Seguimento - Incêndios 2017

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,464
Local
Portalegre (400m)
Situação complicada com três frentes no Sardoal. Imensos grupos de reforço e três vias cortadas.

6sj91I7.png


Update: +1 GRIF Castelo Branco.
 
Última edição:


Macroburst

Cirrus
Registo
3 Dez 2011
Mensagens
78
Local
Lisboa
Bom dia. Vi à pouco uma notícia que a ser verdade é deveras interessante. De acordo com a estação, nos últimos 17(?) anos arderam 2 300 000 hectares. 23000 km². A Bélgica tem 30,528 km2, Suiça e Holanda +-40 000 km². Desde o 25 de Abril, qual foi a área total ardida? De acordo com a Pordata, desde 1980 arderam 2 240 996 hectares. Os números valem o que valem, quais são o valores reais? De acordo com os média, este ano foram detidos 70 incendiários, um bom trabalho das nossas polícias. No entanto, de acordo com o ICNF "A base de dados nacional de incêndios florestais regista, no período compreendido entre 1 de janeiro e 31 de julho de 2017, um total de 8.539 ocorrências (1.925 incêndios florestais e 6.614 fogachos) que resultaram em 128.195 hectares de área ardida de espaços florestais, entre povoamentos (76.422ha) e matos (51.773ha)". Não devem ter sido os 70 incendiários os responsáveis pelas 8.539 ocorrências. Mesmo se multiplicarmos o número de incendiários, os que não foram detidos, não seria fácil para as pessoas "tipo" que são descritas pelos media ( pobres de espírito, ignorantes, pirómanos, desempregados e alcoólicos) serem responsáveis por um número tão elevedo de ocorrências. Se somarmos o número provável de ocorrências com origem nestes incendiários, no calor, vento ou por acidente, quentas ocorrências ficam por explicar? No país há algum organismo estatal ou privado a investigar o fenómeno dos incêndios em Portugal? Na minha opinião alguém anda a incendiar o país e não é a população e os média fazem parte da desinformação.
Uma medida de fácil execução, com custos reduzidos no OE e com criação de empregos, seria a criação de postos de vigia aproveitando os locais existentes à centenas senão milhares de anos como castelos, construir os necessários, dotar os mesmos com o equipamento adequado como estações meteorológicas, binóculos, um rádio emissor/receptor portátil, equipamento visão infravermelhos etc. De início a contratação de 120 pessoas para vigia 24/24 em turnos de 8 horas. O contracto de trabalho teria a duração de 6 meses(Maio/Outubro), 600 Euros mensais. Os custos sem infraestruturas seriam inferiores a 600 000 Euros / ano. Qual seria a área coberta pelos 40 postos de vigia? Afinal, quais são os custos actuais para os contribuintes com o siresp, empresas de meios aéreos e outros negócios que desconhecemos?
Alguém por aqui me pode informar qual o custo de uma pequena torre ou posto de vigia?:intrigante:
Este ano qual é o intervalo de tempo em média entre a detecção e a chegada de meios?

:1143:
 
  • Gosto
Reactions: Thomar e joselamego

Thomar

Cumulonimbus
Registo
19 Dez 2007
Mensagens
2,689
Local
Cabanas - Palmela (75m)
Bom dia. Vi à pouco uma notícia que a ser verdade é deveras interessante. De acordo com a estação, nos últimos 17(?) anos arderam 2 300 000 hectares. 23000 km². A Bélgica tem 30,528 km2, Suiça e Holanda +-40 000 km². Desde o 25 de Abril, qual foi a área total ardida? De acordo com a Pordata, desde 1980 arderam 2 240 996 hectares. Os números valem o que valem, quais são o valores reais? De acordo com os média, este ano foram detidos 70 incendiários, um bom trabalho das nossas polícias. No entanto, de acordo com o ICNF "A base de dados nacional de incêndios florestais regista, no período compreendido entre 1 de janeiro e 31 de julho de 2017, um total de 8.539 ocorrências (1.925 incêndios florestais e 6.614 fogachos) que resultaram em 128.195 hectares de área ardida de espaços florestais, entre povoamentos (76.422ha) e matos (51.773ha)". Não devem ter sido os 70 incendiários os responsáveis pelas 8.539 ocorrências. Mesmo se multiplicarmos o número de incendiários, os que não foram detidos, não seria fácil para as pessoas "tipo" que são descritas pelos media ( pobres de espírito, ignorantes, pirómanos, desempregados e alcoólicos) serem responsáveis por um número tão elevedo de ocorrências. Se somarmos o número provável de ocorrências com origem nestes incendiários, no calor, vento ou por acidente, quentas ocorrências ficam por explicar? No país há algum organismo estatal ou privado a investigar o fenómeno dos incêndios em Portugal? Na minha opinião alguém anda a incendiar o país e não é a população e os média fazem parte da desinformação.
Uma medida de fácil execução, com custos reduzidos no OE e com criação de empregos, seria a criação de postos de vigia aproveitando os locais existentes à centenas senão milhares de anos como castelos, construir os necessários, dotar os mesmos com o equipamento adequado como estações meteorológicas, binóculos, um rádio emissor/receptor portátil, equipamento visão infravermelhos etc. De início a contratação de 120 pessoas para vigia 24/24 em turnos de 8 horas. O contracto de trabalho teria a duração de 6 meses(Maio/Outubro), 600 Euros mensais. Os custos sem infraestruturas seriam inferiores a 600 000 Euros / ano. Qual seria a área coberta pelos 40 postos de vigia? Afinal, quais são os custos actuais para os contribuintes com o siresp, empresas de meios aéreos e outros negócios que desconhecemos?
Alguém por aqui me pode informar qual o custo de uma pequena torre ou posto de vigia?:intrigante:
Este ano qual é o intervalo de tempo em média entre a detecção e a chegada de meios?

:1143:
Boas! Acho pertinentes algumas questões que colocas! :thumbsup:
Mas os dados de 1980 para a frente não estão correctos. De acordo com o site PORTDATA de 1980 a 1999 arderam no total (se não me enganei a somar) 1.757.054 hectares na totalidade, e de 2000 a 2015 arderam 2.059.493 hectares!
Também deveria ser interessante relacionar os dados da área ardida com as condições climatológicas, por exemplo no ano de 2003 a área ardida foi de 425.836 :surprise:hectares e no ano de 2008 apenas de 17.565 :huh: hectares.
 
  • Gosto
Reactions: joselamego