Notícias Especial: Chuva e Trovoada 18 Fevereiro de 2008

Tópico em 'Media' iniciado por J.Crisóstomo 18 Fev 2008 às 08:40.

  1. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Oeiras: Quatro famílias retiradas de casa devido a perigo de derrocada - Protecção Civil
    18 de Fevereiro de 2008, 09:28

    Oeiras, Lisboa, 18 Fev (Lusa) - Três famílias residentes em Barcarena e uma em Porto Salvo foram hoje retiradas das suas casas pela Protecção Civil de Oeiras, devido ao perigo de derrocada das habitações, disse à Lusa o responsável daquele organismo.

    De acordo com o comandante Vítor Leal, os bombeiros estão desde as 03:00 a receber "muitas dezenas" de telefonemas de todo o concelho relatando casos de inundações em residências e estabelecimentos comerciais, motivadas pela subida das águas do rio Tejo.

    Vítor Leal adiantou que as freguesias de Algés, Oeiras e Barcarena foram as mais afectadas, com dezenas de casas inundadas, carros submersos e estradas cortadas.

    Em Barcarena, três famílias tiveram de ser retiradas das suas habitações, devido ao "perigo iminente de derrocada", uma situação que afectou uma outra família em Porto Salvo.

    Todas as pessoas retiradas de suas casas foram levadas para quartéis de bombeiros, não havendo ainda previsão de quando poderão regressar.

    "A chuva parou por agora [09:00], mas o problema vai continuar a por-se enquanto o caudal do rio não baixar", explicou o comandante Vitor Leal.

    RYC

    Lusa/fim
     
  2. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Ponto da Situação:

    Mau tempo com chuvas diluviais
    18 de Fevereiro, 09:23

    De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro de Lisboa, as chuvas de hoje de madrugada causaram inundações domésticas, corte de vias rodoviárias e fizeram transbordar ribeiras nos concelhos de Cascais, Oeiras e Loures.

    A Autoridade Nacional de Protecção Civil já registou 180 inundações, 7 desabamentos de terra e quatro quedas de árvores no distrito de Lisboa. Os concelhos de Oeiras e Loures são, até ao momento, os mais afectados. Em Setúbal, o número de inundações ascende a 30.

    Fonte da Protecção Civil afirmou entrentanto à Agência Lusa que a governadora civil do distrito de Lisboa está a acompanhar a situação, juntamente com elementos da PSP, GNR, bombeiros e Cruz Vermelha Portuguesa.

    Acessos cortados


    A Calçada de Carriche e o acesso da A8 a Frielas continuam cortados ao trânsito devido a inundações. O túnel no sentido Saldanha/Campo Grande e Campo Grande/Saldanha bem como o do Campo Pequeno estão cortados devido a inundações e lamas.

    A Linha do Norte está totalmente interrompida desde as 08:00 de hoje devido à inundação das vias na zona de Sacavém, disse à Lusa fonte da Refer - Rede Ferroviária.

    A estação do Jardim Zoológico (Sete Rios), na Linha Azul, do Metropolitano de Lisboa foi encerrada cerca das 07:30 de hoje para limpeza, na sequência das chuvas.

    Os acessos a Lisboa estão completamente congestionados e há já erca de 70 agentes da divisão de trânsito da PSP estão espalhados pela cidade de Lisboa para auxiliar os automobilistas que se encontram em dificuldades devido às inundações.

    De acordo com o Instituto de Meteorologia, os concelhos de Lisboa, Almada e Sintra foram os mais fustigados pelas chuvas intensas que se registaram desde a noite de domingo.
     
  3. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Almada: Mau tempo provocou derrocada e corte de estrada em Porto Brandão -- Protecção Civil
    18 de Fevereiro de 2008, 09:57

    Almada, Setúbal, 18 Fev (Lusa) - A chuva e vento fortes que se fizeram sentir durante a noite provocaram hoje o arrastamento de um muro em Porto Brandão, Almada, que provocou danos materiais em 10 viaturas e levou ao corte de estrada no local.

    De acordo com o vereador da Protecção Civil da Câmara Municipal de Almada, Rui Jorge Martins, a ocorrência deu-se por volta das 02:30 não provocou outros danos que não os materiais nas viaturas que estavam estacionadas junto à via, que acabou por ser cortada.

    A situação está entretanto em vias de resolução e a Protecção Civil espera ter o trânsito reposto na estrada de acesso entre o Monte de Caparica e Porto Brandão ainda durante a manhã, depois da remoção total das pedras e lamas que ainda se encontram na via.

    Os Bombeiros Voluntários da Trafaria foram os primeiros avisados da ocorrência, dado que servem as freguesias da Caparica e Trafaria e confirmaram ter sido a situação mais grave registada.

    No entanto, fonte do quartel da Trafaria adiantou à Agência Lusa terem sido recebidas e registadas, durante a noite, cerca de 70 ocorrências, quase todas relativas a inundações em casas particulares nas duas freguesias.

    Nos quartéis dos Bombeiros Voluntários de Almada e Cacilhas a noite foi mais calma, apesar do registo de algumas inundações e do entupimento de algumas caixas de esgotos, "situações próprias e normais nestes dias mais chuvosos", referiu fonte dos bombeiros de Almada.

    Dos Bombeiros Voluntários da Costa de Caparica não foi possível apurar qualquer balanço em tempo útil, visto que todos os elementos do comando estão no terreno.

    VYG

    Lusa/Fim
     
  4. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Mau Tempo: Caos no trânsito e inundações várias (Síntese)
    18 de Fevereiro de 2008, 10:00

    Lisboa, 18 Fev (Lusa) - Caos no trânsito rodoviário com estradas inundadas, a linha do Norte cortada e inundações em vários locais são o balanço das fortes chuvas registadas hoje de madrugada no distrito de Lisboa.

    Cerca de 180 inundações, sete desabamentos de terras e quatro quedas de árvores registaram-se no distrito de Lisboa, tendo os concelhos de Oeiras e Loures sido os mais afectados, disse fonte da protecção Civil.

    Em Lisboa, o serviço municipal de Protecção Civil recebeu 70 chamadas devido a inundações em casas e ruas, que obrigaram à retirada de pelo menos duas pessoas.

    No que respeita ao trânsito, os túneis do Campo Grande e Rego, a Calçada de Carriche e a Pimenteira, por baixo do viaduto Duarte Pacheco, também inundaram.

    Por seu turno, a estação do Jardim Zoológico (Sete Rios), na Linha Azul, do Metropolitano de Lisboa esteve encerrada desde as 07:30 para limpeza devido às fortes chuvas, reabrindo pouco depois das 09:30, disse fonte da empresa.

    A calçada de Carriche e o acesso da A8 a Frielas também encerraram ao trânsito.

    Durante a madrugada, a Protecção Civil recebeu telefonemas a informar sobre locais privados de abastecimento de gás, principalmente na zona de Alvalade.

    Em Oeiras, quatro pessoas tiveram que ser retiradas das suas casas por estas estarem em risco de ruir.

    Em Rio de Mouro (Sintra) cinco pessoas foram retiradas do interior de veículos completamente inundados.

    A linha do Norte está totalmente interrompida desde as 08:00 devido a inundações das vias nas zonas de Sacavém, segundo fonte da Rede Ferroviária (REFER), que não consegue estimar quando é que a situação vai estar resolvida.

    Em Sacavém, a Praça da República está cortada ao trânsito, apresentando dois metros de altura de água.

    Os concelhos de Oeiras e Loures foram os que registaram mais estragos.

    Em Oeiras, o leito da ribeira de Barcarena, Lajes e Jamor extravasou e a variante Oeiras-Marginal fechou ao trânsito, mas já reabriu.

    Em Loures, a estrada que liga Frielas e Santo António dos Cavaleiros também está cortada ao trânsito e em Setúbal registaram-se 30 inundações.

    Também a baixa de Algés está fechada ao trânsito devido a inundações várias, tendo os bombeiros locais registado 50 chamadas de pedido de socorro.

    As fortes chuvadas de hoje de madrugada e início da manhã provocaram igualmente cortes no abastecimento de energia eléctrica, encontrando-se cerca de 15 mil residentes nas zonas de Oeiras e Cascais privadas de electricidade devido à inudação da subestação da EDP da Abóbada, disse fonte da EDP.

    Segundo a mesma fonte, os maiores problemas registaram-se na Lezíria do Ribatejo e a norte de Cascais, onde ainda se encontra inundada a subestação da Abóboda, estando cerca de 15 mil pessoas ainda sem electricidade.

    Em várias zonas de Lisboa, os semáforos estão a funcionar apenas com o amarelo intermitente.

    CP/SB/CFF/DD//FZP/JPA

    Lusa/Fim.
     
  5. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Mau Tempo: Protecção Civil de Loures apela habitantes para não sairem
    18 de Fevereiro de 2008, 10:15

    Lisboa, 18 Fev (Lusa) - A Protecção Civil de Loures está a apelar aos habitantes para que não saiam de carro em direcção a Lisboa devido ao congestionamento do trânsito e corte de algumas vias, na sequência do mau tempo.

    O concelho de Loures é um dos mais atingidos pelas chuvas fortes que estão a cair desde hoje de madrugada e que obrigaram já ao realojamento de mais de 15 pessoas.

    De acordo com fonte da Protecção Civil de Loures, 15 pessoas residentes em Camarate tiveram de ser realojadas no quartel dos bombeiros, existindo também desalojados em Frielas, ainda por quantificar.

    A chuva obrigou ao corte do nó de Frielas, o principal acesso a Lisboa, e à Estrada Nacional 8, que liga Loures a Santo António de Cavaleiros, e a Estrada Nacional 10, que liga Sacavém a Vila Franca de Xira, na zona da Bobadela.

    A mesma fonte adiantou que não vale a pena as pessoas saírem de automóvel porque o "trânsito está parado", reflectindo-se também no movimento da Carris.

    Também a linha ferroviária suburbana de Loures está suspensa, devido ao corte temporário da Linha do Norte - onde se integra - devido a inundação.

    Além das situações de trânsito foram também registadas algumas inundações domésticas.

    De acordo com a Protecção Civil, "há 10 anos que não chovia tanto" em Loures.

    SB

    Lusa/Fim
     
  6. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Mau Tempo: Reaberto lado sul da estação do metro do Jardim Zoológico
    18 de Fevereiro de 2008, 10:23

    Lisboa, 18 Fev (Lusa) - O lado sul da estação do metro do Jardim Zoológico (Sete Rios), na Linha Azul, reabriu às 09:50 após ter estado encerrado devido às chuvas, disse à Lusa fonte do Metro.

    "O lado Sul na saída para o interface de transportes de Sete Rios já reabriu, encontrando-se ainda encerrado a saída para o Jardim Zoológico", adiantou.

    A mesma fonte do Metro disse que a situação deverá estar resolvida em breve.

    A chuva entrou na estação em grande quantidade pelas escadas de acesso ao metro, obrigando à limpeza da área.

    Fonte do Metro referiu que não há qualquer situação anormal na rede do metropolitano.

    A passagem subterrânea do túnel do metro do Terreiro do Paço estava hoje de manhã encerrado devido a inundação, constatou a agência Lusa no local.

    A passagem, utilizada pelas pessoas que pretendem atravessar a estação fluvial para a Praça do Comércio, estava encerrada, com grades e uma fita vermelha que impedia passagem de peões.

    DD/PL/SB

    Lusa/Fim
     
  7. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Mau tempo: Lisboagás espera resolver problemas no abastecimento até final da manhã
    18 de Fevereiro de 2008, 10:51

    Lisboa, 18 Fev (Lusa) - A Lisboagás espera repor totalmente até ao final da manhã o abastecimento de gás afectado hoje pelas fortes chuvadas que desde a madrugada atingem a grande Lisboa e concelhos limítrofes, disse à agência Lusa a porta-voz da empresa.

    "Se as condições melhorarem esperamos conseguir repor o serviço de gás até ao final da manhã", disse Ana Margarida Pereira, explicando que a interrupção no fornecimento de gás se ficou a dever a diversas inundações e se fez sentir nomeadamente nas zonas do Campo Grande e Campo Pequeno (Lisboa).

    A mesma fonte disse que o abastecimento de gás está a ser reposto "gradualmente" e que o número de chamadas para o piquete de urgência da Lisboagás "baixou bastante" nas últimas horas.

    Questionada pela agência Lusa sobre o número de pessoas afectadas, a porta-voz da Lisboagás afirmou não ser possível neste momento quantificar.

    CFF/JS

    Lusa/Fim
     
  8. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Mau Tempo: Instituto de Meteorologia altera aviso para Santarém, Lisboa e Setúbal
    18 de Fevereiro de 2008, 10:55

    Lisboa, 18 Fev (Lusa) - Os distritos de Santarém, Lisboa e Setúbal foram colocados hoje de manhã pelo Instituto de Meteorologia sob aviso Laranja devido à previsão de chuva forte e trovoadas.

    O aviso, que foi revisto às 09:48 de hoje, destina-se ao período entre as 10:00 e as 13:00, durante o qual se espera chuva ou aguaceiros fortes e trovoadas frequentes e dispersas.

    O aviso Laranja é o terceiro de uma escala de quatro.

    Anteriormente, o Instituto de Meteorologia tinha colocado oito distritos de Portugal continental sob aviso Amarelo, cinco deles - Santarém, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro - devido à previsão de chuva por vezes forte e trovoadas frequentes e dispersas.

    Na última actualização, continuam sob aviso Amarelo, os distritos de Beja, Faro Viseu, Guarda e Castelo Branco.

    SB

    Lusa/Fim
     
  9. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Setúbal: Bombeiros Sapadores receberam dezenas de pedidos de ajuda e ficaram sem central telefónica
    18 de Fevereiro de 2008, 10:59

    Setúbal, 18 Fev (Lusa) - Um relâmpago danificou a central telefónica dos Bombeiros Sapadores de Setúbal que cerca das 10:30 tinham apenas uma linha telefónica para atender dezenas de pedidos de ajuda, disse à Lusa o comandante da corporação.

    Segundo Mário Macedo, os bombeiros já têm todos os meios na rua e já foram chamados os elementos quê estavam de folga para acorrerem aos inúmeros pedidos de socorro.

    Os pedidos de ajuda começaram a chegar ao Quartel dos Bombeiros Sapadores cerca das 09:30, quando uma forte trovoada, acompanhada de chuva muito intensa, se abateu sobre a cidade de Setúbal.

    Na Avenida Luísa Todi já há pequenas inundações e o túnel do Quebedo, que liga a Avenida 5 de Outubro à Avenida Jaime Cortesão, foi temporariamente encerrado.

    A principal preocupação das autoridades prende-se com a possibilidade da chuva intensa se manter até às 13:00, altura em que se verifica a preia-mar, o que poderá provocar maiores inundações na baixa setubalense.

    GR

    Lusa/Fim
     
  10. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Cerca de 180 inundações

    Concelhos de Oeiras e Loures são os mais afectados, segundo a Protecção Civil

    Cerca de 180 inundações, sete desabamentos de terras e quatro quedas de árvores é o balanço dos estragos causados pela chuva hoje de madrugada no distrito de Lisboa, disse à Lusa fonte da Autoridade Nacional de Protecção Civil.

    Os concelhos de Oeiras e Loures são, até ao momento, os mais afectados, disse a mesma fonte, sublinhando que este balanço não inclui os estragos na cidade de Lisboa.

    A fonte da Protecção Civil acrescentou que em Oeiras quatro pessoas foram retiradas das suas casas por estas apresentarem risco de derrocada iminente.

    Em rio de Mouro, concelho de Sintra, três veículos ficaram inundados, tendo sido resgatadas cinco pessoas do interior destas viaturas.

    Em Sacavém, concelho de Loures, a Praça da República, está com dois metros de altura de água.

    No concelho de Loures - onde o leito do rio Trancão já subiu muito acima da média -, a estrada que liga Santo António dos Cavaleiros a Frielas está cortada ao trânsito.

    Em Oeiras, o leito da ribeira de Barcarena, Lajes e Jamor também já ultrapassou as margens e a variante Oeiras-Marginal apresenta um metro de altura de água. Várias estradas em Barcarena estão também cortadas ao trânsito.

    Cortada ao trânsito está também a baixa de Algés, de onde foram evacuadas pessoas e veículos.

    Em Setúbal, o número de inundações ascende a 30.

    A fonte da Protecção Civil acrescentou que a governadora civil do distrito de Lisboa está a acompanhar a situação, juntamente com elementos da PSP, GNR, bombeiros e Cruz Vermelha Portuguesa.

    Cerca de 15 mil pessoas sem electricidade em Oeiras e Cascais

    Cerca de 15 mil pessoas na zona de Oeiras e Cascais estão hoje sem electricidade devido à inundação da subestação da EDP na Abóboda, concelho de Cascais.

    A trovoada e a forte chuva que começaram a cair ao início da madrugada de hoje na zona da Grande Lisboa e concelhos limítrofes provocaram a inundação de várias instalações da EDP, levando a cortes de abastecimento desde as 5h00 de hoje.

    "Os maiores problemas registaram-se na Lezíria do Ribatejo e a norte de Cascais, onde ainda se encontra inundada a subestação da Abóboda, estando cerca de 15 mil pessoas ainda sem electricidade", disse a fonte.

    Em várias zonas de Lisboa, os semáforos estão desligados ou a funcionar apenas com o sinal amarelo intermitente-

    A EDP espera repor em breve o abastecimento de electricidade.

    In:Sic
     
  11. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Aviso laranja

    Mau tempo instala o caos nos distritos de Santarém, Lisboa e Setúbal
    A chuva intensa que cai desde a tarde de ontem está a instalar o caos nalguns pontos do país. Em todo o continente, o mau tempo causou mais de 200 inundações. Em Setúbal, os Bombeiros Sapadores receberam dezenas de pedidos de ajuda mas ficaram, entretanto, sem central telefónica.

    Um relâmpago danificou a central telefónica dos Bombeiros Sapadores, que ficaram assim, cerca das 10h30, com apenas apenas uma linha telefónica para acudir às dezenas de pedidos de ajuda que iam chegando.

    Segundo Mário Macedo, os bombeiros já têm todos os meios na rua e já foram chamados os elementos quê estavam de folga para acorrerem aos inúmeros pedidos de socorro, que começaram a chegar ao Quartel cerca das 09h30.


    O Instituto de Meteorologia colocou entretanto sob aviso laranja - o terceiro de uma escala de quatro - os distritos de Santarém, Lisboa e Setúbal devido à previsão de chuva forte e trovoadas.

    A principal preocupação das autoridades prende-se com a possibilidade da chuva intensa se manter até às 13h00, altura em que se verifica a preia-mar, o que poderá provocar maiores inundações.

    Mais de 200 inundações

    Mais de 200 inundações, uma dezena de árvores caídas e outros tantos desabamentos e deslizamentos de terra são o balanço das fortes chuvas no continente, segundo a Protecção Civil, que não refere a existência de vítimas.

    Entre as 00h00 e as 08h00 horas registaram-se 211 inundações, 10 quedas de árvores, nove desabamentos, três deslizamentos de terra e a queda de uma estrutura disse à agência Lusa fonte da Autoridade Nacional de Protecção Civil.

    Os distritos de Lisboa e Setúbal são os mais afectados pelo mau tempo, tendo-se registado no distrito da capital 178 inundações, sete desabamentos, três deslizamentos de terra e quatro quedas de árvores.

    Em Sacavém, a baixa estrá completamente inundada, deixando encurrados moradores e automobilistas.Em Loures, 15 pessoas tiveram de ser retiradas de casa e realojadas plas autoridades.

    A Protecção Civil já pediu mesmo aos moradores que não tentem chegar a Lisboa de carro, devido aos congestionamentos no trânsito. A Calçada de Carriche, o acesso da A8 a Frielas e a baixa de Algés continuam cortadas.

    Há várias estradas intransitáveis e o trânsito está a ser desviado de algumas entradas na capital. Há registo de dificuldades também em Cascais e Oeiras, onde quatro pessoas tiveram de ser retiradas de casa devido ao risco de derrocada.

    Em Rio de Mouro, concelho de Sintra, cinco pessoas foram resgatadas de três veículos inundados.

    Corte também na Linha do Norte desde as 08h00, devido à inundação das vias na zona de Sacavém.

    Em Sintra, as várias corporações de bombeiros do concelho continuam a mobilizar os seus efectivos para auxiliar as populações que, desde as 04h00, têm feito chegar aos quartéis centenas de pedidos de ajuda devido ao mau tempo.

    O comandante dos bombeiros de Algueirão/Mem Martins, Mário Reis, disse à Lusa que desde as 04h00 recebeu dezenas de pedidos de ajuda relativos a "inundações na via pública e habitações", com elevados danos materiais.

    Sem luz nem gás

    As inundações em Lisboa causaram a interrupção do abastecimento de gás nalgumas zonas, nomeadamente do Campo Grande e Campo Pequeno.

    A Lisboagás espera repor totalmente, até ao final da manhã, o abastecimento de gás afectado pelas fortes chuvadas que atingem a grande Lisboa e concelhos limítrofes.

    As chuvas fortes provocaram ainda inundações em várias instalações da EDP. Cerca de 10 mil pessoas estão, neste momento, sem electricidade em Oeiras e Cascais.

    In:Sic
     
  12. J.Crisóstomo

    J.Crisóstomo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    18 Nov 2007
    Mensagens:
    179
    Local:
    Queluz (166m)
    Mau tempo: Retirado carro das águas do Jamor, corpo de mulher, cerca de 30 anos - Protecção Civil
    18 de Fevereiro de 2008, 13:13

    Belas, Sintra, 18 Fev (Lusa) - O carro que caiu hoje ao Rio Jamor, em Belas, já foi retirado das águas, tendo sido encontrado o corpo de uma mulher no seu interior, disse fonte da Protecção Civil.

    "Há uma vítima de sexo feminino, com cerca de 30 anos, e estava presa com o cinto de segurança", afirmou aos jornalistas o segundo comandante distrital da Protecção Civil, Diniz Jesus.

    Após a remoção do carro, a grua rebentou um dos cabos eléctricos junto ao local, o que provocou várias faíscas e alarmou a população, que assiste aos trabalhos.

    Alguns residentes na zona contaram à Lusa que seguiam duas pessoas dentro do veículo e que foi também encontrada no local uma cadeira de bebé.

    "As indicações que tínhamos de populares que se encontravam na área é que seriam duas pessoas. Se havia mais alguém e não tinha cinto de segurança naturalmente foi arrastado pela corrente das águas", referiu o mesmo responsável da Protecção Civil.

    "Vamos saber quem é a vítima e só depois de contactar os familiares é que vamos saber se havia uma criança ou não", acrescentou.

    O carro, de cor bordeaux, ficou praticamente destruído e a marca irreconhecível.

    Cerca de 10 bombeiros de Queluz e de Belas encontram-se no local, com quatro viaturas, uma ambulância e uma grua.

    No local, estão ainda cerca de uma dezena de agentes da PSP e dezenas de pessoas que acorreram àquele sítio.

    JYR.

    Lusa/Fim
     
  13. ACalado

    ACalado
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Fev 2006
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Covilhã 750m
    bons dias tive agora a ver as noticias e fikei :surprise: pois é incrível como o nosso país é frágil :surprise:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    As nossas cidades são uma tristeza urbanística. Mesmo 100mm não deveriam provocar todo este caos.
     

Partilhar esta Página