Cotação do Petróleo bate recordes

Tópico em 'Ciência Geral, Tecnologia e Energia' iniciado por Rog 27 Fev 2008 às 10:51.

  1. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Supera os 102 dólares em Londres
    Petróleo acentua ganhos e renova máximos históricos
    Os preços do petróleo acentuaram os ganhos registados ao longo do dia e renovaram os máximos históricos em Londres e em Nova Iorque. A impulsionar a matéria-prima está a subida do euro contra o dólar, que também atingiu um novo recorde contra a divisa norte-americana na sessão de hoje.

    Os preços do petróleo acentuaram os ganhos registados ao longo do dia e renovaram os máximos históricos em Londres e em Nova Iorque. A impulsionar a matéria-prima está a subida do euro contra o dólar, que também atingiu um novo recorde contra a divisa norte-americana na sessão de hoje.

    O West Texas Intermediate (WTI) [Cot], negociado em Nova Iorque, subia 2,59% para os 102,22 dólares, depois de já ter tocado no máximo de 102,35 dólares por barril. Em Londres, o "brent" [Cot] subia 2,55% para os 100,78 dólares depois de ter subido para um máximo de 101,05 dólares.

    A desvalorização do dólar face à moeda da Zona Euro está a levar os investidores a retirarem aplicações dos mercados de capitais, que atravessam um período conturbado, e a investir nas matérias-primas, nomeadamente, o petróleo, aproveitando a diferença cambial.

    O euro [Cot] subia para os 1,5219 dólares, depois de ter atingido um recorde histórico de 1,5229 dólares. A subida da moeda única europeia está relacionada com a especulação de que a Reserva Federal (Fed) dos EUA vai descer mais a taxa de juro no país, enquanto o Banco Central Europeu (BCE) deverá manter o preço do dinheiro inalterado por mais tempo.

    Esta manhã os preços do petróleo, que iniciaram a sessão em queda, inverteram a tendência depois de ter sido reportado um ataque na Nigéria que poderá ter levado a cortes de produção no maior produtor africano, segundo a Bloomberg.

    Records do petróleo por barril 28-02-2008:
    Nova Iorque - 102,35 dólares
    Londres - 101,05 dálares
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Petróleo quase nos 106 dólares o barril

    O petróleo continuou hoje a sua escalada, terminando o dia acima dos 105 dólares o barril, após ter roçado ps 106 dólares e ter alcançado um novo recorde.

    Na Nova Iorque Mercantile Exchange (Nymex), o barril de "light sweet crude" para entrega em Abril terminou a sessão com uma subida de 95 cêntimos de dólar para os 105,47 dólares, um novo recorde de encerramento que apaga o da véspera (104,52 dólares).

    Durante as trocas electrónicas que precederam a sessão, o petróleo recebeu um novo impulso e escalou até aos 105,97 dólares o barril, um novo recorde absoluto.

    Em Londres, o petróleo Brent seguiu a mesma tendência, atingindo o preço nunca visto de 102,95 dólares o barril.

    Teve igualmente lugar um recorde de encerramento de 102,61 dólares, depois de, ao longo da sessão, se ter registado uma subida de 95 cêntimos de dólar.

    Na quarta-feira, o preço do "ouro negro" já tinha dado um salto inesperado de cinco dólares, em resultado de dois factores: a posição da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) sobre a sua quota de produção e a descida, na semana passada, das reservas americanas de produto bruto para 3,1 milhões de barris.

    Durante a noite de quarta-feira, uma pequena explosão na Times Square de Nova Iorque ajudou a criar nervosismo, segundo o analista John Kilduff, da MF Global, para quem a escalada do preço do petróleo deverá prosseguir.

    Há ainda a ter em conta que o dólar enfrenta a mais forte desvalorização de sempre face ao euro e que a crise diplomática entre a Colômbia, o Equador e a Venezuela está a gerar apreensões nos operadores.

    "Os investidores parecem acreditar que o petróleo é um `activo` alternativo, capaz de proteger as suas carteiras contra um mercado bolsista instável, contra a perda de poder de compra e o recuo económico mundial", explicou Bart Melek, analista da BMO Capital Markets.

    In: Rtp

    Quando é que isto acaba ?? :disgust::disgust: isto se continua assim para o próximo Inverno temos de dormir com 50 cobertores e andar á luz das velas.
     
  3. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,600
    Local:
    Olhão (24 m)
    1,5455 dólares
    Euro bate novo recorde


    Mais um recorde do Euro em relação ao dólar, agora uma pergunta inquietante, se o Euro bate sucessivos recordes e o petróleo atinge novos recordes, mas há uma nuance que é a seguinte, a Europa não deveria ter preços mais baixos nos combustíveis já que um barril de petróleo anda à volta de 65 a 67 euros, o petróleo valoriza-se o euro também se valoriza, mas o que todos vemos cada vez que vamos abastecer o carro é quando o petróleo sobe as gasolineiras aplicam o aumento passado 2 a 3 dias ou até menos quando o petróleo desce essa descida é muito menos acentuada. Ainda vou ver a gasolina 95 sem chumbo a 1,50 € e só falta uns 9 cêntimos o que não é nada para subirem agora descerem está quieto, o governo é o que se vê neste momento em Portugal só faz trapalhadas e mais trapalhadas, e são muitos os exemplos, não vou enumerar os exemplos que todos nós sabemos.:D:D

    Agora imaginem que era ao contrário o dolar a valer 1.5455 em relação ao euro e o petróleo nos 103 doláres, um litro de gasolina seria 1,70 - 1.80 € nesta altura e isso Portugal não suportaria nem nenhum país europeu, e a diferença entre Portugal e Espanha é de cerca de 30 cêntimos por litro, porque será que o nosso governo é ladrão, moro a 50 kms da fronteira não me dá muito resultado ir por em Espanha, mas já fui algumas vezes e poupasse uns bons euritos, já em relação ao gás butano a situação é a mesma. Se eu morasse em Vila Real de Santo António não punha combustível em Portugal ia à Espanha.:D:D
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. psm

    psm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Out 2007
    Mensagens:
    1,509
    Local:
    estoril ,assafora




    responder á parte final.

    chama-se IVA e o imposto dos combustiveis tudo somado é= redução do defice.:lol::mad::disgust::lmao:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Petróleo e euro atingem novos máximos históricos

    O petróleo atingiu esta quinta-feira novos valores sem precedentes nos mercados internacionais, atingindo a fasquia dos 111 dólares em Nova Iorque e ultrapassando os 107 dólares em Londres. Os preços estão a ser fortemente pressionados pela desvalorização do dólar.

    Os preços do ouro negro seguem de recorde em recorde desde o início da semana, num trajecto inverso àquele que é trilhado pela moeda norte-americana, em crescente desvalorização face ao euro.

    Depois de ter pulverizado, nos últimos dias, sucessivos máximos históricos (107, 108, 109 e 110 dólares), o barril de light sweet crude para entrega em Abril ascendeu esta quinta-feira, no Nymex (New York Mercantile Exchange), aos 111 dólares. Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte fixou novo recorde nos 107,88 dólares.

    Às 17h00, o barril de Brent fixava-se nos 106,79 dólares, em alta de 52 cêntimos face ao valor registado no encerramento da sessão de quinta-feira.

    No encerramento do Nymex, o barril de crude valia 110,33 dólares.

    Bolsas europeias em queda

    O dia fica também marcado pela forte instabilidade nos mercados de acções, com destaque para a Europa. As desvalorizações dos principais índices europeus oscilaram entre os 0,44 por cento do mercado madrileno e os 1,73 por cento em Milão.

    O índice de referência Euronext 100 perdeu 1,38 por cento, para os 825,94 pontos, enquanto o DJ Stoxx 50 desvalorizou 1,33 por cento para os 3.056 pontos.

    A bolsa portuguesa não logrou furtar-se à tendência e liderou as perdas na Europa, com uma queda de 2,22 por cento. Apenas um dos 20 títulos que compõem o PSI 20 escapou às desvalorizações. Desde o início do ano, o índice de referência da Euronext Lisboa já se desvalorizou 21 por cento.

    O sentimento negativo nas praças europeias fica sobretudo a dever-se aos receios de um agravamento da crise no mercado de crédito.

    Esta quinta-feira os mercados reagiram negativamente à provável liquidação do fundo do grupo norte-americano Carlyle. No que constitui mais um reflexo da crise ocasionada pelo colapso do crédito hipotecário de alto risco nos Estados Unidos, fracassaram as negociações entre o fundo ligado ao Carlyle Group e os respectivos credores.

    Euro atinge novo máximo histórico

    Ao longo da sessão desta quinta-feira, a moeda única europeia oscilou entre um mínimo de 1,5513 dólares e um máximo de 1,5625 dólares, novo valor histórico.

    Às 17h30, o euro valia 1,5572 dólares.

    A desvalorização da divisa norte-americana foi também acentuada pelo dossier Carlyle.

    EUA implementam reforma da regulamentação do sector financeiro

    O secretário norte-americano do Tesouro apresentou esta quinta-feira um conjunto alargado de medidas com vista à reforma da regulamentação do sector financeiro. O objectivo, assinalou Henry Paulson, é “evitar que erros do passado se reproduzam” e encaminhem os Estados Unidos para um novo quadro de crise.

    A reforma a empreender pela Administração norte-americana passa pelo reforço da supervisão de bancos e corretores de crédito hipotecário. Os corretores ficarão sujeitos a “critérios rigorosos de aceitação a nível nacional”.

    As medidas recaem, também, sobre as agências de notação, às quais são assacadas responsabilidades pelo agravamento da crise no mercado do subprime (crédito hipotecário de alto risco).

    Ouro continua a bater recordes

    Em Nova Iorque, o preço do ouro para entrega em Abril esteve em progressão pelo terceiro dia consecutivo, atingindo o valor histórico dos mil dólares a onça, mercê da escalada dos preços do petróleo e da desvalorização contínua da moeda norte-americana.

    Ao início da tarde, o ouro começava a corrigir em baixa para os 995,90 dólares.

    A contribuir para esta valorização estão também os problemas que envolvem o mercado de crédito, situação que está a levar a um aumento da procura de metais preciosos.

    ------------

    1929 :sweat::scared: nos dias de hoje as coisas já estão mais controladas mas mesmo assim não sei que desfalque.
     
  6. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Petróleo atinge novo máximo histórico acima dos 118 dólares
    Os preços do petróleo continuam a registar valorizações sucessivas e atingiram novos máximos históricos pela sexta sessão consecutiva. A suportar os ganhos da matéria-prima estavam os receios de que uma disputa laboral no Reino Unido e o corte de produção na Nigéria possa afectar a quantidade de petróleo disponível.

    Os preços do petróleo continuam a registar valorizações sucessivas e atingiram novos máximos históricos pela sexta sessão consecutiva. A suportar os ganhos da matéria-prima estavam os receios de que uma disputa laboral no Reino Unido e o corte de produção na Nigéria possa afectar a quantidade de petróleo disponível.

    O West Texas Intermediate (WTI) [Cot], negociado em Nova Iorque, ganhava 0,36% para os 117,90 dólares, depois já ter tocado no valor mais elevado de sempre nos 118,05 dólares. Já o "brent" do Mar do Norte [Cot], transaccionado em Londres, subia 0,31% para os 114,79 dólares, após ter tocado nos 115,03 dólares, um novo máximo histórico.

    A união de trabalhadores de uma refinaria escocesa que recebe navios de crude do Mar do Norte planeia uma greve. Já ontem a suportar a valorização do petróleo esteve o anúncio da Royal Dutch Shell de que o ataque da semana passada na Nigéria à maior produtora de petróleo africana, forçou a suspensão de 169 mil barris diários de produção, bem como as afirmações de Abdalla el-Badri, o secretário-geral da OPEP, de que não existe falta de petróleo no mercado. O responsável culpou a queda do dólar e a especulação pelos altos preços da matéria-prima.

    O relatório de reservas petrolíferas nos EUA, que será amanhã divulgado, poderá travar a escalada dos preços do petróleo. Os analistas consultados pela agência Bloomberg estimam que os inventários de crude tenham avançado em 1,6 milhões de barris, na semana terminada a 18 de Abril. Os mesmos responsáveis prevêem que os "stocks" de gasolina tenham descido em 2,5 milhões de barris, enquanto acreditam que os destilados se tenham mantido estáveis.

    Fonte: Jornal de Negócios
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Petróleo acima dos 119 dólares

    O preço do petróleo atingiu novos recordes em Londres e Nova Iorque, devido à violência na Nigéria, que ontem interrompeu a produção de 169 mil barris da Royal Dutch Shell, e à ameaça de greve numa refinaria escocesa. Em Nova Iorque, o barril de petróleo ultrapassou, pela primeira vez, os 119 dólares e em Londres superou os 116 dólares.

    O preço do petróleo atingiu novos recordes em Londres e Nova Iorque, devido à violência na Nigéria, que ontem interrompeu a produção de 169 mil barris da Royal Dutch Shell, e à ameaça de greve numa refinaria escocesa. Em Nova Iorque, o barril de petróleo ultrapassou, pela primeira vez, os 119 dólares e em Londres superou os 116 dólares.

    No mercado norte-americano, o West Texas Intermediate [Cot] renovou o máximo histórico nos 119,74 dólares e em Londres tocou, pela primeira vez os 116,23 dólares.

    O preço da matéria-prima reagiu em alta ao ataque a uma refinaria da Royal Dutch Shell na Nigéria que interrompeu a produção de 169 mil barris de petróleo. Na Escócia, uma greve ameaça encerrar a refinaria da Ineos Group Holdings, que produz diariamente 200 mil barris.

    "As quantidades de crude [não produzidas devido à greve e à violência na Nigéria] não são muito elevadas mas o mercado está muito sensível", comenta Andrey Kryuchenkov da Sucden.

    Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/default.asp?Session=&CpContentId=315874
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,600
    Local:
    Olhão (24 m)
    Numa altura em que o barril de petróleo aproxima-se dos 120 doláres e todos os dias se batem recordes sucessivos, isto está a ficar giro.

    No meu fim-de-semana em Espanha, vamos comparar valores, dado que existe liberalização dos combustíveis nos dois países, só que a carga fiscal em Portugal é mais elevada do que a carga fiscal em Espanha.

    Valores de comparação:

    Gasóleo:

    BP (Portugal): 1.299 €
    Galp (Portugal): 1.299 €

    BP (Espanha): 1.081 € (Ayamonte) - 1.104€ (Lépe) - 1.147 € (Granada)

    Galp (Espanha): 1.084 € (Ayamonte)

    Gasolina 95:

    BP (Portugal): 1.425 €
    Galp (Portugal): 1.429 €

    BP (Espanha): 1.084 € (Ayamonte) - 1.121 € (Lépe) - 1.194 € (Granada)

    Galp (Espanha): 1.087 € (Ayamonte) - 1.141 € (Lépe)

    Em Resumo: A diferença é de mais ou menos 22 cêntimos para o gasóleo e de mais ou menos 34 cêntimos para a gasolina 95.

    Em Espanha, a gasolina e o gasóleo são mais baratos mesmo junto à fronteira, à medida que se vai mais para o interior de Espanha o preço varia. Em Ayamonte o tempo médio para abastecer-se o carro na bomba da BP a mais barata é de cerca de 1h30m a 2 horas, antes de vir para Portugal tive 2 horas para abastecer o carro em Ayamonte, é só portugueses.:D

    A diferença já compensa e quem sabe se agora não começo a ir a Ayamonte abastecer o carro de combustível, sempre se poupa 20 euros em cada depósito.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,645
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Combustíveis aumentam 14 vezes desde o início do ano. Um escândalo!

    Pura e simplesmente não se entende o aumento dos combustíveis, já que o preço do petróleo bruto em euros tem-se mantido sem grandes alterações nos últimos 12 meses. Trata-se, pois, de pura especulação das petrolíferas em Portugal, já que o seu custo no mercado internacional não se tem alterado tão substancialmente, quando são feitas as contas em euros (o que está a acontecer é uma desvalorização do dólar e não nenhuma forte subida do preço do petróleo no mercado internacional).
    Ao governo até é óptimo, uma vez que serve para aumentar as suas receitas. Infelizmente o povo é que é completamente enganado com esta autêntica farsa.

    Os preços dos combustíveis aumentaram 3 cêntimos, o gasóleo, e 2,1 cêntimos, a gasolina sem chumbo 95, segundo números divulgados pela Associação Nacional dos Revendedores de Combustíveis que considera a subida "escandalosa".
    "É absolutamente escandaloso. Esta é a décima sétima alteração desde o início do ano, com apenas três no sentido da baixa e as restantes a representarem aumentos", explicou o presidente da ANAREC, Augusto Cymbron, em declarações à Lusa. Segundo os dados a que tivemos acesso, o preço do gasóleo passará dos actuais 1,299 euros para os 1,329 euros e a gasolina sem chumbo 95 passa dos 1,430 euros, para os 1,451 euros.
    "É uma especulação pura, porque mesmo que o barril de petróleo suba em dólares, os euros mantém-se os mesmos. Não há justificação nenhuma", referiu o responsável, desafiando as refinarias a mostrar as facturas do que paga por cada barril que compram. "Só assim é que as pessoas verão de facto o que se está a fazer", concluiu Augusto Cymbron, dizendo ainda que o Governo fecha os olhos a estas subidas porque representam mais receita, através do IVA, para os seus cofres.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,562
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Para mim o problema não é o preço do petróleo, o problema é a refinação cuja capacidade está há muito esgotada para a imensa procura. Já não estamos em 1990. Os compradores mudaram. E que compradores. Para mais conhecem alguma refinaria de grande capacidade actualmente em projecto ou construção? É provavel que as petrolíferas estejam a encher os bolsos de dinheiro para depois poderem arrancar com projectos de refinarias... A situação não se deve manter por muito mais tempo, a procura é gigantesca e vai continuar a aumentar e a capacidade de refinação terá também de acompanhar a procura.

    http://www.opec.org/library/Annual Statistical Bulletin/interactive/FileZ/worldmapz.htm

    http://www.opec.org/home/PowerPoint/Taxation/taxation.htm

    Impressionante, impressionante é a china e a índia já hoje açambarcarem >70% da produção do golfo pérsico... :eek::eek:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #25 Agreste, 1 Mai 2008 às 17:11
    Última edição: 1 Mai 2008 às 20:05
  11. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Julgo que não é bem especulação das petrolíferas mas especulação nos mercados devido aos investimentos massivos em commodities. Com a crise do suprime e mercados imobiliários, instabilidade nas bolsas e a desvalorização do dólar há fortunas colossais que procuram deseperadamente investir dinheiro em commodities como o petróleo, produtos agrícolas, ouro, etc. Na alimentação está a passar-se o mesmo e à primeira vista falou-se que era por causa dos biocombustiveis mas não é apenas isso, é sobretudo estas fortunas que estão a refugiarem-se agora em produtos agrícolas. E claro com a procura a subir os preços sobem e começam a fazer muita mossa.

    Vamos lá a ver se isto acalma em breve pois todas as bolhas especulativas tendem a arrebentar nalgum momento. Os especuladores retiram-se e a multidão de investidores que os seguiu fica com a mão cheia de produtos a preço inflacionados que não consegue despachar ao preço que comprou dando origem depois a uma queda dos preços.
     
  12. rbsmr

    rbsmr
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Ago 2007
    Mensagens:
    591
    Local:
    Cabeça Gorda, Torres Vedras (140m)
    Energia: Autoridade da Concorrência vai analisar preço dos combustíveis

    Lisboa, 30 Abr (Lusa)
    A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou hoje que, a pedido do Governo, vai analisar, com urgência, a formação do preço de combustíveis em Portugal.

    Em comunicado, a AdC "informa que irá corresponder, com urgência, à solicitação que lhe foi dirigida, sem prejuízo de continuar a monitorizar o mercado dos combustíveis líquidos, que tem vindo a efectuar nos últimos anos, e de modo a poder responder com clareza às interrogações que se têm levantado sobre o assunto".

    O Ministério da Economia e da Inovação anunciou hoje que pediu à Autoridade da Concorrência para que analise, com urgência, a formação do preço de combustíveis em Portugal, de forma a garantir que este reflicta os custos de produção.

    Em comunicado, o ministério adianta que Manuel Pinho enviou uma carta à AdC a solicitar a intervenção do regulador, no âmbito das suas competências, para que "proceda urgentemente à análise da formação do preço dos combustíveis, de forma a garantir que esse preço traduza adequadamente os custos da produção".

    Na carta, o ministro da Economia manifestou "a sua preocupação relativamente a notícias, surgidas hoje na comunicação social, denunciando um novo aumento no preço do combustível no mercado a retalho".

    ER/ALU.

    Lusa/Fim
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #27 rbsmr, 2 Mai 2008 às 17:48
    Última edição: 2 Mai 2008 às 17:52
  13. psm

    psm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Out 2007
    Mensagens:
    1,509
    Local:
    estoril ,assafora
    Re: Energia: Autoridade da Concorrência vai analisar preço dos combustíveis






    Desculpem-me de escrever esta opinião relativo ao comunicado da lusa.

    Hipocrasia levantada ao infinito!:angry::mad::unsure::intrigante::buh::eek:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. rbsmr

    rbsmr
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Ago 2007
    Mensagens:
    591
    Local:
    Cabeça Gorda, Torres Vedras (140m)
    Re: Energia: Autoridade da Concorrência vai analisar preço dos combustíveis

    Concordo com esta opinião: à muito tempo que a situação dos preços "cheira mal". Para aumentar esta hipocrisia é o novo passatempo das finanças em fiscalizar os automóveis que andam a queimar óleo vegetal ou mineral reciclado, a aplicar coimas e impostos sobre esses combustíveis!!!! Veja-se os casos recentes de uma fiscalização feita na A23 (conforme que passou na SIC à cerca de um mês) e mais recentemente às viaturas da J.F. da Ericeira.
    Enfim...É o país que temos:angry:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,600
    Local:
    Olhão (24 m)
    Mais três cêntimos a partir da meia-noite
    Novo aumento nos combustíveis

    Os preços dos combustíveis deverão sofrer o 15º aumento do ano hoje à meia-noite, subindo 3 cêntimos na gasolina e no gasóleo, segundo números divulgados pela Associação Nacional dos Revendedores de Combustíveis (ANAREC) que considera nova subida "escandalosa".


    Segundo o presidente da ANAREC, Augusto Cymbron, hoje às 00h00, o preço do gasóleo passará dos actuais 1,339 euros para os 1,369 euros e a gasolina sem chumbo 95 passa dos 1,449 euros, para os 1,479 euros.
    O responsável considera assim "escandaloso" que as gasolineiras insistam em aumentar o preço dos combustíveis, numa "especulação pura" do mercado, remetendo para o lucro reportado no primeiro trimestre pelas principais empresas do sector.

    Fonte: Correio da Manhã

    Mais um aumento dos combustíveis, aonde irá chegar isto, no final do mês teremos a gasolina a 1,50 euros e o gasóleo a 1,40 euros.
    Definitivamente em Portugal já não abasteço o carro, Ayamonte está mesmo aqui ao lado e com uma diferença de 39 centimos por litro na gasolina compensa e bem, não sei onde isto vai parar, mas sei que a gasolina em Ayamonte é portuguesa vai de Faro para lá. Ou em 2009, dá-se a volta a isto, ou então, vamos brevemente ver o litro da gasolina a custar 2 euros, é impressionante.:surprise::surprise:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página