Seguimento Europa 2014

jonas_87

Furacão
Registo
11 Mar 2012
Mensagens
16,374
Local
Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
  • Gosto
Reactions: MIGUEL_DKs e Thomar

Ruipedroo

Cumulonimbus
Registo
6 Out 2010
Mensagens
3,279
Local
Braga, Merelim (60m)
Registo de quase 700 mm em 48h numa estação no NE de Itália:

2nkEoi1.png


:shocking:
 

jonas_87

Furacão
Registo
11 Mar 2012
Mensagens
16,374
Local
Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
Ambos os registos são da mesma estação, até custa acreditar que são reais, nem imagino as consequências de valores dessa ordem cá em Portugal.
 
  • Gosto
Reactions: Thomar e Ruipedroo

Paelagius

Nimbostratus
Registo
27 Set 2013
Mensagens
1,521
Local
Porto
Mau tempo por toda a Itália...

Toda... Imperia, Milão, Veneza, Roma, Puglia, Catania, Calabria, Messina, entre tantas outras...

Inundações, cheias, trombas de água, quedas de árvores e edifícios, desalojados, feridos, dificuldades na aviação, cortes de energia eléctrica...
 

jonas_87

Furacão
Registo
11 Mar 2012
Mensagens
16,374
Local
Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
  • Gosto
Reactions: Thomar e StormRic

rozzo

Staff
Registo
11 Dez 2006
Mensagens
2,470
Local
Alcochete/Lisboa
São interessantes estes sistemas. O conjunto das condições entre mar quente e ar frio em altitude promove volta e meia alguns destes sistemas meio híbridos, com núcleos algo quentes mas alimentados essencialmente pelo ar frio em altitude. Cavando tão rápido como aparece nesses registos, e mesmo pela interessante estrutura visual, a ideia que dá é que andam várias vezes num "limbo" de ganhar características sub-tropicais, mas que são fogachos repentinos que nunca duram e passam a outro nível graças ao ambiente relativamente pouco favorável. Aliás, sendo sistemas não puramente tropicais, a falta de água muito quente e o shear até são mais suportáveis. Na verdade a ideia que me dá é que na maior parte destes casos a fase mais interessante dura sempre pouco e é interrompido o desenvolvimento pela ausência de percurso livre sobre mar aberto, pois em poucas horas estes sistemas no Mediterrâneo têm sempre de atravessar massas de terra e ilhas, "engasgando" sempre o seu desenvolvimento e manutenção. Ainda assim são sistemas curiosos e interessantes!