Geografia

"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Resposta correta:

D) 17 km. :winner:
 
  • Gosto
Reactions: 4ESTAÇÕES


"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Mais uma curiosidade acerca da minha área profissional atualmente, a geografia...

Na imagem estão os municípios com mais de 100.000 habitantes com pontos vermelhos, e as áreas roxas são as principais áreas urbanas. Há várias coisas que queria salientar:
  • 62% da população da Península Ibérica vive nas áreas a roxo. Ou seja, mais de metade da população vive em 12% da área da Península.
  • O Interior da Península é despovoado e nas regiões de Castela e Andaluzia, no Interior, sobressaem alguns centros urbanos bem compactos (normalmente não ocupam mais de um município, com exceção de Valladolid, Sevilha e Madrid). O maior de todos e o mais extremo é certamente o de Madrid, com quase 7.000.000 habitantes. :eek:
  • A Costa Cantábrica é bastante despovoada e apenas sobressaem quatro zonas urbanas com menos de um milhão de habitantes cada uma.
  • Para além da costa ocidental, com quase 9 milhões, o Levante também é bem povoado, com 10 milhões na Catalunha e 5 milhões em Valência-Múrcia.
  • As regiões do Algarve e arredores de Cádis possuem duas áreas urbanas, com 450.000 e 630.000 habitantes, respetivamente. Também existe uma área urbana na Costa do Sol, com uma população em redor do milhão de habitantes.
  • De todos os municípios com mais de 100.000 habitantes no Interior, o único em Portugal é o de Viseu. Coloquei Viseu porque, apesar de não ter 100.000 habitantes nos últimos censos (2011), tem uma população em crescimento há uns belos anos, que foi acelerado nos últimos anos com a imigração brasileira. Ou seja, a meu ver, a população do município já excedeu os 100.000 há um ano ou dois.
  • Badajoz é uma cidade grandinha, mas virtualmente isolada no mapa. Para termos uma cidade com um número de habitantes superior a 100.000, é preciso percorrer 193 km até Setúbal, ou então 209 km até Sevilha. Não há nada igual num raio de 200 km. :surprise:
Cá está a imagem:
AEySlzg.png
 

"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Esta era a maneira como os alentejanos viam o resto do país, de uma forma engraçada: :D
lmj9IFd.png


Quero salientar que esta publicação não é uma forma de insulto às pessoas nestas regiões, tem outro motivo... :)
 

camrov8

Cumulonimbus
Registo
14 Set 2008
Mensagens
3,288
Local
Oliveira de Azeméis(278m)
todas as regiões teem visões do resto do país da europa e do mundo que na maioria das vezes se devem a preconceitos muitas empolados por políticos e pessoas mais famosas uns são pejorativos outros até são positivos, começo com os maus, visto por alguem perto do Porto, tudo a baixo de Coimbra são mouros e não moiros pois cá por cima o U domina, o alentejo são malandros e sempre a reclamar do tempo, francamente não conheço nenhum do algarve, a zona de Lisboa são mouros antipaticos e corruptos e má comida , os transmontanos carrancudos a beira interior é dos padres (a maioria dos padres da zona teem grande sotaque serrano), açoreanos tacanhos e com o famoso sotaque miguelense a madeira não conheço nenhum tirando a caricatura do Aberto a chamar cubanos ao continente, Agora o bom Algarve paraíso de aguas quentes, alentejo boa comida e vinho, todo o norte com boa comida e gosto em receber, Lisboa é a parte cultural . Açores as paisagens , Madeira parece um jardim
 

"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Curiosidade: o maior troço portajado da Europa fica em Portugal. De Espinho a Paderne uma pessoa pode percorrer 496 km sem parar em nenhuma barreira de portagem, mas como as autoestradas em Portugal têm portagens medidas por distância, então neste troço um condutor paga 9 cêntimos por cada quilómetro, dando um total de 44,64€. :shocking:
kqpuiRm.png


Imaginem uma viagem entre Roma e Veneza, mas a pagar a cada quilómetro. É mais ou menos isso que acontece neste troço... :surprise:
 

camrov8

Cumulonimbus
Registo
14 Set 2008
Mensagens
3,288
Local
Oliveira de Azeméis(278m)
Curiosidade: o maior troço portajado da Europa fica em Portugal. De Espinho a Paderne uma pessoa pode percorrer 496 km sem parar em nenhuma barreira de portagem, mas como as autoestradas em Portugal têm portagens medidas por distância, então neste troço um condutor paga 9 cêntimos por cada quilómetro, dando um total de 44,64€. :shocking:
kqpuiRm.png


Imaginem uma viagem entre Roma e Veneza, mas a pagar a cada quilómetro. É mais ou menos isso que acontece neste troço... :surprise:
nada de mais há uns anos fui desde Portugal até a Eslovénia de carro e para atravessar a Itália 703 km pagamos 117 €, o que dá 16 cêntimos por km e demora 7 horas a fazer sem paragens, a alternativa é por nacionais e demora um dia, entre Portugal e França só paguei a A25 , depois destas férias e de ver as estradas de Espanha para a frente nunca mais critiquei a nossa rodovia
 

João Pedro

Super Célula
Registo
14 Jun 2009
Mensagens
6,196
Local
Porto, Campo Alegre (50 m) | Samora Correia (10 m)
Curiosidade: o maior troço portajado da Europa fica em Portugal. De Espinho a Paderne uma pessoa pode percorrer 496 km sem parar em nenhuma barreira de portagem, mas como as autoestradas em Portugal têm portagens medidas por distância, então neste troço um condutor paga 9 cêntimos por cada quilómetro, dando um total de 44,64€. :shocking:
kqpuiRm.png


Imaginem uma viagem entre Roma e Veneza, mas a pagar a cada quilómetro. É mais ou menos isso que acontece neste troço... :surprise:
Em setembro do ano passado fui de carro do Porto até Turim. Só para passar o túnel do Fréjus paguei mais que isso :D
 
  • Gosto
Reactions: "Charneca" Mundial

"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Em setembro do ano passado fui de carro do Porto até Turim. Só para passar o túnel do Fréjus paguei mais que isso :D
Sim, mas isto não é um túnel de menos de 10 km, é um trajeto de 496 km em que uma pessoa paga a cada quilómetro e não passa por nenhuma barreira. :)
 
  • Gosto
Reactions: João Pedro

João Pedro

Super Célula
Registo
14 Jun 2009
Mensagens
6,196
Local
Porto, Campo Alegre (50 m) | Samora Correia (10 m)
Sim, mas isto não é um túnel de menos de 10 km, é um trajeto de 496 km em que uma pessoa paga a cada quilómetro e não passa por nenhuma barreira. :)
Achei que te estavas a queixar do preço :D O túnel tem mais de 10 km, foi o maior que já passei. Tem um ar decrépito, estava mortinho para sair :D
Por acaso prefiro o nosso sistema de portagens, não gosto nada de estar constantemente a parar no meio da autoestrada para pagar portagens, como em Espanha, França e Itália.
 
  • Gosto
Reactions: "Charneca" Mundial

"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Para simplificar, acho que é mais fácil dizeres que fazes 496kms sem portagens (físicas), ou seja, são 496kms de SCUTs.
A autoestrada naquele mapa (a azul) não é uma autoestrada de portagens eletrónicas, mas sim um troço contínuo de portagens físicas onde uma pessoa paga mas não há barreiras entre Grijó e Paderne. Quando chega a Paderne, paga os 496 km que andou... Isso, que eu saiba, não acontece noutro país europeu, ou pelo menos num troço tão longo! :)
 

Duarte Sousa

Moderação
Registo
8 Mar 2011
Mensagens
6,717
Local
Loures
A autoestrada naquele mapa (a azul) não é uma autoestrada de portagens eletrónicas, mas sim um troço contínuo de portagens físicas onde uma pessoa paga mas não há barreiras entre Grijó e Paderne. Quando chega a Paderne, paga os 496 km que andou... Isso, que eu saiba, não acontece noutro país europeu, ou pelo menos num troço tão longo! :)

Acho que já percebi, nem eu tinha percebido :hehe:
 
  • Gosto
Reactions: "Charneca" Mundial

TiagoLC

Super Célula
Registo
15 Jul 2015
Mensagens
7,338
Local
Carnaxide, Oeiras
Na verdade, Santarém pertence à região do Alentejo... Creio que desde 2003!
Tal como acontece noutros concelhos emblemáticos da região, tais como Golegã, Almeirim, Coruche, a maioria dos cidadãos de Santarém ainda se considera ribatejana, mas na verdade a Lezíria do Tejo é a sub-região mais povoada do Alentejo!
De resto, a antiga província do Ribatejo deixou um certo vínculo identitário, mas nunca teve estatuto administrativo.

Ribatejo, sou ribatejano e não alentejano (eu e todos os cidadãos de todo o lado aqui se consideram ribatejano) , única coisa parecida aqui com o alentejo é o clima mesmo de resto nada é parecido, (nada contra os alentejanos mas não..., vou continuar em negação) e fica por aqui a conversa que é muito off topic


Ah,ah,ah, esse mapa é de partir o caco a rir...:lmao::lol::lmao::lol:
Este mapa é um dos mais conhecidos atualmente mas como o membro @luigilias afirma, não tem qualquer valor administrativo:
Provincias_Portugal.png

Portanto, sim, oficialmente o Ribatejo não existe.
 

Snifa

Furacão
Registo
16 Abr 2008
Mensagens
11,931
Local
Porto-Marquês:145 m Mogadouro:749 m
Ah,ah,ah, esse mapa é de partir o caco a rir...:lmao::lol::lmao::lol:

Santarém faz parte do Alentejo e da sub região da Lezíria do Tejo, também conhecida por Ribatejo:

O Alentejo é constituída por 58 municípios, sendo Santarém o município mais populoso da região, com mais de 58 mil habitantes, seguido pelo muncípio de Évora com mais de 53 mil habitantes, o muncípio de Beja com pouco mais de 33 mil habitantes, o município de Benavente com pouco menos de 30 mil habitantes e o município de Odemira com mais de 29 mil habitantes.

KOCaox4.jpg


l0yfXIb.jpg


Ribatejo​




Região do Ribatejo (Vila Franca de Xira na área metropolitana de Lisboa e Ponte de Sor, no Ribatejo ou Alentejo conforme a interpretação, em cor mais clara).

O Ribatejo é uma província histórica (ou região natural) de Portugal, instituída pela reforma administrativa de 1936[1] através da excisão de 22 municípios anteriormente pertencentes à província da Estremadura. Subsistiu até à década de 70 do século XX, depois de que a organização administrativa do país saída da constituição de 1976 não tenha contemplado as províncias.

Como província, integrava 23 concelhos: 2 do distrito de Lisboa, 2 do distrito de Setúbal, 1 do distrito de Portalegre e todo o distrito de Santarém (exceto os concelhos de Mação e de Ourém). Em 1945, foi criado o concelho do Entroncamento a partir de áreas até então pertencentes aos concelhos de Torres Novas e de Vila Nova da Barquinha. A região ficou então assim:

pkMgyMo.jpg
 

luigilias

Cirrus
Registo
15 Set 2021
Mensagens
13
Local
Abrantes
Talvez deva esclarecer que eu cresci como ribatejano e nada tenho contra quem ainda assim se define!
Lamento alguma polémica que o meu comentário possa ter causado, sobretudo porque, por preguiça de fazer login, raramente intervenho, apesar de ser um frequentador assíduo deste site e de tantas vezes ter assuntos interessantes para partilhar aqui, dado que vivo num vale cercado por colinas, não longe de Alvega, sujeito a extremos de temperatura e grandes inversões térmicas... :hehe: Logo calhou hoje ter tomado o impulso de escrever sobre um assunto que me é caro, mas marginal ao âmbito geral da comunidade!
Santarém faz parte do Alentejo e da sub região da Lezíria do Tejo, também conhecida por Ribatejo:
A antiga província do Ribatejo era composta não só pela Lezíria do Tejo, mas também, de grosso modo, pelo actual Médio Tejo.
Há quase 20 anos, quando a região da Lezíria foi integrada no Alentejo à revelia da população, sem qualquer consulta ou esclarecimento, eu tentei reunir uma equipa para fazer um documentário sobre isso, mas não obtive qualquer simpatia ou apoio. Na verdade toda a gente me ridicularizou e desprezou a minha abordagem sobre esse tema.
Pareceu-me inacreditável tal desconsideração e apatia face ao desmembramento duma região com uma identidade tão marcante como é o Ribatejo. Se algo semelhante se apresentasse à população de regiões históricas europeias como a Baviera, Normandia, Toscânia, ou Alsácia, certamente a resposta seria muito mais efusiva...
Este assunto é um pouco off topic num forum de meteorologia, mas não de todo... de facto o argumento que os responsáveis políticos apresentavam para a integração dessa região no Alentejo era a vantagem de os vinhos do Ribatejo poderem vir a ser valorizados comercialmente ao serem oriundos da região demarcada do Alentejo, com melhor reconhecimento na época!
Na verdade, tanto a nível de clima, como de relevo, as semelhanças são notórias e repercutem-se nos produtos regionais. A nível cultural as diferenças são mais notórias.
 
  • Gosto
Reactions: "Charneca" Mundial