Seg. Previsão do Tempo e Modelos - Janeiro 2014

Aristocrata

Super Célula
Registo
28 Dez 2008
Mensagens
6,168
Local
Paços de Ferreira, 292 mts
Analisando o GFS, parece que 2ª, 4ª e 6ª feira teremos situação muito típica de inverno, com frio, chuva e vento, sendo também "a cereja em cima do bolo" o ar frio que acompanhará estas depressões que nos afectarao durante a próxima semana - nas cotas médias e cotas altas deverá cair muita neve, com bons acumulados.

A depressao de 6ª feira, a confirmar-se, passará mesmo a norte da Galiza, com gradiente de pressao passível de provocar temporal.
Pelas 00h ainda nao estará formada (1004 hPa) e pelas 12h já terá no seu centro 978 hPa a noroeste da Corunha. Com uma descida de 26 hPa em 12h, teremos assim uma ciclogénese explosiva.

Esperemos que estas depressões baixem um pouco de forma a levarem mais chuva para o sul. Bem necessitam...;)
 
  • Gosto
Reactions: Thomar

Mr. Neves

Cumulonimbus
Registo
22 Jan 2013
Mensagens
3,860
Local
Tondela-290m
Analisando o GFS, parece que 2ª, 4ª e 6ª feira teremos situação muito típica de inverno, com frio, chuva e vento, sendo também "a cereja em cima do bolo" o ar frio que acompanhará estas depressões que nos afectarao durante a próxima semana - nas cotas médias e cotas altas deverá cair muita neve, com bons acumulados.

A depressao de 6ª feira, a confirmar-se, passará mesmo a norte da Galiza, com gradiente de pressao passível de provocar temporal.
Pelas 00h ainda nao estará formada (1004 hPa) e pelas 12h já terá no seu centro 978 hPa a noroeste da Corunha. Com uma descida de 26 hPa em 12h, teremos assim uma ciclogénese explosiva.

Esperemos que estas depressões baixem um pouco de forma a levarem mais chuva para o sul. Bem necessitam...;)



Não há é forma de entrar ar mais frio para dar neve a cotas baixas. Ainda para mais se se mete aí o Anti-ciclone é que as pequenas possibilidades vão por água abaixo.:unsure: Mas é melhor aguardar...
 
  • Gosto
Reactions: Aristocrata

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa

cova beira

Nimbostratus
Registo
29 Dez 2008
Mensagens
577
Local
Tortozendo
nova run gfs temp superficie

60-778SP.GIF
 
  • Gosto
Reactions: Norther

trovoadas

Cumulonimbus
Registo
3 Out 2009
Mensagens
2,388
Local
loule-caldeirao
Analisando o GFS, parece que 2ª, 4ª e 6ª feira teremos situação muito típica de inverno, com frio, chuva e vento, sendo também "a cereja em cima do bolo" o ar frio que acompanhará estas depressões que nos afectarao durante a próxima semana - nas cotas médias e cotas altas deverá cair muita neve, com bons acumulados.

A depressao de 6ª feira, a confirmar-se, passará mesmo a norte da Galiza, com gradiente de pressao passível de provocar temporal.
Pelas 00h ainda nao estará formada (1004 hPa) e pelas 12h já terá no seu centro 978 hPa a noroeste da Corunha. Com uma descida de 26 hPa em 12h, teremos assim uma ciclogénese explosiva.

Esperemos que estas depressões baixem um pouco de forma a levarem mais chuva para o sul. Bem necessitam...;)

Não me parece que tenhamos essa sorte no entanto a actual previsão ainda pode alterar um pouco e termos a precipitação a baixar mais em latitude. Actualmente a precipitação prevista para as regiões mais a sul é muito residual.

Este tem sido mais ou menos o padrão desde a pausa geral de Novembro e que levou a um final de Outono activo e até agora também o Inverno nas regiões Norte e Centro. Claramente não nos favorece. Como aqui já foi dito por um membro "Algarvio", também eu aposto num Fevereiro parecido ao mês de Janeiro com um/dois episódios de mais precipitação motivados pela descida em latitude de uma ou outra perturbação. Isto de acordo com o que se perspectiva de momento nos modelos.
 
  • Gosto
Reactions: Aristocrata

Aurélio

Cumulonimbus
Registo
23 Nov 2006
Mensagens
4,335
Local
Faro
Não me parece que tenhamos essa sorte no entanto a actual previsão ainda pode alterar um pouco e termos a precipitação a baixar mais em latitude. Actualmente a precipitação prevista para as regiões mais a sul é muito residual.

Este tem sido mais ou menos o padrão desde a pausa geral de Novembro e que levou a um final de Outono activo e até agora também o Inverno nas regiões Norte e Centro. Claramente não nos favorece. Como aqui já foi dito por um membro "Algarvio", também eu aposto num Fevereiro parecido ao mês de Janeiro com um/dois episódios de mais precipitação motivados pela descida em latitude de uma ou outra perturbação. Isto de acordo com o que se perspectiva de momento nos modelos.

Esse membro fui eu, e por duas razões, raramente o Inverno em especial no que toca a janeiro e Fevereiro faz mudanças de padrão repentinas, e portanto se Janeiro foi chuvoso a norte provavelmente fevereiro seguiria o mesmo padrão.
Por outro lado, o padrão dominante de zonal em latitudes mais elevadas que favorecem de longe mais a norte e centro.
Com os dados actuais das 12h arrisco dizer que difilmente chover algo diferente de chuva fraca a sul do tejo, enquanto a Norte e em especial o Minho e o Douro que têm uma falta de água que é uma coisa doida vão ser 3/4 dias com muita chuva prevista.

Aqui a sul ainda pode ser que mude e alguma depressão cave mais mas neste momento não é provável.

Tinha a ideia que Março pudesse ser mais animado para aqui, mas começo a ter as minhas dúvidas.
 

trovoadas

Cumulonimbus
Registo
3 Out 2009
Mensagens
2,388
Local
loule-caldeirao
Esse membro fui eu, e por duas razões, raramente o Inverno em especial no que toca a janeiro e Fevereiro faz mudanças de padrão repentinas, e portanto se Janeiro foi chuvoso a norte provavelmente fevereiro seguiria o mesmo padrão.
Por outro lado, o padrão dominante de zonal em latitudes mais elevadas que favorecem de longe mais a norte e centro.
Com os dados actuais das 12h arrisco dizer que difilmente chover algo diferente de chuva fraca a sul do tejo, enquanto a Norte e em especial o Minho e o Douro que têm uma falta de água que é uma coisa doida vão ser 3/4 dias com muita chuva prevista.

Aqui a sul ainda pode ser que mude e alguma depressão cave mais mas neste momento não é provável.

Tinha a ideia que Março pudesse ser mais animado para aqui, mas começo a ter as minhas dúvidas.

Corecto;) Na altura os modelos mostravam algo mais optimista aqui para estes lados e tu defendes-te logo essa tese. Agora também me parece ser a mais correcta. Parece que aqui para estes lados não há milagres!
Não sei porque não espero um mês de Março do género do ano passado, talvez algo mais repartido pelos 3 meses Março/Abril/Maio mas da seca parece que já não nos livramos.
 

Agreste

Furacão
Registo
29 Out 2007
Mensagens
10,004
Local
Aljezur (48m) - Faro (11m)
os mais entendido podem-me dizer se o vento a 850m tem alguma influencia ao nivel do solo?

Vento a 850hPa em média será vento a +/-1450m. É uma aproximação porque a essa altitude há menos influência de obstáculos naturais como as cadeias montanhosas. À superfície há zonas abrigadas e desabrigadas, reforço e atenuação de vento.
 

MicaMito

Cumulus
Registo
21 Out 2013
Mensagens
242
Local
Catarruchos: Montemor-o-velho
Vento a 850hPa em média será vento a +/-1450m. É uma aproximação porque a essa altitude há menos influência de obstáculos naturais como as cadeias montanhosas. À superfície há zonas abrigadas e desabrigadas, reforço e atenuação de vento.

então nos modelos temos a v10m que é a velocidade a 10 metros o que é que inflência o apareçimento das rajadas?peço desculpa por ocupar este topico com estas questões mas não sei onde as fazer!:D
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
os mais entendido podem-me dizer se o vento a 850m tem alguma influencia ao nivel do solo?

Os ventos ao nível 850 não teem impacto directo na superfície em situações de estabilidade, em que podemos conceber a atmosfera como estratificada...nesse caso o fluxo a que cada camada flui não influencia directamente as outras camadas ( salvo talvez nas interfaces onde se gera alguma turbulência).

No entanto, quando há instabilidade, os movimentos verticais fazem com que e crie grande turbulência na vertical, se o fluxo em altura for forte este pode, por meio dessa turbulência, ser projectado até á superfície.

Por outro lado, a diferença de velocidade e direcção do vento nas varias camadas da atmosfera podem ter efeitos nos processos convectivos...o ar que sobe, ou desce, pode ser moldado ( torcido) ou sofrer deformações ao interagir com as diferentes circulações em altura, levando ao desenvolvimento de estruturas convectivas rotativas ( supercelulas) ou estruturas em que o ar descendente é projectado para a frente gerando gust fronts...etc

Espero que em geral a explicação tenha sido +- compreensível e decente:p