Previsão e Seguimento de Furacões (Atlântico 2020)

Tópico em 'Tempo Tropical' iniciado por Thomar 18 Mai 2020 às 08:48.

  1. Toby

    Toby
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Mar 2011
    Mensagens:
    1,494
    Local:
    Alcobaca (160 m)
    Esta análise não é minha (não sou suficientemente competente), é uma tradução de uma pessoa francesa (InfoClimat) que geralmente faz análises boas e bem argumentadas.

    Situação actual :

    De um ponto de vista global, a IOTA encontra-se actualmente no Mar das Caraíbas num contexto de um pântano barométrico com uma tendência para a baixa pressão. Existe uma célula de alta pressão muito mais a nordeste sem interacção directa com a IOTA, mas circulam no Golfo do México geopotenciais elevados ligados a este anticiclone. É isto que faz com que a IOTA se dirija para a América Central, uma vez que estes geopotenciais elevados actuam como uma barragem que impede o sistema de se deslocar mais para norte e causa uma dinâmica corrente ventosa vinda do nordeste que flui para as Caraíbas e assume um domínio oriental entre a altitude alta e média.
    Na imagem seguinte, o MSLP (isobars preto), o geopotencial a 500 hPa (isohypses azuis) e a direcção do vento a 500 hPa (isohypses castanhas) foram acoplados:

    [​IMG]

    As imagens de vapor de água mostram uma zona de intrusão de ar seco estratosférico com fortes eddies até a meia altitude (zona de tropopausa dinâmica baixa = forcings) a norte da IOTA, esta zona é também dominada pela passagem de um ramo de jacto dinâmico. Se olharmos mais de perto, podemos ver um contraste de cor bastante acentuado que indica um forte gradiente horizontal de potencial redemoinho e, portanto, um forte gradiente de vento e temperatura. Esta zona potencialmente dinâmica fornece, portanto, os forcings de convecção necessários para o sistema e contribui assim para a sua rápida organização.
    Além disso, a zona onde a IOTA evolui ainda é dominada pela humidade elevada em todas as fases, apenas o suficiente para evitar causar um efeito super-adiabático na convecção. As gotasonde lançadas durante o último reconhecimento aéreo mostram a intrusão de ar seco de alta altitude para as camadas médias.

    [​IMG]
    [​IMG]
    Agora, vamos dar uma olhadela mais atenta e dar uma olhadela mais atenta à própria IOTA.
    De acordo com os últimos registos, a IOTA é actualmente um furacão de categoria um com ventos até 67 kt com uma pressão mínima de 985 hPa. Os ventos mais fortes estão localizados no flanco norte do sistema dentro de uma convecção muito potente. As últimas imagens de microondas sugerem que o globo ocular está actualmente a ser construído nesta área, resultando em ventos mais fortes do que noutros locais do sistema. Os últimos dados de Dvorak mostram um possível desenvolvimento do olho dentro da IOTA, mas ainda está pouco desenvolvido devido à elevada humidade ainda muito presente entre a superfície e as camadas baixas. O aquecimento e a secagem devido à compressão adiabática no olho acentuam a cavidade no centro, o que deve ser observado muito em breve.

    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]
    A convecção é estabelecida numa vasta área, inicialmente temos este agrupamento muito grande e compacto dentro do sistema e podemos observar o estabelecimento de 2 bandas convectivas largas, uma das quais se estende para o Sul, e a outra mais para o Leste. Pode-se então distinguir a constituição dos anéis que se formam como resultado do enrolamento progressivo das bandas convectivas, a subsidência induzida pelo anel exterior atenua a actividade convectiva do anel interior. Este tipo de efeito pode ser acompanhado por um pequeno aumento temporário da pressão do núcleo e uma diminuição do vento máximo durante um curto período de tempo, à medida que o anel interno se dissipa. O que acontece imediatamente a seguir é uma nova e geralmente muito mais forte intensificação assim que o anel exterior substitui o anel interior.


    O sistema começou, por conseguinte, a terminar muito rapidamente com um rápido aumento da vorticidade ciclónica dentro da depressão, e há também um grande eddy ciclónico absoluto na troposfera inferior. Se a convecção é estabelecida numa área tão vasta, isso deve-se ao estabelecimento de uma grande divergência de altitude ligada a elevados geopotenciais nas camadas superiores (é isto que permite a eliminação do ar acumulado, que por sua vez permite a diminuição da pressão no centro). Em seguida, observa-se um SST muito elevado (30-31°c), permitindo uma evaporação intensa e transferências de calor e humidade dentro do sistema. Esta divergência em altitude está associada respectivamente a uma vasta convergência dos ventos nas camadas baixas, esta convergência acentua as subidas sinópticas, resultando em convecção muito profunda com cumes por vezes muito frios; mas também dissipa a inversão dos ventos alísios e permite que o ar húmido se eleve.


    Um reforço progressivo pode ser observado a partir deste dia, uma vez que a IOTA acaba de sair de uma zona de tosquia forte, a IOTA dirige-se para uma zona onde a tosquia é muito menos numerosa e menos forte. O sistema situa-se numa zona de contraste entre a velocidade do vento e a direcção entre a superfície e a altitude, permitindo que o calor gerado se dissipe, o que até agora tem impedido que a depressão se aprofunde mais significativamente.


    Na imagem seguinte, juntei imagens de infravermelhos com cisalhamento de vento, divergência de altitude e vorticidade de baixo nível.

    [​IMG]

    Situação esperada :


    Espera-se que a IOTA se reforce bastante rapidamente durante as próximas 24 a 48 horas, com um pico previsto para terça-feira-Quarta-feira. O que pode ser observado no diagnóstico multi-modelo ainda é a incerteza entre vários cenários. Em primeiro lugar, notamos que o GFS é o cenário mais baixo de todos ao ver uma intensidade máxima não superior à categoria de furacões 1; ao mesmo tempo, modela um cisalhamento superior no ambiente onde se espera que a IOTA evolua. A seguir, podemos ver um acordo entre os modelos HWRF e CTCX que ambos vêem um reforço até à categoria 2 ver 3. Depois temos o cenário maioritário visto por vários modelos nomeadamente HMON, DSHP, LGEM e OFCL, este cenário maioritário vê o estabelecimento de um grande furacão que poderia atingir a categoria 4, a categoria 5 permanece, no entanto, improvável por enquanto. Além disso, os montadores da RIPA concordam com estes cenários maioritários e, de acordo com as últimas comparações entre a situação actual e os cenários da RIPA, parece que estamos a avançar para os cenários RI40 e RI20.


    No que diz respeito à trajectória, não há divergências notórias na maioria dos modelos. De facto, a IOTA toma o mesmo caminho da ETA, isto é, em direcção à Nicarágua e Honduras, mas desta vez a IOTA teria de evacuar para o Pacífico, ao contrário da ETA, que retomou o seu caminho nas Caraíbas.

    [​IMG]
    [​IMG]

    Nas próximas 24-26 horas, espera-se que a IOTA tenha um impacto severo na reserva biológica de Cayos Miskitos ao largo das costas das Honduras e Nicarágua na categoria 3 com ventos até 110 kt de acordo com o HWRF. Se tomarmos o cenário máximo, ou seja, HMON, o sistema estaria próximo da categoria 5 com ventos de até 127 kt imediatamente antes de impactar o terreno.


    Mas antes de mais, vamos esperar um pouco mais de refinamento nos modelos para uma previsão mais certa, mas também para ver como o sistema ainda está organizado nas próximas horas e amanhã na segunda-feira; depois poderemos olhar mais de perto para o seu impacto no interior.

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    13,086
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Muito interessante, reconheço que não tenho conhecimentos suficientes para debater esta análise, claro. Penso que a tradução dificulta um pouco a compreensão, seria possível ter acesso ao original em francês?
    Reparo apenas para um detalhe que me saltou à vista: "observa-se um SST muito elevado (30-31°c)". Estes valores estão cerca de 2ºC acima dos que são publicados pelo NOAA/NESDIS para aquela zona do Atlântico. Aliás o NHC refere na última discussão sobre Iota: "storm crosses sea surface temperatures of 28.5-29 degrees C". Pessoalmente, e apenas empiricamente, com temperaturas da ordem dos 30-31ºC e no ambiente muito favorável em que Iota está inserido, não teria dificuldade em atingir Cat.5 antes do landfall.
     
  3. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    13,086
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Furacão Iota já está claramente a formar um olho:

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]
     
  4. Toby

    Toby
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Mar 2011
    Mensagens:
    1,494
    Local:
    Alcobaca (160 m)
    https://forums.infoclimat.fr/f/topic/55794-suivi-de-louragan-iota/?do=findComment&comment=3316490

    Bonne lecture ;)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Toby

    Toby
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Mar 2011
    Mensagens:
    1,494
    Local:
    Alcobaca (160 m)
    [​IMG]

    Eu não gostaria de estar no lugar deles!




     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    6,713
    Local:
    Arronches | Leiria
    Vai ficando com o olho definido.
    20:30h
    [​IMG]
    21:30h
    [​IMG]

    __________________
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Revenge

    Revenge
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    7 Out 2010
    Mensagens:
    46
    Local:
    Maia
    Dá para ver nessas imagens que a agua já quase chega a casa deles e que a terra está encharcada com a mesma. Não vai ser nada bonito quando o furacão os atingir.

    Espero sinceramente que corra tudo pelo melhor, mas vai ser muito complicado para aquela população.
     
  8. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    13,086
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Wessel1985, "Charneca" Mundial e Toby gostaram disto.
  9. Toby

    Toby
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Mar 2011
    Mensagens:
    1,494
    Local:
    Alcobaca (160 m)
    [​IMG]
    [​IMG]

    [​IMG]
    [​IMG]




    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. Revenge

    Revenge
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    7 Out 2010
    Mensagens:
    46
    Local:
    Maia
    Existe a possibilidade do IOTA fazer land fall como Categoria 5!

    Jesus... Coitada daquela população...
     
  11. Toby

    Toby
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Mar 2011
    Mensagens:
    1,494
    Local:
    Alcobaca (160 m)
  12. Toby

    Toby
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Mar 2011
    Mensagens:
    1,494
    Local:
    Alcobaca (160 m)
    Actividade eléctrica


    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. Revenge

    Revenge
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    7 Out 2010
    Mensagens:
    46
    Local:
    Maia
  14. Toby

    Toby
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Mar 2011
    Mensagens:
    1,494
    Local:
    Alcobaca (160 m)
    [​IMG]

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. Toby

    Toby
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Mar 2011
    Mensagens:
    1,494
    Local:
    Alcobaca (160 m)
    Infelizmente, penso que se está a criar uma situação catastrófica.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Wessel1985 e "Charneca" Mundial gostaram disto.

Partilhar esta Página