Difusão Celular/Broadcast de Alertas Meteorológicos

Tópico em 'Meteorologia Geral' iniciado por Quimera 17 Fev 2008 às 00:43.

  1. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    Sistemas de aviso e alerta

    Os sistemas de aviso e alerta constituem um meio de comunicação privilegiado que pode salvar muitas vidas e reduzir consideravelmente danos materiais. Em Portugal, os sistemas baseados em sirenes têm constituído o principal meio de difusão utilizado para avisar o público da ocorrência de uma emergência.

    Todavia, muitos incidentes têm mostrado que estes meios nem sempre são eficazes (Smeets e Sillem, 2005). Os alarmes não são ouvidos por uma parte significativa da população e nem todas as pessoas que escutam as sirenes as levam a sério. Por exemplo, em três testes efectuados nos Países
    Baixos em 2004, Sillem e Wiersma (2006) mostra que, em média, cerca de 37% da população não tinham ouvido as sirenes. Outra limitação significativa das sirenes prende-se com o facto de estas possuírem uma capacidade muito limitada de informarem o público do tipo de emergência que ocorreu.

    As sirenes apenas avisam a população da ocorrência de uma emergência, exigindo que as pessoas afectadas se recordem dos procedimentos a executar quando expostas à emergência. As comunicações fixas, como o fax ou o telefone fixo têm também as suas limitações porque são baseadas em infra-estruturas de rede que podem ficar danificadas, e as comunicações via rádio ou televisão nem sempre são escutadas nas situações mais críticas. As motivações atrás expostas justificam o desenvolvimento de sistemas de aviso e alerta baseados em novas tecnologias de difusão mais eficientes.

    Em Portugal, a taxa de penetração de comunicações móveis superior a 100% (ANACOM, 2006), a boa cobertura proporcionada pelas redes dos operadores móveis, a disponibilidade do serviço de mensagens e o seu uso corrente justificam que se equacione a utilização das redes móveis telefónicas
    como um potencial meio de difusão de alertas em situações de emergências. No entanto, algumas limitações desta tecnologia, como sejam a capacidade reduzida das baterias dos telemóveis ou a possibilidade das pessoas da área afectada pelo incidente não transportarem o seu telemóvel, indicam que esta tecnologia deve ser complementada com outro meio de difusão.

    Um dos serviços mais populares das redes telefónicas móveis é o serviço de mensagens curtas (Short Message Service – SMS). O SMS é um serviço, particularmente popular entre os adolescentes, que permite enviar mensagens de texto entre telemóveis. Tirando partido desta tecnologia, o NTI vai
    desenvolver um sistema de aviso e alerta baseado no serviço de mensagens curtas a aplicar no vale a jusante duma barragem. Este sistema vai ser composto por uma base de dados (com informações sobre a localização das células e centrais telefónicas dos vários operadores e a área abrangida por
    estes elementos da rede telefónica), que será combinada com uma plataforma de comunicações de envio de alertas.

    Após a autenticação, as autoridades do plano de emergência terão acesso a uma ou várias aplicações, que permitirão o envio das mensagens às populações abrangidas pela emergência.

    Algumas mensagens (que se espera que sejam mais comuns) serão definidas antecipadamente, de forma a evitar o envio de mensagens pouco claras, durante os momentos iniciais e confusos da ocorrência da emergência.

    Pretende-se que este sistema envie mensagens SMS urgentes (classe 0) para as células e centrais telefónicas de todos os operadores que cubram a área abrangida pela emergência.

    Contrariamente às mensagens SMS correntes, as mensagens SMS urgentes aparecerão directamente no visor do telefone, o que as torna mais adequadas à situação de emergência.

    Através deste sistema, as populações que possuam telefones (quer sejam móveis ou fixos) nas diversas zonas de risco serão contactadas, podendo receber mensagens distintas consoante as zonas de risco em que se encontrem.

    O sistema de aviso e alerta com as características atrás referidas permitirá atingir uma cobertura da população superior à atingida pelos sistemas de aviso e alerta tradicionais.

    Fonte: http://www.dha.lnec.pt/nti/pdf/TICeGA_RH_v...nal_revista.pdf
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    INSTRUMENTOS PARA A MINIMIZAÇÃO DO RISCO DE CHEIAS INDUZIDAS

    SISTEMA DE AVISO E ALERTA

    Introdução
    Na zona de auto-salvamento (ZAS), o tempo disponível para os agentes de protecção civil actuarem é muito escasso, o que exige que a população que nela se encontre seja abrangida por um sistema de aviso e alerta.

    Muitos incidentes têm mostrado que os sistemas de aviso e alerta clássicos, baseado em sirenes colocadas em alguns locais estratégicos, não são eficazes (Smeets et al., 2005). Os alarmes não são ouvidos por uma parte significativa da população e nem todas as pessoas que escutam as sirenes as levam seriamente. Em Portugal, o alarme das sirenes não é ouvido pelas 115 000 pessoas que possuem deficiências ao nível da audição (Almeida, 2003).

    As motivações atrás expostas justificam o desenvolvimento de um sistema de aviso e alerta baseado no serviço de mensagens curtas. A taxa de penetração de comunicações móveis superior a 95% (ANACOM, 2005), a boa cobertura portuguesa proporcionada pelas redes dos operadores móveis, a disponibilidade deste serviço na rede telefónica fixa e o uso corrente deste serviço incentivam igualmente à utilização de um sistema desta natureza.

    Nas secções seguintes, explica-se sumariamente em que consiste e como funciona o serviço de mensagens curtas, apresentando-se, na secção 4.4, uma proposta de serviço de mensagens curtas por difusão, a implementar no SAGE.

    Este sistema poderá ser complementado através da utilização de meios tradicionais que se entendam adequados para garantir uma maior cobertura da população.

    Serviço de Mensagens Curtas

    O serviço de mensagens curtas (Short Message Service – SMS) é um serviço que permite o envio de mensagens de curta dimensão entre dois terminais telefónicos. O SMS foi originalmente concebido como um serviço suplementar da rede telefónica móvel GSM, mas actualmente está disponível para muitas outras redes telefónicas: as redes telefónicas fixas, as redes móveis de 2ª geração e as redes móveis de 3ª geração.

    As mensagens SMS são mensagens alfanuméricas que possuem um comprimento máximo de 140 bytes: 160 caracteres de 7 bits (do conjunto de caracteres GSM) ou 140 caracteres de 8 bits. Podem ser utilizados outros conjuntos de caracteres (como o Unicode de 16 bits, que conduzem a um comprimento máximo de 70 caracteres) mas a sua utilização é opcional.

    Embora inicialmente a especificação do SMS não contemplasse a concatenação de mensagens SMS, a especificação actual já a admite, o que permite ultrapassar o comprimento reduzido das mensagens SMS. Uma mensagem SMS de maiores dimensões pode ser segmentada em várias mensagens. Embora a norma permita o envio de 255 segmentos,
    verifica-se que o limite máximo prático é de 3 ou 4 segmentos.

    O envio de mensagens curtas com conteúdos binários (como sejam melodias ou logotipos) é uma extensão proprietária dos fabricantes, existindo diversas especificações concorrentes. Uma das extensões proprietárias mais populares é a Smart Messaging da Nokia.

    Uma característica menos divulgada (e nem sempre suportada pelos clientes SMS) é a possibilidade de especificar o grau de importância da mensagem.

    Quando recebem uma mensagem, os clientes SMS comportam-se de maneira diferente dependendo da importância desta: uma mensagem urgente (classe 0) é imediatamente mostrada, enquanto uma mensagem normal SMS (classe 1) é armazenada para posterior consulta.

    Arquitectura do SMS

    As mensagens SMS são transmitidas tipicamente através da rede do operador utilizando
    o protocolo de sinalização existente (em geral, o Sistema de Sinalização Nº 7). Uma alternativa, que começa a generalizar-se, consiste em transmitir a mensagem através de um serviço Web, permitindo que os clientes SMS corram em computadores que não estejam directamente ligados à rede telefónica.

    O envio das mensagens curtas pode ser feito de duas formas: ponto-a-ponto ou por difusão. O envio de mensagens curtas ponto-a-ponto (Short Message Service - Point to Point – SMS-PP), definido na recomendação GSM 03.40 (ETSI, 1999a), é particularmente popular entre os adolescentes, uma vez que constitui um meio de comunicação pouco dispendioso. O envio de mensagens curtas por difusão (Short Message Service - Cell Broadcast – SMS-CB), definido na recomendação GSM 03.41 (ETSI, 2000), é utilizado para o envio de mensagens publicitárias, não sendo habitual o seu uso.

    Uma mensagem SMS enviada é temporariamente armazenada no centro de mensagens do operador da rede (Short Message Service Center – SMSC). Em seguida, após localizar o destinatário, o SMSC encaminha a mensagem para o terminal telefónico indicado, eliminando posteriormente a mensagem anteriormente armazenada. Quando ocorram situações que
    impeçam o reencaminhamento da mensagem para o destinatário (por exemplo, o terminal não tem memória disponível ou o terminal está desligado), o SMSC executa novas tentativas de acordo com um algoritmo. Caso seja atingido o limite de tentativas do algoritmo, a mensagem é eliminada.

    Proposta

    Tirando partido da tecnologia disponível, a proposta de sistema de aviso e alerta a integrar no SAGE, baseia-se no serviço de mensagens curtas. O sistema, designado SAGE_Alerta (sub-sistema de aviso e alerta do SAGE), será composto por uma base de dados (com informações sobre a localização das células e centrais telefónicas dos vários operadores e a área abrangida por estes elementos da rede telefónica) que será combinada com uma
    plataforma de comunicações de envio de mensagens instantâneas (instant messaging).

    Após se autenticarem, as autoridades do plano de emergência terão acesso a uma ou várias aplicações, que permitirão o envio das mensagens às populações abrangidas pela emergência. Algumas mensagens (que se espera que sejam mais comuns) serão definidas antecipadamente, de forma a evitar o envio de mensagens pouco claras, durante os momentos iniciais e confusos da ocorrência da emergência.

    O SAGE_Alerta enviará mensagens SMS urgentes (classe 0) por difusão para as células e centrais telefónicas de todos os operadores que cubram a área abrangida pela emergência.

    Contrariamente às mensagens SMS correntes, as mensagens SMS urgentes aparecerão directamente no écrã do telefone, o que as tornará mais intrusivas e mais adequadas à situação de emergência.

    Através do SAGE_Alerta, as populações que possuam telefones (quer sejam móveis ou fixos) nas diversas zonas de risco (ZAS, ZIP e ZIS) serão contactadas, podendo receber mensagens distintas consoante as zonas de risco em que se encontrem.

    Deste modo, o SAGE_Alerta permitirá atingir uma cobertura da população superior à atingida pelos sistemas de aviso e alerta tradicionais.

    Fonte: http://www.dha.lnec.pt/nti/pdf/GR_Comunicacao.pdf
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    "Há uns anos a Telecel informava-nos disto. Agora já não. Se todos pedíssemos o serviço de volta, eles acabavam por ceder"

    Exemplo de uma transmissão da Telecel:

    01-04-2002 15:04:30 14753 7 40 715 2/1 PLMN en/-/7b/--- Tempo 4-Mar: Muitas nuvens. Vento inferior a 20km/h. Aguaceiros de chuva. Temp.(min/max): Lei
    01-04-2002 15:04:32 14753 7 40 715 2/2 PLMN en/-/7b/--- ria 6/12, Lisboa 7/13, Santarem 6/12 e Setubal 5/14C.

    Tempo 4-Mar: Muitas nuvens. Vento inferior a 20km/h. Aguaceiros de chuva. Temp.(min/max): Leiria 6/12, Lisboa 7/13, Santarem 6/12 e Setubal 5/14C

    O serviço que dava conta disto era a http://pt.wikipedia.org/wiki/Difusão_Celular e a todo o momento enviavam mensagens (num formato diferente das SMS) e que informavam em tempo real tudo o que se passava meteorologicamente na nossa área e as previsões futuras.

    As operadoras têm estado a desligar o serviço porque dizem que os clientes não se interessam por ele. Porque é que não começamos todos a enviar e-mails e a telefonar para os serviços de Apoio ao Cliente a pedir o serviço de Difusão Celular de volta?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,681
    Local:
    Arroja, Odivelas (140m); Várzea da Serra (900m)
    Olá Quimera!
    Estive agora a ler todos os teus posts, e achei este assunto deveras interessante.
    Se não estou em erro, em Portugal, existem já mais telemóveis que pessoas. As pessoas mais idosas, ainda que meias atrapalhadas, aos poucos e poucos lá vão conseguindo manuseá-los na perfeição. E quanto às nossas crianças, muitas vezes ainda nem sabem ler, mas já têm um telemovel na mão ou no bolso.
    É portanto um facto, que o telemóvel se tornou a mais importante via de comunicação portatil. Ninguém dispensa do seu. E daí achar esta tua iniciativa muito interessante. Era muito bom que todos nós pudessemos ser avisados, via telemóvel de situações de risco. Mas ao mesmo tempo, questiono-me sobre os custos de um serviço desse tipo. Sou da opinião que as SMS urgentes, deveriam ser gratuitas e enviadas a toda a gente, seja qual for o seu tarifário ou rede. Quanto aos serviços de meteorologia, farmácias, etc, talvez o serviço deva então ser cobrado. Mas hoje em dia, a maioria dos telemóveis já vêm com internet incorporada, logo percebo que alguns dos serviços que mencionaste deixem de ter utilidade, daí as operadoras desistirem deles.
    No entanto, friso o que disse em cima: Era muito bom que todos nós pudessemos ser avisados, via telemóvel de situações de risco, independentemente da rede ou do tarifário.:thumbsup:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    Olá André,

    De facto tens razão em tudo o que disseste. Acontece é que, em Portugal, quer a Vodafone, quer a TMN têm um serviço chamado Difusão Celular e que permite fazer avisos à população e ainda enviar informações diversas - sem ser por sms -, o qual está desligado apenas porque "as pessoas não manifestam interesse por ele". Eu e amigos já contactámos as operadoras, mas segundo eles somos um número insuficiente de pessoas a reclamar pelo regresso do mesmo serviço.

    É por isso que criei aqui este tópico. Dados os últimos acontecimentos e dada a importância do serviço, deviam todos reclamar o regresso do serviço de Difusão Celular.

    A Difusão Celular é o mesmo serviço que antigamente permitia veres o nome da tua cidade no visor do telemóvel. E onde está essa informação, se eles quisessem, podiam também colocar alertas a todo o País. Temos de reclamar o serviço de volta... mas todos e em conjunto!

    O serviço de Difusão Celular é sempre um serviço gratuito e é o único serviço que persiste nas redes GSM e 3G mesmo que estas se encontrem saturadas.


    Emissão de Difusão Celular / Cell Broadcast Operadora Móvel na Turquia.


    Exemplo de Configuração do canal:

    [​IMG]

    Mensagens recebidas no canal:

    [​IMG]

    Leitura de Mensagem recebida:

    [​IMG]


    Um abraço, Quimera
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,681
    Local:
    Arroja, Odivelas (140m); Várzea da Serra (900m)


    Olá :)

    Seleccionei estes três pontos que considero extremamente importantes.
    -Um serviço gratuito;
    -Um serviço que persiste mesmo quando as redes estão saturadas;
    -Um serviço que nos ajuda na prevenção.

    E por isso, desde já te digo que estou disponivel para fazer parte do "número insuficiente de pessoas a reclamar pelo regresso do mesmo serviço".
    Tens é de me explicar o que é preciso fazer exactamente:hehe:

    Há alguma espécie de petição na qual se pretenda o regresso do serviço?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    Olá André,

    Obrigado pela tua simpatia e disponibilidade. De facto, a primeira coisa já estás a fazê-la, ou seja, mostrar disponibilidade e intenção de ajudar a trazer esse excelente serviço de volta. Recomendo o seguinte:

    - Que me ajudes a promover este serviço entre os outros participantes do fórum de Meteorologia;

    - Que tentes contactar a tua operadora de telemóvel, via serviço de apoio ao cliente (chamada e por e-mail);

    - Que independentemente da resposta que te dérem, vás sempre insistindo (enviando mais, e mais e-mails) pela ideia de reactivarem o serviço de Difusão Celular (quer com a Informação da Célula, quer com o Canal 40 - Meteoreologia).

    E isto já será um bom começo. Eu e outras pessoas estamos a fazer o mesmo.

    Um abraço, Quimera
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,681
    Local:
    Arroja, Odivelas (140m); Várzea da Serra (900m)
    Estive aqui a pensar, e acho que ligar para o apoio tmn nao vai adiantar em nada, uma vez que são imensas as pessoas que trabalham no call center do atendimento ao publico, e tenho a sensação que a mensagem nunca passará daí.
    Então pensei em algo escrito. Algo que pudesse fazer disto uma propagança. No caso da TMN seria:"Tmn, pioneira em Portugal em difusão celular". "Porque a TMN se preocupa com o bem estar dos seus assinantes" :D
    Daí a chegar às restantes redes é um instante. Ninguém quererá ficar para trás!:p

    A minha duvida agora é, para onde escrevo?:unsure:
    É que na página da Tmn, o unico lugar que vi onde poderia escrever algo para a empresa era aqui: http://www.tmn.pt/portal/site/tmn/m...toid=b993faf4cf05df00VgnVCM1000005a01650aRCRD

    Será o sitio mais correcto?:huh:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    Vejam o vídeo que vos deixo e deixem o vosso comentário, um rapaz a explicar o que é o Cell Broadcast:

    Vídeo:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #24 Quimera, 2 Mar 2008 às 21:10
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  10. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    Mais uma vez estamos a ter um mau tempo e alertas à população como deve ser é mentira. Nem todas as pessoas têm acesso à televisão, rádio, internet, pelo menos falo por mim que passo o dia todo a trabalhar e mal tenho tempo para me coçar.

    Se um sistema de alertas já tivesse sido implementado neste país já a maior parte da população já seria avisada e alertada para cuidados a ter.

    Talvez um dia o IM de Portugal veja o exemplo do IM de Macau e outros países, só me lamento de viver num país que para umas coisas dizem ser os maiores e para outras estão atrasados em tudo.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. bitinho

    bitinho
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    15 Abr 2008
    Mensagens:
    5
    Local:
    Portela
    X2.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Tiagofsky

    Tiagofsky
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jan 2006
    Mensagens:
    629
    Local:
    Porto
    Põe aí X3...Eu vou fazer pressão concerteza até pq acho que é um serviço, isso sim de utilidade publica..!Em caso de cataclismo poder-se-ia ter informação mais facilmente...Acho mm util!Uma forcinha pessoal pq podemos ajudar o Quimera e ele a nós! ;):thumbsup:
     
  13. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    Area Mail Disaster Information Service

    What’s Area Mail Disaster Information Service?

    [​IMG]

    Area Mail is a service that enables you to receive Earthquake Early Warnings issued by the Japan Meteorological Agency and disaster and evacuation information issued by national and regional public institutions. Subscribers in afflicted areas receive emergency information at no monthly charge or communications charges whatsoever.

    To enable the Area Mail disaster Information service, you must first configure Area Mail receive settings on your mobile phone and agree to the Notice for Area Mail.

    Points of service

    [​IMG]

    Area Mail provides Earthquake Early Warnings and disaster and evacuation information.

    [​IMG]

    Subscribers can receive information simultaneously issued for afflicted areas.

    [​IMG]

    When emergency bulletins are received, a popup display and an emergency ring tone notify the subscriber.

    How the Area Mail Disaster Information service works

    [​IMG]

    How to Set Area Mail


    You must first configure Area Mail receive settings on your handset. To do this, please agree to the Notice and configure the settings to receive Area Mail disaster information. Application is not required.

    [​IMG]

    * noticeScreens are for illustrative purposes only, and differ depending on the handset model.

    Charges


    Communications charges and information charges do not apply.

    Notes on Use

    * The Area Mail Disaster Information service (hereafter referred to as "Area Mail") is a service that provides Earthquake Early Warnings issued by the Japan Meteorological Agency and disaster and evacuation information issued by national and regional public institutions in emergencies such as disasters.

    Those are delivered simultaneously via the DoCoMo network to mobile phones located in specific areas.

    * Area Mail can only be used with Area Mail-compatible mobile phones.

    * Area Mail can only be received within Japan.

    * An i-mode service subscription and application to receive messages are not necessary to receive Area Mail. However, you must configure receive settings on an Area Mail-compatible mobile phone before the service can be used.

    * Communications charges do not apply to receive Area Mail.

    * When receiving Area Mail, a screen with information details appears automatically and is subsequently saved to the inbox.

    * Area Mail can be received even when settings have been activated to block incoming mail in Reject/Receive Mail Settings.

    * Area Mail cannot be received when the phone is in use such as for voice calls, i-mode and other packet communications, and other communications. Area Mail also cannot be received when the handset is located in an area with poor signal reception.

    * If Area Mail has been sent but cannot be received, it will not be re-sent.

    * Earthquake Early Warnings from Area Mail may not necessarily be received before you feel the tremor from the earthquake, etc.

    * When manner mode is activated on a handset, the handset will not sound the Area Mail beep tone.

    * When public (drive) mode is activated on a handset, you will be alerted by the display of an Area Mail icon.

    * DoCoMo bears no responsibility whatsoever for any loss or damage attributable to Area Mail content or to receiving or not receiving Area Mail.

    * You may receive Area Mail containing information related to an area other than the area where you are actually located.

    About Earthquake Early Warnings

    The Earthquake Early Warning system automatically calculates the fucus and magnitude of the earthquake and estimates the seismic intensity for each location by detecting the quake (the P-wave, or the preliminary tremor) near its focus. An Earthquake Early Warning is then given a matter of seconds (a few seconds to a few tens of seconds) before the arrival of strong tremors (the S-wave, or principal motion).

    When an earthquake with a predicted maximum seismic intensity 5-lower or greater on the Japanese seismic intensity scale is detected, DoCoMo simultaneously delivers General Earthquake Early Warnings from the Japan Meteorological Agency to mobile phones located in regions with strong tremors (seismic intensity 4 or above). (Note that Japan is divided into approx. 200 regions.)

    Cautions when receiving Earthquake Early Warnings

    After seeing or hearing an Earthquake Early Warning, you have only a matter of seconds before strong tremors arrive. This means you need to act quickly to protect yourself.

    Remain calm, and secure your personal safety based on your surroundings.

    Earthquake Early Warning: Dos & Don'ts


    At Home

    * Protect your head and shelter under a table
    * Don’t rush outside
    * Don’t worry about turning off the gas in the kitchen

    In Public Buildings

    * Follow the attendant’s instructions
    * Remain calm
    * Don’t rush to the exit

    Outdoors

    * Look out for collapsing concrete-block walls
    * Be careful of falling signs and broken glass
    * Take shelter in a sturdy building if there is one close enough

    Near Mountains/Cliffs

    * Watch out for rockfalls and landslides

    When Driving

    * Don’t slow down suddenly
    * Turn on your hazard lights to alert other drivers, then slow down smoothly
    * If you are still moving when you feel the earthquake, pull safely over to the left and stop

    On Buses or Trains

    * Hold on tight to a strap or a handrail

    In Elevators

    * Stop the elevator at the nearest floor and get off immediately

    About Disaster and Evacuation Information


    You can receive a variety of information concerning public safety, most prevalently information related to natural disasters such as tsunamis and typhoons issued by regional public institutions nationwide.

    * noticeSubscribers in an area where a regional public institution has commenced information delivery can receive such information.

    * noticeThe names of regional public institutions delivering information will be posted as soon as they have been determined.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    Os operadores móveis já possuem o equipamento, logo não há investimentos.

    Devia era partir da própria Protecção Civil e Instituto de Meteorologia accionarem meios para termos este tipo de Alertas em Portugal.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. Quimera

    Quimera
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2008
    Mensagens:
    41
    Local:
    Sintra
    CHORIST

    The CHORIST project is a 3-year project (June 2006 - May 2009), funded by the European Commission, which addresses Environmental Risk Management in relation to natural hazards and industrial accidents.

    CHORIST will propose solutions to increase rapidity and effectiveness of interventions following a major natural and/or industrial disaster in order to enhance citizens' safety and communications between rescue actors.

    one2many is a member of CHORIST

    http://www.one2many.eu/content/bestanden/c...ct_sheet_v2.pdf

    CHORIST approach

    one2many participates in sub-project SP3. CHORIST SP3 will demonstrate that Cell Broadcast (CB), DAB and DVB technologies can be used to alert citizens without creating additional panic. More particularly, CHORIST will develop and implement user interfacing, and perform trials with CB/DAB/DVB warning messaging in multiple languages, which has not yet been done anywhere in the world. CHORIST will also perform research on the feasibility of a multi country early warning Cell Broadcast system, with regions of The Netherlands, Belgium and Great Britain for a flood early warning systems.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página