Seguimento Rios e Albufeiras - 2023

Estado
Fechado para novas mensagens.

trovoadas

Cumulonimbus
Registo
3 Out 2009
Mensagens
3,201
Local
loule-caldeirao

Seca: Andaluzia negoceia transferência de água a partir de Portugal​

O presidente regional da Andaluzia, Juan Manuel Moreno, defendeu hoje que a transferência de água pode ser uma solução para combater o impacto da seca e adiantou que está a trabalhar com Portugal neste âmbito.

O gabinete de Moreno está a fechar um projeto que vai permitir levar água a partir de Portugal.

A Lusa contactou o Ministério do Ambiente e Ação Climática português sobre este projeto, tendo fonte do gabinete de imprensa respondido que “as relações com Espanha devem seguir o que está definido pela convenção de Albufeira”.

“Não fomos informados pela APA [Agência Portuguesa do Ambiente] de nenhuma proposta por parte de Espanha”, acrescentou.

Fonte

Até porque temos água para dar e vender. No norte talvez, mas no sul nem por isso e suponho que a ideia seja retirar água do Alqueva que ainda pouco recuperou até ao momento. Para mim não faz sentido estarmos a transferir água para Espanha quando no nosso território também há regiões numa situação crítica.
Depois quando o Alqueva não der, quero ver onde vão buscar a água.
O presidente da EDIA já veio dizer à pouco tempo que a "manta é curta" se tapa de um lado destapa do outro e que o Alqueva está quase no limite da capacidade de regadio.
Ora não esquecer que brevemente a água de Alqueva chegará também ao Monte da Rocha e poderá também ser necessária para a bacia do Mira ( se possível).
Certamente essas declarações tem por base não só as actuais necessidades como também as futuras com os projetos já em curso. Isto começa a aproximar a Albufeira cada vez mais dos 50% no final do Verão e depois é preciso atenção também ao racio entrada /saída...
Dando o exemplo do Algarve...gastam-se 30% mas entram 10% e apela-se à calma porque ainda temos 20 ou 30% e a água dá para 2 anos.
A ideia de uma barragem não é gastar até ao volume morto ainda mais uma barragem de fins múltiplos como é o Alqueva.
 


AnDré

Moderação
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
12,208
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (930m)
Quando se fala em negócio, tudo se aceita, portanto não me admira que tal venha a acontecer. Os espanhóis deixam o Tejo na miséria como pude verificar em Abrantes na sexta-feira, certamente devido a Alcântara, e nós vamos fornecer água do sul como se tivéssemos uma fartura. Enfim...
Portugal não tem mecanismos de regulação do caudal do Tejo, e a culpa é de Espanha?
Do Fratel ou saem 600m3/s ou não sai nada. Daí a irregularidade do caudal em Abrantes.

Quanto ao Alqueva, enquanto der, está tudo bem. Quando não der, chora-se um bocadinho até que chova.
 

"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Portugal não tem mecanismos de regulação do caudal do Tejo, e a culpa é de Espanha?
Do Fratel ou saem 600m3/s ou não sai nada. Daí a irregularidade do caudal em Abrantes.

Quanto ao Alqueva, enquanto der, está tudo bem. Quando não der, chora-se um bocadinho até que chova.
Porque é que estás constantemente a lavar com sabão branco as políticas fluviais de Espanha? Portugal efetivamente não é exemplo para ninguém mas Espanha tampouco o é (em muitos casos até é pior). Aliás, neste momento a Andaluzia vem com toda esta conversa de "ir buscar água ao Alqueva" por pura negligência e má gestão por parte deles. Se tens alguma dúvida sobre essa negligência vai a Doñana e fala com as autoridades do Parque Nacional. :unsure:
 

AnDré

Moderação
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
12,208
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (930m)
Porque é que estás constantemente a lavar com sabão branco as políticas fluviais de Espanha? Portugal efetivamente não é exemplo para ninguém mas Espanha tampouco o é (em muitos casos até é pior). Aliás, neste momento a Andaluzia vem com toda esta conversa de "ir buscar água ao Alqueva" por pura negligência e má gestão por parte deles. Se tens alguma dúvida sobre essa negligência vai a Doñana e fala com as autoridades do Parque Nacional. :unsure:
Se Portugal não é exemplo para ninguém, porque é que se culpa Espanha?
Se houvesse um mecanismo de regulação do Tejo, como há no Mondego, Lima, etc, em Abrantes ao invés de passarem ora 600m3/s ora 0m3/s, poderias ter a correr constantemente 100-200m3/s em Abrantes no inverno, e 50m3/s no verão. E o que é de isso tem a ver com Espanha? Nada!
 

"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Se Portugal não é exemplo para ninguém, porque é que se culpa Espanha?
Porque todos os rios de grande dimensão em território português (Minho, Douro, Tejo e Guadiana) nascem em Espanha. Quaisquer políticas fluviais nefastas a montante, em Espanha, têm influência a jusante, em território português. E em muitos casos a culpa é mesmo das autoridades espanholas e não das portuguesas, não falo em específico nisso de Abrantes. :hmm:

Práticas más não justificam outras práticas más. Isso é um argumento falacioso. :dry:
 
Última edição:

MSantos

Moderação
Registo
3 Out 2007
Mensagens
10,658
Local
Aveiras de Cima
Se Portugal não é exemplo para ninguém, porque é que se culpa Espanha?
Se houvesse um mecanismo de regulação do Tejo, como há no Mondego, Lima, etc, em Abrantes ao invés de passarem ora 600m3/s ora 0m3/s, poderias ter a correr constantemente 100-200m3/s em Abrantes no inverno, e 50m3/s no verão. E o que é de isso tem a ver com Espanha? Nada!

O Rio Tejo é um rio internacional, o espanhóis não podem simplesmente cortar o fluxo do rio e não dar cavaco a ninguém. O Tejo não ter água no Verão não é uma responsabilidade só de Portugal. Há abusos nos transvases que estão a matar o Rio ainda em Espanha, há troços do Rio em que este já não corre e isto para além da parte humana é um problema ambiental grave. O rio que vemos passar de Constância para baixo muitas vezes já não é o Tejo mas sim o Zêzere, porque do Tejo só leva o nome..
 
Última edição:

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
9,435
Local
Arronches / Lisboa
Portugal não tem mecanismos de regulação do caudal do Tejo, e a culpa é de Espanha?
Do Fratel ou saem 600m3/s ou não sai nada. Daí a irregularidade do caudal em Abrantes.

Quanto ao Alqueva, enquanto der, está tudo bem. Quando não der, chora-se um bocadinho até que chova.
Se o rio já chega quase morto a Portugal, e toda a gente sabe disso, a culpa é de quem? Se o caudal de entrada no Fratel for irregular, e neste caso depende muito das barragens que estão a montante, claro que o de saída também o tem de ser. Em tempos, acompanhava os dados horários da barragem do Fratel e tão depressa o caudal de entrada era 0 como superior a 500m3/s.

Espanha faz transvases desde o Tejo para as regiões mais ressequidas e ainda nos querem comprar água? Por sinal de uma barragem que é abastecida pelo Guadiana, um rio igualmente na miséria. Nós não somos exemplo a seguir na gestão da água, mas Espanha também não é e se chegaram a este ponto não foi só devido à seca.

É muito bom expandir o perímetro de regadio, até deixar de haver disponibilidades hídricas para o sustentar. O mesmo acontece em Portugal, com tendência a agravar-se.
 
Última edição:

AnDré

Moderação
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
12,208
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (930m)
Porque todos os rios de grande dimensão em território português (Minho, Douro, Tejo e Guadiana) nascem em Espanha. Quaisquer políticas fluviais nefastas a montante, em Espanha, têm influência a jusante, em território português. E em muitos casos a culpa é mesmo das autoridades espanholas e não das portuguesas, não falo em específico nisso de Abrantes. :hmm:

Práticas más não justificam outras práticas más. Isso é um argumento falacioso. :dry:
O Rio Tejo é um rio internacional, o espanhóis não podem simplesmente cortar o fluxo do rio e não dar cavaco a ninguém. O Tejo não ter água no Verão não é uma responsabilidade só de Portugal. Há abusos nos transvases que estão a matar o Rio ainda em Espanha, há troços do Rio em que este já não corre e isto para além da parte humana é um problema ambiental grave. O rio que vemos passar de Constância para baixo muitas vezes já não é o Tejo mas sim o Zêzere, porque do Tejo só leva o nome..
Há 90hm3 em armazenamento constante em Fratel que saem aos soluços de 600-700m3/s. A barragem está sempre cheia! E saem aos soluços por questões hidroelétricas. Se a jusante houvesse regularização como há no Lima ou no Mondego, o Tejo nunca deixaria de correr. Essa responsabilidade é totalmente portuguesa. Nada tem a ver com Espanha.
 

AnDré

Moderação
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
12,208
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (930m)
Se o rio já chega quase morto a Portugal, e toda a gente sabe disso, a culpa é de quem? Se o caudal de entrada no Fratel for irregular, e neste caso depende muito das barragens que estão a montante, claro que o de saída também o tem de ser. Em tempos, acompanhava os dados horários da barragem do Fratel e tão depressa o caudal de entrada era 0 como superior a 500m3/s.

Espanha faz transvases desde o Tejo para as regiões mais ressequidas e ainda nos querem comprar água? Por sinal de uma barragem que é abastecida pelo Guadiana, um rio igualmente na miséria. Nós não somos exemplo a seguir na gestão da água, mas Espanha também não é.
Porque é que o caudal de saída tem que ser irregular? Como expliquei em cima não tem que ser. Imagine-se em Coimbra o Mondego ora correr a 500m3/s ora secar... (Produção hidroelétrica da Aguieira). Mas não, o caudal é constante (+-100m3/s).

Qual é a % de caudal do Tejo, que deixa de entrar em Portugal, que sai para essas regiões ressequidas?
Eu não acho que se deva ceder água do Alqueva. Aliás, já aqui o disse 1001 vezes que o Alqueva não é infinito. Acho é que se devia primeiramente levar mais água para o sul para que possamos ter uma economia mais competitiva. Agora, enquanto importarmos 70-80% do que comemos, vamos estar sempre na mão.
Temos todo o direito em lhes negar a água, como eles têm todo o direito em aumentar os preços dos bens alimentares. Quer-me parecer que o azeite é só o início.
 
Última edição:

trovoadas

Cumulonimbus
Registo
3 Out 2009
Mensagens
3,201
Local
loule-caldeirao
As barragens Algarvias conseguiram numa semana de rescaldo de alguma chuva e até bastante húmida perder algum volume ainda que residual. Ora é mau sinal!...Sinal que as escorrências não compensam os consumos!

Estamos numa situação muito muito grave e ainda mais tendo em conta as previsões atuais. Dezembro está praticamente feito e aparentemente será muito seco no sul!
Até ao fim do ano não se falará da seca a sul mas a partir de Janeiro penso que vão haver reuniões de emergência com medidas não agradáveis...
 

MSantos

Moderação
Registo
3 Out 2007
Mensagens
10,658
Local
Aveiras de Cima
Há 90hm3 em armazenamento constante em Fratel que saem aos soluços de 600-700m3/s. A barragem está sempre cheia! E saem aos soluços por questões hidroelétricas. Se a jusante houvesse regularização como há no Lima ou no Mondego, o Tejo nunca deixaria de correr. Essa responsabilidade é totalmente portuguesa. Nada tem a ver com Espanha.

Não temos condições para regularizar os caudais do Tejo no próprio Tejo, as barragens que temos são de fio de água e não temos condições para fazer mais nenhuma barragem no Tejo sem grandes impactes humanos/ambientais. A única forma de regular o caudal do Rio é nos afluentes, o que vai ser mais fácil com a nova barragem planeada para o Rio Ocreza e de uma ligação desta ao Zêzere.


Mas mesmo assim estamos sempre sujeitos aos "humores" do que os espanhóis fizerem em Alcantara.
 

Aurélio Carvalho

Nimbostratus
Registo
5 Out 2018
Mensagens
1,824
Local
Faro
As barragens Algarvias conseguiram numa semana de rescaldo de alguma chuva e até bastante húmida perder algum volume ainda que residual. Ora é mau sinal!...Sinal que as escorrências não compensam os consumos!

Estamos numa situação muito muito grave e ainda mais tendo em conta as previsões atuais. Dezembro está praticamente feito e aparentemente será muito seco no sul!
Até ao fim do ano não se falará da seca a sul mas a partir de Janeiro penso que vão haver reuniões de emergência com medidas não agradáveis...
Eu não entendo em que dados te fundamentas para dizeres que perdemos armazenamento quando na verdade ganhamos e não foi tão residual assim..
A única que está a perder e deve continuar assim é a barragem do Funcho que presumo que esteja a dar descanso a Odelouca..
E no sotavento também aumentar algo na última semana..
Portanto a escorrencia está a superar o consumo e não o contrário
 

AnDré

Moderação
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
12,208
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (930m)
Não temos condições para regularizar os caudais do Tejo no próprio Tejo, as barragens que temos são de fio de água e não temos condições para fazer mais nenhuma barragem no Tejo sem grandes impactes humanos/ambientais. A única forma de regular o caudal do Rio é nos afluentes, o que vai ser mais fácil com a nova barragem planeada para o Rio Ocreza e de uma ligação desta ao Zêzere.


Mas mesmo assim estamos sempre sujeitos aos "humores" do que os espanhóis fizerem em Alcantara.
Tens efetivamente duas barragens de fio de água no Tejo com uma única finalidade: produção hidroelétrica. Os ecossistemas/vida do Tejo, nunca foram, nem entram na equação dessas barragens.
Se houvesse realmente uma preocupação ambiental do lado de cá, bastava impor um caudal ecológico no Fratel de 100m3/s no inverno e 50m3/s no verão, por exemplo. E o Tejo nunca deixaria de correr.
Obviamente que isso diminuiria a produtividade hidroelétrica da barragem e não era interessante (€€€).
 

trovoadas

Cumulonimbus
Registo
3 Out 2009
Mensagens
3,201
Local
loule-caldeirao
Eu não entendo em que dados te fundamentas para dizeres que perdemos armazenamento quando na verdade ganhamos e não foi tão residual assim..
A única que está a perder e deve continuar assim é a barragem do Funcho que presumo que esteja a dar descanso a Odelouca..
E no sotavento também aumentar algo na última semana..
Portanto a escorrencia está a superar o consumo e não o contrário
Peço desculpa troquei as cores e até tem uma seta verde a indicar subida! Neste caso houve um enchimento residual mas muito residual, por exemplo, 0,2hm3 na bacia do Arade e 0.5hm3 na bacia de Odeleite. Ainda assim não invalida a situação muito muito grave que temos ! Outono a acabar e uma recuperação muito residual ( essencialmente bacia de Odeleite). Com o decorrer de Dezembro eu acredito que percamos o que ganhámos neste ínicio de mês. Voltaremos à estaca que estávamos no início de Novembro à espera que a chuva regresse o mais rapidamente possível .
 

LMMS

Nimbostratus
Registo
22 Fev 2021
Mensagens
827
Local
Madorna - São Domingos de Rana
Penso que foi neste fórum que escrevi à já algum tempo que se Portugal um dia vier a ter graves conflitos novamente com a Espanha, será devido à guerra pela água.
Portugal e os Portugueses não pensem de que esses conflitos não possam surgir devido à mentalidade de hoje não ser como a de outros tempos e devido a ambos os países pertenceram à UE e à NATO.
Portugal não pode descurar a sua defesa, pois os conflitos quando surgem têm que ser resolvidos infelizmente à força de armas e Portugal neste momento é um patinho, muito pequeno no meio de um lago cheio de tubarões.
1702422319788.png
 
  • Gosto
Reactions: RStorm e Zarb
Estado
Fechado para novas mensagens.