Trovoadas em Portugal podem estar a aumentar

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Trovoadas em Portugal podem estar a aumentar
O instituto de meteorologia está a estudar um possível aumento das trovoadas em Portugal, como têm detectado as empresas de electricidade ou telecomunicações, e quer reforçar a rede de observação para poder fazer previsões com meia hora de antecedência.

"Aparentemente tem sido evocado pelos operadores igualmente um aumento de trovoadas atmosféricas e temos um grupo a trabalhar nesse assunto", com colaboração da EDP Distribuição, disse à Lusa o presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Jorge Miranda.

O presidente do IPMA especificou que "existe, aparentemente, um aumento significativo de trovoadas em Portugal, em particular no continente, e vai ser absolutamente necessário reforçar a rede de observação".

O tema faz parte do trabalho conjunto que o instituto desenvolve com entidades parceiras de outros países, como a China, já que "este aumento não está a ser observado apenas em Portugal", mas também com as empresas e instituições dos sectores afectados.

"Não temos ainda uma avaliação científica do assunto", mas "estamos a rever todos os dados das últimas décadas para detectar se existem sinais de variação e encaramos seriamente, em colaboração internacional, o reforço da rede de observação", realçou Jorge Miranda.

Entre as actividades mais afectadas pelos fenómenos naturais, como vento ou trovoada, estão as telecomunicações, a rede de distribuição energética e a aviação.

"Alguns parâmetros de variação do clima têm sido detectados em particular pelas empresas que trabalham no território nacional e que são muito sensíveis às variações das condições atmosféricas que envolvem o vento e, no ano passado, tivemos dois ou três acontecimentos de máximos de vento com prejuízos muito significativos nas linhas de transmissão de energia", explicou.

Jorge Miranda salientou que este é um trabalho de "enorme responsabilidade" pois qualquer variação cientificamente estabelecida poderá envolver variações dos prémios dos seguros, dos níveis de responsabilidade, dos standards de construção dos edifícios e das linhas de transmissão.

"Só uma autoridade independente que não dependa de interesses, para quem o país seja a única prioridade, é que tem a capacidade de fazer este tipo de avaliação", defendeu o presidente do instituto.

A frequência dos fenómenos meteorológicos extremos parece estar a aumentar, mas a capacidade do IPMA de seguir estas situações "é razoável", garantiu Jorge Miranda.

Realçou que, se o IPMA terminar a rede de radares e melhorar a rede de trovoadas, será capaz de "seguir com uma hora ou meia hora de antecedência todos os fenómenos extremos", o que já é realizado para a aviação.

Os operadores de telecomunicações, de energia ou transportes "vão ter de se preparar na próxima década para modificações na forma de trabalhar, para saber gerir a informação de que, por exemplo, há um pico de vento previsto para a próxima meia hora", resumiu o presidente do IPMA.

Lusa/SOL

O instituto e meteorologia ? Não conheço, a noticia ou é velha ou o jornalista precisa de um upgrade. E para mim as trovoadas não estão a aumentar, o que está a aumentar é a rede de telecomunicações e território ocupado. De resto congratulo a evolução nas previsões, é sempre bem-vinda.
 

Aristocrata

Super Célula
Registo
28 Dez 2008
Mensagens
6,164
Local
Paços de Ferreira, 292 mts
E para mim as trovoadas não estão a aumentar, o que está a aumentar é a rede de telecomunicações e território ocupado. De resto congratulo a evolução nas previsões, é sempre bem-vinda.

Também me parece que as trovoadas não estejam a aumentar.
Posso afirmar, sem grandes dúvidas, que tenho observado menos trovoadas aqui na minha zona, seja no inverno ou no verão (então aqui é mesmo indesmentível).
Pode ser normal, até porque o que observava há 20\30 anos pode a qualquer momento voltar a acontecer: muitas entradas pós-frontais no inverno com trovoadas e as trovoadas estivais serem muito mais frequentes.

Quanto à evolução nas previsões, venham elas! Porque é precisamente isso que nos mitiga a fome pela meteorologia;)
 
  • Gosto
Reactions: Thomar e CptRena

PauloSR

Nimbostratus
Registo
14 Dez 2009
Mensagens
915
Local
Póvoa de Lanhoso
Também me parece que as trovoadas não estejam a aumentar.
Posso afirmar, sem grandes dúvidas, que tenho observado menos trovoadas aqui na minha zona, seja no inverno ou no verão (então aqui é mesmo indesmentível).
Pode ser normal, até porque o que observava há 20\30 anos pode a qualquer momento voltar a acontecer: muitas entradas pós-frontais no inverno com trovoadas e as trovoadas estivais serem muito mais frequentes.

Quanto à evolução nas previsões, venham elas! Porque é precisamente isso que nos mitiga a fome pela meteorologia;)

Nem mais caro Aristocrata, aqui na minha zona também presencio a ocorrência de trovoadas em muito menor número que, por exemplo, na minha infância na década de 90. O fenómeno ocorria diversas vezes e com mais pujança até que nos dias de hoje.
 

miguel

Furacão
Registo
4 Fev 2006
Mensagens
13,487
Local
Setúbal
Mais uma noticia disparatada!! As trovoadas estão é a diminuir não é a aumentar este ano então é dos piores que me lembre, não que os últimos tenham trazido grande coisa...
 

jonas_87

Furacão
Registo
11 Mar 2012
Mensagens
16,341
Local
Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
Aqui na minha localização noto um ligeiro aumento(refiro-me aos últimos 3/4 anos), mas nada de extraordinário.
Na noticia não é referido o período de tempo.
 
  • Gosto
Reactions: Aristocrata

Thomar

Cumulonimbus
Registo
19 Dez 2007
Mensagens
2,381
Local
Cabanas - Palmela (75m)
Plenamente de acordo pessoal!

As trovoadas e falo pelas minhas 41 primaveras :D, não me parecem que tenham aumentado de frequência, antes pelo contrário.

Vivi mais de 25 anos em Tomar e sempre achei que a nível de trovoadas a ocorrência era cada vez menor de ano para ano.
Vivi 12 anos em Lisboa e aí trovoada era coisa rara. E agora aqui ao pé de Palmela, a frequência de trovoadas, também não é por aí além.

Atenção que falo em trovoadas que presenciei ao longo de toda a minha vida.

Concordo a 100% com o Mário Barros quando diz que:
"E para mim as trovoadas não estão a aumentar, o que está a aumentar é a rede de telecomunicações e território ocupado.
De resto congratulo a evolução nas previsões, é sempre bem-vinda. "
:thumbsup:
 
  • Gosto
Reactions: CptRena e nelson972

nelson972

Cumulus
Registo
22 Abr 2010
Mensagens
355
Local
Mira de Aire
Desde há' vários anos que me apercebo que as trovoadas de Maio e Setembro quase desapareceram daqui. tal como dito acima, as recordações que tenho são de trovoadas de primavera e verão bem mais intensas e frequentes.
essa noticia traz "agua no bico" ;)
E os prejudicados serão os do costume : os consumidores !
 

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,290
Local
Portalegre (400m)
Notícia provavelmente digna de estar é no tópico dos tesourinhos deprimentes. Das coisas piores que aí se pode ler é que querem prever trovoadas com 30 minutos de antecedência.
Meus senhores, são um instituto de meteorologia, têm detectores de descargas eléctricas e radares ao vosso dispor, que querem mais para prever uma trovoada com 30 minutos de antecedência? Neste caso um upgrade nas técnicas de previsão era desnecessário se apenas queriam mais detectores, têm 3 detectores ou 2 no Continente, detectores profissionais. Ora os nossos amadores que estão no Blitzortung são ainda menos e têm uma cobertura gigantesca :D
Uma das primeiras aspirações de Jorge Miranda quando entrou no IPMA foi ter Dopplers on Wheels. Eu acho que primeiro deviam investir noutros aspectos óbvios em vez de andar a dizer que as trovoadas aumentaram... A menos que a EDP lhes tenha dado assim uma suma...
 

jonas_87

Furacão
Registo
11 Mar 2012
Mensagens
16,341
Local
Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
O IPMA tem 4 detectores, Olhão, Alverca, Castelo Branco e Braga.
 
  • Gosto
Reactions: CptRena

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Até pode ter havido um aumento de trovoadas, mas é muito difícil comparar dados de hoje com antigamente.
Este assunto de facto tresanda um bocado a Seguradoras e EDP.
 
  • Gosto
Reactions: lusometeo e CptRena

Agreste

Super Célula
Registo
29 Out 2007
Mensagens
9,997
Local
Aljezur (48m) - Faro (11m)
E se o estudo concluir o contrário?

O impacto não é apenas da electricidade e telecomunicações. Na agricultura também.