Monitorização Clima de Portugal - 2010

Tópico em 'Climatologia' iniciado por Skizzo 7 Jan 2010 às 20:26.

  1. Skizzo

    Skizzo
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    24 Set 2007
    Mensagens:
    1,359
    Local:
    Porto (centro) - cerca de 7km da costa
  2. Skizzo

    Skizzo
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    24 Set 2007
    Mensagens:
    1,359
    Local:
    Porto (centro) - cerca de 7km da costa
    Re: Monitorização Clima de Portugal - 2009

    Seca meteorológica desagrava-se em Dezembro
    2010-01-07 (IM)

    A precipitação observada no mês de Dezembro em Portugal Continental conduziu ao fim da situação de seca meteorológica em praticamente todo o território, de acordo com o Observatório de Secas.

    Desta forma no fim do mês de Dezembro a situação no Continente, de acordo com a classificação do Índice de Seca Meteorológica era a seguinte: 6% do território em chuva severa, 25% em chuva moderada, 33% em chuva fraca, 13% em situação normal e 23% em seca fraca (algumas regiões do Alentejo e o sotavento Algarvio).

    Tendo em conta os possíveis cenários e a previsão mensal para o mês de Janeiro, que aponta para precipitação acima do valor normal (1971-2000), de acordo com o Observatório admite-se para o final deste mês a manutenção da situação actual ou a sua evolução no sentido de terminar o período de seca meteorológica iniciado em Março de 2009.
     
  3. adiabático

    adiabático
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    19 Nov 2007
    Mensagens:
    304
    Local:
    Lumiar
    http://www.meteo.pt/pt/oclima/acompanhamento/index.jsp?selTipo=m&selVar=rr&selAno=-1

    Já alguém tentou tirar conclusões a partir dos mapas apresentados no site do IM? É que não dá. As legendas são completamente erráticas, cada mapa tem intervalos diferentes e também as cores escolhidas para os intervalos não mantém qualquer relação de uns para os outros - olhem para o mapa da precipitação de Dezembro (% em relação à média) e vejam como de castanho se pinta um mês "muito chuvoso", como o próprio IM noticiava há dias atrás!

    A utilidade da informação "condensada" em 12 mapas mensais seria, a meu ver, a de poder "medir o pulso" do ano num relance, mas, para isso, seria preciso que quem produziu os mapas tivesse tido em vista aquilo que queria mostrar, definindo um critério constante para as legendas e que produzisse um padrão relevante. No caso dos mapas do IM, a cor que em Abril representa 60 a 80 % da média, em Dezembro, representa 150 a 250 % !!!

    A isto eu chamo... crédito bonificado! :p
     
  4. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,407
    Local:
    Arroja, Odivelas (140m); Várzea da Serra (900m)
    Apesar de termos tido uma série de dias frios no início do mês, o vento predominante de sudoeste, e a constante nebulosidade e chuviscos, fizeram disparar a temperatura (em especial a mínima), que tem estado bem acima da média.

    A anomalia da temperatura aumenta, por isso, do interior para o litoral e do nordeste para o sudoeste.


    Anomalia da temperatura nos últimos 30 dias

    Bragança
    [​IMG]


    Lisboa
    [​IMG]


    Faro
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  5. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    1,682
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    Também já tinha reaparado que o mês tem andado quentito... O frio do início do mês só veio amenizar o calor que se instalou desde então.
    P. S.: Porque é que na maior parte dos meses chuvosos as anomalias são maiores no Litoral que no Interior (e nos meses secos é ao contrário):huh:?
     
    #5 N_Fig, 23 Jan 2010 às 13:49
    Editado por um moderador: 27 Jan 2010 às 21:46
  6. kikofra

    kikofra
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    7 Abr 2008
    Mensagens:
    1,121
    Local:
    Leiria (115m)/Lourosa/Porto
    Deve ser por causa da inversao termica
     
  7. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,494
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Tem a ver com o efeito que o mar tem na suavização das temperaturas, normalmente nos meses chuvosos a água nas costas encontra-se mais quente que nos meses secos, nos meses secos a água das costas costuma estar mais fria, visto que normalmente os meses secos estão associados a forte actividade anticiclónica o que leva a que o vento seja de norte e que se crie upwelling.

    Mas isto é apenas uma das muitas possíveis explicações, existem muitas variáveis para que essa diferença aconteça.
     
  8. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,407
    Local:
    Arroja, Odivelas (140m); Várzea da Serra (900m)
    Nos meses chuvosos, devido ao vento predominante de oeste, todo o litoral "é atingido" com vento directamente do oceano que está bem mais quente que as regiões no interior da Península. O oceano, por ter uma amplitude térmica anual baixa, funciona como uma espécie de reservatório de ar quente no inverno e ar fresco no verão. Isso faz com que depois o litoral não aqueça tanto como o interior no verão. (O caso muda de figura quando o vento predomina de leste, em que no verão no litoral temos noites tórridas devido ao calor que chega do interior, e no inverno, noites frias).

    No inverno e no interior, dada a baixa radiação solar, o aquecimento só é possível devido ao transporte de massas de ar quente vindas do oceano (através do vento) que amenizam a temperatura.

    A inversão térmica ocorre, normalmente, em noites de céu limpo e vento fraco.
    Aí, dá-se a acumulação de frio nas zonas baixas e abrigadas, havendo normalmente formação de geada.
    É comum nessas situações termos -5ºC nos vales, e mais de 5ºC no alto das serras.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  9. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,102
    Local:
    Lisboa-Encarnação // Lagoa de sto André
    sim andré...em situações de leste o litoral chega até a ser mais quente que o interior, especialmente nas minimas mas tambem por vezes nas maximas.
    na costa entre lisboa e sagres a temperatura media da agua varia entre 14-15º em fevereiro e 18-21º em setembro ( uma das causas do periodo mais frio, por exemplo, em lisboa tender a prolongar-se até fevereiro e o mais quente a prolongar-se até setembro e a grande resposta ao problema do outono ser menos extremado e mais quente que a primavera)
     
    Collapse Signature Expand Signature
  10. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    1,682
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    Sim, nas ilhas o mês mais frio é mesmo Fevereiro e o mais quente é Setembro devido a esse efeito. Nunca pensei que uma coisa estivesse relacionada com a outra...
     
  11. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Tudo muito certo, contudo existe uma variante que por vezes nos passa de alguma forma despercebida que é a variação periódica do vento ao longo da costa e penso que tal como já verifiquei, o mesmo já sucedeu convosco.
    Há alguns anos tinha um sensor para medir a temperatura da água à superfície e comparando com os valores expostos em muitas praias bem como com os apresentados nos “bons boletins meteorológicos”, as diferenças eram quase nulas.

    A temperatura da água do mar está muito dependente da direcção do vento. Falando apenas do que se passa no Verão e na costa ocidental, se este se desloca de N ou NW, esses 14/15º têm por hábito ser uma realidade; se rodar para W, não raro surgem uns 17/18º e se rodar para SW, é de contar com uns 20º e na melhor das hipóteses, sobretudo a partir de meados de Agosto, chegar aos 22º não é de estranhar, o que não significa que também não suceda desde o início do Verão, contudo menos frequente.
    No Algarve, se este se desloca de SW contemos com água que não costuma ultrapassar os 18/19º, se roda para S, 22/23º são uma garantia; agora se rodar para SE, o famoso levante, 24/26º são certamente uma delícia.

    Complementando neste sentido a resposta à pergunta do N_Fig, sem protecção o litoral exposto a ventos carregados de humidade sobretudo de W e SW, absorve por norma um maior volume dessa precipitação, excepto aquando de formações no próprio interior que marquem a diferença, no entanto as frequentes fracas amplitudes térmicas são o resultado dessa maior exposição ao moderador Atlântico; já o interior, menos exposto e protegido pelo filtro do litoral, obtém menos humidade que iria moderar as temperaturas, sobretudo as mínimas e com fortes amplitudes; como tal não sucede, no Verão são muito altas e no Inverno o inverso, mas geralmente com níveis modestos de humidade.
    Quanto ao vento de E/NE, tentando de algum modo uniformizar, tanto num período como noutro, muitas vezes sucede (a cotas médias e baixas) que as temperaturas não são muito distintas entre as duas regiões.
    Em caso de algo incorrecto agradeço a correcção! ;)
     
    Collapse Signature Expand Signature
  12. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,102
    Local:
    Lisboa-Encarnação // Lagoa de sto André
    é isso josé, embora mesmo com nortada, nos meses entre junho e outubro/meados de novembro, a temperatura não costume descer dos 17-16 na costa entre o cabo raso e sagres.
    os fenomenos que levam ao upwelling sao maioritariamente os ventos continuados de norte ou leste, e este influencia mais areas em que a plataforma continental seja pouco extensa, uma plataforma grande mantem a massa de agua fria, que sobe o talude, mais longe e porporciona um aqueimento da agua:thumbsup:
    deixo aqui os registos da temperatura da agua do mar em sines e faro, tirados do IH:
    [​IMG]
    existem algumas falhas de mediçao de alguns dias , por exemplo no verao de 2005 , dezembro de 2009, inverno de 2001, etc em que se notam picos tanto pra cima como pra baixo ou linhas rectas, sinal de erros ou auxencia de mediçao....tambem a escala temporal esta mal feita:unsure::thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  13. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Realmente ao início do texto tinha-me lembrado mas depois esqueci de criar uma espécie de divisão entre as zonas litorais norte e centro colocando o gradiente junto ao cabo da Roca, porque embora as diferenças entre as regiões existam, podem variar nos valores ao longo de cada ano, mas a área que mencionaste já especifica muito bem e são bons exemplos, bem como a questão dos ventos continuados cuja influência é muito forte neste processo. :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  14. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    1,682
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    Os mapas até 2003 usavam sempre as mesmas cores, mas embora facilitasse a comparação entre mapas, dificultava a percepção num só mapa, pois havia imensas cores e bastante parecidas.
     
  15. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,102
    Local:
    Lisboa-Encarnação // Lagoa de sto André
    Janeiro chuvoso e com neve
    2010-02-09 (IM)

    O mês de Janeiro registou uma quantidade de precipitação, em Portugal continental, superior ao valor médio de 1971-2000, com uma anomalia de + 29mm.

    Os valores de temperatura do ar registados situaram-se muito próximos dos valores médios de 1971-2000, com anomalias de -0,1ºC na temperatura máxima, + 0,1ºC na temperatura mínima e com a temperatura média a registar valor igual ao respectivo valor médio). No entanto, e apesar dos valores médios da temperatura do ar, observaram-se, neste mês, dias com valores de temperatura muito baixos, acompanhados de vento, o que se traduziu numa maior sensação se frio.

    Janeiro destacou-se também pela queda de neve, no dia 10, em muitas regiões do Norte e Centro e em particular em altitudes baixas, fenómeno pouco frequente na maior parte do território.

    Relativamente à situação de seca meteorológica, no final de Janeiro nenhuma região do continente se encontrava em situação se seca meteorológica.

    O Arquipélago da Madeira registou valores de temperatura do ar superiores aos respectivos valores médios de 1971-2000, com anomalias de + 0,9ºC na temperatura máxima, + 1,3ºC na temperatura média e + 1.6ºC na temperatura mínima. A quantidade de precipitação foi superior aop respectivo valor normal, com uma anomalia de + 18,7 mm.

    No aquipélago dos Açores, registaram-se valores de temperatura máxima do ar inferiores aos valores normais de 1971-2000, sendo que a maior anomalia se registou em Ponta Delgada, com - 0,5ºC. Os valores de temperatura média e mínima foram superiores ao normal em todos os grupos do Arquipélago ( a maior anomalia de temperatura mínima registou-se em Santa Maria, com + 1,4ºC). No que diz respeito aos valores de precipitação, os mesmos foram superiores em todas as ilhas, com realce para Santa Maria que registou 200% em relação ao valor médio.
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página