Mitos Climáticos - Apresentação

dj_alex

Nimbostratus
Registo
14 Dez 2005
Mensagens
1,913
Local
Lisboa
Este tema é o mais problematico aqui do forum....

E daria assunto para muitas teses de douturamento, e mesmo assim acho que nao se iriam a chegar a muitas conclusoes!!

É um tema complexo demais e nao se pode tirar conclusoes baseadas em apenas dados de 2 ou 3 anos...Com isto Luper, nao estou a dizer que a teoria que defendes esta mal ou bem...

Tem que ser feita primeiro uma analise objectiva e climatologica sobre a corrente do golfo : sua intensidade, mas talvez o mais importante a quantidade de calor que esta transporta, quer à superficie, quer em profundidade...

Depois podiamos fazer também uma analise objectiva ao el-nino/nina e ver as correlacoes sobre diversas variaveis meteorologicas e tambem com a corrente do golfo, nao so correlacoes simples, mas tambem correlacoes com LAGS como o Seringador diz...o efeito pode ser apenas sentido 1 ou 2 anos depois...

Podia-se tambem fazer uma analise as teleconexoes com uma analise de componentes principais (PC) e EOF...

Tendo a analise climatologica da corrente do golfo, podia-se também tentar encontrar correlacoes entre os dados da corrente do golfo, com intensidade de furacoes, numero total de furacoes, situacoes de bloqueio no atlantico norte, precipitacao, temperatura..enfim..um sem fim de coisas...

Quando estas situacoes estiverem claras penso que a discussao em torno deste assunto será bem menor...até lá acho que cada um nós vai tentando especular com o que se sabe, sobre o assunto....

Muito confuso??
 

LUPER

Nimbostratus
Registo
20 Nov 2005
Mensagens
1,945
Local
Aveiro
Este tema é o mais problematico aqui do forum....

E daria assunto para muitas teses de douturamento, e mesmo assim acho que nao se iriam a chegar a muitas conclusoes!!

É um tema complexo demais e nao se pode tirar conclusoes baseadas em apenas dados de 2 ou 3 anos...Com isto Luper, nao estou a dizer que a teoria que defendes esta mal ou bem...

Tem que ser feita primeiro uma analise objectiva e climatologica sobre a corrente do golfo : sua intensidade, mas talvez o mais importante a quantidade de calor que esta transporta, quer à superficie, quer em profundidade...

Depois podiamos fazer também uma analise objectiva ao el-nino/nina e ver as correlacoes sobre diversas variaveis meteorologicas e tambem com a corrente do golfo, nao so correlacoes simples, mas tambem correlacoes com LAGS como o Seringador diz...o efeito pode ser apenas sentido 1 ou 2 anos depois...

Podia-se tambem fazer uma analise as teleconexoes com uma analise de componentes principais (PC) e EOF...

Tendo a analise climatologica da corrente do golfo, podia-se também tentar encontrar correlacoes entre os dados da corrente do golfo, com intensidade de furacoes, numero total de furacoes, situacoes de bloqueio no atlantico norte, precipitacao, temperatura..enfim..um sem fim de coisas...

Quando estas situacoes estiverem claras penso que a discussao em torno deste assunto será bem menor...até lá acho que cada um nós vai tentando especular com o que se sabe, sobre o assunto....

Muito confuso??


Infelizmente os dados a que um curioso como eu tem acesso são muito escassos, pessoalmente tento fazer o melhor possivel com os dados e conhecimentos que tenho. Mas uma coisa é certa, independetemente da ciclicidade possivel na corrente, esta tem diminuido de intensidade e tem descido mais para Sul, embora que ligeiramente.

Pessoalmente apenas tento interpretar os dados possíveis, e noto uma diminuição. Existem estudos que tb apontam para isso mesmo, pelo que a minha abordagem de leigo, não deverá estar completamente enganada de todo:thumbsup:
 

Tiago Moreno

Cirrus
Registo
20 Set 2006
Mensagens
67
Local
Viana do Castelo
Este é, sem dúvida, o tópico mais controverso... ou não fizesse parte do seu nome a palavra "Mitos".

Como um total leigo na matéria, congratulo-me que esta "discussão" continue a crescer diariamente; apesar daqueles "mal-entendidos" que surgiram por aqui nos últimos posts, resultado de opiniões completamente antagónicas (o que não é desculpa para alguns "desabafos" menos próprios).

Por estar um pouco à parte da linguagem técnica que envolve o desenvolvimento de ambas as teorias (aquecimento ou arrefecimento) não me identifico totalmente com alguma das duas. Pelo que tenho lido aqui, muitas são as dúvidas, mesmo para aqueles que defendem vigorosamente a sua opinião. Na minha modesta opinião acho que quanto mais se avança na investigação maiores se apresentam as inconsistências em ambos os modelos; talvez sinal de que num futuro próximo ambas as situações se enquadrem e tenhamos uma situação nunca registada no nosso planeta. O Homem, em qualquer dos casos, tem contribuido com a sua pouca "inteligência ambiental" para destruir o que o rodeia. Por isso, actualmente, face às teorias e provas existentes em ambas, não acredito que ocorra qualquer uma delas na sua plenitude.

Tenho pena que as pessoas não se dediquem um pouco a procurar este fórum ou outros que abordem estas questões e se limitem a absorver o que lhes é dito na televisão e jornais... na maioria, abordagens catastróficas e sem qualquer rigor científico.

Continuem, estamos todos a aprender! :thumbsup:
 

LUPER

Nimbostratus
Registo
20 Nov 2005
Mensagens
1,945
Local
Aveiro


Eu sei que isto é um tema muito polémico, mas eu não desisto de alertar para esta situação.

A corrente está moribunda, nunca assim esteve desde 2003, ano de inicio destes registos.

Este artigo http://www.guardian.co.uk/science/story/0,,1932760,00.html , afirma que a corrente parou durante 10 dias em 2004. Isso é bem visivel aqui



O corte é notório, mas agora a história é outra, para além do corte o inicio da corrente decresce a olhos vistos. Ela simplesmente não tem velocidade, e parece ter metade da sua "espessura", algo está mal com a corrente. Continuo a afirmar que veremos as consequências disto mais rápido com que a maioria pensa. A continuar assim o Inverno irá ser engraçado :cold: :cold: :cold: .

Os mapas da NOOA ainda são mais esclarecedores



Atentem que a data é diferente, os mapas holandeses têm um LAG de uns dias, mas os da NOOA são em tempo real, comparem as velocidades e vejam :surprise: :surprise: :surprise: a corrente está muito :ill:
 

Rog

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2006
Mensagens
4,515
Local
Norte Madeira (500m)


Atentem que a data é diferente, os mapas holandeses têm um LAG de uns dias, mas os da NOOA são em tempo real, comparem as velocidades e vejam :surprise: :surprise: :surprise: a corrente está muito :ill:

Sim, olhando só para estes mapas nota-se que a corrente pelo menos neste momento parece algo moribunda, mas poderá não ser por muito tempo, como pode ser... é difícil responder à questão atendendo à falta dos dados de anteriores anos! Mas que neste momento a corrente está algo fraca, pelo menos assim dá a entender:huh:
 

kimcarvalho

Nimbostratus
Registo
19 Nov 2005
Mensagens
1,775
Local
Elvas
Sim, olhando só para estes mapas nota-se que a corrente pelo menos neste momento parece algo moribunda, mas poderá não ser por muito tempo, como pode ser... é difícil responder à questão atendendo à falta dos dados de anteriores anos! Mas que neste momento a corrente está algo fraca, pelo menos assim dá a entender:huh:

Lá está, não podemos extrapolar apenas com dados do presente e com tão pouco tempo de monotorização, mas que nesta imagem ela mais que moribunda estámesmo é mortinha da silva!!! :surprise: :surprise: :w00t:

Paz a sua alma! :pray: ;)
 

LUPER

Nimbostratus
Registo
20 Nov 2005
Mensagens
1,945
Local
Aveiro
Lá está, não podemos extrapolar apenas com dados do presente e com tão pouco tempo de monotorização, mas que nesta imagem ela mais que moribunda estámesmo é mortinha da silva!!! :surprise: :surprise: :w00t:

Paz a sua alma! :pray: ;)

Eu sei que não podemos extrapolar, mas sigam o meu raciocinio:

1 - Se o estudo que apresentei no link está certo, e atenção que este estudo não é de modelos, é de medição concreta no mar. E eles afirmam que ela desde 1960 que vem a diminuir, com o ano de 98 a sofrer uma queda brutal, ao ponto de pensarem tratar-se de um erro.

2 - Os próprios autores estão :surprise: com a paragem de 10 dias em Novembro de 2004, e eu já postei mapas dessa paragem, é bem notória.

3 - Eles próprios não conseguem medir as consequências da paragem da corrente por 30 a 60 dias.

4 - Ela agora estão tão fraca que quase desapareceu, nos mapas da NOOA está mais fraca que a do Labrador.

5 - Porque razão não podemos tirar consequências sérias, muito sérias dos mapas que temos acesso nesta altura?

6 - Ainda não repararam na brutal anormalia de SST junto do LAbrador? E sa brutal anomalia fria na Florida e Atlantico. A corrente para mim estancou na zona do Labrador, o pq não sei, apenas constato isso mesmo.

7 - As isos negativas a 850hpa passeam pelo Atlântico em Novembro como se nada passa-se, como se tivesse terra por baixo e não mar. Atenção a esse pormenor e ás entradas de W e NW cada vez mais frias.

Posto isto, alguem que ajude aqui a malta a decifrar isto, pq este Inverno a continuar assim vamos ver os efeitos disto:rolleyes:
 

Iceberg

Nimbostratus
Registo
5 Jun 2006
Mensagens
829
Local
Braga
De facto, tenho notado que a ISO zero invade o Atlântico em direcção a Sul como se circulasse sobe terra, chegando inclusivamente a Sul dos Açores, algo se está preparando para Dezembro, Janeiro e Fevereiro, aguardemos para ver ... :shocking:
 

Aurélio

Cumulonimbus
Registo
23 Nov 2006
Mensagens
4,335
Local
Faro
Não sou "expert" como vocês .... mas segundo o que estão dizendo, ou seja, uma corrente do Golfo mais fraca do que é normal não vai provocar que tenhamos um Inverno mais frio do que é normal. Ou seja um Inverno frio e seco, como neste momento aponta a maior parte dos modelos a médio e longo prazo!!

Ou seja a chuva já era !!
Mas se a corrente é mais fraca como justificam que água do mar esteja mais quente do que é normal ... a corrente do Golfo não transporta água mais quente para o Atlântico..

Ñão percebo !!
 

Seringador

Cumulonimbus
Registo
29 Ago 2005
Mensagens
2,984
Local
Canelas - Vila Nova de Gaia
Não sou "expert" como vocês .... mas segundo o que estão dizendo, ou seja, uma corrente do Golfo mais fraca do que é normal não vai provocar que tenhamos um Inverno mais frio do que é normal. Ou seja um Inverno frio e seco, como neste momento aponta a maior parte dos modelos a médio e longo prazo!!

Ou seja a chuva já era !!
Mas se a corrente é mais fraca como justificam que água do mar esteja mais quente do que é normal ... a corrente do Golfo não transporta água mais quente para o Atlântico..

Ñão percebo !!

Sucintamente, uma Corrente mais fraca significará, Invernos mais frio e secos e verões mais chuvosos, como tem acontecido nos últimos 5 anos, onde inclusivé o mês de Agosto de 2005 foi um dos mais chuvosos em várias localidades, inclusive em V. N. Gaia.
 

Aurélio

Cumulonimbus
Registo
23 Nov 2006
Mensagens
4,335
Local
Faro
Obrigado ... tou sempre a aprender :)
Então já sei o que nos espera no Inverno .... Frio e seco, como já calculava ,,, daí termos tido um clima tropical nos ultimos anos no Verão !!

Mas tal facto parece ocorrer de 5 em 5 anos .. ou seja como tenho reparado excepto pequenas excepções .. temos 4/5 anos de seca e depois temos 4/5 anos mais chuvosos sendo que normalmente o primeiro e o ultimo tem sido mais chuvosos!!
2002-2006 (secos)
1991-1995(secos)
1981-1986( presumo eu tb secos) com exepção de 82 ou 83 penso !

E normalmente de 10 em 10 anos uma grande chuvada: 1969, 1979, 1989/90, 2000/2001 e este parece que vai ter um Outono chuvoso e Inverno e seco !!

Mas até que ponto em que as alterações climáticas não vão alterar isso??

Ou seja mais até que ponto é que menor corrente do Golfo não vai dar origem a Verões com mais chuvosos com chuvadas a sério, com maior probabilidade de grandes tempestades como furações daqui a uma dezenas de anos e Invernos cada vez mais secos??
 

Seringador

Cumulonimbus
Registo
29 Ago 2005
Mensagens
2,984
Local
Canelas - Vila Nova de Gaia
Obrigado ... tou sempre a aprender :)
Então já sei o que nos espera no Inverno .... Frio e seco, como já calculava ,,, daí termos tido um clima tropical nos ultimos anos no Verão !!

Mas tal facto parece ocorrer de 5 em 5 anos .. ou seja como tenho reparado excepto pequenas excepções .. temos 4/5 anos de seca e depois temos 4/5 anos mais chuvosos sendo que normalmente o primeiro e o ultimo tem sido mais chuvosos!!
2002-2006 (secos)
1991-1995(secos)
1981-1986( presumo eu tb secos) com exepção de 82 ou 83 penso !

E normalmente de 10 em 10 anos uma grande chuvada: 1969, 1979, 1989/90, 2000/2001 e este parece que vai ter um Outono chuvoso e Inverno e seco !!

Mas até que ponto em que as alterações climáticas não vão alterar isso??

Ou seja mais até que ponto é que menor corrente do Golfo não vai dar origem a Verões com mais chuvosos com chuvadas a sério, com maior probabilidade de grandes tempestades como furações daqui a uma dezenas de anos e Invernos cada vez mais secos??

Temos de ver vários cenários, não só o do aquecimento, pq este pode ser um limiar para uma situação causa-efeito, mas nisto tudo o mais importante é estudar o ciclo vegetativo das plantas,animais e seres humanos (conforto térmico e bioclimático) e quais as suas consequências comportamentais...
 

duncan

Cumulus
Registo
24 Set 2006
Mensagens
150
Local
palmela
Eu sei que não podemos extrapolar, mas sigam o meu raciocinio:

1 - Se o estudo que apresentei no link está certo, e atenção que este estudo não é de modelos, é de medição concreta no mar. E eles afirmam que ela desde 1960 que vem a diminuir, com o ano de 98 a sofrer uma queda brutal, ao ponto de pensarem tratar-se de um erro.

2 - Os próprios autores estão :surprise: com a paragem de 10 dias em Novembro de 2004, e eu já postei mapas dessa paragem, é bem notória.

3 - Eles próprios não conseguem medir as consequências da paragem da corrente por 30 a 60 dias.

4 - Ela agora estão tão fraca que quase desapareceu, nos mapas da NOOA está mais fraca que a do Labrador.

5 - Porque razão não podemos tirar consequências sérias, muito sérias dos mapas que temos acesso nesta altura?

6 - Ainda não repararam na brutal anormalia de SST junto do LAbrador? E sa brutal anomalia fria na Florida e Atlantico. A corrente para mim estancou na zona do Labrador, o pq não sei, apenas constato isso mesmo.

7 - As isos negativas a 850hpa passeam pelo Atlântico em Novembro como se nada passa-se, como se tivesse terra por baixo e não mar. Atenção a esse pormenor e ás entradas de W e NW cada vez mais frias.

Posto isto, alguem que ajude aqui a malta a decifrar isto, pq este Inverno a continuar assim vamos ver os efeitos disto:rolleyes:

Se a corrente está assim tao fraca ou parada, porque ainda as águas da nossa costa estão ainda nos 20graus(acima da média para a época)?segundoo informaçao do IM. :huh:
 

LUPER

Nimbostratus
Registo
20 Nov 2005
Mensagens
1,945
Local
Aveiro
Se a corrente está assim tao fraca ou parada, porque ainda as águas da nossa costa estão ainda nos 20graus(acima da média para a época)?segundoo informaçao do IM. :huh:

Tens a ideia da inercia da massa de água envolvida na corrente?:lol: :lol: :lol: Achas que um comboio para derepente?;) Calma:rolleyes:
 

Minho

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2005
Mensagens
4,091
Local
Melgaço
Também a situação meteorológica tem favorecido as temperaturas altas na costa. Assim que o vento virar para NW ou N vais ver as temperaturas a irem por aí abaixo :D :D