Vaga lumes de Portugal

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por belem 10 Mai 2008 às 02:09.

  1. CptRena

    CptRena
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    16 Fev 2011
    Mensagens:
    1,510
    Local:
    Gafanha da Encarnação, Aveiro
    Pois, a situação é a mesma comigo. Não tenho maquinão para uma coisa dessas.
    Uma curiosidade: no dia seguinte voltei lá ao mesmo local e já só vi um ou dois pirilampos. Espero que não tenha perturbado demasiado o habitat deles.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Mr. Neves e StormRic gostaram disto.
  2. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,282
    Local:
    Sintra/Carcavelos/Óbidos
    E foi à mesma hora do dia anterior que essa observação foi feita?


    As razões para tal diminuição de indivíduos observados, podem ser de muita variada ordem: por vezes até em poucos minutos, e sem significativas mudanças de condições ambientes, o numero de avistamentos varia drasticamente.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    CptRena e StormRic gostaram disto.
  3. jonas_87

    jonas_87
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    11 Mar 2012
    Mensagens:
    16,312
    Local:
    Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
    Boas Belem,

    Na madrugada de Sabado encontrei este, no 2º local de seguimento.

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    belem, StormRic e CptRena gostaram disto.
  4. CptRena

    CptRena
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    16 Fev 2011
    Mensagens:
    1,510
    Local:
    Gafanha da Encarnação, Aveiro
    Já não me recordo ao certo, mas penso que sim. Na segunda visita era mais tarde.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    belem gostou disto.
  5. james

    james
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Set 2011
    Mensagens:
    4,541
    Local:
    Viana Castelo(35 m)/Guimarães (150 m)
    Nesta noite quente e humida , avistei
    Pela primeira vez este ano no meu jardim pirilampos , a voar e de luz intermitente . Avistei - os a poucos minutos .

    Espetacular !
     
    belem gostou disto.
  6. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    13,808
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Chamo a atenção de conhecedores de pirilampos para este tópico recente de um avistamento nocturno de centenas de "estrelas em movimento":
    www.meteopt.com/forum/topico/estrelas-em-movimento-e-a-piscarem.8280/

    e para a hipótese de explicação que eu avancei, mas que depende da possibilidade de existirem migrações de pirilampos em grandes enxames, durante a noite e com a luminescência activa.
     
    belem gostou disto.
  7. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,282
    Local:
    Sintra/Carcavelos/Óbidos
    Trata-se de um macho de Luciola lusitanica.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    jonas_87 gostou disto.
  8. jonas_87

    jonas_87
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    11 Mar 2012
    Mensagens:
    16,312
    Local:
    Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    StormRic, belem e CptRena gostaram disto.
  9. Mr. Neves

    Mr. Neves
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    3,842
    Local:
    Tondela-290m
    Boa noite. Há pouco num passeio noturno dei com 2 pirilampos, contudo não estavam numa posição muito favorável para a foto, não sei se vai dar para identificar a espécie (provavelmente mais um Lampyris Iberica não?):
    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    StormRic, belem e jonas_87 gostaram disto.
  10. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,282
    Local:
    Sintra/Carcavelos/Óbidos
    Sim, deve ser a mesma espécie que encontrastes aí no ano passado. Se puderes tirar uma fotografia à parte dorsal (ou de cima, vá) do pirilampo, a identificação seria mais segura.

    Já aconteceu eu encontrar 2 espécies de Lampyris na mesma localidade, mas não sei se será o caso para essa região.

    Nos arredores de Viseu lembro-me de ver muitas Lamprohizas (Maio/Junho).


    PS: Aqui embaixo ainda não vi Lampyris adultas. Ainda há dois dias vi foi fêmeas de Lamprohiza, mas quando estas estão ativas, normalmente as Lampyris adultas ainda não apareceram ou são muito raras.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #220 belem, 17 Jun 2015 às 23:00
    Última edição: 17 Jun 2015 às 23:12
    Mr. Neves e StormRic gostaram disto.
  11. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,282
    Local:
    Sintra/Carcavelos/Óbidos
    ^ E a transição já se completou há algum tempo, agora aparecem as espécies ditas estivais, quase que por todo país.

    Se alguém tem visto alguma coisa e quiser partilhar o seu achado, pode deixar o seu testemunho neste tópico.



    http://pirilampos-lightalive.blogspot.pt/
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #221 belem, 24 Jul 2015 às 19:15
    Última edição: 24 Jul 2015 às 20:10
    StormRic e CptRena gostaram disto.
  12. james

    james
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Set 2011
    Mensagens:
    4,541
    Local:
    Viana Castelo(35 m)/Guimarães (150 m)
    Ainda ontem avistei mais um .
     
    belem gostou disto.
  13. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    4,282
    Local:
    Sintra/Carcavelos/Óbidos
    Então e como era a luz?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. james

    james
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Set 2011
    Mensagens:
    4,541
    Local:
    Viana Castelo(35 m)/Guimarães (150 m)

    Intermitente e estava quase junto ao solo .
     
  15. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    13,808
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    No dia 11 de Julho, ao passar a pé pela estrada na serra de Sintra, desde a Peninha até ao entroncamento com a estrada da Malveira da Serra, cerca de uma hora depois do pôr-do-sol, avistei tantos pirilampos que comecei a contá-los à medida que caminhava. Em média eram cerca de 20 por cada 100 metros, mais do lado esquerdo da estrada (encosta a subir) do que do lado direito ( descer) e dentro da mata. Voavam com luz intermitente e não formavam grupos mas mantinham uma distância entre eles notavelmente regular ao longo do trajecto. Nesta zona o vento era fraco, apesar de ser um dia de nortada intensa, por estar na encosta sul do Monge. Mais adiante, virando e descendo para a Malveira da Serra, o vento recomeçou a sentir-se. Aqui já eram menos, cerca de 5 por cada cem metros, e poucos voavam. Estavam no solo da mata ou na berma da estrada, as luzes não piscavam neste caso. Deixei de vê-los ao começarem a aparecer as luzes da povoação. De referir que no troço onde avistei mais, a escuridão é total, a tal ponto que a orientação se faz olhando para cima para a claridade das nuvens na aberta das árvores ou para as estrelas, mas neste dia estava encoberto. Nunca uso qualquer luz artificial, daí que os olhos vão bem habituados ao escuro e talvez por isso se observe mais pirilampos, mesmo quando estão a meia centena de metros de distância.
     
    CptRena e belem gostaram disto.

Partilhar esta Página