Aquecimento Global

Tópico em 'Climatologia' iniciado por Minho 23 Set 2007 às 19:38.

  1. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    19,410
    Local:
    Açores
    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    19,410
    Local:
    Açores
  3. Albifriorento

    Albifriorento
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    4 Dez 2010
    Mensagens:
    1,169
    Local:
    Castelo Branco
  4. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    19,410
    Local:
    Açores
  5. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,556
    Local:
    Olhão (24 m)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,556
    Local:
    Olhão (24 m)
    Produção de baterias para carros elétricos liberta tanto CO2 como 8 anos de utilização de um carro a gasolina?

    https://poligrafo.sapo.pt/fact-chec...o-8-anos-de-utilizacao-de-um-carro-a-gasolina

    Não esquecer para carregar as baterias, a electricidade ainda não é 100% de energias renováveis, no fim ainda poluem mais, para além da poluição que as baterias irão causar no fim da vida se não forem tratadas nos locais correctos. :lol:

    Mais, quer no Alentejo e Algarve, em vez de investirem em agricultura com espécies autóctones, o que andam a fazer, hectares e hectares de agricultura intensiva que gastam milhões de m3 de água nas regiões aonde existe cada vez mais um deficit hídrico e não é com a agricultura intensiva que vai resolver o problema ainda o vai agravar mais.

    Reflorestação das áreas ardidas, com espécies autóctones, limitar a licença à cultura de abacateiros, laranjeiras e oliveiras de uso intensivo, dar benefícios fiscais a quem planta espécies autóctones como as alfarrobeiras no Algarve, a coisa mais grave é os ditos decisores políticos que falam falam e depois no fim, autorizam hectares e hectares de agricultura intensiva, aonde seca tudo à volta, bem pior que os eucaliptos.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    3,378
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    E que tal produção intensiva com espécies autóctones, como é o caso das oliveiras? :hmm:
     
    joselamego gostou disto.
  8. dahon

    dahon
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    1 Mar 2009
    Mensagens:
    1,637
    Local:
    Viseu(530m)
    Este estudo sofre de um grande problema, apesar dos números baterem certo era preciso incluir na comparação aos emissões da produção da gasolina consumida pelo carro a gasolina. Desde a extração do crude, transporte e refinação. Depois disso talvez faça sentido a comparação.
     
  9. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    14,016
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Nunca uma comparação pode ser feita nesta base. O que tem de ser comparado é o impacto total por Km e por Kg de massa transportada (inclui, viatura, passageiros e/ou carga). Na contabilização desse impacto entra tudo, desde a produção dos veículos e respectivas fontes de energia, às emissões do próprio movimento. E ainda a perspectiva de sustentabilidade a longo prazo dos processos de produção bem como dos prejuízos locais e globais das emissões. Já se pensou, por exemplo, em contabilizar os custos e a produção de CO2 envolvida com todo o sistema de saúde no tratamento das enfermidades derivadas da poluição urbana directa? É preciso, para tratar uma questão tão global e com tão grandes e variadas consequências, uma abertura e honestidade intelectual que os lobbies de qualquer dos sistemas de produção de energia de locomoção dificilmente terão alguma vez. Por isso, encaro sempre da mesma forma qualquer artigo que aborda parcialmente (e quiçá com interesses dos lobbies) esta questão: reserva e desconfiança. Sublinho: seja qual fôr o lobby.

    Precisamente!
     
  10. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    14,016
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Lamento que a citação deste artigo não dê o mesmo ênfase à conclusão final:

    "Em suma, a emissão de CO2 durante a produção de baterias elétricas vai sempre depender da origem da eletricidade com que as baterias são feitas. Os dados apresentados no artigo em análise estão corretos se as baterias forem produzidas apenas com eletricidade de origem fóssil."

    E estas outras conclusões:
    "
    Em suma, e de acordo com o especialista, os números estão corretos "se as baterias forem produzidas apenas com eletricidade de origem fóssil". Se for utilizada eletricidade 100% renovável, as emissões de CO2 seriam residuais.

    Um outro estudo da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente (T&E na sigla inglesa), publicado a 20 de abril de 2020, demonstra que uma bateria eléctrica "paga a sua dívida de CO2", ou seja, os gases emitidos durante a produção, no período de um ano ou menos.

    O mesmo estudo sublinha que, em média, os automóveis elétricos em circulação na União Europeia emitem quase três vezes menos dióxido de carbono (CO2) do que os carros a gasolina e gasóleo, ou seja, emitem menos 66% de CO2 comparativamente aos carros a gasóleo, e menos 68% no que diz respeito às versões a gasolina. "

    Transparece algum interesse lobby nesta frase: "Não esquecer para carregar as baterias, a electricidade ainda não é 100% de energias renováveis, no fim ainda poluem mais, para além da poluição que as baterias irão causar no fim da vida se não forem tratadas nos locais correctos."
    Ou seja, uma nítida intenção de apoiar a continuação do uso dos combustíveis fósseis. Corrijam-me se fiz uma interpretação errada.
     
  11. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,556
    Local:
    Olhão (24 m)
    Nada disso, não tenho lobby nenhum, antes pelo contrário, se as coisas funcionassem bem, o autoconsumo estaria mais desenvolvido no país e não vejo assim tanto interesse quer por parte dos particulares, quer por parte das empresas, vejo mais os estrangeiros a colocarem painéis solares para autoconsumo ou AQS do que propriamente os portugueses.

    Sabes, quando fazes uma estimativa do autoconsumo se fores aldrabão o que não falta é clientes, mas se fores sério muitas vezes o consumo que a maior parte da população tem em casa não é lá muito eficiente colocar painéis, se sais ás 8h e chegas às 20h dificilmente compensa esse investimento, mais rentável será ter uma tarifa bi-horária ou tri-horária do que colocar painéis em que vais ter um retorno á volta de 10/12 anos como já aconteceu-me e olha que a EDP a fazer isso enfia logo o barrete.


    No Alentejo, já existe agricultura intensiva com oliveiras à volta do Alqueva, logo o uso de água é fundamental para a sua produção. Quem tem um terreno com algumas alfarrobeiras ou oliveiras mais no interior do Algarve, dificilmente utiliza a água para regá-las e falo por mim, que tenho um tereno com a maioria alfarrobeiras e existe sempre variação da quantidade dependente de anos mais secos ou mais chuvosos e já são umas árvores com quase 100 anos.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #3149 algarvio1980, 11 Mai 2021 às 13:49
    Última edição: 11 Mai 2021 às 16:10
  12. trovoadas

    trovoadas
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    3 Out 2009
    Mensagens:
    2,341
    Local:
    loule-caldeirao
    Neste regime quem consegue ter um carro eléctrico? Eu não consigo! E ainda não se sabe como vão ser as despesas de manutenção. As garantias passam rápido!
    O eléctrico ainda tem de evoluir muito para ser solução.
    Temos e teremos de continuar a usar combustiveis fósseis a não ser que mudemos radicalmente de estilo de vida. Podemos melhorar bastante é o rendimento dos motores, carroçarias, etc
    Imaginem conseguir fazer 100km com 1l de gasolina...também é evolução!
    Se vamos diabolizar os combustíveis fósseis então teremos de diabolizar o turismo e o consumo de carne que temos. Simplesmente é contra-natura!
    À uns anos perdemos uma corrida importante que foi o nuclear! Desculpem mas não existe outro tipo de energia mais rentável em termos de custo/benefício. E muita evolução também passa por aí em conseguirmos obter energia a partir de outros isótopos e lidar com o lixo radioativo.
     

Partilhar esta Página