Seguimento Angola - 2010

Tópico em 'Brasil e outros países de expressão portuguesa' iniciado por adiabático 25 Out 2010 às 17:33.

  1. adiabático

    adiabático
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    19 Nov 2007
    Mensagens:
    304
    Local:
    Lumiar
    Angola tem estado esquecida este ano, mas à semelhança de outros anos, tem havido situações a reportar (cheias, nomeadamente no Uíje, e um outro fenómeno atmosférico que se repete todos os anos à escala de toda a região da áfrica austral, na época seca - as queimadas).

    Para já, fica um registo (pobre) da chuva de hoje em Luanda - chove torrencialmente!

    [​IMG]
     
  2. Meteo Caldas

    Meteo Caldas
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Fev 2010
    Mensagens:
    850
    Local:
    Caldas Da Rainha 114m/Geneve 420m
    :D Bela Chuvada,pela foto parece inclusive haver granizo :thumbsup::cold:
     
  3. adiabático

    adiabático
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    19 Nov 2007
    Mensagens:
    304
    Local:
    Lumiar
    Infelizmente não houve granizo, foi uma foto tirada à pressa e saíu com flash, se tivesse desligado inclusivamente ter-se-ia percebido melhor a intensidade da chuva porque a luminosidade era muitíssimo baixa e a máquina teria que compensar.

    Foi um fenómeno típico para Luanda, desabou de repente por volta das 14 horas na sequência de alguns dias particularmente quentes, tornando-se cada vez mais forte durante os primeiros minutos, depois choveu com intensidade durante cerca de 20 minutos e também parou depressa.
     
  4. adiabático

    adiabático
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    19 Nov 2007
    Mensagens:
    304
    Local:
    Lumiar
    [​IMG]

    Hoje foi assim em Viana:

    [​IMG]

    [​IMG]
     
  5. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    Espectáculo:shocking:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  6. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    7,281
    Local:
    Leiria (Guimarota) - 50m
    Belas fotos:thumbsup::w00t:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  7. Meteo Caldas

    Meteo Caldas
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Fev 2010
    Mensagens:
    850
    Local:
    Caldas Da Rainha 114m/Geneve 420m
  8. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    8,578
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Chuvas deixam rasto de morte no fim-de-semana

    O porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB), Faustino Sebastião, apontou as províncias de Luanda, Kuando Kubango, Bengo e Kwanza Norte como as mais afectadas.
    No rasto de destruição deixado nas últimas 48 horas, o SNPCB destaca, para além das vítimas humanas, as inundações, o desabamento de habitações, igrejas, escolas e postos de iluminação.
    Em Luanda, onde na tarde de sábado choveu anormalmente durante seis horas seguidas, os estragos concentraram-se com maior evidência nos municípios das Ingombotas, Rangem e Maianga.
    A época das chuvas em Angola tem o período mais intenso entre novembro e Abril, embora oficialmente esta se prolongue entre Outubro e Maio.

    Correio da Manhã

    Pelo menos nove pessoas morreram, 22 ficaram feridas e outras 10 desapareceram em várias províncias de Angola como conseqüência de persistentes aguaceiros este fim de semana. O porta-voz do Serviço de Defesa Civil e Bombeiros, Faustino Sebastián, manifestou que segundo dados preliminares as maiores conseqüências pelos aguaceiros e inundações se localizam em Luanda, Cuanza Norte, Bengo, Lunda Sul e Quando Cubango.
    Sem precisar ainda o número de falecidos ou afetados por cada território, Sebastián indicou que nas províncias mencionadas se reportaram destruições de moradias, iglesias, escolas, árvores, postes e cabos de eletricidade. No caso de Luanda, capital de Angola, onde o sol se mantém oculto por escuros nuvenzonas, resultaram destruídas parcial ou totalmente residências e postes de eletricidade, entre outras afetações, afirmou.
    Durante um percurso a véspera por zonas periféricas de Luanda, Imprensa Latina pôde constatar destroços e inundações em muitos lugares, alguns deles com viários quase intransitáveis. Muitos habitantes [capitalinos] expressaram a que mesmo que transcorre o período chuvoso, persistentes chuvada como estes são inusuais aqui, já que tradicionalmente em Luanda ocorrem poucas precipitações.

    Prensa Latina
     

Partilhar esta Página