Para-Raios

zejorge

Cumulus
Registo
15 Jan 2010
Mensagens
361
Local
Constância (Montalvo) 74 m
Boa tarde

Admito em breve, poder vir a instalar um para-raios na minha casa, como medida de prevenção.
Tenho no entanto algumas dúvidas, que gostaria de colocar.

1º - Com a instalação do para-raios, aumentarão as probabilidades de as descargas eléctricas serem feitas nele ?

2º - Uma descarga eléctrica feita no para-raios, afectará a instalação eléctrica da casa, bem como danificará os equipamentos a ela ligada?

3º - Existe aparelhagem de protecção interna, não só para e rede eléctrica assim como para, a rede informática e telefone. Que grau de eficiência poderá ter essa aparelhagem ?

Será que alguém me poderá dar algumas dicas, sobre este assunto ?


Cumpts
 

Knyght

Cumulonimbus
Registo
10 Mai 2009
Mensagens
2,042
Local
Madeira - Funchal
Boas

Espero vir a ajudar-te já agora ou por pm ou por aqui mesmo que assim as tuas dúvidas podem ajudar outros.

Tens terrenos teus a volta de casa ou é casas geminadas? Sabes como foi feita a instalação? Principalmente a terra de protecção, e terra de serviço aka neutro é da rede ou também fizeram reforço na tua casa?

Instalação monofásica? Ou trifásica?

Vais montar tu, ou vais contratar alguém que monte?
 

Knyght

Cumulonimbus
Registo
10 Mai 2009
Mensagens
2,042
Local
Madeira - Funchal
E sim aumentaras a percentagem de possibilidade de alguma descarga atmosférica próxima ser direcionada ao mesmo.
 

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,285
Local
Portalegre (400m)
2º - Uma descarga eléctrica feita no para-raios, afectará a instalação eléctrica da casa, bem como danificará os equipamentos a ela ligada?

Penso que seja igual a uma descarga num poste de alta tensão, a probabilidade de danificar algo deve ser idêntica.
 

Knyght

Cumulonimbus
Registo
10 Mai 2009
Mensagens
2,042
Local
Madeira - Funchal
Penso que seja igual a uma descarga num poste de alta tensão, a probabilidade de danificar algo deve ser idêntica.

Existe várias proteções na rede elétrica que reduzem ao máximo a possibilidade de dano nas residências, a percentagem é mínima.
Pela foto da residência em causa o problema é que ele parece quase ter uma torre de monitorização e talvez radio amador mesmo na residência ;)
 

ecobcg

Cumulonimbus
Registo
10 Abr 2008
Mensagens
4,862
Local
Sitio das Fontes e Carvoeiro (Lagoa - Algarve)
Desculpem-me se estou a dizer algo errado, mas não é suposto que a instalação de um pára-raios proteja o local onde o mesmo está instalado das descargas eléctricas? O seu objectivo será receber a descarga eléctrica e desviá-la para o solo, sem afectar a habitação.

Um para-raios é uma haste de metal, comumente de cobre ou alumínio, destinado a dar proteção as edificações atraindo as descargas elétricas atmosféricas, raios, para as suas pontas e desviando-as para o solo através de cabos de pequena resistência elétrica. Como o raio tende a atingir o ponto mais alto de uma área, o para-raios é instalado no topo do prédio.

ver aqui: pára-raios

Portanto, julgo que uma descarga no pára-raios (desde que este esteja bem instalado) não terá efeito na instalação eléctrica e de comunicações da casa.

Com certeza que a probabilidade de um raio atingir o pára-raios é maior, mas é preferível atingir este equipamento do que directamente numa casa.
O seu raio de protecção é o seguinte:
Protecao_pararaios.gif
 

Knyght

Cumulonimbus
Registo
10 Mai 2009
Mensagens
2,042
Local
Madeira - Funchal
O que disse está correto, a terra do para raios é que convém ser diferente a da casa ou a resistividade da mesma ser mesmo muito baixa.

Os terrenos são muito importantes!!!
 

zejorge

Cumulus
Registo
15 Jan 2010
Mensagens
361
Local
Constância (Montalvo) 74 m
Boa tarde

Ora bem aqui vão as respostas às perguntas colocadas:

1 - Vivo numa vivenda, e os terrenos circundantes são meus.

2 - A instalação eléctrica da casa, tem terra própria, tendo sido colocado um eléctrodo de cobre com 1,5 mts.

3 - Tenho corrente trifásica

Quanto aos danos provocados pela eventual descarga eléctrica, parece-me lógico que existindo o para-raios todos os equipamentos ligados à corrente não deveriam sofrer danos, mas deixo uma questão. Há cerca de duas semanas houve uma descarga eléctrica a cerca de 200/300 mts de minha casa, e através da linha telefónica o Router foi à vida. Este exemplo é que me leva a concluir que eventualmente através de sobrecarga electromagnética, o para-raios não resolverá tudo. Será assim ?


Cumpts
 

Knyght

Cumulonimbus
Registo
10 Mai 2009
Mensagens
2,042
Local
Madeira - Funchal
http://www05.abb.com/global/scot/scot209.nsf/veritydisplay/a24999e71c4b5bf9c125733a004f19a1/$file/2ctc432005b0201.pdf

Este pdf vai responder a tudo ;)
 

jpproenca

Cumulus
Registo
7 Jan 2011
Mensagens
126
Local
Lajes do Pico - Açores
Salvo melhor opinião...:

Pensa-se que as descargas atmosféricas operam 'geometricamente', ou seja, em cada momento o raio dirige-se ao ponto preferencial para 'chegar mais depressa' ao potencial da terra.

Se o para-raios for passivo (tipo uma peça metálica ligada à terra) o raio vai preferir o pára-raios no cone geométrico já referido aqui atrás. Se o pára-raios for activo (tipo radioactivo) vai ionizar o ar e influenciar a preferência do raio.

O problema de fundo está na zona de influência do eléctrodo de terra; ou seja, quando o raio atinge o pára-raios, este, o condutor que o liga à terra e o eléctrodo de terra vão ficar momentaneamente à tensão de muitos Volt e esta tensão vai estar presente na zona de influência do eléctrodo de terra e em todas as massas metálicas que estiverem ligadas a esse eléctrodo. Se estas massas se encontrarem em locais fora da zona de influência do eléctrodo vai aparecer potencial elevado (muito elevado) entre as massas e o terreno - vai dar porcaria...

Se o eléctrodo for, por exemplo, uma malha de condutores debaixo das fundações do edifício e cobrindo toda a área do edifício, não há problema pois ao cair o raio tudo vai ficar ao potêncial do eléctrodo. Não há problema, vírgula, pois é provável que desligue o diferencial da EDP e fundam os fusíveis da entrada das comunicações, isto porque estes circuitos vêm de fora da casa. Mas, se tudo estiver bem feito, só acontece isto.

Se o eléctrodo de terra da electricidade for só uma vara cobreada 'à entrada da porta' a coisa vai complicar-se pois é preferível ligar o pára-raios a outro eléctrodo longe mas não há garantias de que o equipamento que se situe perto do caminho do raio se safe.

Nas telecomunicações domésticas é recomendado que:
- O electricista tenha previamente executado um adequado anel de terra debaixo da casa;
- O mastro da antena seja ligado 'verticalmente' e directamente ao anel de terra, sem passar pelo terminal de terra da electricidade e, se possível, com algum reforço de eléctrodos no ponto de ligação ao anel;
- As antenas devem ter descarregadores de sobretensões a descarregar para o mastro.

Assim há (alguma) garantia de que um raio não destrua nada nem haja perigo para as pessoas.

Acho que já compliquei tudo...
 

Knyght

Cumulonimbus
Registo
10 Mai 2009
Mensagens
2,042
Local
Madeira - Funchal
Salvo melhor opinião...:

Pensa-se que as descargas atmosféricas operam 'geometricamente', ou seja, em cada momento o raio dirige-se ao ponto preferencial para 'chegar mais depressa' ao potencial da terra.

Se o para-raios for passivo (tipo uma peça metálica ligada à terra) o raio vai preferir o pára-raios no cone geométrico já referido aqui atrás. Se o pára-raios for activo (tipo radioactivo) vai ionizar o ar e influenciar a preferência do raio.

O problema de fundo está na zona de influência do eléctrodo de terra; ou seja, quando o raio atinge o pára-raios, este, o condutor que o liga à terra e o eléctrodo de terra vão ficar momentaneamente à tensão de muitos Volt e esta tensão vai estar presente na zona de influência do eléctrodo de terra e em todas as massas metálicas que estiverem ligadas a esse eléctrodo. Se estas massas se encontrarem em locais fora da zona de influência do eléctrodo vai aparecer potencial elevado (muito elevado) entre as massas e o terreno - vai dar porcaria...

Se o eléctrodo for, por exemplo, uma malha de condutores debaixo das fundações do edifício e cobrindo toda a área do edifício, não há problema pois ao cair o raio tudo vai ficar ao potêncial do eléctrodo. Não há problema, vírgula, pois é provável que desligue o diferencial da EDP e fundam os fusíveis da entrada das comunicações, isto porque estes circuitos vêm de fora da casa. Mas, se tudo estiver bem feito, só acontece isto.

Se o eléctrodo de terra da electricidade for só uma vara cobreada 'à entrada da porta' a coisa vai complicar-se pois é preferível ligar o pára-raios a outro eléctrodo longe mas não há garantias de que o equipamento que se situe perto do caminho do raio se safe.

Nas telecomunicações domésticas é recomendado que:
- O electricista tenha previamente executado um adequado anel de terra debaixo da casa;
- O mastro da antena seja ligado 'verticalmente' e directamente ao anel de terra, sem passar pelo terminal de terra da electricidade e, se possível, com algum reforço de eléctrodos no ponto de ligação ao anel;
- As antenas devem ter descarregadores de sobretensões a descarregar para o mastro.

Assim há (alguma) garantia de que um raio não destrua nada nem haja perigo para as pessoas.

Acho que já compliquei tudo...

As maiores barracas já vi eu nessas malhas de terra dos edifícios, funcionais são as moradias que tem a terra feita em jardim sem pedras a volta sendo frequentemente regadas.

Mas o post não poderia estar dito melhor, tirando esse pormenor que por vezes assusta-me das malhas de terra na fundição dos edifícios.

Enfim no pdf que mandei se a terra dele estiver menos de 10ohms serve para tudo, e com a respetivos descarregadores que obrigam um curto-circuito franco para disparar o geral da casa. E também tem os descarregadores da rede coaxial e rede informática/telecomunicações :thumbsup:

PS:. Todos os descarregadores têm de ser rapidamente substituídos.
 

jpproenca

Cumulus
Registo
7 Jan 2011
Mensagens
126
Local
Lajes do Pico - Açores
Boa tarde

Admito em breve, poder vir a instalar um para-raios na minha casa, como medida de prevenção.
Tenho no entanto algumas dúvidas, que gostaria de colocar.

1º - Com a instalação do para-raios, aumentarão as probabilidades de as descargas eléctricas serem feitas nele ?

2º - Uma descarga eléctrica feita no para-raios, afectará a instalação eléctrica da casa, bem como danificará os equipamentos a ela ligada?

3º - Existe aparelhagem de protecção interna, não só para e rede eléctrica assim como para, a rede informática e telefone. Que grau de eficiência poderá ter essa aparelhagem ?

Será que alguém me poderá dar algumas dicas, sobre este assunto ?


Cumpts

...Quanto a este 3.º ponto, posso ainda dizer que, basicamente, estes dispositivos são para funcionar 'ao contrário', ou seja, para as sobretensões de origem atmosférica apanhadas fora da casa nas linhas aéreas da electricidade e das telecomunicações.

O processo é o mesmo. Quando as linhas aéreas que chegam do exterior da casa 'apanham' raios (ou são influenciadas por raios longe) ficam à tensão dos pontos de terra nos quais se dá o escoamento à terra mas o terreno da casa está ao potencial zero e assim cria-se uma diferença de tensões que permite funcionar estes aparelhos fazendo curto-circuitos para o eléctrodo de terra da casa.

É possível assim (mais ou menos...) evitar avarias nos equipamentos de utilização provocadas por sobretensões vindas do exterior.

Mas para que tudo funcione bem é preciso que os equipamentos (eléctricos e electrónicos) cumpram as especificações de resistência a sobretensões desta natureza, o que muitas vezes não acontece e se se tratar de equipamentos que, simultaneamente, trabalham com electricidade e com comunicações, a coisa complica-se pois estas duas tensões são muito diferentes.

Conclusão: estes dispositivos protegem... mais ou menos...

Só mais uma coisa: O anel de terra é bom para a electricidade (para a desejável equipotencialidade da ligação à terra em termos de defeitos na electricidade); Um eléctrodo de terra de preferência radial e de baixa resistência é bom para o pára-raios, para poder escoar muitos Ampere; os 2 sistemas (se bem executados) devem ser interligados para não criarem diferenças de tensão perigosas entre um e outro. Conclusão: o condutor do pára-raios deve descer directo ao ponto mais próximo do anel de terra da electricidade e, exactamente neste ponto, deve ser criado um eléctrodo específico (radial) e de baixa resistência para escoar as descargas atmosféricas.
 

zejorge

Cumulus
Registo
15 Jan 2010
Mensagens
361
Local
Constância (Montalvo) 74 m
Boa tarde

Agradeço a todos, os prontos esclarecimentos que me deram, o mesmo é dizer que este Forum é na verdade fantástico.

Apelando à vossa paciência, gostaria que me dissessem, se um procedimento que eu faço aquando de trovoadas fortes é correcto, e que passa por desligar totalmente a corrente eléctrica de casa através do diferencial.
Será que este procedimento poderá evitar alguns problemas ?

Cumpts
 

actioman

Cumulonimbus
Registo
15 Fev 2008
Mensagens
2,052
Local
Elvas (~300m)
Boa tarde

Agradeço a todos, os prontos esclarecimentos que me deram, o mesmo é dizer que este Forum é na verdade fantástico.

Apelando à vossa paciência, gostaria que me dissessem, se um procedimento que eu faço aquando de trovoadas fortes é correcto, e que passa por desligar totalmente a corrente eléctrica de casa através do diferencial.
Será que este procedimento poderá evitar alguns problemas ?

Cumpts

Ora aqui está uma pergunta pela qual aguardo também as opiniões dos mais entendidos nesta área.
Recordo-me que quando era miúdo, esta era a prática comum na casa dos meus pais (num quadro bem antigo daqueles em que se enrolavam os fiozitos de cobre quando os fusíveis disparavam!).
Quando casei esse ritual perdeu-se e realmente nunca mais me tinha lembrado de tal! E claro não desligo nada! :unsure:
 

Gil_Algarvio

Nimbostratus
Registo
23 Mar 2009
Mensagens
1,765
Local
Manta Rota - Algarve
Boa tarde

Agradeço a todos, os prontos esclarecimentos que me deram, o mesmo é dizer que este Forum é na verdade fantástico.

Apelando à vossa paciência, gostaria que me dissessem, se um procedimento que eu faço aquando de trovoadas fortes é correcto, e que passa por desligar totalmente a corrente eléctrica de casa através do diferencial.
Será que este procedimento poderá evitar alguns problemas ?

Cumpts

Esse procedimento pode evitar caso a descarga que entre na rede eléctrica entre pela "corrente" pois é na corrente que o diferencial interfere, caso a descarga se infiltre pela "massa" ou pela "terra" é como se não tenhas feito nada... Embora o mais provável seja a descarga caminhar pela "Corrente" tens 1/3 de probabilidade que ela venha pela mesma... O melhor sempre é desligar pela ficha!! ;)