Normais climatológicas 1931 - 1960

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,107
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Castelo dos Mouros, estação climatológica na Torre Real. A cota máxima do terreno nesse local é 459m, na lista de estações figura a altitude de 456m mas no mapa nº35 correspondente figura o valor Hs=471m o que é impossível pois a torre não tem sequer 12m de altura acima do ponto mais alto do terreno onde está implantada. Seria interessante observar fotografias antigas e procurar a localização exacta da estação dentro do reduzido espaço da Torre Real do Castelo. Penso que talvez estivesse no terreiro virado para o Palácio da Pena.

dDpRNMZ.jpg

hbcBm2K.jpg


Como seria de esperar, destaque para a precipitação média anual de 823,7mm, o mais alto valor de toda a região desde Lisboa ao litoral de Sintra/Cascais, mas não superior aos valores encontrados para norte de Lisboa até Montejunto. Destaque óbvio também para o vento com 120 dias em média por ano com vento superior a 36 Km/h e 61 dias de vento superior a 55 Km/h (o algarismo 6 correspondente a Dez. não foi impresso)
 
Última edição:

actioman

Cumulonimbus
Registo
15 Fev 2008
Mensagens
2,052
Local
Elvas (~300m)
Destas normais climatológicas 1931-1960, que aqui gentilmente nos digitalizaste, há algo que não bate certo no que toca à minha região. E é a falta de indicação de queda de neve em Janeiro de 1945. Mesmo que não tivesse deixado cobertura no solo (coisa que por relatos de conhecidos e familiares terá deixado), teria de estar assinalado na queda de neve e tanto em Campo Maior como em Elvas não aparece lá nada!?
Tenho inclusive digitalização de um jornal local, O "Notícias de Elvas" na sua edição de de Janeiro de 1945 que dão conta disso mesmo! o que me leva a deduzir a falta de rigor nos dados. Eu sei que são os dados avalados pelo organismo oficial na altura. Mas os testemunhos estão aí e até a imprensa local o referiu! E no anuário de 1945 não haverá referência a nada!?

aBJOuYE.jpg
 

Meteo Trás-os-Montes

Cumulonimbus
Registo
28 Jan 2007
Mensagens
4,393
Local
Carcavelos /Chaves / Vilardevós - Galiza
Surpreendentes os dados das estações do concelho de Chaves, como dentro de um mesmo concelho as diferenças são abismais!!! Esses -11ºC em Vidago e em Abril! Wowww!
Obrigado StormRic.
 
  • Gosto
Reactions: StormRic e jonas_87

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,107
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Destas normais climatológicas 1931-1960, que aqui gentilmente nos digitalizaste, há algo que não bate certo no que toca à minha região. E é a falta de indicação de queda de neve em Janeiro de 1945. Mesmo que não tivesse deixado cobertura no solo (coisa que por relatos de conhecidos e familiares terá deixado), teria de estar assinalado na queda de neve e tanto em Campo Maior como em Elvas não aparece lá nada!?
Tenho inclusive digitalização de um jornal local, O "Notícias de Elvas" na sua edição de de Janeiro de 1945 que dão conta disso mesmo! o que me leva a deduzir a falta de rigor nos dados. Eu sei que são os dados avalados pelo organismo oficial na altura. Mas os testemunhos estão aí e até a imprensa local o referiu! E no anuário de 1945 não haverá referência a nada!?

Interessante notícia!
Dúvida idêntica se pode pôr em muitas outras estações, até em Lisboa onde nevou em 1954 com a população a brincar nas ruas a atirar bolas de neve e, no entanto, em média em Lisboa não neva!

Nas normais os valores não são uma contagem do total de ocorrências nos trinta anos, mas sim uma média anual. Isto é, as contagens absolutas durante o periodo de 1931 a 1960 terão sempre que ser divididas por trinta.
Na página 13, já inserida numa mensagem anterior, pode ler-se o que significa o número de dias de ocorrência de determinado fenómeno:
NUDCAK8.jpg


Assim, se, por exemplo, ocorrer um dia com neve em Janeiro em cada um de 15 anos durante o período de 30 anos, o número médio de dias com neve será de 0,5 o que arredondado dará 1. Mas se tiver ocorrido apenas em 14 dos 30 anos o valor apresentado já será 0. Portanto se a frequência interanual de ocorrência de um dia com neve fôr inferior a 15 vezes em 30anos, o valor mostrado é zero. Este número apresentado deste modo é realmente discutível na informação que contém, pode-se questionar porque não é apresentado com parte decimal. Por exemplo 0,4 significaria que em média nevava em 4 de cada 10 anos.
O valor 1 pode ainda ter diversas outras interpretações. Por exemplo, ter nevado apenas em cinco anos com três dias de neve em cada um, e nos outros 25 anos não ter nevado.

Concluindo, perante a pergunta, de 1931 a 1960 foi costume nevar em Janeiro em Campo Maior? A resposta é não! Se a pergunta fôr, nevou alguma vez em Janeiro de 1931 a 1960, as Normais não têm essa informação a qual tem de ser procurada nos Anuários ou em estudos especializados.

Irei consultar oportunamente o Anuário de 1945 onde estará certamente o registo desse evento através do número de dias de Janeiro de 1945 em que ocorreu neve na área de observação da estação de Campo Maior. Note-se que esta "área de observação" carece também de uma definição objectiva que vou procurar.
 
Última edição:
  • Gosto
Reactions: actioman

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,107
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)

Outro aspecto interessante desta queda de neve, em média não esperada, foi o facto de 1944/45 ter sido o ano hidrológico de maior seca extrema em quase todo o território continental. Os episódios de neve ou frio intenso em locais não habituais parecem ter alguma correlação com situações de seca, o que tem lógica pois ambas as situações necessitam do posicionamento dos anticiclones em bloqueio por períodos de tempo extensos durante a estação fria que para nós é ao mesmo tempo normalmente a estação mais chuvosa.
 
  • Gosto
Reactions: actioman

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,107
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Mais alguns postos udométricos, desta vez nas latitudes logo a norte do paralelo de Lisboa.
Figuram, de interesse para a região de Lisboa e Oeste, Sobral de Monte Agraço, Mafra, Sacavém, Alcochete, Coruche, S.Torcato, Sto.Estevão, Canha e Lavre:
4nmLbWh.jpg

CqSm6Kt.jpg
 
Última edição:

Aurélio

Cumulonimbus
Registo
23 Nov 2006
Mensagens
4,335
Local
Faro
Tem cuidado com essa afirmação, porque não sabes o que se vai passar até 2020 e se vem a repetição desse final de década de 80, lá se vai a teoria por água abaixo. Tendo por base, os valores históricos do passado, eu cheguei à conclusão que este período mais seco, pode ter o seu ponto de viragem a partir de 2015/2016.

A diferença da média de 71-00 para a média de 81-10, não foi assim tão grande, tal como a média de 91-20 também não será assim tão diferente. A década de 70 foi uma década com anos secos na sua maioria, a década de 80 não está muito diferente da década que estamos assistimos até agora, a década de 90 foi a mais equilibrada com a precipitação bem mais próxima da média em quase todos os anos, mas o início da década de 80 foi bastante seca, bem mais seca do que esta década.

Tens algumas incorrecções nas tuas afirmações:
- até 2020 podes ainda ter alguns anos muitos chuvosos, mas também podes ter anos muito secos, até ao momento nesta década ainda não tivemos nem uma coisa nem outra, e as precipitações ocorreram no Outono e Primavera. No Inverno pouco tem chovido, já vamos em 4 anos assim ....
- Na década de 70 tiveste um ano até bastante equilibrado em termos de anos chuvosos e anos secos, como sempre os primeiros 5 anos quase todos abaixo da média ou na média e depois então 2/3 anos chuvosos de seguida. Repetiu-se o mesmo na década seguinte. A década de 90 foi essa sim bastante seca, tal como a década de 2000. Portanto tal como o André referiu, é a década de 80 que puxa a precipitação para cima sobretudo ao nível de Novembro e Dezembro !
- Todos os primeiros 5 anos da década normalmente tem tendência para ser mais seco;

Agora quando tiver tempo vou tentar analisar os modelos para determinar como foram os meses da década de 31-60 !
 

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,107
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
StormRic, tens alguma coisa de Odivelas/Caneças?
E de Montemuro? Talvez Mezio, não?

Para Odivelas/Caneças não há postos udométricos. Os que existiam próximos de Lisboa, para norte, estão nesta mensagem: http://www.meteopt.com/forum/topico/normais-climatologicas-1931-1960.7815/page-4#post-466463

No Montemuro em 31-60 nada havia, o mais perto seria Tarouca e Castro Daire. Funcionou um posto em Bigorne mas só a partir de 1951.

Já ponho aqui as páginas que incluem aqueles postos.
 
Última edição:

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,107
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Tens aqui alguma coisa aqui para Santa Bárbara de Nexe, local onde moro !

Todos os postos udométricos do Algarve ;) (vão alguns pegados, do Alentejo e dos Açores)

g9h7f0m.jpg

gk7F67c.jpg

LHFKEq2.jpg


Figueirais é um posto no baixo Guadiana, próximo da barragem de Beliche. Tem uma das relações máximo diário / total anual mais extremas. Aliás como já se conhece do vale do Guadiana onde os eventos torrenciais são históricos.

Catraia também é notável pois situa-se a oeste bastante perto do Barranco do Velho mas tem uma relação entre máximo e total anual mais extrema, com um total anual notavelmente mais baixo do que Barranco mas máximos diários superiores. Fascinante a serra algarvia.
 
Última edição: