Seguimento Brasil - 2008

Tópico em 'Brasil e outros países de expressão portuguesa' iniciado por Carlos Dias 4 Jan 2008 às 17:02.

  1. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,645
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Tornado é registrado em São Luís

    [​IMG]

    Video

    O tornado foi registrado na tarde desta quinta-feira, na zona rural de São Luís. Em meio a nuvens carregadas, o fenômeno durou cerca de cinco minutos e simplesmente se desfez com o vento. As imagens foram registradas pelo cinegrafista da TV Mirante Francisco Batalha no aeroporto da capital.

    Segundo o meteorologista Gunter Reschke do Núcleo de Meteorologia da Uema, o tornado que atingiu São Luís tem as características de um F1, que atinge a velocidade de até cem quilômetros por hora. Os tornados pordem chegar a velocidade acima de 400 km/h.
    Este é o segundo registro desse tipo de fenômeno em São Luís em menos de dois meses. O primeiro foi na Praia do Araçagi, no iníco de maio.

    Imirante
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Carlos Dias

    Carlos Dias
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    30 Jan 2006
    Mensagens:
    426
    Local:
    São Paulo e S Bernardo do Campo
    Incrivel o calor que está fazendo no cento-oeste e norte do Brasil. Agora em Cuiabá faz 38,3 , em Porto Estrela MT 38,6 , em Vila Velha S. Trindade MT : 37,8, em cacoal Rondonia com 37,7 e em Pedro Afonso Tocantins com 37,4

    Na Argentina tambem faz muito calor, Resistencia na provincia de chaco faz 35,4, Cordoba com 34,0 e Mendoza com 32,3
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. Vicente Limberg

    Vicente Limberg
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    15 Mar 2007
    Mensagens:
    59
    Local:
    Porto Alegre
  4. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,357
    Local:
    Bragança (675m)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,357
    Local:
    Bragança (675m)
    Um vídeo da neve de ontem no sul do Brasil.

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #35 Dan, 6 Set 2008 às 11:42
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 04:01
  6. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,357
    Local:
    Bragança (675m)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,645
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Chuva em Santa Catarina já deixa 33 mortos. Mais de 19 mil pessoas deixam suas casas

    [​IMG]

    Já são 33 mortes provocadas pelas intensas chuvas que atingem, desde sexta-feira, Santa Catarina, informou nesta segunda-feira a Defesa Civil Estadual. As áreas mais afetadas são Litoral, Vale do Itajaí e norte do estado. Quatro municípios - Rio dos Cedros, Pomerode, Itapoa e Benedito Novo - estão isolados. No sábado, o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) decretou situação de emergência no estado, onde chove há 50 dias. A Defesa Civil estima que 1,5 milhão de pessoas foram afetadas. Deslizamentos e acidentes interrompem rodovias federais e estaduais.
    A cada hora que passa mais pessoas precisam deixar suas casas. Segundo o boletim da Defesa Civil, são 12.484 desabrigados e 7.357 desalojados. Ao todo, 53 cidades já decretaram situação de emergência, e mais de cem mil pessoas estão sem luz. Joinville, no norte do estado, tem o maior número de pessoas que deixaram suas casas. São dois mil desalojados e 350 desabrigados.
    Em Blumenau, onde dez pessoas morreram soterradas, o prefeito João Paulo Kleinübing decretou estado de calamidade pública na noite de domingo. A cidade tem 500 desalojados e 75 desabrigados. Com mais de 10 metros acima do nível normal, o Rio Itajaí-Açú já alaga mais de 62 ruas. Todos os bairros da cidade têm pontos de alagamento e a maior parte da cidade está sem energia elétrica. As aulas na rede estadual de ensino foram canceladas nesta segunda-feira, o transporte público está parado. A Defesa Civil informou ainda que o prédio da prefeitura está fechado para atendimento ao público.
    De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Major Márcio Luiz Alves, os deslizamentos de terra são a causa da maioria das mortes. Em Jaraguá do Sul, no interior do estado, três residências foram atingidas no bairro Barra do Rio Cerro por volta das 3h desta segunda, deixando quatro mortos.
    " Temos vários pontos de deslizamentos que não conseguimos chegar e podemos ter várias vítimas soterradas "
    - Temos vários pontos de deslizamentos que não conseguimos chegar e podemos ter várias vítimas soterradas. Estamos usando cães farejadores, mas o número de vítimas deve aumentar à hora que acessarmos estes locais - ele afirmou.
    A previsão para esta segunda é de que mais dois helicópteros sejam enviados a Blumenau para ajudar no atendimento às vítimas. De acordo com a Defesa Civil, um helicóptero da Polícia Militar participou dos trabalhos no domingo junto com o Corpo de Bombeiros e o Exército. A expectativa é receber mil colchões da Defesa Civil Estadual, encomendados do Rio Grande do Sul, e dez botes a motor enviados do Paraná pelo Exército.
    No início da tarde de domingo, o governador, que está em Blumenau, ligou para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tratar do socorro à população atingida pelos estragos provocados pela chuva, e conversou com ministros, em busca de ajuda. Também no domingo, Silveira fez contato com os governadores do Rio Grande do Sul, Ieda Crusius, e do Paraná, Roberto Requião, para pedir apoio na atuação junto à Defesa Civil catarinense.
    A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) também informou que já fez chegar ao presidente Lula a situação em Santa Catarina. Segundo ela, a extensão dos estragos é grande e com muita gravidade.
    Secretário Nacional de Defesa Civil viaja para SC
    O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, determinou que o secretário Nacional de Defesa Civil, Roberto Guimarães, viajasse ainda no domingo para Santa Catarina para avaliar a situação. Até sábado, a Defesa Civil Nacional já havia disponibilizado 2 mil cestas de alimentos, 2 mil colchões, travesseiros e lençóis, além de medicamentos e material de limpeza.
    A Aeronáutica pôs dois aviões C130, os chamados Hércules, à disposição para fazer o transporte dos suprimentos. A equipe do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), está mobilizada para atuar no que for necessário.

    Fonte: O Globo
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. iceworld

    iceworld
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Dez 2007
    Mensagens:
    1,051
    Local:
    coimbra ( 85m )
  9. iceworld

    iceworld
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Dez 2007
    Mensagens:
    1,051
    Local:
    coimbra ( 85m )
  10. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,645
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Açorianos solidários com vítimas das cheias no Brasil

    A Diocese de Angra do Heroísmo decidiu remeter o ofertório das eucaristias da solenidade da Imaculada Conceição para a Caritas de Santa Catarina. É uma forma de se solidarizar com o sofrimento no estado brasileiro. A iniciativa partiu do Bispo de Angra do Heroísmo. Dom António Sousa Braga invoca os laços afectivos e históricos muito antigos que ligam os açorianos ao sul do Brasil.
    Esta acção de solidariedade surge numa altura em que se celebram os 260 anos da emigração açoriana para Santa Catarina. Ainda assim, resulta do facto de o povo dos açores conhecer de perto as consequências das catástrofes naturais.
    O estado brasileiro de Santa Catarina foi fustigado, recentemente, por graves inundações. No sul do Brasil, prosseguem as acções de reconstrução de ligações rodoviárias e de abastecimento de água e electricidade no estado. De acordo com a última actualização, o número de vítimas dos temporais ronda os 120, continuam desaparecidas pelo menos 19 pessoas e cerca de 80.000 ficaram desalojadas.

    Renascença
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. Carlos Dias

    Carlos Dias
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    30 Jan 2006
    Mensagens:
    426
    Local:
    São Paulo e S Bernardo do Campo
    Já, são 126 mortos em SC e ainda pode aumentar pois há muitos desaparecidos ainda.

    E por falar em Santa Catarina , este mês de dezembro está sendo o mais frio desde 1955.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,645
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

    SÃO PAULO - A elevação do nível do Rio Paraopeba isolou a cidade de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. O avanço da água interditou a ponte que dá acesso à cidade e inundou bairros no centro e na zona rural. O número de cidades em situação de emergência por causa das chuvas que atingem Minas Gerais subiu de 32 para 39, conforme balanço divulgado nesta quinta-feira, 18, pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). Ao todo, 71 municípios mineiros e cerca de 147 mil pessoas já foram afetadas desde o início do período chuvoso, em setembro. Mais de 22 mil pessoas ficaram desalojadas e outras 4 mil estão desabrigadas. Onze pessoas já morreram, sendo sete vítimas fatais somente nesta semana.
    O nível do rio em Brumadinho está cerca de 6,5 metros acima do normal. Chove ininterruptamente desde domingo, 14. Nesta tarde, a prefeitura contabilizava 177 desabrigados, que estão sendo levados para abrigos na igreja, em escolas públicas, associações e centro sociais. Segundo a Defesa Civil, há entre 500 e 600 famílias isoladas. Cerca de 300 casas foram interditadas e mais de 60 famílias estão desalojados - ou seja, foram para residência de parentes. A prefeitura decretou estado de emergência. A Secretaria Municipal de Ação Social informou que o município precisa de doações de colchões, cobertores e leites.
    Nesta terça, 11 municípios localizados nas regiões mais afetadas - Zona da Mata, centro-oeste e área metropolitana de Belo Horizonte - comunicaram à Cedec a ocorrência de inundações e enchentes. As cidades de Guarani, Palma, Itapecerica, Divinópolis, Patrocínio de Muriaé, Cataguases e Jeceaba decretaram situação de emergência.
    Em Cataguases, na Zona da Mata, o rio Pomba subiu cerca de oito metros acima da calha, deixando boa parte da cidade - famosa pelos monumentos modernistas - debaixo d'água. Moradora do bairro Vila Resende, na região central do município, Elaine da Silva e outras 15 pessoas, inclusive crianças, foram obrigadas a se refugiar no terceiro andar de uma residência. Em entrevista à rádio CBN, ela reclamou da demora das equipes de ajuda. "Nós estamos ilhados. Tem até recém-nascido aqui de oito dias, precisando de medicação", afirmou. "Estamos sem água, sem nada para comer".
    No centro-oeste mineiro, o município de Divinópolis foi o mais afetado. Após quatro dias ininterruptos de chuvas, o nível do Rio Itapecerica subiu quase oito metros e transbordou. O Estádio Waldemar Teixeira de Faria, o Farião, não escapou da enchente e foi tomado pela água. Dezessete jogadores do principal time de futebol da cidade - o Guarani -, que moram no estádio, precisaram ser resgatados de barco e levados para um hotel.
    A Cedec informou que todos os 71 municípios afetados estavam recebendo material emergencial estocado em Belo Horizonte ou nos depósitos regionais da coordenadoria. O kit de emergência é composto por cestas básicas, água potável, colchões, cobertores, roupas e rolos de lona plástica para contenção de encostas.
    De acordo com o instituto MG Tempo/Cemig/PUC-Minas, as temperaturas deverão voltar a subir nesta sexta-feira, 19, no Estado, já que a frente fria está perdendo força. O instituto alerta, porém, que a dissociação entre a frente fria e a convergência da Amazônia favorece a ocorrência de pancadas de chuvas em várias regiões. Na capital mineira, a chuva deu uma trégua durante a tarde, mas voltou com intensidade no fim do dia.

    Estadão
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página