Aquecimento Global

Tópico em 'Climatologia' iniciado por Minho 23 Set 2007 às 19:38.

  1. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    5,382
    Local:
    Estarreja; Costa da Caparica
    Artigo científico que indique que: "...o Mar que ia inundar as cidades todas já este ano..."?
     
    MSantos, dahon e ClaudiaRM gostaram disto.
  2. 1337

    1337
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    26 Jun 2010
    Mensagens:
    1,819
    Local:
    Ponte de Lima (centro)
    Artigo científico não tenho, nem disse que foi dito por cientistas. Mas lembro-me perfeitamente de ler algures uma notícia há uns 15 anos. Se encontrar coloco aqui.
     
  3. rozzo

    rozzo
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2006
    Mensagens:
    2,336
    Local:
    Montijo/Lisboa
    Lá está.. Estamos em sentido totalmente oposto...
    Eu por exemplo também não nego que existem ciclos quentes e frios naturais, alguns até de maior amplitude que o actual. A questão é que ocorrem a escalas incomparavelmente mais longas.

    Agora... Negar as evidências científicas relativas ao aquecimento global que existe desde o início da Era Industrial estar relacionado com a actividade humana, com uma magnitude enorme para uma escala temporal ínfima (quando comparada com as tais variações naturais)... Isso é que não consigo mesmo entender..

    Mas enfim.

    Enviado do meu SNE-LX1 através do Tapatalk
     
    MSantos e dahon gostaram disto.
  4. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    18,102
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    -> https://www.telegraph.co.uk/news/ea...emned-over-Arctic-ice-melting-prediction.html

    E... volta-se sempre ao mesmo.

    Quando não se concorda com algo, intencionalmente enfatiza-se as personagens que defendem as perspetivas mais convenientes.

    Haja paciência.





    Não é irrealista pensar que podem haver verões sem (grande parte do) gelo no Ártico por volta de 2040. Isto tendo em conta a atual tendência.

    Fica rapidamente cansativo ter que explicar porque é que ainda há gelo no Ártico no inverno ou porque é que não faz 30º no Verão no pólo norte.

    Se é para criticar, ao menos que haja uma pesquisa razoavelmente abrangente sobre o tópico. Gráficos sem grande contexto da 'net às vezes são úteis mas é mesmo preciso mais.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #2794 Orion, 22 Fev 2020 às 11:31
    Última edição: 22 Fev 2020 às 11:38
  5. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    18,102
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    [​IMG]

    Por acaso até as emissões podiam ser muito piores.

    Em termos brutos, a Índia podia poluir tanto como a China.

    Em termos líquidos, o típico chinês podia poluir tanto como o típico norte-americano.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  6. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    3,101
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
  7. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    18,102
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    3,101
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    Para quem defendeu uma temperatura de uma estação como sendo a de um continente inteiro . O que site faz é pegar no que foi dito e ver como estamos como preve-se artico sem gelo em 2016 o que não aconteceu por esta bastante certeiro
     
  9. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    18,102
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Não percebeste a piada da invasão, pois não? Felizmente, ainda vais a tempo de reler o que escrevi.

    De certeza que não projetaste (ao estilo freudiano) na utilização do termo 'otário'? Pensa bem na resposta.

    Na mesma página fala-se bastante no arrefecimento global. Tem piada.

    Não percebes, nem queres perceber, aquilo que criticas. É mesmo muito importante haver juízo crítico. O que me leva a isto:

    Como és sem dúvida nenhuma o maior da tua rua (:winner:) diverte-te a comentar com a tua indignação (essa sim) 'otária'.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    3,101
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    não sou #2 tens o pódio inabalável nunca me viste escrever de arrefecimento vai mostra onde o escrevi , o site mostra bem as calinadas que se fizeram no passado e estão registadas como a do sr dr príncipe Carlos ja la vão uns anos a dizer que tinhamos 5 anos coisas dessas "pensa bem na resposta" porquê chamas a team seal 6 as SAS , vou-me conter pois a pide do canal já anda a solta
    .
     
  11. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    18,102
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    18,102
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    [​IMG]

    Povoações como Dudinka (69ºN) estão neste cenário:

    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,920
    Local:
    Olhão (24 m)
    Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

    A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista Fátima Abrantes.

    "Será o menos mal", acrescentou a investigadora, especialista em oceanografia geológica e paleoceanografia, autora de artigos científicos e uma das profissionais do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

    Fátima Abrantes falava à Lusa no âmbito de um seminário que o IPMA organizou esta quarta-feira em Lisboa sobre "Alterações Climáticas e recursos marinhos: passado, presente e futuro".

    Falando sobre "fenómenos extremos no passado", Fátima Abrantes socorreu-se durante a intervenção no seminário de dados científicos para explicar que alterações climáticas já aconteceram no passado e que os oceanos sofreram grandes transformações, com zonas de muito peixe a ficarem despovoadas e vice-versa.

    Mas a especialista explicou que não estava a negar ou desvalorizar o atual processo de alterações climáticas, que, disse, está a acontecer de forma mais intensa e mais rápida do que noutros momentos, devido à ação do Homem sobre o planeta.

    "O que está estável há 15 milhões de anos na Antártida e há 2,6 milhões no Ártico está a tornar-se instável de uma maneira muito rápida. A questão não é que nunca aconteceu, já aconteceu, a questão é que a quantidade e rapidez com que está a aumentar é muito superior", exemplificou à Lusa.

    Otimista em relação ao planeta, Fátima Abrantes já o é menos quanto aos seres humanos. Diz que as alterações de clima que existem desde o inicio da vida da Terra mostram que o sistema climático se altera "mas que tudo se rearranja e que o planeta continua", ainda que as condições possam "não ser muito favoráveis para os humanos".

    "Há alterações na biodiversidade, certamente organismos serão extintos e outros aparecerão, mas nos não sei se teremos capacidade para resistir", avisa.

    Há três a cinco milhões de anos também se registava grande quantidade de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera, e há 65 milhões as concentrações ainda eram superiores, supostamente devido à libertação de grandes quantidades de metano, um processo que pode agora estar a repetir-se, disse a cientista.

    Nos últimos mil anos, lembrou Fátima Abrantes, houve na Europa um aumento da temperatura no período medieval, ao que se seguiu um arrefecimento. A diferença das temperaturas foi de cerca de um grau, o suficiente para os vikings se expandirem e ocuparem a região da Europa do norte, no período medieval, e quase desaparecessem no período frio por "não conseguirem adaptar-se às novas condições". Os inuítes (Canadá) no entanto conseguiram adaptar-se.

    Fátima Abrantes citou um estudo para dizer que os vikings tinham uma sociedade mais complexa e que por isso não se adaptaram tão bem como os inuítes, e conclui: "Acredito que quanto mais complexa a organização mais difícil conseguir que a população, como um todo, aceite a possibilidade de ter que alterar a forma de vida".

    A investigadora lembra a complexidade das sociedades atuais. E também que muitos políticos influentes são hoje céticos em relação às alterações climáticas.

    É verdade que as alterações climáticas sempre existiram "só que os ciclos no passado estavam associados às variações orbitais, que têm a ver com a posição da Terra em relação ao Sol". Eram ciclos muito longos e o aumento de CO2 era mínimo em relação que acontece hoje, na alteração provocada pela Homem, disse.

    "O problema não é o efeito de estufa, é o seu aumento descontrolado", acrescentou Silvia Antunes, técnica superior do IPMA, que citou estatísticas para dizer que os meses de novembro e de março têm sido aqueles em que têm sido sentidas as diferenças de temperatura mais significativas.

    Pela rapidez das alterações, no seminário falou-se também da necessidade de minimizar impactos, como fez a especialista Susana Costas, a propósito da proteção da orla costeira algarvia face à subida do nível da água do mar.

    O seminário termina na tarde de hoje, com a discussão dos impactos económicos e adaptações às alterações climáticas.

    https://www.cmjornal.pt/cm-ao-minut...a-tres-milhoes-de-anos?ref=Pesquisa_Destaques

    Excelente explicação da Fátima Abrantes. :palmas:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    trovoadas, "Charneca" Mundial e 1337 gostaram disto.
  14. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    18,102
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página