Sismos Portugal - 2011

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,311
Local
Ponta Delgada - Açores
o centro de informação e vigilância sismovulcânica dos açores informa que no dia 26 de dezembro foi registado um evento às 17:31h (hora local), com epicentro em água d’ alto, ilha de s. Miguel.

De acordo com a informação disponível, o sismo foi sentido com intensidade máxima iii/iv (escala de mercalli modificada) em água d’ alto.​

cvarg.
 

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,311
Local
Ponta Delgada - Açores
O Instituto de Meteorologia informa que no dia 29-12-2011 pelas 16:24 (hora local) foi registado nas estações da Rede Sísmica do Arquipélago dos Açores, um sismo de magnitude 3.0 (Richter) e cujo epicentro se localizou próximo de Santa Bárbara (R.Grande) (na Ilha de S. Miguel).


Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima IV (escala de Mercalli modificada) nas freguesias de Santa Bárbara e Ribeira Grande e ainda foi sentido com intensidade III Vila Franca do Campo.


Se a situação o justificar serão emitidos novos comunicados.

Sugere-se o acompanhamento da evolução da situação através da página do IM na Internet (www.meteo.pt) e a obtenção de eventuais recomendações junto do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros (www.srpcba.pt).

Da para ver perfeitamente o sismo no meu sismometro (não senti):
http://auriolws.info/plot/unknown.png

Quando chegar a casa deixo algumas imagens..foi o sismo mais forte na região nos últimos meses.
 

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,311
Local
Ponta Delgada - Açores
Para quem tiver curiosidade:

+- 13km pelo Google Earth. Confesso que quando vi o sismo assustei-me um pouco, pois este sismo ultrapassou o limite de 16bits do software que uso (não registou o sismo por completo), por isso esperei que o IM confirma-se o sismo para por alguma info no tópico.


Alguma info sobre esta actividade sísmica no Fogo:

O evento em causa integra-se na crise sísmica que se vem desenvolvendo desde o passado dia 15 de Setembro no sistema Fogo-Congro e cujo padrão de actividade continua a indiciar a possibilidade de se virem a registar episódios de maior libertação de energia.

@CVARG
14/12/2011

Fogo: INGM garante que não há nenhum sinal de anormalidade no vulcão


A desagregação de rochas do vulcão do Fogo que tem ocorrido nos últimos dias não está associada a nenhuma actividade sísmica ou que demonstre a reactivação do vulcão, garantiu o técnico do INMG, Bruno Faria.

O técnico do Instituto Nacional da Meteorologia e Geofísica, que tem estado a acompanhar as actividades vulcanológicas do pico do Fogo, disse que dos sinais recebidos não há nada que possa provocar a desagregação das rochas.

Uma situação semelhante ocorreu no mês de Março deste ano, fez saber Bruno Faria, para quem "não há nada de anormal" nisso.

Através de um contacto telefónico afiançou à Inforpress que as causas poderão estar relacionadas com a infiltração da água das chuvas que, ao atingir duas camadas diferentes de rochas, provoca a lubrificação das mesmas e o consequente desmoronamento.

Aquele técnico, que tem acompanhado em tempo real os sinais emitidos através dos equipamentos de vigilância do vulcão do Fogo instalados nas ilhas do Fogo e da Brava, tranquiliza as pessoas e reitera que não há sinal de ocorrência de qualquer erupção vulcânica, desassociando, assim, a queda de rochas com a actividade sísmica.

Contudo, os guias turísticos de Chã das Caldeiras mostram-se preocupados com a desagregação de rochas num dos acessos ao pico principal (em menor escala) e na encosta norte do vulcão, zona dos Mosteiros (em maior escala).

Segundo alguns deles, ouve-se o barulho da queda de rochas, mas o sinal mais evidente são as poeiras que em alguns casos permanecem durante dias, o que significa que há uma queda constante das rochas.

Nem por isso os guias deixam de escalar o pico, mas fazem-no com atenção e cuidados redobrados, asseguraram à Inforpress.

O coordenador do Parque Natural do Fogo (PNF), Alexandre Rodrigues, admitiu ter conhecimento da situação que considera ser um processo natural de erosão.

Anunciou que, na próxima semana, vai analisar com um técnico a possibilidade de avaliar a situação de forma a prever e precaver possíveis danos.

Como a actividade sísmica é algo impossível de se impedir, realçou Alexandre Rodrigues, a coordenação do PNF já recomendou aos guias para estarem com atenção. Antes de escalar o pico, é preciso analisar a situação, podendo sempre deixar de fazer esse percurso para não pôr em causa a segurança dos turistas, aconselhou.

http://www.expressodasilhas.sapo.cv...nao-ha-nenhum-sinal-de-anormalidade-no-vulcao
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,721
Local
Olhão (24 m)
A falha de Gorringe está há muito tempo sem dar sinal de vida. Desde de Dezembro de 2009 que não faz nenhum sismo sentido nessa zona, bastante estranho mesmo. Normalmente todos os anos fazem um sismo sentido. :unsure: Quando acordar a barraca vai abanar. :D
 

Gil_Algarvio

Nimbostratus
Registo
23 Mar 2009
Mensagens
1,772
Local
Manta Rota - Algarve
A falha de Gorringe está há muito tempo sem dar sinal de vida. Desde de Dezembro de 2009 que não faz nenhum sismo sentido nessa zona, bastante estranho mesmo. Normalmente todos os anos fazem um sismo sentido. :unsure: Quando acordar a barraca vai abanar. :D

O banco de Gorringe está com a sua actividade normal...
Tem tido actividade constante, é uma realidade que não tem resultado em sismos sentidos, mas isso é relativo...

PS: Queria deixar o pedido para transferir isto para um tópico de 2012. hehe