Seg. Previsão do Tempo e Modelos - Agosto 2011

c.bernardino

Nimbostratus
Registo
31 Dez 2010
Mensagens
654
Local
Loures
Mais um dia em que a máxima de Faro é a mais elevada do país. O vento ao rodar para Norte, transporta o ar quente do Alentejo e que faz disparar a temperatura em Faro. Eu tinha um e-mail do IM sobre o fenómeno que eles chamam apesar que não encontrar esse e-mail, mas tenho quase a certeza que eles chamam efeito de Foehn.

Sem dúvida Algarvio. Eu assumo que cometi um erro há umas mensagens atrás por não ter reparado na direção do vento.... sei lá pq motivo mas tinha pensado que o vento para 2a feira era de SE.
Percebo perfeitamente.
Atenção que pode haver Föhn na Serra Algarvia! ninguém disse que não existia (nem eu)!
O que eu disse era que amanhã/hoje o efeito não sera sensivel por haver baixa humidade no ar. Agora que o ar aquece por radiação... aquece.

Continuo curioso, sobretudo com o que vem depois do fim de semana.... parece tudo tão encaixadinho que faz impressão
 

Aurélio

Cumulonimbus
Registo
23 Nov 2006
Mensagens
4,335
Local
Faro
Nos próximos dias o tempo irá estar mais quente ... com temperaturas a aproximarem-se dos 40ºC no interior, mas contudo parece-me que os dois principais modelos GFS e ECM não estão assim tão de acordo quanto isso no que ao calor diz respeito dado que me parece que o ECM está mais quente do GFS !!

Espreitando lá mais pra frente em jeito de curiosidade os modelos mantém a mesma caracteristica desde há uns meses ... Setembro e Outubro instável e depois secura !!
Mais certezas apenas lá pro 15 Setembro !!
 

F_R

Cumulonimbus
Registo
9 Ago 2008
Mensagens
2,299
Local
Nantes (Abrantes)
TEMPERATURAS ALTAS NOS PRÓXIMOS DIAS EM PORTUGAL CONTINENTAL


Com o anticiclone dos Açores a estender-se em crista até à Europa central, o Centro de Análise e Previsão do Tempo do Instituto de Meteorologia, I.P. (IM) prevê para hoje e até à próxima quarta-feira, dia 10 de agosto, uma subida da temperatura máxima em todo o território do continente, que será mais acentuada durante o dia de amanhã, em especial no litoral oeste.

Para amanhã em Lisboa prevê-se uma temperatura máxima de 36ºC e para o Porto de 30ºC, valores acima da normal 1971-2000 para esta época. Para quarta-feira, dia 10, prevê-se novo aumento da temperatura, em especial nas regiões do interior norte e centro, com temperaturas máximas que poderão atingir 33ºC no Porto, 32ºC em Bragança, 38º em Évora, 37ºC em Beja e 32ºC em Faro.

A temperatura mínima registará também uma ligeira subida em todo o território.

O vento soprará em geral fraco do quadrante norte, com intensidade moderada de noroeste no litoral oeste.

O Instituto de Meteorologia, I.P. recomenda para este período alguns cuidados na exposição ao Sol e ao calor, particularmente aos grupos populacionais mais vulneráveis.

IM
 

beachboy30

Cumulus
Registo
29 Mai 2008
Mensagens
405
Local
Aroeira
Boas tardes :).

Com um ligeiro abrandamento no próximo fim de semana no que a temperaturas diz respeito, parece certo que "habemos Verão". A semana seguinte, apesar de não se perspectivar tão quente como esta, será certamente de meter inveja a muitos dias de Julho, ainda assim... Vento, tal como tivemos tantos dias em Julho com a nortada sinóptica, é coisa que parece que não vai haver, pelo menos nos próximos 8 a 10 dias... Esta é pelo menos a tendência... Mais para a frente é futurologia pura :).

Impressionante, às 16h ainda estava vento de NE na praia da Rainha! Nesta altura do ano não costuma durar até tão tarde. Conclusão: mais calor nas praias (Caparica) que na cidade (Lisboa) :D.
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
O GFS12z acentua o calor, mas tambem modela alguma instabilidade para o final da semana, instabilidade essa que está dependente da força da capping layer sahariana nos niveis médios.

3f-5f

A extrutura anticiclonica em altitude reorganiza-se no NW de Africa, mantendo o AA forte e sob uma vasta area desde os Açores á Europa central.
Tempo quente e seco, com brisas maritimas fracas no litoral.

6f-Dom

Uma perturbação em altura, associada a uma depressão centrada na Escócia apronfunda-se a oeste de Portugal até aos 33-35ºN.
Abaixo dos 700hpa predomina a situação anticiclonica, com uma advecção de ar quente, que abaixo dos 850hpa toma carateristicas Tropicais maritimas dada a origem numa pluma tropical no atlantico central.

Mantem-se o tempo quente, com a humidade a itensificar a sensação de calor...dependendo da intensidade da camada de ar saariano nos niveis medios poderá ou não ocorrer instabilidade convectiva..sendo essa mais favoravel no sul e no centro do pais, associada ao forte aquecimento diurno.

Dom-4f

A passagem de uma zona frontal entre os Açores e a Galiza poderá deixar o tempo mais nublado no norte.
A sul mantem-se um resiliente anticiclone nos niveis medios e baixos, associado a massas de ar quente respectivamente de origem tropical nos niveis baixos e saariana nos niveis medios.
Com o passar do tempo a perturbação em altitude tende a degenerar, o que facilita o reestablecimento de um forte e estavel regime anticiclonico com o retorno do tempo seco e estavel.
 

c.bernardino

Nimbostratus
Registo
31 Dez 2010
Mensagens
654
Local
Loures
Excelente análise e previsão, a muitos dias de antecedência, de vários membros do forum (excluindo a minha pessoa).
Realmente registo o ventinho de NE desde as 10h e afigura-se o dia mais quente do ano (na minha estação).

bom verão para todos nós
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
...GFS 12z...

O GFS tem sido congruente no cenário tanto a curto como no longo prazo.

4f (10ago)->5f (11ago):

Mantem-se um extenso domo anticiclonico em altura sobre a PI, a posição do AA favorece a difusão desde SE de uma massa continental saariana.
O vento á superficie predomina do quadrante leste, com SE moderado no Algarve e no baixo alentejo.

5f (11ago)->Sab (13ago):

A passagem de uma perturbação nos niveis altos, associada a um cavado a NW, poderá deixar o tempo mais instavel no centro e no sul.
Poderão ocorrer aguaceiros ou trovoadas dispersos e pouco frequentes especialmente durante a tarde e com maior incidencia no interior.
Nos niveis medios e baixos predomina no entanto uma circulação anticiclonica a que está associada uma massa de ar quente.
Espera-se uma ligeira descida da temperatura no sul e uma subida na região norte.

Sab ( 13ago)->Dom (14 ago):

O cavado em altura cruza a PI, deixando Portugal sob um regime de NW em altitude.
Dá-se a estabilização da atmosfera alta e média, mas devido á entrada á superficie do reminescente de uma superficie frontal associada a uma depressão centrada na Escócia, o céu deverá tornar-se nublado por estratocumulus e nebulosidade de fraca componente vertical.
A perturbação frontal de niveis baixos deverá deixar alguma precipitação a norte de Sintra-Estrela dada a advecção de massas de ar muito humidas e quentes desde uma pluma tropical no Atlantico norte.
As temperaturas descerão, especialmente no litoral e na região norte, não só deevido á nebulosidade mas tambem á rotação do vento para NW/W.
A sul o tempo deverá manter-se seco dada a influencia de uma crista anticiclonica nos niveis baixos...no Algarve teremos uma situação de nortada com dias quentes e noites algo frescas tendo em conta o habitual.

2f (15ago)->4f ( 17ago):

Com a resurgencia da crista subtropical, regressa o tempo seco e soalheiro com o AA a estender-se para NE.
As temperaturas sobem mas no Litoral a brisa moderada de NW deverá instalar-se durante a tarde, já que o fluxo sinoptico de NE será contrariado pela manutenção de massas de ar mais frias ao largo da costa, forçando-se assim a brisa.

4f (17ago)->5f (18ago):

Uma nova perturbação frontal aproxima-se da PI, associada a um cavado em altura.
No Norte e Centro deverá ocorrer alguma precipitação, mais uma vez uma massa de ar tropical deverá dar origem a um manto de nuvens estratiformes baixas e médias com a ocorrencia de periodos de chuva fraca, especialmente a norte de Sintra-Estrela.
As temperaturas descem, nomeadamente no norte, já que no sul o céu deverá manter-se menos nublado .
O vento sopra fraco a moderado de NW.

6f ( 19ago)->Dom (21ago):

A dorsal subtropical regenera-se, fazendo com que o AA se estenda outra vez pelo golfo de biscaia.
Um cavado na zona dos Açores mantem uma advecção quente sobre a PI...voltando as temperaturas a subir sob o céu limpo e um regime de N/NE nos niveis baixos.

Para a 3a semana do mês a tendencia é de um Atlantico mais activo, tanto a nivel da actividade tropical como da extratropical, numa sinóptica que favorece a situação de bom tempo na PI.
No entanto a ocasional chegada de perturbações da frente polar poderá causar tempo mais instavel, ou então o aumento da circulação de N associada a reminescentes da actividade frontal...mas sengundo a analise dos cenario mediano e modal do NAEFS há uma maior tendencia para a situação anticiclonica estavel.
Este padrão deverá continuar por algumas semanas, podendo ainda haver algum episodio de calor mais significativo até inicios ou meados de Setembro.
 

David sf

Staff
Registo
8 Jan 2009
Mensagens
5,164
Local
Oeiras / VN Poiares
...GFS 12z...

O GFS tem sido congruente no cenário tanto a curto como no longo prazo.
(...)

É mais ou menos o que eu acho, apesar de acreditar que a longo prazo, a partir de meados da próxima semana, se possa instalar no Atlântico um padrão "ondulado", com grande variação meteorológica pela PI, alternando um ou dois dias de circulação continental com um ou dois dias de circulação oceânica.

Referes o cenário modal do NAEFS, mas este modelo tem dois problemas:

1 - Estatístico: A longo prazo, caso 33% dos ensembles prevejam a passagem do cavado no dia X, outros 33% no dia X+1 e os restantes 33% no dia X+2, o cenário modal, nem o mediano, vêm esse cavado.

2 - Qualidade dos modelos utilizados: Dão a mesma importância às perturbações do GFS, que têm qualidade, como as do CMC, que não têm qualidade nenhuma.
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
É mais ou menos o que eu acho, apesar de acreditar que a longo prazo, a partir de meados da próxima semana, se possa instalar no Atlântico um padrão "ondulado", com grande variação meteorológica pela PI, alternando um ou dois dias de circulação continental com um ou dois dias de circulação oceânica.

Referes o cenário modal do NAEFS, mas este modelo tem dois problemas:

1 - Estatístico: A longo prazo, caso 33% dos ensembles prevejam a passagem do cavado no dia X, outros 33% no dia X+1 e os restantes 33% no dia X+2, o cenário modal, nem o mediano, vêm esse cavado.

2 - Qualidade dos modelos utilizados: Dão a mesma importância às perturbações do GFS, que têm qualidade, como as do CMC, que não têm qualidade nenhuma.

Tens razão:thumbsup:

Quanto ao padrão instavel..já tinhamos discutido isso..
Concordo contigo mas não no timing.
O que penso que se vai passar...e vai de encontro ao cenario de longo termo do GFS e mesmo do ECMWF...este ultimo sempre um pouco mais instavel, mas que tem mantido uma ideia tambem razoavelmente proxima da minha...é que até meados de Setembro possa haver uma predominancia de um regime zonal mais intenso, dadas as depressões mais fortes no Atlantico, alimentadas pelos restos dos sistemas tropicais.

Enquanto isso se der, teremos um padrão mais anticiclonico..com ocasionais periodos de instabilidade...mas com apredominacia do regime anticiclonico e da advecção de massas de ar quentes.

A partir de meados de Setembro, já acredito que se possa entrar num regime mais ondulatorio.
Com um cavado a establecer-se no Atlantico central, teriamos ora dias mais quentes e soalheiros, ora dias de instabilidade.
Esse padrão a manter-se pelo Outono até Dezembro.

Não digo que desde finais deste mês não se começem a esboçar traços desse padrão instavel.
Sinais tais como os modelos começarem a fragmentar a dorsal Atlantica, ou a meter uma ou outra ULL no Atlantico central que eventualmente chegue á PI deverão começar a aparecer..
Mas a dorsal Africana em principio manterá a resiliencia, dai o tempo de verão que acho que vamos ter nestas semanas.

Só quando a dorsal atlantica se fragmentar, quando os EUA entrarem num padrão mais estavel á medida que a energia tropical e radiativa se esgota, é que o Atlantico se tornará mais activo, acabando ultimamente por se erodir a dorsal Africana.
Esta situação deverá dar origem a um Outono tépido e com precipitações acima da média ou pelo menos na média..antes que retorne a NAO+ associada a uma la niña vigorosa.
 

David sf

Staff
Registo
8 Jan 2009
Mensagens
5,164
Local
Oeiras / VN Poiares
Tens razão:thumbsup:

Quanto ao padrão instavel..já tinhamos discutido isso..
Concordo contigo mas não no timing.
O que penso que se vai passar...e vai de encontro ao cenario de longo termo do GFS e mesmo do ECMWF...este ultimo sempre um pouco mais instavel, mas que tem mantido uma ideia tambem razoavelmente proxima da minha...é que até meados de Setembro possa haver uma predominancia de um regime zonal mais intenso, dadas as depressões mais fortes no Atlantico, alimentadas pelos restos dos sistemas tropicais.

Enquanto isso se der, teremos um padrão mais anticiclonico..com ocasionais periodos de instabilidade...mas com apredominacia do regime anticiclonico e da advecção de massas de ar quentes.

A partir de meados de Setembro, já acredito que se possa entrar num regime mais ondulatorio.
Com um cavado a establecer-se no Atlantico central, teriamos ora dias mais quentes e soalheiros, ora dias de instabilidade.
Esse padrão a manter-se pelo Outono até Dezembro.

Não digo que desde finais deste mês não se começem a esboçar traços desse padrão instavel.
Sinais tais como os modelos começarem a fragmentar a dorsal Atlantica, ou a meter uma ou outra ULL no Atlantico central que eventualmente chegue á PI deverão começar a aparecer..
Mas a dorsal Africana em principio manterá a resiliencia, dai o tempo de verão que acho que vamos ter nestas semanas.

Só quando a dorsal atlantica se fragmentar, quando os EUA entrarem num padrão mais estavel á medida que a energia tropical e radiativa se esgota, é que o Atlantico se tornará mais activo, acabando ultimamente por se erodir a dorsal Africana.
Esta situação deverá dar origem a um Outono tépido e com precipitações acima da média ou pelo menos na média..antes que retorne a NAO+ associada a uma la niña vigorosa.

O obstáculo à instalação da circulação zonal, é o regresso do bloqueio russo. Aliás, o padrão previsto para a semana que vem, só difere de Julho, porque não há uma dorsal estável no Atlântico, a oeste dos Açores, porque de resto é igual, com a dorsal africana no sobre as Baleares:

EDM1-192_jsd1.GIF


gens-21-1-192_tpt7.png
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
O obstáculo à instalação da circulação zonal, é o regresso do bloqueio russo. Aliás, o padrão previsto para a semana que vem, só difere de Julho, porque não há uma dorsal estável no Atlântico, a oeste dos Açores, porque de resto é igual, com a dorsal africana no sobre as Baleares:


gens-21-1-192_tpt7.png

Referi isso há pouco no post.
Teremos um cavado a influenciar o estadi do tempo na 5f da proxima semana.
Mas é passageiro.
Quanto ao bloqueio russo, acho improvavel que regresse, embora os modelos tendam a colocar ali uma crista...vão retirando com o aproximar da coisa..
Mas realmente o que me intriga é esse bloqueio russo que tivemos em 2010 e em jul deste ano...weirdo:confused:
 

miguel

Furacão
Registo
4 Fev 2006
Mensagens
13,487
Local
Setúbal
Bem já so tenho olhos para a noite de quinta, madrugada de sexta e ainda dia de sexta para as possíveis trovoadas a começar em principio mais no litoral sul e a se estender durante a sexta ao interior :D já as altas temperaturas vão acabar a partir dessa mesma sexta mas vai continuar calor na mesma nos dias seguintes ;) dá para todos :p
 

rozzo

Staff
Registo
11 Dez 2006
Mensagens
2,467
Local
Montijo/Lisboa
Bem já so tenho olhos para a noite de quinta, madrugada de sexta e ainda dia de sexta para as possíveis trovoadas a começar em principio mais no litoral sul e a se estender durante a sexta ao interior :D já as altas temperaturas vão acabar a partir dessa mesma sexta mas vai continuar calor na mesma nos dias seguintes ;) dá para todos :p

Miguel, vendo os outputs do GFS, os valores de precipitação, a quase ausência de CAPE nessas horas de precipitação, e acima de tudo, os mapas de nuvens, em que a chuva coincide apenas com nuvens altas e algumas médias, e 0 de baixas..
Parece-me mais uma daquelas situações que o GFS modela "moderadamente bem", do que aqui se tem chamado "cadáveres marroquinos". Portanto, camada de nuvens de base alta, vindas do mar, com alguma chuva fraca, e apenas um ou outro raio disperso. Nunca nada de muito emocionante em princípio.

Claro que 1 em cada 5 destas situações surpreende, especialmente quando há muito calor acumulado, e especialmente quando essas massas de nuvens chegam de noite/madrugada (pico da convecção sobre mar), o que até é o caso aparentemente, portanto "nunca dizer nunca", até pode superar as expectativas. Mas neste tipo de situações, parece-me sempre melhor tê-las bastante baixas... Pois sinceramente (e espero estar bem enganado) não vejo para já nos modelos qualquer indício de instabilidade nos níveis baixos para a nossa região.
;)

E também vendo os mapas do Lightning Wizard, as chances de "coisas bem formadas" mesmo vindo do mar, parece-me claramente melhor para o Algarve, tal como na semana passada. É lá que os campos usualmente associados a convecção vinda do mar estão mais simpáticos, e os LCL's bem mais baixos. Além claro da ajudinha da água mais quente por lá.

A conversa depois para o interior do país, isso já é outra.....
 

Geiras

Cumulonimbus
Registo
16 Jun 2010
Mensagens
4,247
Local
Qta. do Conde / Sintra
Bem já so tenho olhos para a noite de quinta, madrugada de sexta e ainda dia de sexta para as possíveis trovoadas a começar em principio mais no litoral sul e a se estender durante a sexta ao interior :D

Ai os foguetes antes da festa!
A mim parece-me que o interior é que vai beneficiar com tudo :D

:rolleyes:
 

MarioCabral

Cumulonimbus
Registo
14 Jan 2010
Mensagens
2,367
Local
Senhora da Hora - 100m /Povoa de Cervães - 420m
Ao contrário do que sinceramente eu esperava, o dia de ontem e o de hoje estão a ser verdadeiramente quentes, dignos do máximo deste ano...
Agora é hora de ver aquilo que os modelos nos reservam para os próximos dias...

A influencia da localização alargada do AA desde os Açores até à costa ocidental da França vai-se perdendo ao longo dos próximos dias, com o AA a encolher até bem longe do Continente...andará à deriva a SO dos Açores...sem grande força diga-se...

Quinta e sexta-feira ainda serão dias quentes, com máximas não muito distantes das do dia de hoje...sábado sim já é notória uma quebra acentuada...
Amanhã então acima dos 35ºC no interior desde o Algarve até à Estrela...Na sexta dificilmente chegará aos 35ºC mesmo nos locais habitualmente mais quentes..e sábado poucos serão os sítios que passam dos 30ºC...Quebra entre os 7-10ºC em todo o Continente em Apenas 3 dias portanto...

Em relação à possibilidade de ocorrência de trovoada, não é de descartar a sua possibilidade no Interior Alentejano no final da tarde/inicio da noite de amanhã...o CAPE é razoável, mas a humidade baixa (20-30%) e predominância de nuvens altas(quase 100%)deixa a desejar...mesmo assim pode haver "foguetes" associados a aguaceiros...

No Domingo no Minho e Douro Litoral passarão alguns restos do pós frontal resultante do cavado nas Ilhas Britânicas, mas se chover será pouca coisa...