Furacão LESLIE (Atlântico 2018 #AL13)

Toby

Nimbostratus
Registo
25 Mar 2011
Mensagens
1,697
Local
Alcobaca (160 m)
Apesar da rajada máxima medida de 170 km/h, poderão ter havido rajadas maiores? Lembro-me, em 2009, aquando do stingjet que afectou o Oeste de se falar em ventos instantâneos de cerca de 200 km/h....Poderá ter ontem acontecido o mesmo?

Bom dia,
Provavelmente, mas a rede IPMA sofre de uma falta de densidade (distância demasiado grande entre as estações) e orientada metereologia local.
Ver por exemplo a implantação (numa bacia) da estação de Alcobaca.

Leio aqui e noutro lugar críticas virulentos sobre o IPMA mas praticamente todos os modelos têm-se enganado nas suas previsões até atrasado no dia de sábado (como frequentemente para fenómenos excepcionais).
A meteorologia não é uma ciência exata.
 
Última edição:

Aristocrata

Super Célula
Registo
28 Dez 2008
Mensagens
6,187
Local
Paços de Ferreira, 292 mts

A longa e sinuosa aventura do Furacão #Leslie finalmente chegou ao fim. Ao longo de sua existência 22,25 dias como um ciclone coerente, em grande parte, girou inofensivamente sobre o oceano aberto. Em última análise, impactou #Portugal como um ciclone extratropical, produzindo rajadas de vento acima de 110 mph.

DpfGZ5XVsAEjoj9.jpg
 

Pedro1993

Super Célula
Registo
7 Jan 2014
Mensagens
8,205
Local
Torres Novas(75m)
Aproveito para partilhar aqui uma das história que está a "correr", pelo facebook, de mais um jovem agricultor que perdeu tudo com os ventos extremos de sábado.







"Chegou-nos uma descrição do Bruno André dos estragos causados pelo ciclone Leslie, na zona de Montemor-o-Velho, que a seu pedido, deixamos aqui de seguida:

"Os melhores cumprimentos.
Verifico com pesar todas as perdas verificadas em todo o País, principalmente na zona centro. Para quem vivenciou estes ventos únicos em mais de século e meio, apraz-me dizer que há mais do que árvores caídas e telhados derrubados. O meu irmão Tiago André, jovem de 32 anos feito recentemente, que apostou na agricultura, criou 1.2 hectares de cultivo em estufa de framboesa. Rapaz humilde, trabalhador, sem grandes posses, pouco mais de 1 ano depois da sua primeira apanha, ficou sem NADA!!! 34 túneis derrubados sem dó nem piedade. Bem sei que é difícil acompanhar toda a magnitude dos estragos, mas, se há imagens ilustrativas da força do furacão, da sua capacidade destrutiva, ela está na Rua Fonte dos Amores, na Freguesia de Santo-Varão, Concelho de Montemor-o-Velho. Os estragos são avultadíssimos, de um jovem, que procurou a sua sorte em ser feliz, trabalhou para ser feliz, mas que Leslei tudo tirou! Na tentativa de arranjar ajuda, pois ele não tem forma de reconstruir sozinho, agradeço que pelo menos deem cobertura ao sucedido. Venham ajudar o Tiago a mostrar ao País e às entidades competentes a sua/a nossa desgraça.

Termino como comecei,

Os melhores cumprimentos

O irmão, Bruno André"
 

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,749
Local
Açores
Geralmente o tipo de danos causados pelo ex-CT Leslie só é visto no estrangeiro pela TV ou na 'net. Bom evento para incutir na malta em geral uma perspetiva mais 'próxima' e realista.

Relembro que só os 100 nós de ventos sustentados do Ophelia aquando da passagem pelos Açores eram ainda mais intensos do que o sting jet verificado na FF. As rajadas seriam superiores.

Fazendo uma comparação mais equitativa,...

8ikRXmu.png


... e em pleno processo de ET (penúltimo aviso), o Ophelia ainda tinha este campo de ventos (em milhas náuticas):

MAX SUSTAINED WINDS 80 KT WITH GUSTS TO 100 KT.
64 KT....... 30NE 40SE 30SW 20NW.

50 KT....... 60NE 70SE 70SW 30NW.
34 KT.......100NE 130SE 130SW 60NW.

Comparem isto com o campo de ventos da Leslie no último aviso (21h UTC):

MAX SUSTAINED WINDS 60 KT WITH GUSTS TO 75 KT.
50 KT....... 50NE 60SE 60SW 0NW.
34 KT.......120NE 140SE 140SW 140NW.

O Leslie foi mau no continente. O Ophelia seria abismal, especialmente se atingisse os distritos de Lisboa e Porto.
 
Última edição:

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,749
Local
Açores
Tempestades com atributos tropicais na Europa...

Não obstante o Ophelia ter fustigado a Irlanda, chegou lá como ciclone extra-tropical. Para fins oficiais (base de dados do NHC), o Debbie de 1961 chegou à Irlanda como furacão (70 nós).

Em 1967, a Chloe passou a norte de Espanha como TT (45 nós). Infelizmente, e como é habitual neste tipo de coisas, há demasiada incerteza.

i0gprfK.png


Outro ciclone misterioso é o Fran de 1973. Em teoria, passou a extra-tropical ainda a alguma distância de França sem grandes indícios de danos.

5IUfUoi.png


Na era pré-satélite é bastante provável que outros ciclone tenham mantido características tropicais muito perto de Portugal continental. Nunca se saberá. Estivesse o ciclone mais a sul e provavelmente seria outro a dissipar-se ao largo de Marrocos.
 

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,749
Local
Açores
Há no Twitter uma animação da vida do Leslie acompanhada pela música do Benny Hill.

O Leslie foi acompanhado pelo NHC durante 21 dias.

O Nadine foi acompanhado pelo NHC durante 24 dias.

O Nadine também passou a ciclone pós-tropical antes de readquirir características tropicais (houve pausa no acompanhamento do NHC).


Ainda está para ocorrer um ciclone mais persistentemente interessante nas águas portuguesas :D
 
Última edição:

Éire

Cirrus
Registo
13 Mar 2008
Mensagens
61
Local
Kildare, Irlanda
Tempestades com atributos tropicais na Europa...

Não obstante o Ophelia ter fustigado a Irlanda, chegou lá como ciclone extra-tropical. Para fins oficiais (base de dados do NHC), o Debbie de 1961 chegou à Irlanda como furacão (70 nós).

Em 1967, a Chloe passou a norte de Espanha como TT (45 nós). Infelizmente, e como é habitual neste tipo de coisas, há demasiada incerteza.

i0gprfK.png


Outro ciclone misterioso é o Fran de 1973. Em teoria, passou a extra-tropical ainda a alguma distância de França sem grandes indícios de danos.

5IUfUoi.png


Na era pré-satélite é bastante provável que outros ciclone tenham mantido características tropicais muito perto de Portugal continental. Nunca se saberá. Estivesse o ciclone mais a sul e provavelmente seria outro a dissipar-se ao largo de Marrocos.

Para mim, Debbie não foi furação (tropical) a chegar na Irlanda, mas estableceu os recordes nacionais que ainda mantêm-se até hoje. Escrivi este artigo explicando porque não.

https://irishweatheronline.wordpress.com/2015/10/28/blast-from-the-past-hurricane-debbie-1961/

Amanhã faz um ano depois Ophelia, que manteve-se furacão até pouco antes de chegar ao litoral sul. Como estructura foi muito semelhante a Leslie, com a precipitação no quadrante noroeste e um sting jet ao sul do centro.

https://irishweatheronline.wordpress.com/2017/11/03/hurricane-ophelia-a-detailed-analysis/

Acho que aquí recebimos mais sistemas ex-tropicais (no médio 1 por ano), vista a trajetória do jet stream. Lembro-me bem do ex-furação Charley (Augusto 1986), que estableceu uns recordes de precipitação.

https://www.met.ie/cms/assets/uploads/2017/08/Aug1986_HurCharlie.pdf

Gordon (2006) trouxe muita chuva na semana do Ryder Cup de golfe, que teve lugar aqui (só 5 km da minha casa ;_)).
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
4/5 OUTUBRO 1984

Depressão extratopical, resultante do furacão Hortence

O "Hortence", moveu-se rapidamente através do Atlântico norte, sendo absorvido por uma ampla depressão extratropical no fim do dia 2 de Outubro a noroeste dos Açores. Atingiu Portugal na noite de 4 para 5 de outubro. A Galiza foi severamente afectada, de tal forma que ainda hoje a maior parte dos galegos recordam imediatamente o nome "Hortence", tendo ficado o temporal mais marcante na memória dos galegos até ao "Klaus" de 2009.
 
Registo
18 Jun 2015
Mensagens
39
Local
Febres
Aproveito para partilhar aqui uma das história que está a "correr", pelo facebook, de mais um jovem agricultor que perdeu tudo com os ventos extremos de sábado.







"Chegou-nos uma descrição do Bruno André dos estragos causados pelo ciclone Leslie, na zona de Montemor-o-Velho, que a seu pedido, deixamos aqui de seguida:

"Os melhores cumprimentos.
Verifico com pesar todas as perdas verificadas em todo o País, principalmente na zona centro. Para quem vivenciou estes ventos únicos em mais de século e meio, apraz-me dizer que há mais do que árvores caídas e telhados derrubados. O meu irmão Tiago André, jovem de 32 anos feito recentemente, que apostou na agricultura, criou 1.2 hectares de cultivo em estufa de framboesa. Rapaz humilde, trabalhador, sem grandes posses, pouco mais de 1 ano depois da sua primeira apanha, ficou sem NADA!!! 34 túneis derrubados sem dó nem piedade. Bem sei que é difícil acompanhar toda a magnitude dos estragos, mas, se há imagens ilustrativas da força do furacão, da sua capacidade destrutiva, ela está na Rua Fonte dos Amores, na Freguesia de Santo-Varão, Concelho de Montemor-o-Velho. Os estragos são avultadíssimos, de um jovem, que procurou a sua sorte em ser feliz, trabalhou para ser feliz, mas que Leslei tudo tirou! Na tentativa de arranjar ajuda, pois ele não tem forma de reconstruir sozinho, agradeço que pelo menos deem cobertura ao sucedido. Venham ajudar o Tiago a mostrar ao País e às entidades competentes a sua/a nossa desgraça.

Termino como comecei,

Os melhores cumprimentos

O irmão, Bruno André"

Ora bem, hoje finalmente voltou os telemóveis e a internet, já posso falar do que se passou aqui.

Sei bem o que isso é, mas essas estruturas não são demonstrativas da força da Leslie. São estruturas que com pouco vento torcem logo, ver as minhas estufas com poste quadrado de 10 x 10cm e alguns postes torcidos é que me deixou de boca aberta. O plástico mal começou o ponto mais forte da tempestade vi logo que tinha ido, quando vi árvores atrás de casa à 2ª rajada a partir ao meio o meu pensamento da minha estufa foi que já estava sem plástico, agora ver pinheiros que partiram ao meio ainda longe da estufa e caídos lá dentro, ver postes daqueles ligeiramente torcidos, ferros arrancados da parte superior e que pararam na casa do vizinho.. Isso sim deixou-me de boca aberta.

Nunca vi nada assim, o tempo que durou o vento sempre com uma força incrível. Aqui na zona para se ter uma ideia da força, os toldos de um parque de estacionamento do Lidl foram parar ao terreno ao lado. Eucaliptos enormes partidos ao meio.. O meu irmão tem pomares de kiwis, tem as plantas tombadas com as vigas de cimento partidas a meio..