Seguimento Açores e Madeira - Abril 2021

Kamikaze

Cumulus
Registo
14 Mai 2012
Mensagens
301
Local
Angra do Heroísmo- Terceira - Açores
Amigos da Terceira, isso está potente por aí?

b256e9f2285f3616b8563021504d854c.jpg



Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk

Saravá comunidade!

Choveu com intensidade durante algumas horas, contudo, neste momento a precipitação (que chegou a ser acompanhada de algumas pedras de granizo) acalmou durante os últimos minutos.

Sinceramente, penso que os acumulados nas zonas mais altas já aconselham alguns cuidados e acredito que o pior estará para vir até às 07:00, pouco mais ou menos...

Já agora, duas perguntas a quem souber responder, por favor.

Há alguma app para Android onde seja possível acompanhar as estações meteorológicas?

Alguém consegue dar instruções sobre como interpretar as imagens do radar de Sta. Bárbara, nomeadamente e mormente as barras castanhas no topo e no lado direito da imagem que são visíveis nos "Máximos de Reflectividade"?

Cumps,

Edit: [3:30] A chuva volta com intensidade e, dando uma olhada para o exterior, o céu parece um barril de pólvora. Basta (literalmente) uma faísca...
 

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,131
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Alguém consegue dar instruções sobre como interpretar as imagens do radar de Sta. Bárbara, nomeadamente e mormente as barras castanhas no topo e no lado direito da imagem que são visíveis nos "Máximos de Reflectividade"?

Vou tentar dar uma explicação do modelo do eco de radar simplificado, abstraindo da curvatura terrestre e do facto de o feixe do radar ter uma origem quase pontual.

São perfis verticais dos ecos do radar projectados no meridiano e no paralelo do local do radar. Conferem uma terceira dimensão (altitude) aos ecos. Assim, a banda no topo corresponde aos ecos mais intensos encontrados nos varrimentos segundo um plano paralelo ao meridiano e deslocando-se em longitude (esquerda-direita) para produzir a extensão total da banda; na banda lateral são os ecos mais intensos encontrados nos varrimentos segundo um plano paralelo ao paralelo de latitude da estação e deslocando-se em latitude (baixo-cima). Cada banda tem assinaladas três linhas a pontilhado correspondentes às altitudes 5,3 Km, 9,6 Km e 13,7 Km.

Exemplo 1:
BDQI1rK.jpg


Às 23:40:05 utc do dia 3 de Abril havia duas células no quadrante Nordeste vistas da Terceira. O eco de cada célula é um objecto tridimensional, com maior ou menor densidade do eco consoante a maior ou menor reflexão nas gotas de chuva ou outras partículas na atmosfera. Projectando verticalmente esse "objecto" no plano horizontal, como se visto de cima, obtém-se o que se vê no círculo do radar. Mas ainda com a particularidade de ficar visível na projecção apenas o ponto que em cada vertical tinha maior intensidade do eco.

Nas bandas do topo e da direita estão projecções do "objecto" como se fosse em paredes verticais, e não num plano horizontal como o do círculo do radar. Na banda do topo vê-se projecção numa "parede" orientada Oeste-Leste (esquerda-direita da imagem) e na banda da direita a projecção numa parede Norte-Sul (cima-baixo da imagem). Estas projecções nestes planos verticais seguem a mesma regra da projecção no plano horizontal: apenas aparece o ponto com maior intensidade de eco ao longo de uma linha horizontal perpendicular ao plano vertical.

Uma explicação ainda mais simplificada:

Imaginemos que uma nuvem e respectiva massa de pingos de precipitação está algures dentro de uma sala quadrada em cujo centro se encontra o radar. Se toda a massa de pingos cair no chão, produz uma mancha que é o que vemos no círculo do radar. Se toda a massa de pingos fôr projectada horizontalmente contra uma das paredes da sala, produz uma outra mancha como se vê nas tais bandas de topo e da direita: a do topo seria a parede Norte (ou Sul) e a da direita a parede Leste (ou Oeste) da sala. Qualquer uma destas manchas fica mais ou menos "molhada" conforme a massa de pingos na nuvem fosse mais ou menos densa. Se houver várias células, várias nuvens, a mancha ficará com a intensidade correspondente à maior intensidade encontrada ao longo da linha projectante vertical sobre o chão ou projectante horizontal sobre as paredes.

Depois farei uma explicação das zonas de sombra de forma curva que se podem observar nas bandas. Têm que ver com a curvatura do globo terrestre e com a impossibilidade de o feixe do radar ver uma parte inferior da nuvem ou da massa de precipitação que está abaixo do horizonte visual do radar.
 

Kamikaze

Cumulus
Registo
14 Mai 2012
Mensagens
301
Local
Angra do Heroísmo- Terceira - Açores
@StormRic muito obrigado!

Ou seja, também conseguimos perceber a altitude e complexidade das células pelos perfis.

Grato pela explicação! :cheers:

Edit: Pelos ensinamentos recolhidos, acabei de perceber que uma célula carregada de chuva e trovoada explodiu há poucos minutos a Sudoeste do Faial, passando mesmo de raspão da Ilha Azul.

Muito bom!:thumbsup:

4MaB5Lm.jpg
 
Última edição:

"Charneca" Mundial

Cumulonimbus
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
3,785
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Estes têm sido os acumulados do evento até ao momento, nos Açores (rede IPMA):

- Santa Cruz das Flores: 37,6 mm
- Fajãzinha: 55,8 mm
- Vila do Corvo: 33,9 mm
- Horta: 42,2 mm
- Madalena: 81,5 mm
- Velas: 67,0 mm
- Angra do Heroísmo: 75,9 mm
- Aeroporto João Paulo II: 16,6 mm
- Ponta Delgada: 14,8 mm
- Nordeste: 38,0 mm
- Santa Maria: 10,6 mm

:rain:
 

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,131
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
uma célula carregada de chuva e trovoada explodiu há poucos minutos a Sudoeste do Faial, passando mesmo de raspão da Ilha Azul

Precisamente! E pode observar-se que o topo da célula terá alcançado cerca de 10 Km de altitude.

Bem ... A chuva a partir da noite agravou se por aqui ...

Acordei agora com muita chuva e animação por Angra.

Abril águas mil em todo o seu esplendor ...

:rain::rain:
e os
Agora o vento curiosamente diminuiu mas chove torrencialmente.

A intensidade foi aumentando gradualmente ao longo da noite/madrugada/manhã, atingiu a máxima intensidade/acumulado entre as 7h e as 8h utc: 21,1 mm nessa hora na EMA de Angra.
O acumulado só de hoje atinge já 59,3 mm até às 10h.
SZUQMOS.jpg


Estes têm sido os acumulados do evento até ao momento, nos Açores (rede IPMA):

:thumbsup: bom trabalho. Consideras o "evento" desde que data/hora? Se ao menos tivéssemos isto no Continente :hehe:

Finalmente a frente chegou ao Grupo Oriental e com acumulados ainda significativos:
Nordeste com o maior valor horário, como é habitual.
qJAeqhE.jpg


Santa Maria não perdeu pela demora, um acumulado razoável:
BUD8wDk.jpg
 

"Charneca" Mundial

Cumulonimbus
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
3,785
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Consideras o "evento" desde que data/hora?
Desde o dia 1 de abril, altura em que a depressão atingiu o Grupo Ocidental (e a frente que tinha atingido a zona dois dias antes já estava no Continente). ;)

Entretanto o Aeroporto João Paulo II e Ponta Delgada acumularam mais qualquer coisa e seguem com 18,2 mm e 15,8 mm, respetivamente. A chuva parece ter cessado em todas as ilhas, para já! :rain:
 
Registo
19 Mar 2021
Mensagens
11
Local
Açores
Aguaceiro intenso mas breve em PDL.

Sim, é espetacular ter finalmente acesso a um radar. Mas mais resolução é necessária.

Sem dúvida que sim. E outras variáveis seriam interessantes obter através de radar: differential reflectivity, storm relative velocity e correlation coefficient, importantes sobretudo para a análise de sistemas convectivos.
 

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,131
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Sim, é espetacular ter finalmente acesso a um radar. Mas o público devia ter acesso a melhor resolução.

Espero que não demore tanto tempo, a terem em público imagens como no radar dinâmico no Continente, como tivemos que esperar. Penso que é sobretudo uma questão de capacidade dos servidores?

Aguaceiro intenso mas breve em PDL:

Ainda rendeu 4,4 mm no "Aeródromo" (julguei que era um Aeroporto, foi despromovido?)
No observatório passou ao lado.
bLA8xrA.jpg
 
Última edição:

"Charneca" Mundial

Cumulonimbus
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
3,785
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
O evento que durava desde 1 de abril nos Açores terminou hoje de madrugada. Aqui ficaram os acumulados totais, bastante generosos em todo o arquipélago:
- Vila do Corvo - 35,7 mm
- Fajãzinha: 71,9 mm
- Santa Cruz das Flores: 41,5 mm
- Horta: 41,9 mm
- Madalena: 79,6 mm
- Velas: 66,0 mm
- Angra do Heroísmo: 74,9 mm
- Aeroporto João Paulo II: 23,5 mm
- Ponta Delgada: 18,1 mm
- Nordeste: 50,9 mm
- Vila do Porto: 10,6 mm
:rain:

Enquanto não houver grande atividade aqui no Continente, pelo menos divirto-me com os eventos doutras zonas do país, mais longínquas... :D
 
Última edição: