Seg. Previsão do Tempo e Modelos - Janeiro 2013

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por David sf 31 Dez 2012 às 00:29.

  1. Rainstorm

    Rainstorm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    11 Ago 2012
    Mensagens:
    541
    Local:
    Massamá
    Pois mas está a ser difícil livrarmo-nos do anticiclone:(.
     
  2. ferreira5

    ferreira5
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Mar 2007
    Mensagens:
    1,909
    Local:
    Bragança (alt.665m) Lamego (alt.558m)
    Concordo plenamente com a tua análise e é por isso que não concordo muito que se afirme com a certeza com que se vem falando que na 2ª quinzena tudo muda e que é agora que vai começar...penso que as coisas têm que ser interpretadas de forma mais realista e menos sensacionalista! Como sensacionalista basta o "Joe Bastardi" que diz todos os anos que vai ser o pior Inverno dos últimos 100 anos!
     
  3. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,763
    Local:
    Oeiras / Portel
    Estamos num momento de caos modelístico, geralmente ocorre sempre em momentos de mudança de padrão. A 120 horas há 6 clusters (padrões) diferentes no ensemble do ECMWF, sendo que o dominante é apenas suportado por 14 perturbações (em 52, abaixo dos 30%):

    http://www.ecmwf.int/samples/d/insp...t_850hpa!120!pop!od!enfo!enplot!2013010712!!/

    A chave do estado do tempo na próxima semana está exactamente a 120 horas, na ciclogénese perto do Reino Unido. Se esta ciclogénese for intensa, a massa de ar frio vinda da Europa de Leste será atraída para oeste e encaminhada para o Mediterrâneo espanhol na circulação dessa depressão. Caso a ciclogénese seja fraca, grande parte da massa de ar frio alimentará as depressões mais a norte, não permitindo a ligação entre o anticiclone dos Açores e o Escandinavo. Se essa ligação se produzir teremos entrada fria, nada de excepcional mas poderá vir com precipitação associada, caso não haja ligação não teremos nada mais que uma pequena descida da temperatura e eventualmente alguma precipitação no litoral.

    Veja-se a diferença entre a operacional do ECMWF (ciclogénese fraca) e a do JMA (ciclogénese intensa):

    [​IMG]

    [​IMG]

    E as suas consequências a largo prazo:

    [​IMG]

    [​IMG]

    No modelo japonês, melhor ainda que a entrada fria da semana que vem é o que viria a seguir, com a possibilidade de uma descarga polar brutal em toda a Europa, com o anticiclone correctamente posicionado para que possa chegar à Península Ibérica.

    Olhando a média do ensemble do ECMWF, pode-se dizer que a saída operacional é claramente um outlier, está completamente desfasada, até diria que é absurdamente disparatada.

    [​IMG]

    Continuo a defender que a mudança de padrão está lá, que é bastante provável, os modelos não se costumam orientar muito bem nestas alturas, e tendem a exagerar na circulação atlântica.
     
  4. meteo

    meteo
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    15 Fev 2008
    Mensagens:
    1,903
    Local:
    Oeiras
    Quem nos dera ter mais dessas " análises sensacionalistas " Não costumo escrever aqui,mas cansa ler criticas a quem de facto percebe disto,e escreve aqui com toda a dedicação,como por exemplo o Stormy, Davidsf etc etc
    Vamos deixar falar,quem sabe :)

    Não são análises perfeitas,pois não,este fórum não é oficial.
    Ah não neva,não neva. Pois não. Estamos em Portugal. É normal não nevar abaixo dos 700/800 metros,e haver Invernos que neve pouco.
    Próximos dias vamos ter alguma chuvinha,pouca de Coimbra para baixo... É o que temos.Não vale a pena reclamar.
     
  5. ferreira5

    ferreira5
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Mar 2007
    Mensagens:
    1,909
    Local:
    Bragança (alt.665m) Lamego (alt.558m)
    Sem dúvida, uma boa análise, simples, objectiva e realista...e que acima de tudo a maior parte dos membros consegue entender!:thumbsup:
     
  6. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,117
    Local:
    Lisboa
    Para meados do mês, e pelo mês de Fevereiro a tendencia é que se desenvolva um padrão de bloqueio nas latitudes altas, com desvio para sul do ar frio polar e do jet stream.

    As teleconexões estão favoraveis a que se desenvolva depois um padrão favoravel ao nosso pais..

    O ENSO ligeiramente positivo ajuda a fortalecer a alta do Pacifico, a AMO+ dá energia com a qual as massas polares podem interagir, e o padrão no Atlantico sul-Brasil deverá ser favoravel á convecção na região tropical da América do Sul, rebustecendo o anticiclone Saariano e tambem o AA, que será "espremido" numa posição que nos é favoravel dada a presença de uma forte região de actividade no leste dos EUA.

    [​IMG]


    Este padrão começa a surgir lenta mas explicitamente nos modelos:


    [​IMG]

    Este ano há peças em jogo que podem até tornar a situação para o nosso "burgo" ainda mais interessante do que a do inverno de 09/10.

    -No Pacifico NW as anomlias negativas da SST empurram a região de maior actividade frontal para leste, mais proximo ao eixo Havai-Alasca.

    - O ENSO+ em combinação com o parametro acima descrito fortalecem a alta do Pacifico.

    -O PDO- tornam estavel a atmosfera no Pacifico oriental.

    ->> Alta pressão do Pacifico forte sob o oeste dos EUA, força ar frio para o SE dos EUA o que reactiva a frente polar desde o Golfo á Gronelandia.

    ->> AA de bloqueio no Atlantico central extendendo-se o bloqueio até á Islandia.

    ->> Ar polar maritimo a invadir a Europa NW vinda na circulação deste AA de bloqueio.

    - AMO+ garante que há energia com a qual o ar polar pode interagir originando depressões.

    Por outro lado, a época das chuvas na America do sul e na AFrica do Sul em principio serão activas pois o padrão está favoravel, tal significa o fortalecimento da alta pressão Saariana e tambem gera anomalias de pressão positivas nas Caraibas, tal é favoravel á injecção de ar quente pela Costa Africana desde Cabo Verde até á Madeira, que depois encontram um ambiente favoravel para se inestabilizarem.


    Tudo isto em conjunto deverá garantir uma boa 2a metade de Inverno, e talvez mesmo se extenda esta tendencia até ao inicio da Primavera.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Tempo

    Tempo
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    9 Fev 2010
    Mensagens:
    46
    Local:
    Ramalhal-Torres Vedras
  8. Rainstorm

    Rainstorm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    11 Ago 2012
    Mensagens:
    541
    Local:
    Massamá
    Mas só falam no AA:mad: agora!
     
  9. Snifa

    Snifa
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    16 Abr 2008
    Mensagens:
    9,470
    Local:
    Porto-Marquês:145 m Mogadouro:749 m
    Temperaturas vão descer 4 a 6 graus a partir de sábado

    Publicado às 08.44


    Os termómetros vão registar temperaturas mínimas 4 a 6 graus abaixo da média da época a partir de sábado devido a uma massa de ar frio que vai atingir Portugal Continental, adiantou fonte do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

    "Neste momento, existe uma tendência para que, a partir de dia 12 [sábado], se estabeleça um anticiclone no Atlântico ao largo das ilhas britânicas que vai originar um fluxo de nordeste, que transportará uma massa de ar frio em direção a Portugal Continental e também à Madeira, mas mais na direção de Portugal Continental, com as temperaturas a registar valores que poderão situar-se entre 4 a 6 graus abaixo da média para esta época do ano", disse à agência Lusa Bruno Café, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

    De acordo com o meteorologista, nesta época do ano é normal que a média das temperaturas mínimas seja de zero graus no interior Norte e Centro, de 4 graus no Litoral Norte, de 7 no Litoral Centro, entre 8 a 9 graus na Região Sul e entre 4 e 5 graus no Interior Sul.

    "Neste momento o que há realmente é uma tendência para que as temperaturas diminuam 4 a 6 graus, mas só quando nos aproximarmos mais do dia 12 é que teremos mais certezas", disse.

    Questionado pela Lusa sobre se esta descida da temperatura pode dar origem a uma vaga de frio, Bruno Café explicou que esse é um cenário que não está excluído.

    "Nós [IPMA] utilizamos a expressão 'onda de frio' quando as temperaturas registam valores abaixo dos valores da média para a época durante mais de cinco dias seguidos", explicou o meteorologista. Para já, o que sabemos é que a partir de dia 12 as temperaturas deverão estar abaixo da média para época. Pode de fato dar origem a uma onda de frio, mas ainda não podemos classificar como tal", explicou.

    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=2981041
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. Reportorio

    Reportorio
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    15 Jan 2009
    Mensagens:
    105
    Local:
    Miratejo, Vasco Esteves Bx (Seia)
    Bom dia amigos

    Está a circular na internet este alerta, faz sentido?

    "Esta comunicação, deve-se ao facto de que ando acompanhar uma situação, que se está a desenvolver na Estratosfera e que se irá propagar pela Troposfera, podendo afectar deste modo Toda a Europa com frio intenso e com alguma precipitação, talvez nas próximas 2/3 semanas poderemos ter uma Vaga de Frio de origem Continental e depois quem sabe uma Polar, uma vez que existirá um aumento da pressão a Norte e consecutivo bloqueio do fluxo zonal.
    Assim, a partir do meio desta semana iremos assistir a uma descida gradual das temperaturas a partir de 4ªfeira (dia 09) e que depois se consolidará no próximo FDS 12/13, onde aqui existe a possibilidade de ocorrência de aguaceiros que poderão ser de neve que com sorte poderão chegar aos 600m no Domingo (13) e 2ªfeira (dia 14), caso haja precipitação. Depois um acentuado arrefecimento Nocturno com descida das temperaturas e uns dias de geadas intensas, onde as temperaturas mínimas, nalguns locais do interior poderão atingir -7/-8ºC e no litoral poderão chegar aos 0 e -1ºC, ao passo que e as máximas poderão ter de se esforçar para passar do positivo no interior e não chegando aos dois digitos em muitas regiões próximas do Litoral, isto se as previsões se mantiverem, durando até dia 17.2
     
  11. trovoadas

    trovoadas
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    3 Out 2009
    Mensagens:
    2,168
    Local:
    loule-caldeirao
    Por aqui ainda estou à espera de uma grande entrada Atlântica;)
    A ver vamos se sempre se concretiza. O GFS mostra isso acima das 240h e o ECM no fim do seu essemble às 240h também mostra essa tendência. Ainda estamos a muita distância mas parece que o cenário vai ganhando alguma consistência.
    Até lá tempo monótono e apenas um arrefecimento das temperaturas a partir do fim de semana com alguns aguaceiros, essencialmente nas regiões Norte e Centro. A magnitude do arrefecimento ainda é uma incógnita a esta distância.
     
  12. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    5,379
    Local:
    Estarreja; Costa da Caparica
    Não se trata de um alerta oficial. (Esses são emitidos apenas pelo IPMA e Prot. Civil). Assim sendo é uma opinião válida como qualquer outra, e da responsabilidade de quem a profere.
     
  13. icewoman

    icewoman
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    15 Dez 2009
    Mensagens:
    720
    Local:
    funchal


    Bom dia

    Já agora deviam referir a fonte dessa informaçao.
     
  14. Sanxito

    Sanxito
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    1,824
    Local:
    Santa Marta do Pinhal - Corroios
    Boas.
    Também recebi essa informação por email, e o seu autor é o Mário Marques (Seringador). Alguns certamente recordam-se dele.
    Cumprimentos
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. icewoman

    icewoman
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    15 Dez 2009
    Mensagens:
    720
    Local:
    funchal



    Boa tarde


    Achei esta explicaçao interessante

    http://espacodosol.com/blog/?p=4573
     

Partilhar esta Página