estações.
O critério dos alertas, sinceramente não os entendi para este evento...mais valia terem 1 só cor para temperatura elevada e punham lá o valor a partir do qual seria activado em cada região.
 

criz0r

Cumulonimbus
Registo
11 Abr 2008
Mensagens
4,445
Local
C.Piedade/Belver/Porto
Conheço os responsáveis pela gestão do Parque de Campismo do Merujal e esta foi a informação colocada no respectivo site,

http://naturveredas.com/

Presumo que algo do género tenha acontecido ao Radar tendo em conta que ambos ficam a meros 7km de distância um do outro.
 
  • Gosto
Reactions: guisilva5000

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
PROJETO ÍCARO

Apresentação

ÍCARO é um instrumento de observação no âmbito do qual se estuda o efeito de fatores climáticos na saúde humana. Trata-se de um projeto nacional que engloba atividades de investigação, vigilância e monitorização, fundamentalmente, do efeito de ondas de calor na mortalidade e morbilidade humanas.

No que se refere à vigilância e monitorização de ondas de calor com potenciais efeitos na saúde humana, sazonalmente, implementa-se o Sistema de Vigilância Ícaro. Este sistema começou a ser desenvolvido em 1999, em parceria com o Instituto de Meteorologia e conta com a participação da Direção Geral da Saúde e da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Desde 2004 faz parte integrante do Plano de Contingência de Ondas de Calor.

Metodologia

O "Sistema de Vigilância ÍCARO" é ativado, todos os anos, entre maio e setembro emitindo relatórios diários do Índice Alerta Ícaro. É constituído por três componentes:
  1. A previsão dos valores da temperatura máxima a três dias realizada pelo CAPT do IPMA e comunicada ao DEP, todas as manhãs;
  2. A previsão do excesso de óbitos eventualmente associados às temperaturas previstas, se elevadas, realizada pelo DEP, através de modelos estatísticos desenvolvidos para esse fim;
  3. O cálculo dos índice Alerta ÍCARO, que resumem a situação para os três dias seguintes, calculado com base na previsão dos óbitos.
Este conjunto de operações é realizado diariamente.

Os valores dos índices Alerta ÍCARO são disponibilizados todos os dias úteis, através da edição do boletim ÍCARO, que é divulgado por via electrónica (e-mail) diretamente a um grupo restrito de decisores, profissionais e serviços públicos, ou com relação contratual com o Ministério da Saúde, que têm responsabilidade na decisão e prestação de cuidados, de nível populacional ou individual, à população presente em Portugal. Sempre que as previsões da temperatura e o valor do Índice Alerta Ícaro o aconselharem, é transmitida uma recomendação de alerta de onda de calor a estas entidades.

As situações de alerta, as medidas de contingência e a respetiva informação à população são disponibilizadas à população pela DGS e as ARS de acordo com o estabelecido no Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas – Módulo Calor.

http://www.insa.pt/sites/INSA/Portu...ogia/Unidades/UnInstrObser/Paginas/ICARO.aspx
 
  • Gosto
Reactions: CptRena

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
PROJETO FRIESA

Instituto Ricardo Jorge e IPMA vão desenvolver teste piloto de previsão de risco e impacte potencial de frio extremo na saúde

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Instituto Ricardo Jorge) e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em conjunto com outras entidades, pretendem desenvolver um teste piloto, nos distritos de Lisboa e Porto, que permita prever, diariamente, o risco e impacte potencial de temperaturas extremas baixas na mortalidade da população, durante o inverno de 2015/16. Este teste piloto surge na sequência do projeto FRIESA (FRIo Extremo na SAúde), realizado em parceria pelo IPMA e o Instituto Ricardo Jorge, através do seu Departamento de Epidemiologia, e financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.

O projeto FRIESA teve como objetivo principal desenvolver modelos estatísticos para a previsão da mortalidade associada a temperaturas extremas baixas durante o outono e inverno, nos distritos de Lisboa e do Porto. Pretendia-se ainda que os modelos desenvolvidos servissem de base para a implementação de um sistema de vigilância, equivalente ao ÍCARO, e monitorização das temperaturas observadas e previstas, predizendo, diariamente, o risco e impacte potencial de temperaturas extremas baixas na mortalidade da população.

Este sistema, uma vez implementado, facultará aos decisores na área da saúde, em especial em Saúde Pública, informação atempada que apoie a preparação e adequação dos níveis e tipos de intervenção em situações de perigosidade associadas ao frio extremo com efeitos na saúde.

http://www.insa.pt/sites/INSA/Portugues/ComInf/Noticias/Paginas/IRJeIPMAtpilotofriesa.aspx
 
  • Gosto
Reactions: CptRena

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,285
Local
Portalegre (400m)
Não sei há quanto tempo, mas agora o IPMA tem mapas do FWI para a Madeira. Produto em desenvolvimento.

CHK2obP.png


http://www.ipma.pt/pt/ambiente/risco.incendio/index.jsp?page=fwi-mad-d0.xml
 

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,285
Local
Portalegre (400m)
ESTAÇÃO METEOROLÓGICA MAIS A SUL EM TERRITÓRIO NACIONAL - SELVAGEM GRANDE
2016-08-26 (IPMA)

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA I.P), na prossecução das suas responsabilidades em meteorologia e clima, ao nível do território nacional e em estreita colaboração com a Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais (SRA), instalou no passado dia 22 de agosto de 2016 uma estação meteorológica automática nas Ilhas Selvagens (Selvagem Grande), equipada com sensores para observação da pressão atmosférica, temperatura e humidade relativa do ar, intensidade e rumo do vento, precipitação, detetor de precipitação, radiação solar global, temperatura do ar a 5 cm e temperatura do solo a -5 cm e -10 cm.

Os dados registados de 10 em 10 min são transmitidos, através da rede telefónica, a todas as horas para o Observatório Meteorológico do Funchal e para a sede do IPMA, para difusão Regional, Nacional e Internacional.

Assim, será possível, a partir de agora, acompanhar a evolução do estado do tempo no extremo sul do território português, melhorar a previsão do tempo aos níveis nacional e regional, em particular nas Selvagens, contribuindo para a melhoria da segurança de pessoas e bens, em particular as que desenvolvem atividades nas Ilhas Selvagens, (Vigilantes da Natureza e da Polícia Marítima, assim como de todas as atividades ligadas ao transporte, com destaque para a Marinha e Força Aérea Portuguesa, bem como das atividades piscatórias.

No futuro, a informação meteorológica registada no local poderá ser utilizada em trabalhos de caráter científico e técnico, designadamente no âmbito dos ecossistemas das Ilhas Selvagens e na melhoria do conhecimento do clima atual e da sua evolução.

O radar meteorológico a instalar em Porto Santo, no Pico Espigão, durante o próximo ano de 2017 e os detetores de descargas elétricas atmosféricas a instalar em Porto Santo, Caniçal, Porto Moniz e Ponta do Pargo (ainda em fase de projeto), complementarão a rede de observação meteorológica no arquipélago da Madeira.

No âmbito deste projeto, agradece-se o apoio logístico da Marinha Portuguesa, Autoridade Marítima Nacional, Polícia Marítima e da PT, pelo apoio técnico e pela disponibilização temporária e graciosa da linha telefónica, enquanto não for dada como terminada toda a fase de testes finais dos equipamentos.
http://www.ipma.pt/pt/media/noticia...edia/noticias/textos/aws-ilhas-selvagens.html

ncuAiqB.jpg


GhqzLZj.png
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,045
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (900m)
A frente desta madruga e manhã deu para reparar que há muitas EMA's a precisar de manutenção nos pluviometros.

Dados suspeitos:
- Vila Nova de Cerveira (aeródromo)
- Viana do Castelo
- Viana do Castelo, Chafe
- Porto, Massarelos
- Pinhão
- Macedo de Cavaleiros, Bagueixe
- Miranda do Douro
- Viseu (aeródromo)
- Sabugal, Martim Rei
- Coimbra, Bencanta
- Alcobaça
- Proença-a-Nova, P.Moitas
- Elvas
- Reguengos, S. P. Corval
- Amareleja
- Zambujeira
- Portimão (aeródromo)