Interesses: Meteorologia

Tópico em 'Fórum e Comunidade' iniciado por Fernando 7 Jan 2008 às 18:03.

  1. Lightning

    Lightning
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    25 Jul 2008
    Mensagens:
    4,114
    Local:
    Corroios
    Descobri o meu interesse pela meteorologia aos meus 8 anos, quando vi o primeiro documentário sobre furacões. :D

    Ainda hoje tenho esse documentário gravado em VHS, de vez em quando costumo vê-lo. A partir daí foi sempre sempre a gravar documentários em VHS sobre tornados, furacões, trovoadas, enfim, tudo o que fosse fenómenos. :)

    Dantes tinha muito medo de trovoadas, mas a partir do momento em que sem querer, no mesmo momento em que olhava para o céu, apareceu um relâmpago, começei a perder o medo e a assistir cada vez mais a trovoadas (umas vezes na varanda outras dentro de casa :D).

    O que mudou desde aí foi muito... Pois se dantes não podia ouvir sequer o barulho de um trovão então agora fico todo eufórico quando o oiço. :lol:
     
  2. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Ora que me lembre :rolleyes: eu sempre gostei de tudo aquilo que era ciência e afins, desde a parapsicologia há a astronomia, mas de todas elas destaca-se claro está, a meteorologia, e com grande força :D

    Penso que o meu interesse começou algures entre 2000/2001, foi nessa altura que ouvi falar do aquecimento global, e que fiquei bastante entusiasmado e interessado com a teoria, sempre que havia algum artigo ou referência a tal assunto eu ia sempre à procura dele.Entretanto chega 2003, e aí foi o auge, queria perceber de onde vinha tanto calor e porquê, então saíram nessa altura muitos artigos na Visão acerca da vaga de calor que assolava Portugal, e entretanto também descobri a teletexto onde lia todos os dias as previsão para os próximos dias, era praticamente o auge do meu dia, a altura em que via as previsões, essencialmente se envolve-se frio e gelo...mas passou 2003 veio 2004 e por fim 2005 onde em fins de Setembro do mesmo ano me chega a net a casa, a seca assolava o país eu queria saber os porquês, lia lia lia artigos, mas todos rematavam para o mesmo, anticiclone dos Açores estacionário e aquecimento global. Um dia, estava eu nas habituais pesquisas e dei com um artigo que desmentia a existência do aquecimento global, e que o actual aquecimento do planeta poderia estar relacionado com o sol e contra o co2, e partir daí mudei de opinião, isto porque eu sempre achei até então que o clima seria autónomo e que nós nunca o poderíamos controlar a não ser em pequena escala. Então 2005 passou e veio 2006, ora a partir de Outubro de 2006 foi a loucura, chovia por todos os lados, eu seguia tudo através do site do IM e imagens de satélite, não conhecia modelos, não conhecia estações meteorológicas amadoras, nem mesmo o wunderground, pouco a pouco eu ia ficando cada vez mais insistente na questão de perceber os porquês de tanta chuva e trovoada, já dominava as frentes e as depressões, mas não conseguia fazer previsões algo que me deixava chateado, até que um dia por força das consequências dei por mim num tópico do meteopt no qual me inscrevi com todo o furor e adrenalina associados, isto após de me ter passado o choque de o ter descoberto e de me ter apercebido do que realmente se tratava, pois nos primeiros instantes não acreditava e não percebia bem que raio de site se tratava. Assim sendo a 18 de Novembro de 2006 associei-me a esta casa e a partir daí foi sempre a crescer, lembro-me de nos dias seguintes chover muito, essencialmente no dia 24 de Novembro e de o pessoal estar todo histérico com tanta chuva, e assim sendo fiquei a perceber que não era o único com uma síndrome estranha de paixão pelo tempo.

    Penso que algo que tambem contribui muito para que eu gostasse da meteorologia foi o facto de passar muito tempo das férias de Verão da minha infância (tenho 20 anos não 50) em trás os montes, onde por vezes se habatiam fortes trovoadas ao final da tarde, prolongando-se durante a noite, as ditas, deixavam a aldeia dos meus pais ás escuras, o que tornava o ambiente mais aterrador para mim naquela altura, que depois pouco a pouco foi sendo algo cada vez mais agradável, só foi pena, é que há medida que fui crescendo as trovoadas foram ficando mais raras.

    P.S-Uma vez, quando tinha 8 anos estava num casamento com uma tia minha, começou a trovejar, e obriguei a minha tia a levar-me a casa, algo que ficava a 10 km dali :lmao: agora é loucura quando há uma :w00t:

    The End :amigos:
     
  3. Loureso

    Loureso
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    29 Jan 2009
    Mensagens:
    106
    Local:
    Loures e Sacavém(job)

    Olá Mário
    Recordo mesmo que vagamente, que por esses anos, costumava passar férias de Verão nas praias próximas de Leiria e durante vários anos parecia uma constante, ou seja, por muitos dias, ao início de cada tarde quente, não raro insurgiam do interior para o litoral gigantescas nuvens acompanhadas por vezes de fortes trovoadas devido à existência de depressões de origem térmica: O interessante é que muitas vezes ao final da tarde já tudo se encontrava dissipado! Tenho saudades dessas observações… :(
     
  4. Lightning

    Lightning
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    25 Jul 2008
    Mensagens:
    4,114
    Local:
    Corroios
    Já somos dois... :( :sad:
     
  5. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,115
    Local:
    Lisboa-Encarnação // Lagoa de sto André
    três:angry::sad:
     
  6. Lightning

    Lightning
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    25 Jul 2008
    Mensagens:
    4,114
    Local:
    Corroios
    Na volta o que li num artigo da net (um artigo daqueles que é mais à base de curiosidades que se dizem por aí) é bem verdade...

    Já não me lembro onde li o arquivo, mas o que lá dizia basicamente era que hoje em dia já não se assistem a trovoadas como antigamente... :(
     
  7. Veterano

    Veterano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Fev 2009
    Mensagens:
    4,025
    Local:
    Porto-Aviz-2,5 km do mar (46 m)/Matosinhos
    Pois eu sem ler artigo nenhum posso garantir que hoje em dia já não se assistem a trovoadas como antigamente:lol:
     
  8. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    E porque será ?? :intrigante:
     
  9. Loureso

    Loureso
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    29 Jan 2009
    Mensagens:
    106
    Local:
    Loures e Sacavém(job)
    OLÁ
    Pois, de facto também gostaria de saber o porquê, porque há algum tempo atrás não li mas vi um documentário de um dos canais temáticos que todos conhecemos, ao fazer um zaping, apesar de já não recordar o tema central, lembro ter fixado uma frase (infelizmente incompleta) dita por um investigador da Nasa que afirmava que “segundo estudos recentes, porém não concludentes, existe desde há alguns anos uma tendência para uma certa diminuição deste tipo de fenómenos, …”, bom, o que aconteceu naquele momento foi que houve uma falha de energia, pois então; quando recuperou, o programa já tinha terminado! :angry:
    _Não, não foi por causa da trovoada! :rolleyes: :lmao:
     
  10. Lightning

    Lightning
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    25 Jul 2008
    Mensagens:
    4,114
    Local:
    Corroios
    É uma questão que todos gostávamos de saber a sua resposta... :(

    É pena não ter sido por causa de uma trovoada :rolleyes: a falha de energia :D
     
  11. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Nos a nivel de trovoada estamos com um problema bicudo, este problema deve-se não ao facto de elas não quererem acontecer, mas sim ao facto de nem haver calor para que elas se gerem no Verão. E tambem devido aos sistemas frontais que chegam ao nosso país, que não trazem potência sufeciente para as gerarem, isto porque já chegam cá em dissipação total.

    Aliado a tudo isto, ainda temos algo bem pior, que é o cada vez mais raro aparcimento da depressão térmica no interior da peninsula, ela neste momento tem-se localizado mais para a zona de Palma de Maiorca, tirando assim a potência convectiva que se poderia gerar no Verão.

    Mas no fundo no fundo, para mim o problema principal é mesmo a mudança de fluxo, estamos com um fluxo de nordeste/norte quando há 15 anos era de oeste/suduoeste, isto leva a que seja complicado as nuvens desenvolverem-se sem que cheguem aos niveis mais altos da atmosfera e se dissipem, isto porque tal zona está muito fria, tambem é este fluxo que empurrou a depressão térmica praticamente pra fora da Peninsula Ibérica.

    Mas as coisas estão a mudar, é uma questão de saber esperar, melhores tempos virão :D um dia teremos um tempo tão severo que nos fartaremos de tal.
     
  12. Lightning

    Lightning
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    25 Jul 2008
    Mensagens:
    4,114
    Local:
    Corroios
    Então estás a querer dizer que o fluxo está (ou vai) voltar ao normal?

    Ou esta conclusão minha está errada e querias dizer outra coisa com isso?
     
  13. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Não, penso que o fluxo vai-se manter o mesmo, e até se vai intenseficar, o que vai levar a que teremos depressões cada vez mais cavadas vindas de noroeste, que trarão neve, granizo e muito vento até ás nossas latitudes, pouco a pouco isso tem-se vindo a vereficar, ainda este ano tivemos uma depressão perto dos 980hpa, mas vamos ter que esperar mais uns anos para que isso se torne regra. E claro, sistemas frontais tão activos, irão trazer certamente muita trovoada.
     
  14. Lightning

    Lightning
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    25 Jul 2008
    Mensagens:
    4,114
    Local:
    Corroios
    Penso que é apenas uma questão de tempo até essas depressões de 980hPa se tornarem numa constante...

    Quando aos sistemas frontais concordo contigo, pois quanto mais forte é a depressão mais activo é a superfície frontal (na maior parte das vezes).
     
  15. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Não bem sei se é por pura desilusão quanto à forma como são actualmente apresentados os boletins meteorológicos na TV; o que é um facto é que já não vejo um, digno de se chamar como tal, talvez há cerca de uns 20 anos. Na época haviam grandes apresentadores (já não recordo os nomes) que mostravam em detalhe pormenores que para um leigo perceber o porquê de determinadas ocorrências nos nossos céus, não necessitaria de ir muito longe porque a informação que saía era completa.
    Penso que o meu fascínio pela meteorologia vem daí. Não diria que apenas as situações extremas como vento, chuva e trovoada fortes me fascinam, embora confesse que tais me causam grande excitação; mas diria antes que a camada protectora da Terra com o seu constante dinamismo, é das coisas mais fantásticas que os nossos olhos podem observar. Esta é uma das grandes razões as quais me levaram a prestar atenção a esta iniciativa de poder participar mas sobretudo aprender mais acerca desta ciência viva e fortemente apoiada por este fórum. :palmas:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página