Mudanças dramáticas no Arctico (em experiência pessoal)

Tópico em 'Climatologia' iniciado por irpsit 9 Mai 2011 às 20:29.

  1. Aurélio

    Aurélio
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    23 Nov 2006
    Mensagens:
    4,335
    Local:
    Faro
    Ora bem ninguem melhor do que o iprst para dizer como está o degelo a avançar dado que ele mora ou trabalha algures na Islândia (:cold::cold::cold::cold:)
    Por isso ninguém melhor do que ele para afirmar do que se está a passar.

    - O que é o aquecimento global?
    R: A subida da temperatura global terrestre, e jamais poderá ser entendida como a extensão da subida da temperatura em todo o hemisfério (Norte e sul), como por vezes pode ser entendida pelo menos atentos na matéria;

    - Estamos em aquecimento global?
    Sim, estamos apenas não vê quem não quer ver;

    - Estamos em aquecimento global permanente, como alguns dramatologistas fazem crer?
    R: Nem pensar, nada dura para sempre ainda mais no que há natureza diz respeito, pois ela tende sempre a equilibrar-se mais cedo ou mais tarde.

    - Este degelo que está a acontecer já aconteceu há alguns milhares de anos?
    R: Não tenho a minima ideia, mas pelo li algures já aconteceu algures não foi é com a rapidez com que está a acontecer agora.


    Resumindo, o degelo no ártico não é ficção dos apologistas do chamado aquecimento global, mas sim trata-se de um facto que está comprovado, e mais do que comprovado, e para mim a questão não é se está a acontecer mas sim por quanto tempo se vai prolongar ou se isto é apenas mais um ciclo imposto pela mãe natureza, em que teremos que aguardar mais umas décadas para saber o que vai acontecer...
    Eu sinceramente acredito que estamos apenas num ciclo, e que estaremos brevemente a entrar numa fase de estagnação (equilibrio) sendo que isto poderá também depender e muito de como será o clima no hemisfério Norte nos prox imos anos como por exemplo o AO, NAO, MJO, PDO e essas teleconexões todas ...

    Contudo não acredito minimamente em profetas da desgraça, e por isso acho que estamos num ciclo que pode terminar dentro de 2/3 anos, 2 ou décadas, 2 ou 3 séculos ... mas nunca uma coisa permanente.

    Espero que tenham gostado das minhas ideias e do meu post ... Obrigado e cumprimentos
     
  2. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    Stormy, pois é interessante essa explicação do PDO+, El Nino, La Nina, NAO-, NAO+, e o fluxo energético intenso e actual do equador para os pólos.
    É então possível que tenha havido muito calor depositado nos pólos, e daí que o verão vá ter mais chuva do que o normal (com a subida da jet stream) mas quando o AA se estabelece (como agora), as temperaturas irão ser bastante altas (devido ao calor depositado).

    Em Portugal e Europa central, parecem reunidas então as condições para um verão inicialmente muito quente e depois muita chuva, quando a jet stream começar a regressar às latitudes europeias: muitas monções europeias de verão e provavelmente um Outono chuvoso em Portugal. O que achas?

    Que anos é que dizes que este padrão recente se tem assemelhado?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,117
    Local:
    Lisboa
    Nas previsões sazonais tenho lá os anos analogos;)

    A tua ideia da precipitação é interessante...a troca energetica que houve com mais intensidade entre o outono de 09 e agora o inverno de 10/11 foi devida não só a chegada de ar quente como tambem de humidade tropical..portanto a energia que está armazenada, ao ser dissipada quando agora vier a NAO+, vai ser em parte sob forma de um aumento da precipitação.
    De facto ainda não tinha pensado muito nisso..mas talvez este verão, para alem de mais fresco que os ultimos 2, talvez seja mais humido.

    Quanto ás latitudes mais a sul...como temos tido algum arrefecimento troposferico nos tropicos há mais instabilidade potencial ( superficie ainda quente vs atmosfera um pouco mais fria) dai talvez poder haver um aumento ligeiro da convecção tropical, que se poderá reflectir na actividade dos ciclones tropicais ou da monsão Asiatica-Africana.

    Em todo o caso, haja ou não mais convecção nos tropicos, o padrão vai delinear quais as regiões mais activas...e a tendencia é que o Atlantico e o Indico sejam favorecidos enquanto o pacifico central seja desfavorecido nesse aspecto.

    Se houver um aumento da convecção isso vai-se reflectir no reforçar da subsidencia subtropical..portanto..se há o tal padrão para a dorsal se situar aqui no NW de Africa, a convecção tropical acrescida vai ainda reforçar mais a dorsal.
    E reforçando a dorsal tambem reforçará o jet...podendo acentuar a NAO/AO+.


    Para Portugal antevejo um verão quente e com precipitação algo abaixo da media...mas o Outono poderá trazer alguma anomalia positiva de precipitação dado o calor latente e em geral a tendencia para que se gere uma zona de cavados entre os Açores e a peninsula...algo que é mostrado nos modelos e talvez se deva á tentativa de resurgimento da NAO- após um periodo tão logo de tendencia positiva.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página