A erosão na costa portuguesa.

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Ao longo das próximas semanas, na secção multimédia, o Jornal de Noticias vai mostrar pontos na costa portuguesa onde a erosão mais se fez sentir nos últimos anos.
Podem acompanhar aqui!

semttulo3ig.png



Para já, três praias do norte: Moledo, Pedra Alta e São Bartolomeu do Mar.
Clicando nessas praias, podemos comparar duas imagens de satélite. Uma de 1965, e outra de 2009.

Exemplo da praia de São Bartolomeu do Mar:

1965
1965r.png



2009
2009wf.png
 

joseoliveira

Cumulonimbus
Registo
18 Abr 2009
Mensagens
2,889
Local
Loures (Moninhos) 128m
Acho uma excelente ideia a existência deste tópico por se tratar de um tema pelo qual tenho bastante interesse.

Certamente serão observados casos em que a natureza não é a principal responsável pela alteração da linha de costa!
 

Agreste

Furacão
Registo
29 Out 2007
Mensagens
10,015
Local
Aljezur (48m) - Faro (11m)
Reportagem da TVI de hoje... Faltam as marés de Agosto e as do Equinócio de Outono.

O mar está a ameaçar o bairro dos pescadores na praia de Mira. As marés levaram já a praia e uma boa parte da duna que é a única protecção das casas. A Protecção Civil vedou o acesso ao mar e centenas de famílias residentes estão preocupadas.
Apesar da ondulação ser até mais fraca do que é costume, a maré cheia enrosca-se na duna alta e leva toneladas de areia a cada golpe. As escadarias de madeira que davam acesso à praia estão em metade e a Protecção Civil teve que impedir a circulação de pessoas e sinalizar o perigo.
A erosão da costa, entre a praia de Mira e Aveiro, já fez recuar a linha de costa centenas de metros. A construção de esporões tem resolvido algumas emergências, mas guarda a norte e aumenta a destruição a sul.
No Poço da Cruz, a poucos quilómetros do bairro em perigo, a fixação de areias foi um êxito, de um lado, e um desastre para o outro. Também aqui a duna, já reforçada, desaparece a olhos vistos e deixa a porta escancarada para o mar entrar. Num sítio e no outro não bastam os sinais de perigo para evitar que o oceano rompa o cordão e semeie a destruição.
A administração da Região Hidrográfica do Centro, contactada pela TVI, diz que está a acompanhar a situação. Já pediu o apoio do INAG para uma acção de emergência de prevenção do risco sobre o bairro.

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/mira-pescadores-praia/1270609-4071.html
 

Aristocrata

Super Célula
Registo
28 Dez 2008
Mensagens
6,186
Local
Paços de Ferreira, 292 mts
Re: Erosão evidente na Praia de Mira

Invernos com pouca pluviosidade e pouca erosão e pouca movimentação de detritos, associados à proliferação das grandes barragens que não deixam passar a quase totalidade das areias dá nisto...

E ainda vai agravar muito mais nos próximos anos; mais barragens estão a ser construídas...

A movimentação das areias ao longo da costa em consonância com as marés, tem atrasado um pouco a retirada das areias. Esperem agora que grande parte das areias "escorram" para as zonas mais profundas da nossa plataforma oceânica e verão o quão rápida irá ser a erosão de grandes zonas da nossa linda costa. Só escapará a areia represada nos esporões e molhes...

O plano nacional de barragens, para além da sua evidente utilidade, também trará enormes custos ao país. Um dia destes todos seremos confrontados por este facto: as barragens são as grandes responsáveis pela erosão costeira!

Este é o equilíbrio ambiental no seu melhor...:confused:
 

Agreste

Furacão
Registo
29 Out 2007
Mensagens
10,015
Local
Aljezur (48m) - Faro (11m)
Deslocamento das areias na Barra de São Luis (Península do Ancão e Ilha da Barreta)

barrasolus.jpg


Distância entre a situação de 2009 e a actual. Em 2009 toda esta areia fazia parte da Ilha da Barreta, a qual só se podia chegar de barco. Actualmente está na península do Ancão e pode ser atingida sem molhar os pés.

03082011746.jpg
 

Gil_Algarvio

Nimbostratus
Registo
23 Mar 2009
Mensagens
1,772
Local
Manta Rota - Algarve

Gil_Algarvio

Nimbostratus
Registo
23 Mar 2009
Mensagens
1,772
Local
Manta Rota - Algarve
Deslocamento das areias na Barra de São Luis (Península do Ancão e Ilha da Barreta)


Distância entre a situação de 2009 e a actual. Em 2009 toda esta areia fazia parte da Ilha da Barreta, a qual só se podia chegar de barco. Actualmente está na península do Ancão e pode ser atingida sem molhar os pés.

Eu realizei um trabalho a pouco tempo sobre a evolução da costa Algarvia, Sotavento e posso dizer que este processo é cíclico, ou seja, esta situação é normal.
 

Agreste

Furacão
Registo
29 Out 2007
Mensagens
10,015
Local
Aljezur (48m) - Faro (11m)
Correio do Minho

O mar está a galgar, a toda a velocidade, os areais do concelho de Esposende. Há praias em risco total de desaparecimento e urge uma política de preservação que proteja e combata este fenónemo. O problema afecta a costa portuguesa e no concelho de Esposende acaba de soar mais um alerta para evacuar populações e construções.
Estas foram as principais preocupações, referidas por especialistas, que falaram ontem na palestra sobre a ‘Defesa da Orla Costeira’, que decorreu no Centro de Educação Ambiental.
Há casos de enorme gravidade, como são as dunas de Belinho, que já chegaram a ter 20 metros de altura, mas que nos últimos anos foram reduzidas praticamente na sua totalidade. Perante este cenário, as populações encontram-se em sobressalto e esperam por medidas imediatas.
Artur Viana, do Parque Litoral Norte, assinalou que “não é fácil arranjar soluções para combater este fenómeno erosivo”, todavia advertiu para a “necessidade de uma política de protecção destas zonas a longo prazo, incluindo-as nas Cartas de Risco do Litoral, Planos de Ordenamento da Orla Costeira e Educação Ambiental”. Além di sso, considerou imperativa a “proibição da construção em zonas de risco”.
Por seu turno, Alexandra Roeger, presidente do conselho de administração da Esposende Ambiente, salientou que “é necessária uma revisão dos planos de gestão da região hidrográfica”, já que “passados 12 anos, depois de implementada a Directiva Quadro da Água na União Europeia, continuam a assinalar-se muitos dos mesmos problemas” e “muitas das medidas não têm em linha de conta o estado ecológico efectivo das regiões”.

Intervenções não são solução

Apesar das intervenções possíveis para diminuir o impacto do avanço do mar nas zonas costeiras, com obras de engenharia ‘pesada’ como a construção de esporões, paredões e zonas de quebra-mar, o certo é que muitas destas ‘soluções’ acabam por não resolver verdadeiramente os problemas.
As consequências do fenómeno erosivo são bem visíveis um pouco por todo o concelho de Esposende: muitas das praias de areais foram substituídas por praias de seixos e as que ainda são praias balneares estão a ficar, cada vez, mais estreitas.

http://www.correiodominho.com/noticias.php?id=59691
 

camrov8

Cumulonimbus
Registo
14 Set 2008
Mensagens
3,288
Local
Oliveira de Azeméis(278m)
um dos maiores problemas nem é a subida do nível do mar mas sim das falta de reposição que por a areia ficar presa nas barragens quer pelo abuso dos areiros que dragam sem perdão, mas com a crise na construção pode ser que as dragagens abrandem pois ninguem compra tanta areia como antes