Seg. Previsão do Tempo e Modelos - Fevereiro 2014



Trovão Almada

Cumulus
Registo
17 Mai 2011
Mensagens
136
Local
Almada / Algoz
Vêm ai ondas grandes

16579387_Nbk5Y.gif

boas.vi agora no site do IPMA que emitiram o alerta vermelho para toda a costa Norte e Centro, mas não é referente a Domingo.O aviso refere-se ao dia 8 das 15h00 às 21h.
 

Freamunde!Allez

Nimbostratus
Registo
20 Jan 2013
Mensagens
551
Local
Freamunde (377m)
desculpem o off topic

mas não achariam prudente as autoridades aconselharem as escolas fecharem na segunda? ao que se a vizinha por ai de domingo para segunda...........

Acho que não é caso para isso, e o período mais crítico deverá ser no domingo à noite e segunda de madrugada, quando as escolas estão fechadas de certeza.
 

Trovão Almada

Cumulus
Registo
17 Mai 2011
Mensagens
136
Local
Almada / Algoz
desculpem o off topic

mas não achariam prudente as autoridades aconselharem as escolas fecharem na segunda? ao que se a vizinha por ai de domingo para segunda...........

Ainda é um pouco prematuro para se ter certeza do que concretamente chega no Domingo e qual a sua intensidade . Estou certo de que se assim o justificar a Autoridade Nacional Protecção Civil tomará as medidas necessárias.
 
  • Gosto
Reactions: jorgeanimal

Jorge_scp

Nimbostratus
Registo
17 Fev 2009
Mensagens
1,139
Local
Casal do Rato (Odivelas)
Quanto à ondulação, tem 2 episódeos muito distintos neste fim de semana.

Sábado: Swell entre 6 a 8 metros de NW na costa ocidental resultante da depressão muito cavada que se está a deslocar na direcção das ilhas britânicas, com período muito elevado (20 s). É esta ondulação que está a motivar o alerta vermelho no IPMA.

x3y4.png


Domingo: Ondulação de 10 metros na costa ocidental resultante do campo de vento local da depressão cavada que está previsto nos afectar. Os períodos serão mais curtos, o mar terá um aspecto mais irregular e tempestuoso. A somar a isto, deverá haver stormsurge através do empilhamento de massas de água junto à costa por acção do vento e subido do nível do mar por abaixamento da pressão atmosférica. Também deverá motivar a emissão de alerta vermelho pelo IPMA.

8c18.png


Serão situações potencialmente perigosas mais pelo estado crítico de erosão que se encontram muitas praias depois dos últimos temporais. A maré será bastante curta, caso contrário, ia haver problemas muito, muito graves.
 

AJB

Nimbostratus
Registo
5 Mar 2009
Mensagens
1,007
Local
Baião
Não nos esqueçamos que independentemente dos ALERTAS mais ou menos gravosos que sejam emitidos(ou não) o Cidadão é o primeiro "agente" de protecção civil e o primeiro responsavel pela própria segurança:thumbsup:
 

romeupaz

Cumulus
Registo
5 Set 2008
Mensagens
427
Local
Leiria (76 m)
Ainda é um pouco prematuro para se ter certeza do que concretamente chega no Domingo e qual a sua intensidade . Estou certo de que se assim o justificar a Autoridade Nacional Protecção Civil tomará as medidas necessárias.

Como em Janeiro do anos passado... que ninguém sabia de nada e que se não fossemos nós menos ainda sabiam :mad: Na altura não morreu ninguém por puro milagre. Quem viu a destruição pela zona como eu, bem podem dar graças por ter sido às 9h da manhã de um sábado... Se vier a acontecer este vai ser ao fim do dia de um domingo - madrugada de segunda, o movimento nas ruas é outro...

Não nos esqueçamos que independentemente dos ALERTAS mais ou menos gravosos que sejam emitidos(ou não) o Cidadão é o primeiro "agente" de protecção civil e o primeiro responsavel pela própria segurança:thumbsup:
tem é de estar bem informado!

Desculpem o desabafo off topic
 
Última edição:
  • Gosto
Reactions: FJC e ferreirinha47

Agreste

Furacão
Registo
29 Out 2007
Mensagens
10,032
Local
Terra
Começou a paranoia... a tarefa bíblica de limpar tudo em poucos dias.

http://www.quercus.pt/comunicados/2...lhares-de-arvores-devido-a-receio-do-temporal

A Quercus tem recebido várias denúncias relatando o abate de milhares de árvores que tem ocorrido nos últimos dias junto de diversas estradas, alegadamente por razões de proteção civil, devido ao receio de agravamento das condições meteorológicas.


Estradas de Portugal abatem árvores no litoral alentejano

A empresa Estradas de Portugal está a promover o corte de centenas de pinheiros-mansos de grande dimensão na Estrada Nacional 261 entre Melides e Santiago do Cacém, no litoral alentejano, sem que as árvores apresentassem problemas fitossanitários. O risco de queda de árvores para a Estrada Nacional 261 era reduzido, o que se confirma por aquilo que aconteceu no último inverno dado que, mesmo com as condições meteorológicas adversas que se registaram, as árvores resistiram.

A Quercus questiona qual a fundamentação técnica para a decisão do abate de tantas árvores em bom estado fitossanitário, sem que estas estivessem a pender para a estrada, e apela ao bom senso com a suspensão do abate indiscriminado.


Corte de árvores também em estradas municipais

Existem diversos casos de abates de árvores junto também a estradas municipais, pelo País. A situação que preocupa mais ocorre na Quinta do Conde, município de Sesimbra onde estão a cortar milhares de pinheiros alegadamente por motivos de protecção civil, mas que constitui um exagero dada a falta de fundamentação.

Também na Estrada Nacional 356 junto da Zona Industrial do Casal dos Frades, no concelho de Ourém foram cortados cerca de uma dezena de choupos-brancos e pinheiros-bravos de grande porte, alguns que não apresentavam risco evidente, mas que foram abatidos apenas por prevenção.

A Quercus alerta para a necessidade de ponderação da decisão de abate de árvores públicas com a necessária fundamentação técnica relativa ao estado fitossanitário e análises de risco, por parte das entidades gestoras, sejam as Estradas de Portugal, concessionárias ou municípios, dado que o argumento da protecção civil não justifica decisões sem a devida fundamentação.

Lisboa, 7 de fevereiro de 2014

A Direção Nacional da Quercus – ANCN
A Direção do Núcleo Regional do Litoral Alentejano da Quercus
 

Lightning

Cumulonimbus
Registo
25 Jul 2008
Mensagens
4,114
Local
Corroios
A maré será bastante curta, caso contrário, ia haver problemas muito, muito graves.

No site do instituto hidrográfico pode consultar-se que a preia-mar se vai registar por volta da meia-noite de segunda-feira, dia 10, durante o pico do vento... Apesar de ser uma preia-mar baixa, ainda assim traz os seus riscos.

4sd0u0.png
 
  • Gosto
Reactions: jonas_87

AndréFrade

Cumulonimbus
Registo
6 Jun 2009
Mensagens
4,664
Local
Lisboa (70m) / Montijo (10m)
MAU TEMPO - Mais uma frente fria de intensidade moderada vai atravessar o Continente na próxima madrugada/manhã, trazendo precipitação moderada a forte e vento com rajadas fortes de Norte a Sul do País.

Quanto ao dia de Domingo: Uma depressão cavada vai-se aproximar de Portugal Continental, sendo que o seu centro deverá passar pelo Norte de Espanha. Os principais focos de alerta são para a agitação marítima e o vento. (De Norte a Sul de Portugal Continental)

As ondas podem ultrapassar os 10 metros de altura no Domingo e madrugada de Segunda-Feira. As rajadas de vento serão mais fortes e perigosas no Litoral e terras altas, onde a sua intensidade pode ultrapassar os 120km/h.

IMAGEM 1 - Precipitação - METEOCIEL.FR. - Modelo GFS.
IMAGEM 2 - Agitação Marítima - IPMA. - Modelo SWAN.
IMAGEM 3 - Rajadas de vento - METEOCIEL.FR. - Modelo GFS.
IMAGEM 4 - Avisos IPMA.

1622272_583033811789211_1171608583_n.jpg
 

james

Cumulonimbus
Registo
16 Set 2011
Mensagens
4,541
Local
Viana Castelo(35 m)/Guimarães (150 m)
Começou a paranoia... a tarefa bíblica de limpar tudo em poucos dias.

http://www.quercus.pt/comunicados/2...lhares-de-arvores-devido-a-receio-do-temporal

A Quercus tem recebido várias denúncias relatando o abate de milhares de árvores que tem ocorrido nos últimos dias junto de diversas estradas, alegadamente por razões de proteção civil, devido ao receio de agravamento das condições meteorológicas.


Estradas de Portugal abatem árvores no litoral alentejano

A empresa Estradas de Portugal está a promover o corte de centenas de pinheiros-mansos de grande dimensão na Estrada Nacional 261 entre Melides e Santiago do Cacém, no litoral alentejano, sem que as árvores apresentassem problemas fitossanitários. O risco de queda de árvores para a Estrada Nacional 261 era reduzido, o que se confirma por aquilo que aconteceu no último inverno dado que, mesmo com as condições meteorológicas adversas que se registaram, as C


As vezes parecemos um pais do terceiro mundo . . .

Ja agora , por que e que nao eliminamos todos os carros tambem , ja que provocam tantos acidentes ?

Passavamos a andar todos de burro .