Monoculturas de pinheiro no Algarve e Baixo Alentejo

frederico

Super Célula
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
9,982
Local
Porto
Quem não tem conhecimento das serras algarvias, diz para que la' se plante castanheiros e nogueiras. O terreno não permite esse plantio,
se ouver um progeto para isso,é mais um assalto ao contribuinte , e ajudas da CE.Assim tem sido nas 3 ultimas decadas, grandes plantações de sobreiros,fazendo grandes regos, desformando assim o terreno, ai os embientalistas têm os olhos vendados,resultado não esta' la' nada.
Agora pergunto! onde esta' o controlo?--Pinhriros,sim ,poucos escaparam ao fogo,mas não dão pinhas,e que dessem , hoje não à ninguem capaz de
ir apanhar pinhas naquelas montnhas, isso é mesmo para esquecer.

Depende da zona da serra.

A serra de Monchique tem condicoes naturais optimas para o castanheiro e para a nogueira. No ano passado estive la e ainda vi soutos perto da Foia. Antigamente toda a vertente Norte da serra estava coberta de castanheiros. Nas serras xistosas a Norte de Monchique ja no litoral alentejano vi castanheiros e nogueiras nos vales das ribeiras. Na serra do Caldeirao, na parte central que e mais humida, tambem e possivel essa cultura nos vales, mas nao nas encostas. O que se da bem nas encostas do Caldeirao e o sobreiro e o medronheiro nas zonas mais humidas e a azinheira na parte mais seca, que ja se situa perto do Guadiana.

Um dos grandes problemas do pinheiro e que nao cria emprego nenhum nem fixa populacoes! E existem alternativas que podem criar empregos, como a cultura da vinha, das ervas aromaticas, a exploracao da cortica, a criacao de porco preto, a producao de queijos, etc. O pinheiro e um erro ambiental, economico e social!
 

viegaslouro

Cirrus
Registo
23 Jun 2017
Mensagens
1
Local
Lisboa
Analisando sertas polémicas,sobre as serras do caldeirão e monchique,sertifico que cada um diz o que nada corresponde ha' realidade.
Covide-vos a fazer uma visita pelas encostas da serra, depois a conversa sem duvida é outra.Tenho muito para vos dizer enseguida.
Boa tarde,

Sendo eu um Viegas Louro de São Brás de Alportel, herdeiro dos antigos donos da fábrica de cortiça junto ao terminal rodoviário, perguntava-lhe se se pode identificar para além do seu "apelido" de forma a que possamos aclarar algumas coisas que aqui são ditas. Como deve saber a minha família tem terras em San Brás, Tavira e Loulé, com sobreiros com mais de 100 anos. Uns plantados na soalheira e outros na umbria, sendo que os de umbria deram melhores resultados. Na zona de San Brás, temos poucos, principalmente na zona de S. Romão. Em Loulé, ainda temos parte da herdade do Godinho, em Salir. Em Tavira, temos parte da Herdade do Monte das Cruzes, em Santa Catarina da Fonte do Bispo, que ardeu toda em 2012.