Raio em arvore

Mago

Nimbostratus
Registo
25 Out 2006
Mensagens
1,668
Local
Beira Interior
Já vai um pouco atrasada mas so hoje tive oportunidade de fotografar os efeitos de um raio da trovoada que passou pela região da Guarda e Trancoso na segunda feira ( dia 7/4/2008).

dsc00141jl4.jpg

Arvore descascada pelo raio em Trancoso.

Na Guarda:

p8ok4.jpg


A trovoada que se abateu sobre a cidade da Guarda na tarde da última segunda-feira causou prejuízos nalgumas habitações e estabelecimentos comerciais das Ruas Vasco da Gama e Mouzinho de Albuquerque, no centro da cidade. Tudo porque um raio acertou em cheio num cabo de electricidade localizado no edifício da Conservatória do Registo Civil, provocando um grande susto e o corte imediato da energia e das comunicações, para além de um pequeno orifício na parede.
Na "Pensão Aliança" foram "ao ar", pelo menos, as centrais dos telefones e do serviço anti-fogo, um computador, o terminal Multibanco e um ecrã LCD. Sem ter ainda contabilizado os estragos, Manuel Rodrigues espera agora pela «ajuda do seguro» para fazer face aos prejuízos. O proprietário garante que o susto foi «grande» por causa do «barulho e de uma enorme labareda, como se fosse um rastilho» que se estendeu rua abaixo. Também Lopes Craveiro, que se encontrava naquele estabelecimento quando o raio caiu sobre o prédio vizinho, fala da «"bola de fogo" e do estardalhaço enorme» que provocaram um «susto tremendo», a que se seguiu uma «sinfonia bestial» com os alarmes das lojas a dispararem. Já na sua habitação, situada na Rua Vasco da Gama, não teve «qualquer problema», apesar de também ter ficado «sem luz».
Menos sorte teve o gabinete de arquitectura de Joaquim Carreira, onde os danos deverão ultrapassar «os mil euros». É que os computadores do escritório sofreram problemas na "motherboard", que é «das componentes mais caras», para além da descarga ter também afectado a rede e o modem, adianta o arquitecto. Contratempos que prejudicaram o «normal funcionamento» do escritório e até a porta não estava a «trabalhar correctamente» na tarde da última terça-feira, sendo que «a pouco e pouco» iam surgindo mais problemas que não foram logo detectados. De igual modo, a descarga eléctrica provocada pela queda do raio terá originado alguns constrangimentos no quotidiano da Conservatória do Registo Civil, mas, aparentemente, não havia prejuízos a assinalar na parte informática.
Mesmo em frente ao local onde o raio caiu encontra-se a "Ourivesaria Miranda", onde foi bem audível o «estrondo enorme» e visíveis «as faíscas a cair», afirmou Paulo Plácido, funcionário da loja. Contudo, no estabelecimento, apenas foi afectada a ligação telefónica, que na tarde de terça-feira ainda não tinha sido restabelecida. Já na casa do seu patrão, situada por cima da loja, a descarga gerada terá estragado «um computador, uma televisão e um vídeo». O efeito do raio foi tão grande que houve pedaços da parede atingida pelo raio a "voar" até à varanda desta habitação, localizada no outro lado da rua. Quem também não ganhou para o susto foi um jovem que tinha a sua viatura estacionada mesmo por debaixo do sítio onde a descarga ocorreu. «Entrou na ourivesaria a tremer», relatou Paulo Plácido.

In O Interior
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Sempre interessantes esse tipo de imagens.

Aparentemente a árvore não sofreu danos totais, eventualmente ainda poderá sobreviver mas apenas o tempo o dirá.

Neste site explica-se o que se passou numa árvore atingida por um raio a partir da observação dos efeitos do mesmo e do porquê de um raio poder ser ou não fatal para as árvores.

http://wvlightning.com/trees.shtml