Apresentações



Kraliv

Nimbostratus
Registo
22 Jan 2007
Mensagens
1,330
Local
Lvsitania
Boas!

Chamo-me Paulo e sou de Évora. Estou inscrito desde ontem. Saudações a todos.
Cmpt.




Olá Paulo e restantes membros inscritos recentemente, sejam muito bem vindos :thumbsup:





És por aqui meu vizinho ;)
 

Diogo.lis.vpa

Cumulus
Registo
18 Dez 2007
Mensagens
279
Local
Vale de Figueira
ja visito o forum a muito tempo,muito recentemente comecei a fazer mais post ... mas hj resolvi apresentar me :D:lol:

Sou o Diogo natural da zona norte de lisboa ... vale figueira, e sempre que posso la vou eu ate vila pouca de aguiar ... qualquer dia meto la um estacao ..:D:lmao:

obrigado e cumprimentos
 

Brigantia

Cumulonimbus
Registo
20 Jan 2007
Mensagens
2,204
Local
Norte de Portugal
ja visito o forum a muito tempo,muito recentemente comecei a fazer mais post ... mas hj resolvi apresentar me :D:lol:

Sou o Diogo natural da zona norte de lisboa ... vale figueira, e sempre que posso la vou eu ate vila pouca de aguiar ... qualquer dia meto la um estacao ..:D:lmao:

obrigado e cumprimentos
Bem vindo:thumbsup::thumbsup:
Seria excelente termos registos de Vila Pouca de Aguiar:thumbsup:
Ainda continua a faltar um membro de Montalegre...
 

Minho

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2005
Mensagens
4,091
Local
Melgaço
Bem-vindos todos os novos membros que recentemente se registaram :thumbsup::cheers:
 

Paulo H

Cumulonimbus
Registo
2 Jan 2008
Mensagens
3,273
Local
Castelo Branco 386m(489/366m)
Saudações a todos

Chamo-me Paulo Henriques, sou de Castelo Branco e desde sempre me fascinou a meteorologia!

Sim.. Desde pequeno já tinha gosto em registar o estado do tempo, com as temperaturas. Podia ainda não saber calcular uma média, mas adorava quando batia os recordes dos registos, nas temperaturas mínimas e nas máximas! Adoro a neve, mas também um bom aguaceiro com trovoada (em casa, claro!).

Tenho um especial interesse no que toca à observação de fenómenos climáticos raros ou extremos em especial, e toda a sua "misteriosa" dinâmica de origem caotica à pequena escala, que nos limita a medi-la por grandezas globais. O ponto de partida (o registo das grandezas e observação dos fenómenos) da meteorologia, já tem por base a estatística e portanto, por muito que melhoremos as nossas previsões, estas serão no máximo apenas muito prováveis de acontecer! Reduzindo-se significativamente a validade da previsão a médio/longo prazo, por mais computadores e pontos de observação que tenhamos. Querem um exemplo? A temperatura é apenas um aferidor da energia cinética média das partículas.

Ainda não tive o gosto de conhecer o respeitável meteorologista Albicastrense Costa Alves, mas tive como professor de Termodinâmica na Universidade da Beira Interior (Covilhã) o Doutor José Pinto Peixoto, famoso científico de meteorologia de renome mundial e que contribuiu na medição do papel global dos oceanos na meteorologia e climatologia. Devo dizer-vos, que se trata daquelas raras pessoas que nos passam pela vida, e que teve todo o gosto em me responder porque razão o gradiente de temperatura é de 1ºC por cada 100m e não de 0.65ºC por cada 100m! É que na termodinâmica, não supomos a existência de vapor de água, e portanto, no ar seco, o gradiente é diferente daquele que nos é ensinado para a meteorologia em geral.

Quero vos dizer também, que acho este fórum, muito agradável e educativo.
Espero poder discutir convosco muitos temas daqui em diante!
Não sou nenhum expert, aviso já :)

Cumprimentos a todos
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,603
Local
Maçores (Torre de Moncorvo) / Algueirão (Sintra)
Muito bem vindo Paulo H :thumbsup::thumbsup: contamos com a tua participação...

Quanto ao seres um expert ou não aqui não interessa pois ninguém o é se não não estariamos todos juntos pois já saberiamos tudo não precisavamos de discutir uns com os outros mais uma vez bem vindo a esta grande comunidade meteolouca...:thumbsup:
 

vitamos

Super Célula
Registo
11 Dez 2007
Mensagens
5,481
Local
Estarreja
Bem vindo Paulo Henriques!

Adoro Castelo Branco. Considero que tem uma qualidade de vida muito boa, e tem um centro da cidade muito bem organizado! :thumbsup:

Aqui ser expert não conta assim tanto! No fundo somos todos um pouco loucos por meteorologia, somente isso! E aprendemos todos uns com os outros e sobretudo com aqueles que sabem mais e partilham aqui de forma muito simpática os seus conhecimentos!

Abraço
 

Brigantia

Cumulonimbus
Registo
20 Jan 2007
Mensagens
2,204
Local
Norte de Portugal
Saudações a todos

Chamo-me Paulo Henriques, sou de Castelo Branco e desde sempre me fascinou a meteorologia!

Sim.. Desde pequeno já tinha gosto em registar o estado do tempo, com as temperaturas. Podia ainda não saber calcular uma média, mas adorava quando batia os recordes dos registos, nas temperaturas mínimas e nas máximas! Adoro a neve, mas também um bom aguaceiro com trovoada (em casa, claro!).

Tenho um especial interesse no que toca à observação de fenómenos climáticos raros ou extremos em especial, e toda a sua "misteriosa" dinâmica de origem caotica à pequena escala, que nos limita a medi-la por grandezas globais. O ponto de partida (o registo das grandezas e observação dos fenómenos) da meteorologia, já tem por base a estatística e portanto, por muito que melhoremos as nossas previsões, estas serão no máximo apenas muito prováveis de acontecer! Reduzindo-se significativamente a validade da previsão a médio/longo prazo, por mais computadores e pontos de observação que tenhamos. Querem um exemplo? A temperatura é apenas um aferidor da energia cinética média das partículas.

Ainda não tive o gosto de conhecer o respeitável meteorologista Albicastrense Costa Alves, mas tive como professor de Termodinâmica na Universidade da Beira Interior (Covilhã) o Doutor José Pinto Peixoto, famoso científico de meteorologia de renome mundial e que contribuiu na medição do papel global dos oceanos na meteorologia e climatologia. Devo dizer-vos, que se trata daquelas raras pessoas que nos passam pela vida, e que teve todo o gosto em me responder porque razão o gradiente de temperatura é de 1ºC por cada 100m e não de 0.65ºC por cada 100m! É que na termodinâmica, não supomos a existência de vapor de água, e portanto, no ar seco, o gradiente é diferente daquele que nos é ensinado para a meteorologia em geral.

Quero vos dizer também, que acho este fórum, muito agradável e educativo.
Espero poder discutir convosco muitos temas daqui em diante!
Não sou nenhum expert, aviso já :)

Cumprimentos a todos

Bem vindo Paulo:thumbsup:
Não para de crescer esta comunidade:thumbsup:
 

Minho

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2005
Mensagens
4,091
Local
Melgaço
Bem-vindo Paulo! :thumbsup:
 

Zoelae

Nimbostratus
Registo
11 Nov 2005
Mensagens
725
Local
Vinhais (775m),Bragança/Porto
Bem-vindo Paulo H, qual é exactamente o teu curso?

Saudações a todos

Chamo-me Paulo Henriques, sou de Castelo Branco e desde sempre me fascinou a meteorologia!

Sim.. Desde pequeno já tinha gosto em registar o estado do tempo, com as temperaturas. Podia ainda não saber calcular uma média, mas adorava quando batia os recordes dos registos, nas temperaturas mínimas e nas máximas! Adoro a neve, mas também um bom aguaceiro com trovoada (em casa, claro!).

Tenho um especial interesse no que toca à observação de fenómenos climáticos raros ou extremos em especial, e toda a sua "misteriosa" dinâmica de origem caotica à pequena escala, que nos limita a medi-la por grandezas globais. O ponto de partida (o registo das grandezas e observação dos fenómenos) da meteorologia, já tem por base a estatística e portanto, por muito que melhoremos as nossas previsões, estas serão no máximo apenas muito prováveis de acontecer! Reduzindo-se significativamente a validade da previsão a médio/longo prazo, por mais computadores e pontos de observação que tenhamos. Querem um exemplo? A temperatura é apenas um aferidor da energia cinética média das partículas.

Ainda não tive o gosto de conhecer o respeitável meteorologista Albicastrense Costa Alves, mas tive como professor de Termodinâmica na Universidade da Beira Interior (Covilhã) o Doutor José Pinto Peixoto, famoso científico de meteorologia de renome mundial e que contribuiu na medição do papel global dos oceanos na meteorologia e climatologia. Devo dizer-vos, que se trata daquelas raras pessoas que nos passam pela vida, e que teve todo o gosto em me responder porque razão o gradiente de temperatura é de 1ºC por cada 100m e não de 0.65ºC por cada 100m! É que na termodinâmica, não supomos a existência de vapor de água, e portanto, no ar seco, o gradiente é diferente daquele que nos é ensinado para a meteorologia em geral.

Quero vos dizer também, que acho este fórum, muito agradável e educativo.
Espero poder discutir convosco muitos temas daqui em diante!
Não sou nenhum expert, aviso já :)

Cumprimentos a todos