Seg. Previsão do Tempo e Modelos - Abril 2013

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por Gilmet 1 Abr 2013 às 00:00.

  1. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Pois muito bem, era aí que queria chegar, que prevenção concreta estás então a realizar para essa possibilidade ?
     
  2. AndréFrade

    AndréFrade
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Jun 2009
    Mensagens:
    4,579
    Local:
    Montijo / Loures (Atual)
    Nenhuma em concreto :p

    Atenção que não fui eu que sugeri que o stormy editasse o post e colocasse a possibilidade de tornados, apenas citei o seu post " Se o stormy ou outros não falarem da possibilidade de Tornados, vais chorar muito ?"pois o Stormy já tinha postado essa possibilidade ;)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. Geiras

    Geiras
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Jun 2010
    Mensagens:
    4,247
    Local:
    Qta. do Conde / Sintra
    É por estes alarmismos todos que se levantam, desnecessariamente, que não se deve falar da possibilidade de tornados. Há possibilidade, sim, e depois? Vou me trancar numa cave à espera que a tempestade passe? Se passar um tornado aqui, passou, o que poderia eu fazer? Recolher as telhas da casa e guarda-las, para depois as voltar a colocar, isto tudo para não voarem ?

    Deixem-se lá de alarmismos, é bem mais grave a chuva forte que continuará a provocar inundações.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga

    Não te preocupes, as minhas mensagens não te são pessoalmente dirigidas, é só que eu não entendo ainda para que servem tantas previsões com possibilidade de tornados (e efectivamente amanhã há algumas), ainda ninguém me conseguiu explicar a eficácia de tais previsões, para que servem num país como o nosso. Se eu amanhã disser aos meus amigos que há possibilidade de tornados, eles perguntam-me logo, o que devem fazer ? E eu não tenho qualquer resposta lógica para essa pergunta. Na prática este tipo de previsões apenas tem dado matéria prima e lucros a alguma imprensa sensacionalista.

    Já para não falar que em Portugal boa parte dos Tornados tem ocorrido quase sempre quando ninguém está à espera.
    Se o IPMA todas as semanas previsse tornados, a este ritmo ao fim de uns poucos meses já ninguém ligaria ao assunto... acabariam por prestar um mau serviço à meteorologia.
    Este tipo de previsão quando é feita deve ser feita de um modo especial, é preciso explicar primeiro às pessoas a improbabilidade e dificuldade de formação deste tipo de fenómenos, na maior parte das vezes, praticamente imprevisíveis. O próprio Estofex usa probabilidades, um nível 1 por exemplo significa 5%.
    Se caímos na banalização destas coisas, sem as explicarmos convenientemente, estamos afinal todos a prestar um mau serviço à comunidade, e acho eu que o pior sitio para fazer isso é o nosso fórum de meteorologia.
     
  5. Aurélio

    Aurélio
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    23 Nov 2006
    Mensagens:
    4,335
    Local:
    Faro
    Acho que está na altura de pôr um basta nas previsões de tornados a todo e a direito neste Forum, porque é que sempre que chove parece que existe chances de tornados, há e tal são minimas, são médias, ect ...

    Também quando são asteróides perto da terra existem chances minimas de para ai 0,0000000000000000000000001 %, and so What ?

    Para quê sempre a mesma conversa, todos os dias, todas as semanas, em torno disso, apenas serve para alarmar as pessoas. E se houver o que se faz, pega-se na casa e mete-se a casa num lugar abrigado ? :lmao::lmao:,

    Amanhã será mais um dia de chuva passando a aguaceiros, com possibilidade de trovoadas, e daí? Não se vê nada de especial nos modelos, mesmo que haja aguaceiros fortes serão sempre breves sem grandes desenvolvimentos em larga escala ...

    Se aqui chover 20 mm nestas 48 horas já será uma sorte ....
     
  6. Geiras

    Geiras
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Jun 2010
    Mensagens:
    4,247
    Local:
    Qta. do Conde / Sintra
    [​IMG]

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,033
    Local:
    Olhão (24 m)
    O Estofex tem de ir estudar geografia, o que eu vejo é Marrocos e não a Argélia. :unsure: :D:lol:

    A probabilidade de acontecer um tornado é pequena e a probabilidade de um tornado formar-se e passar por cima de onde eu moro, ainda é mais pequena, deve andar próximo da probabilidade de ganhar o euromilhões que é 0.000000000000001%, para terem uma ideia da realidade.

    O ECM continua bastante melhor do que o GFS em termos de precipitação, para aqui, vamos ver, quanto às trovoadas, o Foreca não as coloca por cá, por isso, não estou muito confiante.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Geiras

    Geiras
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Jun 2010
    Mensagens:
    4,247
    Local:
    Qta. do Conde / Sintra
    Nem eu tinha reparado nisso :lmao:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,834
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Aurélio... estamos todos num período de precipitação prolongada. 20mm podem fazer bastante diferença. Os terrenos estão saturados.

    Vamos ver mas eu suspeito que a ribeira de Aljezur vai inundar os terrenos novamente.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. trovoadas

    trovoadas
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    3 Out 2009
    Mensagens:
    2,193
    Local:
    loule-caldeirao
    Amigos...andam pra'qui todos em sobressalto... uma coisa é certa se amanhã se houver algum tornado algures pelo país ninguém pode dizer que não havia sido mencionada essa possibilidade. Segundo as cartas que estão em cima da mesa há essa possibilidade. Se formos analisar a probabilidade de ocorrer a história já é outra. Já agora reforço a minha opinião que isto não é um organismo oficial e por isso não há que andar com rodeios em mencionar os factos. Também ainda não vi ninguém a afirmar que iria de facto acontecer.
    Vamos então aguardar o que poderá acontecer no dia de amanhã. Para aqui espero alguma chuva mas nada de especial! o Natal e a Páscoa já passaram:D
     
  11. joselamego

    joselamego
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    6,732
    Local:
    Gondomar (105 metros alt)
    Citar

    Há 40 anos que não chovia tanto em março
    Zoom
    Bookmark
    Share
    Print
    Listen
    Translate
    Não é só impressão. Nalgumas zonas este mês choveu o dobro ou o quádruplo do que tem acontecido nas últimas décadas

    A primavera chegou, mas só no calendário. Este é dos marços mais chuvosos e mais frios das últimas quatro décadas em Portugal. E a culpa é da NAO, sigla em inglês por que é conhecida a Oscilação do Atlântico Norte, que teima em não sair da fase negativa desde 16 de fevereiro, influenciando o anticiclone dos Açores e determinando a variabilidade climática do hemisfério Norte.

    A confirmá-lo estão os dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) fornecidos ao Expresso. Estes indicam que a chuva que caiu entre 1 e 27 de março equivale ao dobro ou ao quádruplo (dependendo da região) da que foi registada em média, no mesmo mês, desde 1971. Em locais como a Amareleja, Beja, Évora, Portalegre e Vila Real de Santo António, “março de 2013 é já o mais chuvoso dos últimos 43 anos”, indica o IPMA, salientando a maior precipitação verificada no centro-sul do país. Até na Amareleja, no Alentejo, conhecida por ser tradicionalmente a localidade mais seca do país, a precipitação soma 140 milímetros, o que equivale a 372% da média registada desde 1971. A norte, as chuvas de março ainda não destronaram as do mesmo mês de 2001 (ano da queda da Ponte de Entre-os-Rios), apesar de também estarem bem acima da média, como revelam os dados do IPMA para Vila Real, Porto ou Viana do Castelo, confirmando a tendência generalizada da mais do que duplicação ou triplicação das quantidades, comparadas com a média das últimas quatro décadas. E como deve continuar a chover, de acordo com as previsões para os próximos 10 dias, é “muito alta a probabilidade de os valores máximos serem ultrapassados em mais locais, nomeadamente em Lisboa”, refere a climatologista Fátima Espírito Santo. Até à última quarta-feira, a capital registava 178 milímetros de precipitação em março, quase tanto como o valor do mesmo mês em 1975 (180 mm) e quatro vezes mais que a média verificada nestes 43 anos.
    Entre 1 de outubro e 28 de fevereiro a precipitação média acumulada no território continental equivaleu ao dobro da registada anteriormente para o mesmo período. Porém, entre dezembro e fevereiro choveu menos 7% do que a média para esses meses de inverno, o que faz salientar ainda mais as chuvas de março. O frio também tem estado mais forte do que o normal. Neste inverno, os termómetros rondaram em média os 9,5 graus Celsius, o que corresponde a menos 0,1 que a média registada desde 1971. E em março as temperaturas máximas desceram entre 1?C e 4?C, segundo as tabelas do IPMA, apesar de as mínimas se terem mantido, com exceção de Lisboa, Portalegre e Castelo Branco.
    Na capital, a temperatura máxima não foi além dos 16,5 graus — quando a média dos últimos 43 anos era de 18,2 graus; e a mínima desceu de 10,4 para 10,1. Em Castelo Branco, a quebra ainda foi maior, com os termómetros a não irem além dos 13,6 graus, quando a média era 18, e a baixarem até aos 6,5 menos um do que a média.
    Descargas nas barragens
    Este ‘marçagão’ molhado e sem tardes de verão agrada sobretudo aos produtores de energia hídrica e aos sistemas de armazenamento de água. Em fevereiro as barragens já estavam em geral acima da média, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH), com 60 delas a revelarem disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total. Algumas, sobretudo no Tejo e no Mondego, já tiveram de fazer descargas para manter os níveis estáveis e evitar inundações. De acordo com fonte do SNIRH, “mesmo que não chova muito no próximo ano, a água acumulada este ano dará para manter as albufeiras para abastecimento nos próximos dois ou três anos”.
    No que toca à produção hídrica, só a EDP registou uma produção de 4389 gigawatts hora (GWh) neste primeiro trimestre de 2013, o que equivale a quatro vezes mais do que em 2012, mas menos que no inverno chuvoso de 2010 (6015 GWh).
    Tendência para depressões
    Com uma tendência natural para falar do tempo e para sentir a influência negativa da chuva que não para de cair, os portugueses anseiam desesperadamente por sol e pela primavera que tarda. E uma das consequências do céu cinzento é as pessoas deixarem-se ‘afundar’ com a depressão meteorológica. “A falta de luz é um fator que acentua o humor depressivo, mesmo em indivíduos normais, e agrava-se nas pessoas que já têm uma tendência depressiva”, confirma a neurologista Teresa Paiva.
    No seu consultório os aparelhos de fototerapia têm estado a ser usados ininterruptamente por quem anseia por luz. Mas quem os procura não são só os deprimidos pela falta de sol, mas também pessoas a que a neurologista chama “novos morcegos”, porque não aproveitam o dia. Também o psiquiatra Ricardo Gusmão confirma a ideia de que “a luz e a falta dela determinam o nosso humor; e uns, mais do que outros, tardam em ficar ativos e despertos, fluidos das ideias, sociáveis e produtivos quando os dias não convidam ao lazer”. Por isso, e tendo em conta que o céu vai continuar cinzento, o melhor é seguir os conselhos do coordenador da Aliança Europeia contra a Depressão: “Evitem hibernar e aproveitem a chuva, especialmente durante o dia e aos fins de semana.”

    Fonte: Expresso
     
  12. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Óptimo, ainda bem, e repito a pergunta novamente, que fazes tu de concreto com essa previsão ou possibilidade ? Continuo sem respostas. Amanhã também prevejo que haja possibilidade de cair uma grua em cima de um carro e prevejo também a possibilidade de cair um vaso em cima da cabeça de alguém.
     
  13. a410ree

    a410ree
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    17 Set 2012
    Mensagens:
    152
    Local:
    Madeira
    Nesse site do estofex nesse mapa tem ali uma área que ta a amarelo por causa das trovoadas, essa área tambem abrange a madeira ? (Sou meio azeiteiro ainda xD )
     
  14. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,033
    Local:
    Olhão (24 m)
    Encontrei este site com alertas de mau tempo http://avisos.centrometeo.pt/index.html . Qual é a fiabilidade deste site? Este se clicarem no mapa até dá por concelhos. :D

    A ver se o ECM acerta, segundo o Foreca prevê trovoada entre as 14 horas e as 16 horas de hoje, seria bom seria. :lol::D
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. cool

    cool
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    23 Nov 2012
    Mensagens:
    127
    Local:
    Grândola

    Boas!
    Tenho seguido esta polémica e a minha opinião é a de que, sendo este forum dedicado à meteorologia e todas as suas variantes, sempre que existam condições favoráveis a qualquer evento elas devem ser mencionadas.
    De resto que faço eu com uma previsão de trovoada ou de chuva intensa?
    Penso que dadas as caracteristicas do nosso forum não deve ser tabu mencionar que existem condições (baixas, médias ou fortes) da ocorrência de tornados quando as condições existem, da mesma forma que se menciona a possibilidade da ocorrência de trovoadas, a possibilidade de sermos atingidos por um raio é tambêm ínfima ou muitissimo baixa.

    Cumprimentos ao pessoal!!
     

Partilhar esta Página