1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

O Estado do País

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Rog 25 Mar 2009 às 10:35.

Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    2,411
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    Também me orgulho de não necessitar de isenções e podes não comer um único grama de açúcar e teres diabetes, mas até aceito que o dinheiro é mal gerido visto a saúde e a educação serem logo dos primeiros lugares que os cortam governos, quem sabe para engordar as seguradoras e a treta dos seguros de saúde, na verdade sou apologista do sistema social só me custa ter alguns a aproveitarem-se do resto
     
  2. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    7,090
    Local:
    Viseu
    A mim, a única coisa que me custa é pagar impostos e os que têm menos do que eu não poderem usufruir de alguns benefícios que os meus impostos lhes deviam proporcionar e não proporcionam porque quem nos (des)governa os orienta sabe Deus para onde. Há gente a deixar de fazer tratamentos oncológicos porque não consegue pagar o transporte. Isso é intolerável num país em que quem trabalha é sugado até ao tutano pela máquina fiscal e que nos devia envergonhar a todos. A questão é que para grande parte dos Portugueses os problemas sá o são quando nos batem à porta. Enquanto é na casa do vizinho, bem vai.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    2,411
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    os impostos vão para autoestradas e pps que o senhor Sócrates fez e agora começamos a pagar e muita gente fica admirada com a sua prisão, de estranho só tem de ser tarde e de ser só ele, o senhor Passos tem um curriculo que não enche uma folha de papel higiénico e fala e governa-nos como se fosse o melhor, e já se fala de Guterres para presidente essa ratazana que fugiu mal o barco tremeu
     
  4. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    7,090
    Local:
    Viseu
    Enquanto se falar destas questões em termos partidários, nada mudará. Já para não mencionar o óbvio: vivemos em democracia e desde há 40 anos que assim é, ou seja, os Portugueses são responsáveis pelas suas escolhas. Não fossemos um povo tão 'carneiro' e teríamos, certamente, melhores governantes porque eles temeriam o povo. Um povo que sai à rua para questionar a troca de padre na paróquia mas que fica em casa se tiver de lutar pelos seus direitos não é levado a sério muito menos por quem tem nas mãos o poder. Generalizando, os Portuguees consideram a corrupção um enorme problema, desde que não os beneficie ou a alguém próximo. Não é por acaso que a corrupção é transversal e chega aos pequeninos poderes. Vejam-se, por exemplo, os tachos e benefícios nas juntas de freguesia. Enquanto a mentalidade não mudar, não vejo que sejam possíveis grandes mudanças, independentemente de os governos irem mudando.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    16,211
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    'Nim'. Que culpa tem o povo de os políticos mentirem com os dentes todos? O atual então...

    O povo está bastante descrente. As sondagens assim o indicam. Ninguém acredita no 'milagre' laranja e muito menos na salvação (2.0) rosa. Quanto aos protestos, verdade. O povo é pacífico. Mas o problema não é a falta deles. O problema é a organização dos partidos (com cargos prometidos e afins). Qualquer protesto servirá apenas para propaganda. O sectarismo ideológico e a irresponsabilidade dos partidos (e infelizmente dos militantes que os apoiam) que preferem fazer birras e joguinhos ao invés de melhorar a situação global encarregar-se-á do resto. Quando vier o próximo será sempre a mesma coisa. Prova disso são os slogans de campanha. Prometem sempre rutura com o passado :) (In)felizmente há 'pior'. A Bélgica tem 'alergia' a governos. Imagine-se Portugal na mesma situação.

    Estamos na cauda da Europa. Não só em termos geográficos.

    Quanto à corrupção, verdade. Pior mesmo é mesmo a racionalização (o pobre rouba, o rico desvia; o pobre mente, o rico prestou informações erradas; o BES não faliu, foi forçado a desaparecer). Exemplos são: 'Roubou mas fez obra' ou 'Os outros roubaram mais que eu'.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    7,090
    Local:
    Viseu
    Que culpa tem o povo? Uma parte assinalável. Porquê? Porque os políticos sabem que podem mentir porque o povo pouco ou nada liga. Muitos Portugueses não sabem viver em democracia e alguns talvez nem a mereçam, nomeadamente aqueles que dizem que 'antigamente' é que era bom. Os políticos não respeitam o povo e este, por vezes e infelizmente, não se sabe fazer respeitar. Não é uma questão de se ser pacífico. É uma questão de se ser 'manso'. São duas coisas distintas. Desresponsabilizar os que elegem quem nos governa não é uma boa opção. Este e outros governos anteriores não tomaram o poder pela força. Apenas um exemplo significativo: quantas vezes foi eleito pelos Portugueses o actual Presidente da República? Sou cidadã Portuguesa mas ao contrário da esmagadora maioria dos Portugueses sou-o por opção. Poderia não ser. Temos um país óptimo e com imensas coisas boas mas por vezes sou obrigada a concordar, mesmo que só um pouco, com aquela frase feita de que cada povo tem o governo que merece. Temo que como país sejamos sempre uma promessa por cumprir mas tenho esperança de que assim não seja.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    2,411
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    o problema é nas eleições quase metade balda-se uns porque nem querem saber outros porque pensão que o voto não vale, depois quem vai votar votar a gente mais idosa vota sempre na mesma cor, a malta jovem vai a manifestações e acham que estamos mal mas quando é para votar baldam-se ou porque ta sol e é domingo vou passear ou chove e dá preguiça, desde a maioridade que voto e não falho e se calhar não fazia mal tornar o voto obrigatório, queixam-se 4 anos e quando têm poder baldam-se
     
  8. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,509
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Quadro comunitário de apoio ao desenvolvimento das regiões mais pobres... 2014-2020.

    Algarve receberá no total apenas 319 milhões de euros (1,2%) do total de 25 mil milhões. :eek:

    Fundo de Desenvolvimento Regional - 224,3 milhões
    Fundo Social Europeu - 94,3 milhões
    Inciativa para o Desenvolvimento Jovem - 8,6 milhões.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,332
    Local:
    Porto
    [​IMG]



    Li este livro e recomendo.

    Tem muitos paralelismos interessantes entre o passado e o presente.

    De certa forma os funcionários públicos e os funcionários do Estado paralelo são comparáveis aos padres, frades e freiras que abundavam em Portugal no século XVIII. Os estrangeiros criticavam-nos por termos um excesso de teólogos que nada acrescentavam à riqueza do país.

    Quando a exploração das ilhas e da costa de África se revelavam mais lucrativas, parte da nobreza sonhava com as conquistas em Marrocos, apesar de Ceuta ser um poço de desperdício de dinheiro e vidas. A opção por Marrocos venceu um século mais tarde com as consequência que todos conhecemos. De certa forma considero que uma saída abrupta e unilateral do euro poderia ser comparável à aventura de Alcácer-Quibir.

    Em tempos de crise a nobreza roubava gado, colheitas e terras aos camponeses. Agora a nova nobreza está no Estado e nos partidos e em momentos de aflição aumenta e os impostos, regula, legisla, para proteger os seus interesses.
     
    Maria Papoila gostou disto.
  10. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    16,211
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    JdN
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    2,411
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    parece que o jardinismo esta a acabar, depois de usar o dinheiro de todos nós para enriquecer muita gente ligada ao psdm, não digo que não tenha feito coisas boas mas a verdade é que com o buraco que deixou muita gente engordou a carteira, veremos o que o Albuquerque faz
     
  12. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Ipá, a ordem deve andar com problemas ou então o hospital é considerado um hospital de 3º mundo.

    [​IMG]
     
    Jopiro gostou disto.
  13. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    16,211
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Publico aqui esta notícia do estrangeiro porque as conclusões serão autoevidentes.

    No Chile, o país mais rico da América Latina, o presidente vai aumentar o poder dos sindicatos e impedir as empresas de substituir os trabalhadores que fazem greve. Além disso (e isso já referi em outras publicações), serão aumentados os impostos às empresas para financiar a educação gratuita. Não obstante os seus baixos impostos e reduzidos gastos governamentais, 10% dos chilenos têm 42% ($42 por cada $100) do rendimento disponível (disposable income - Na Espanha este valor é de 25% e nos EUA de 30%). Ou seja, o modelo económico (tendencialmente) liberal produziu uma desigualdade muito semelhante ao dos países ditos socialistas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Partilhar esta Página