Temperatura e pressão atmosférica

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Bem, quase todos sabemos que a depressão térmica é a nossa amiga durante o Verão, devido ao ar quente que nos é concedido durante tal altura, ela forma-se e evidencia-se nos episódios de calor mais extremo. É graças a ela que existe nortada, quando se "roça" no anticiclone. Mas pelos vistos ela formasse e desformasse todos os dias a prova tá nos dados abaixo.

Aqui deixo uns gráficos.

Verde - pressão

Vermelho
- temperatura

Logo aqui, existe bem a evidência de que quando a temperatura sobe muito, a pressão ressentes-se logo.

agosto.png


Aqui ainda se nota melhor.

15a31.png


Clara evidência, quanto maior o calor, maior a queda da pressão.

29a31.png


79397752.png
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
Pois, Mário, quanto maior a temperatura do ar menos denso esse ar se torna e, portanto, menor a SLP.

A nivel global tambem há uma oscilação de SLP ao longo do dia, devida á interacção entre a Lua e o fluido que é a atmosfera ( uma especie de maré atmosferica, análoga ás marés nos mares), essas marés causam flutuações da SLP.

Finalmente, tambem há fenomenos que relacionam as teperatutas com a pressão....num ambiente isolado ( sem trocas de calor com o exterior pu adiabátio) o aumento da pressão leva ao aquecimento dessa massa de ar enquanto a diminuição da mesma causa diminuição de temperatura.
 

Zerrui

Cirrus
Registo
9 Jul 2010
Mensagens
37
Local
belas
Bem, quase todos sabemos que a depressão térmica é a nossa amiga durante o Verão, devido ao ar quente que nos é concedido durante tal altura, ela forma-se e evidencia-se nos episódios de calor mais extremo. É graças a ela que existe nortada, quando se "roça" no anticiclone. Mas pelos vistos ela formasse e desformasse todos os dias a prova tá nos dados abaixo.

Aqui deixo uns gráficos.

Verde - pressão

Vermelho
- temperatura

Logo aqui, existe bem a evidência de que quando a temperatura sobe muito, a pressão ressentes-se logo.

Olá Mário Barros:

E se vissemos as coisas desta forma: O Sol tem mais potencial para aquecer a Pen. Ibérica (PI) nesta altura do ano. O solo tem maior capacidade calorífica do que a água em torno da PI e assim aquece mais com a radiação directa do Sol do que a água no mesmo intervalo de tempo. O ar, pelo contrário, é quase tranparente à radiação solar e vai aquecer principalmente por condução, em contacto com as superfícies do solo ou do mar. O ar aquece muito mais junto ao solo, que tem maior condutibilida térmica, expande-se, sobe até ser travado (pode ser obrigado a divergir num nível superior), deixando nos níveis baixos uma rarefação relativa que estimula hidrostaticamente a afluência (confluência) de outro ar das regiões envolventes. Este ar avança como brisa de mar (vento local na fronteira entre os dois meios) e, devido ao "efeito de Coriollis" sofre um desvio para a direita, aparecendo de noroeste na costa Ocidental da PI (mais acentuada na parte sul por acumulação de massa), de sudoeste na costa Sul (mais acentuado na parte Leste pelo mesmo motivo) de sudoeste ou de sul na costa mediterrânica e, a norte, no Golfo da Biscaya, perturbada pelo fluxo, aí mais vincado, de oeste. Esta "circulação contornante da PI" é feita independentemente do Anticiclone dos Açores, embora interfira com ele. À noite, esse centro depressionário (que pode não ter expressão em altitude...) atenua-se porque o solo, com a sua maior condutibilidade térmica, liberta por radiação muito mais calor e chega a ficar mais frio do que a água do mar, invertendo o sentido das brisas. A pressão atmosférica é devida ao peso de toda a coluna de ar sobre uma região e nem sempre reflecte as variações
da temperatura do ar à superfície. Até coincidem com a acção anticiclónica sobre o nosso território os episódios de Temperaturas Máximas do ar mais elevada, por nos trazer o "mau vento" de Espanha...
Zerrui