Seguimento Meteorológico Livre 2019

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por Davidmpb 1 Jan 2019 às 17:12.

  1. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,248
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Sim em principio a vinha irá rebentar novamente, mas o problemas é que depois já deve de ficar atrasada na sua frutificação.
    Pois este frio, não se pode dizer que venha fora da época, o problemas mesmo foram as temperaturas elevadas que tivemos durante mais de 1 mes e meio, o que veio despertar e acelerar demasiado o crescimento vegetativo das plantas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    joselamego e luismeteo3 gostaram disto.
  2. Marco pires

    Marco pires
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    23 Out 2017
    Mensagens:
    312
    Local:
    Pinhal novo
    Não sei se existirão estatísticas sobre o assunto, mas já repararam que á uns 20 ou 30 anos atrás havia sempre uma ou duas cheias no inverno na zona do Tejo (com algumas excepções, óbvio), e nos últimos anos são cada vez mais raras?
    Há quanto tempo não há uma cheia do vale do Tejo?
    É que já não me lembro do último inverno em que ocorreu.
     
    MSantos, joselamego e JPAG gostaram disto.
  3. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,248
    Local:
    Torres Novas(75m)
    No ano passado em Março de 2018, ainda houve cheias na bacia do Tejo, se bem que nada se compara com as cheias de antigamente, umas das grandes e mais recentes, creio que foi em 2001.

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    luismeteo3, joralentejano e joselamego gostaram disto.
  4. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,256
    Local:
    Arronches, Portalegre (272m)
    O último ano em que o Tejo teve cheias significativas, inundou campos e até localidades foi em 2013. Lembro-me de no dia 31 de Março desse ano ter chovido o dia todo e haver várias notícias sobre isso. Podem-se ver aqui algumas imagens: http://portugalfotografiaaerea.blogspot.com/2013/04/cheias-do-rio-tejo.html
    Neste momento, pode-se atravessar a pé em alguns locais, só por aqui se vê o quão mau isto tem estado, sorte foi a situação que tivemos há 1 atrás senão ainda estaria pior.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,248
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Pois o Tejo neste momento está ao nível de uma ribeira, o que para um rio internacional, é triste, isto já para não falar que isso tudo depois se reflecte também na qualidade da água, e nas descargas poluentes que sofre, que também não ajuda em nada.
    Eu referi a cheia de 2001, porque foi mesmo umas das maiores depois do ano de 2000, por acaso não me recordei dessa cheia mais recente.
    Eu lembro-me bem desse dia, e também em Janeiro de 2014, contei mais de 10 horas a chover sem interrupções.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Tonton

    Tonton
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Dez 2017
    Mensagens:
    810
    Local:
    Mactamã
    Não haja dúvida que se está a formar um sistema depressionário complexo, desde a região das Ilhas Britânicas até à Península.
    Vejam-se os vários núcleos que se estão a delinear:

    [​IMG]
     
  7. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    14,274
    Local:
    Fatima
    Finalmente voltou o radar...
     
    joselamego gostou disto.
  8. RedeMeteo

    RedeMeteo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Nov 2017
    Mensagens:
    453
    Local:
    Serpa
    grande corte de precipitação para a semana :(
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    joselamego gostou disto.
  9. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    4,804
    Local:
    Loures | Rio Tinto
    Passagem do sistema frontal em Portugal Continental.

    Imagens das 11h de ontem até às 6h de hoje, altura em que o radar dinâmico deixou de funcionar. Intervalos de 30 minutos entre cada frame.

    [​IMG]
     
  10. RedeMeteo

    RedeMeteo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Nov 2017
    Mensagens:
    453
    Local:
    Serpa
    grande corte na chuva para a proxima semana.
    e no próximo fim-de-semana já vem o sol e 24ºC
    confesso que ainda me iludi que iamos ter duas semanas de boa chuva no Alentejo :(
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    joselamego, RStorm e "Charneca" Mundial gostaram disto.
  11. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    14,274
    Local:
    Fatima
    Mau Tempo: Proteção Civil avisa para situações de chuva, queda de neve e vento
    5 abr 2019 17:14

    A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu hoje um aviso à população para os próximos três dias devido a um agravamento das condições meteorológicas, com forte precipitação, queda de neve, vento e agitação marítima.

    Na sequência de um alerta do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a ANEPC avisa para a “queda de neve persistente e com acumulação” a partir dos 800/1.000 metros nas regiões norte e centro, com especial destaque para as formações da Peneda-Gerês, Montesinho, Alvão-Marão, Montejunto e Estrela, com acumulados que podem chegar aos 15 centímetros nos próximos três dias.

    A Proteção Civil avisa igualmente para situações de chuva, “pontualmente forte”, nas regiões do litoral norte e centro, estendendo-se progressivamente às restantes regiões.

    Durante a tarde e noite de domingo está prevista precipitação persistente na região do Minho e Douro Litoral, com condições de instabilidade e ocorrência de aguaceiros que podem ser de granizo e acompanhados de trovoada.

    As previsões apontam ainda para “formação de gelo nos níveis mais baixos durante a noite e durante o dia em zonas mais sombrias”.

    Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.
    Para o dia de hoje está previsto vento moderado a forte, do quadrante oeste, no litoral a sul do cabo Mondego, com rajadas até 70 Km/hora nas terras altas (400/600 metros).

    Para sábado e domingo prevê-se vento forte, do quadrante oeste, com rajadas até 70 km/hora, no litoral oeste e nas terras altas, bem como agitação marítima forte com ondas de noroeste de quatro a cinco metros na costa ocidental até às 10:00 de domingo.

    Está igualmente previsto que a ondulação aumente temporariamente para cinco a sete metros, podendo atingir os 10 a 12 metros de altura máxima entre as 03:00 e as 12:00 de sábado no litoral a norte do Cabo Mondego e entre as 06:00 e as 15:00 de sábado no litoral das regiões de Lisboa e de Leiria.

    Face a estas previsões, a ANEPC alerta para situações de piso rodoviário escorregadio e formação de lençóis de água e gelo, possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, bem como inundação por transbordo de linhas de água, queda de estruturas e de ramos de árvores ou acidentes na orla costeira, entre outros.

    A ANEPC sublinha que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado através da “adoção de comportamentos adequados” e “medidas de autoproteção”.
    https://24.sapo.pt/atualidade/artig...para-situacoes-de-chuva-queda-de-neve-e-vento
     
  12. blade

    blade
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    23 Ago 2012
    Mensagens:
    370
    Local:
    grande lisboa (Best city in the world)
    Alguém me consegue explicar isto, março é um mês de inverno e neste março choveu 74% do valor normal mesmo assim todo o país teve a seca agravada, o valor da temperatura média foi 0,87ºc acima do normal muito longe dos valores de verão como é óbvio, o que me leva a pensar mesmo se fosse na média é normal a seca agravar em praticamente todos os meses.
     
    luismeteo3 e joselamego gostaram disto.
  13. Tonton

    Tonton
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Dez 2017
    Mensagens:
    810
    Local:
    Mactamã
    Esqueces-te que 74% de precipitação, é a média, houve certamente sítios muito abaixo disso.
    Por outro lado, os 0,87ºC também é uma média com máximas e mínimas, as máximas estiveram 2,46ºC acima!
    Note-se também, no boletim do IPMA o que foi salientado:

    "Durante o mês (Figura 3) de realçar os valores diários de temperatura máxima quase sempre acima do normal, exceto no período de 4 a 9 e dia 13...."

    Edit:
    E não esquecer também os muitos dias de Humidade Relativa muito baixa que ocorreram!!
     
  14. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    750
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    A maior parte da chuva que caiu em março, caiu em apenas alguns dias. Por isso é que a seca piorou. Esqueces-te que de dia 8 a dia 29 tivemos anticiclone permanente, com passagem de frentes fracas no Norte nos dias 12 e 17, que quase não renderam nada. ;)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,256
    Local:
    Arronches, Portalegre (272m)
    Tal como já foi referido, tens de ter em conta que 74% é a média do continente todo. Houve muitas zonas, principalmente a sul, que não chegaram a metade do acumulado normal para Março. A estação que tenho mais perto de mim acumulou 22mm, o normal é cerca de 60mm. Temperatura média é a temperatura mínima e a máxima juntas e as máximas foram algo elevadas durante grande parte do mês, com especial incidência na última semana. Em 31 dias choveram menos de 5 e grande parte o mês foi com temperaturas acima de 20ºC, vento de leste seco a provocar valores de humidade inferiores a 30%. Tendo em conta isto, não restam dúvidas quanto ao porquê de a seca se agravar.

    A seca meteorológica é diferente de seca agrícola e hidrológica. Mesmo que chovesse a média do mês ou até mais, em 3 dias, e não chovesse mais o resto do mês com a mesma situação, a agrícola e a hidrológica continuariam a agravar-se.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página