Palmeiras estão a morrer em Portugal

Dan

Staff
Registo
26 Ago 2005
Mensagens
9,793
Local
Bragança (675m)
Um escaravelho vermelho, de nome científico Rhynchophorus ferrugineus, apresenta-se como o responsável pela mortandade que, apesar de estar a espalhar-se pelo país, é na região de Setúbal e no Algarve que atinge proporções mais alarmantes.

«Estão a desaparecer árvores centenárias, emblemáticas do património da região» – lamenta Entrudo Fernandes, responsável pelos Serviços de Agricultura e Pescas da Direcção Regional do Algarve.

A origem do problema remonta aos anos 90, quando a palmeira dactylifera começou a ser importada do Egipto. «A espécie trouxe com ela o escaravelho que se revelou mortal para a palmeira mais comum no Algarve, a Phoenix canariensis», explicou ao SOL o especialista em agronomia.

Sol
 

ecobcg

Cumulonimbus
Registo
10 Abr 2008
Mensagens
4,882
Local
Sitio das Fontes e Carvoeiro (Lagoa - Algarve)
Um pouco por todo o Algarve o cenário é mesmo esse! Palmeiras mortas, secas, prontas a vir abaixo! Digamos que é uma praga que está dificil de controlar (aliás, daqui a pouco estará controlada, pois não haverão mais palmeiras para o escaravelho "comer"!)!
 

Redfish

Cumulus
Registo
6 Jul 2007
Mensagens
492
Local
Salir - Loulé
Realmente é um cenario bastante desolador por todo o ALgarve:(

O tratamento existente para alem de ser caro não garante a protecção total da Palmeira.

Vamos esperar mas o mais certo é o fim das Palmeiras no Algarve.:disgust:
 

frederico

Super Célula
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
9,989
Local
Porto
Para quem não sabe, uma das espécies de palmeira (a P. Canariensis, se não me engano) é um símbolo da paisagem algarvia, pelo menos desde meados do século XIX. Antigamente, as palmeiras surgiam junto dos montes agrícolas das famílias rurais de posses mais elevadas e eram um símbolo de riqueza.
 

joseoliveira

Cumulonimbus
Registo
18 Abr 2009
Mensagens
2,889
Local
Loures (Moninhos) 128m
Após várias tentativas na procura de um artigo que li há já alguns meses no EL País (ES) na versão de papel (infelizmente sem sucesso em encontrá-lo nos arquivos do site), já apontava para esse problema com inúmeras ocorrências um pouco por todo o litoral mediterrânico espanhol, contudo parecia haver uma particularidade que se destacava e que apesar de ainda em fase de teste, (não sei se concluído) aparentemente apontava no sentido de que tal problema afectava maior número de palmeiras que careciam da habitual manutenção do corte de ramos velhos na base da folhagem e se tal não fosse feito, os mesmos criariam substâncias orgânicas que atrairiam, permitiam o alojamento e garantia de alimento a tais parasitas, constituindo assim uma ameaça a uma espécie que também apresenta alguma fragilidade.

Se ali ao lado esse corte é desde há muito utilizado também para fortalecimento da própria espécie, agora "penso" que seja obrigatório porque afinal é uma das muitas imagens de marca paisagísticas e culturais que identificam um pouco de toda a bacia mediterrânica.

Por cá, quer seja essa a razão ou nem por isso, não raro se observa que só há poucos anos essa manutenção tem sido efectuada, mas muita negligência nesse sentido ainda se verifica!
 

Agreste

Furacão
Registo
29 Out 2007
Mensagens
10,015
Local
Aljezur (48m) - Faro (11m)
Pessoalmente não me desgosta o desaparecimento das palmeiras. Não tem utilidade prática. Aprecio mais as amendoeiras que estão em flor apesar do abandono do campo. :cool:
 

joseoliveira

Cumulonimbus
Registo
18 Abr 2009
Mensagens
2,889
Local
Loures (Moninhos) 128m
Pessoalmente não me desgosta o desaparecimento das palmeiras. Não tem utilidade prática. Aprecio mais as amendoeiras que estão em flor apesar do abandono do campo. :cool:

É uma opinião com direito a ser respeitada, mas para além da sua utilidade ser discutível, não invalida que tratando-se de um elemento paisagístico e integrado no nosso património cultural deva ser negligenciado!
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,324
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
É uma opinião com direito a ser respeitada, mas para além da sua utilidade ser discutível, não invalida que tratando-se de um elemento paisagístico e integrado no nosso património cultural deva ser negligenciado!

Concordo perfeitamente. Algumas pessoas também não têm qualquer utilidade prática para o nosso planeta, pois existem em locais onde não são nativas, mas no entanto por cá continuam a usufruir dos seus recursos, sem contribuir em nada para sua preservação. Claro que a sua existência deve ser respeitada, pois espera-se sempre que um dia isso mude!
Quanto às palmeiras das canárias e as tamareiras, são muito próximas geneticamente e isso tem as suas vantagens mas também os seus inconvenientes ( como atesta este problema com o escaravelho).
Eu lembro-me de observar escaravelhos a reproduzirem-se dentro de tâmaras em estado de decomposição, mas não sei se será a mesma espécie. Pelo menos a palmeira das canárias já a tenho observado a crescer de forma espontânea e a reproduzir-se com sucesso em zonas florestais, aqui próximas de Lisboa ( e sem qualquer problema até agora), mas nunca de forma abusiva ou de maneira incontrolável como as acácias. Já em relação à tamareira, já vi algumas em zonas florestais, mas aparentemente foram plantadas por pessoas, não havendo provas ainda da sua reprodução ( mas já vi algumas frutificarem). São palmeiras que se notam sobretudo em jardins. No Hospital Egas Moniz, existem umas tamareiras enormes que já frutificaram, por exemplo.
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
as tamareiras ( phoenix dactilifera), reproduzem-se e frutificam bem nas areas do sul, com verões quentes e invernos com poucas geadas ou frios intensos pouco permanente, são muito tolerantes á seca e á salinidade, como as suas irmãs das canarias.
as tamareiras são um pouco menos resistentes ao frio que as P.canarienis.
as palmeiras de leque, as phoenix e as palmeiras das vassouras são seguramente as que melhor se dão em portugal, e eu considero-as espontaneas.
tambem há varias outras como o coqueiro-de-santa-catarina, que contra o que se pensava, conseguem resistir muito bem no nosso pais, nomeadmente no litoral a sul de lisboa ( há um exemplar em excelente estado em grandola, e em lisboa e no algarve, varios).
suponho que as palmeiras, embora um pouco ameaçadas pelo escaravelho, conseguirão subsistir:thumbsup:
 

Agreste

Furacão
Registo
29 Out 2007
Mensagens
10,015
Local
Aljezur (48m) - Faro (11m)
É uma opinião com direito a ser respeitada, mas para além da sua utilidade ser discutível, não invalida que tratando-se de um elemento paisagístico e integrado no nosso património cultural deva ser negligenciado!

Não concordo. Não são um elemento paisagístico nem cultural. São uma adaptação pouco feliz e como digo nenhum rendimento se pode retirar dessa espécie. :)
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,324
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
as tamareiras ( phoenix dactilifera), reproduzem-se e frutificam bem nas areas do sul, com verões quentes e invernos com poucas geadas ou frios intensos pouco permanente, são muito tolerantes á seca e á salinidade, como as suas irmãs das canarias.
as tamareiras são um pouco menos resistentes ao frio que as P.canarienis.
as palmeiras de leque, as phoenix e as palmeiras das vassouras são seguramente as que melhor se dão em portugal, e eu considero-as espontaneas.
tambem há varias outras como o coqueiro-de-santa-catarina, que contra o que se pensava, conseguem resistir muito bem no nosso pais, nomeadmente no litoral a sul de lisboa ( há um exemplar em excelente estado em grandola, e em lisboa e no algarve, varios).
suponho que as palmeiras, embora um pouco ameaçadas pelo escaravelho, conseguirão subsistir:thumbsup:

Esse coqueiro vejo-o em jardins aqui perto. Outra palmeira que gosto de ver nos jardins é a palmeira dos viajantes ( tem este nome porque já tirou a sede a exploradores, que bebiam a água das chuvas contida nas suas enormes palmas). O coqueiro propriamente dito só vi 1 exemplar adulto até hoje aqui perto de Lisboa ( na Madeira são mais frequentes).
São plantas claramente megatérmicas e muito mais exigentes que a maioria das outras plantas em termos de temperaturas elevadas.
 

joseoliveira

Cumulonimbus
Registo
18 Abr 2009
Mensagens
2,889
Local
Loures (Moninhos) 128m
Não concordo. Não são um elemento paisagístico nem cultural. São uma adaptação pouco feliz e como digo nenhum rendimento se pode retirar dessa espécie. :)

Parece estar implícito nesta resposta, demasiado simples ou até mesmo lacónica, sem elementos suficientes que a sustentem, um conceito puramente negacionista!

Se por algum motivo em particular não achasse qualquer utilidade na existência das ervas daninhas no meu jardim, que até poderiam sufocar de alguma forma as plantas que lá coloquei, comprometendo assim o seu crescimento e tornando-as vulneráveis a certas pragas, também poderia desejar que tais ervas não existissem!
Isto não significa que haja qualquer legitimidade em sequer pensar que este tipo de vegetação devia ser erradicada do planeta, o que aliás em termos práticos, não adiantava nada alimentar esse desejo... :rolleyes:
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,324
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
Parece estar implícito nesta resposta, demasiado simples ou até mesmo lacónica, sem elementos suficientes que a sustentem, um conceito puramente negacionista!

Se por algum motivo em particular não achasse qualquer utilidade na existência das ervas daninhas no meu jardim, que até poderiam sufocar de alguma forma as plantas que lá coloquei, comprometendo assim o seu crescimento e tornando-as vulneráveis a certas pragas, também poderia desejar que tais ervas não existissem!
Isto não significa que haja qualquer legitimidade em sequer pensar que este tipo de vegetação devia ser erradicada do planeta, o que aliás em termos práticos, não adiantava nada alimentar esse desejo... :rolleyes:

Eu até acho as ervas daninhas cada vez mais úteis, desde que algo controladas ( mas nunca em demasia) por vários motivos.
Tanto são usadas para compostagem, enriquecem os solos ( o trevo por exemplo é excelente nesse aspecto), como protegem as culturas de muitos insectos, pois estes assim têm as plantas com que se alimentar ( pois nesse local evoluíram durante milhões de anos para se alimentar dessas mesmas plantas) deixando as nossas culturas em paz. Imagine-se que uma das borboletas mais bonitas e cada vez mais raras da Europa pôe os seus ovos nas urtigas ( o pavão diurno) !
Algumas destas ditas ervas daninhas, por vezes até são plantas aromáticas e com amplo uso contra várias doenças.
As palmeiras das canárias, são um exemplo claro de uma palmeira que há muitos anos está integrada nas paisagens mediterrânicas, portanto é inegável o seu importante papel ornamental, decorativo e paisagístico. Além de que possuem a conveniente vantagem de não constituírem alguma praga, serem resistentes e não precisarem de quaisquer cuidados, salvo raríssimas excepções. Dizer que não se pode tirar qualquer proveito de uma planta destas, quando até se pode ( as palmas são usadas para diversos fins e perguntem aos viveiristas se não rende vender palmeiras) parece-me um conceito um pouco exagerado.
Em Sintra, tive uma vez a fazer registos de fauna debaixo de uma palmeira destas ( um exemplar adulto que estava no meio da floresta) e imagine-se que tinha vários caracóis, lesmas, salamandras de pintas ( espécie protegida) e grilos a viverem junto ao seu tronco e raízes.
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
Eu até acho as ervas daninhas cada vez mais úteis, desde que algo controladas ( mas nunca em demasia) por vários motivos.
Tanto são usadas para compostagem, enriquecem os solos ( o trevo por exemplo é excelente nesse aspecto), como protegem as culturas de muitos insectos, pois estes assim têm as plantas com que se alimentar ( pois nesse local evoluíram durante milhões de anos para se alimentar dessas mesmas plantas) deixando as nossas culturas em paz. Imagine-se que uma das borboletas mais bonitas e cada vez mais raras da Europa pôe os seus ovos nas urtigas ( o pavão diurno) !
Algumas destas ditas ervas daninhas, por vezes até são plantas aromáticas e com amplo uso contra várias doenças.
As palmeiras das canárias, são um exemplo claro de uma palmeira que há muitos anos está integrada nas paisagens mediterrânicas, portanto é inegável o seu importante papel ornamental, decorativo e paisagístico. Além de que possuem a conveniente vantagem de não constituírem alguma praga, serem resistentes e não precisarem de quaisquer cuidados, salvo raríssimas excepções. Dizer que não se pode tirar qualquer proveito de uma planta destas, quando até se pode ( as palmas são usadas para diversos fins e perguntem aos viveiristas se não rende vender palmeiras) parece-me um conceito um pouco exagerado.
Em Sintra, tive uma vez a fazer registos de fauna debaixo de uma palmeira destas ( um exemplar adulto que estava no meio da floresta) e imagine-se que tinha vários caracóis, lesmas, salamandras de pintas ( espécie protegida) e grilos a viverem junto ao seu tronco e raízes.

concordo:thumbsup:
muitas especies colonizaram o nosso pais desde há seculos, provindas de outros locais do mundo (oliveiras, ficus, palmaceas, herbaceas, leguminosas, etc...inumeras e incontaveis especies que nao sao nativas) e que se deram bem sem projudicar a fauna e flora autocone...mesmo animais, como papagaios e periquitos, bicos de lacre, etc hoje vivem em harmonia com a nossa fauna e flora.
já especies como a arvore do incenso, os eucaliptos, certos cactos, insenctos, etc, devem ser controladas e acompanhadas não vão causar problemas..:thumbsup:
de tudo o pior mesmo são as acacias e o nematodo do pinheiro:mad:
 

joseoliveira

Cumulonimbus
Registo
18 Abr 2009
Mensagens
2,889
Local
Loures (Moninhos) 128m
Eu até acho as ervas daninhas cada vez mais úteis, desde que algo controladas ( mas nunca em demasia) por vários motivos...

belem, atenção que não disse que não encontrava qualquer utilidade nesta espécie herbácea, bem pelo contrário, quanto ao resto que mencionas jamais poderia discordar:
"Se por algum motivo em particular não achasse qualquer utilidade na existência das ervas daninhas no meu jardim..."

concordo:thumbsup:
muitas espécies colonizaram o nosso pais desde há séculos, provindas de outros locais do mundo (oliveiras, figos, palmaceas, herbáceas, leguminosas, etc...inúmeras e incontáveis espécies que não são nativas)

Entre elas estão obviamente as amendoeiras! :D