Seguimento - Incêndios 2017

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por bigfire 17 Jan 2017 às 18:18.

  1. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Nem sempre, mas muitas vezes o titulo a bold já vem do original copiado...
     
  2. Pek

    Pek
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    24 Nov 2005
    Mensagens:
    3,691
    Local:
    Menorca
  3. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    5,960
    Local:
    Loures
    Em relação ao bold eu referia-me às mensagens que não são notícias.
     
    luismeteo3 gostou disto.
  4. criz0r

    criz0r
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    11 Abr 2008
    Mensagens:
    4,442
    Local:
    C.Piedade/Belver/Porto
    A coluna de fumo do incêndio em Góis, é bem visível a partir do Sat24 assim como toda a área ardida do incêndio de Pedrógão. É bem grande por sinal. :disgust:

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Teya e luismeteo3 gostaram disto.
  5. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Número de fogos duplica e mobiliza mais de 2.400 operacionais e 20 meios aéreos
    O número de incêndios a lavrar em Portugal duplicou hoje no período de duas horas e meia, aumentando de 12 fogos às 09:30 para 24 às 12:15 e estão a ser combatidos por 2.467 operacionais, segundo a Proteção Civil.

    De acordo com a informação divulgada na página na Internet da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), dos 24 incêndios, seis encontram-se em curso (incêndio em evolução sem limitação de área), quatro em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido) e 14 em conclusão (incêndio extinto, com pequenos focos de combustão dentro do perímetro do incêndio).

    Os 24 fogos mobilizam 2.467 operacionais, 808 veículos e 20 meios aéreos, segundo os dados da Proteção Civil.

    O incêndio que envolve mais meios no terreno continua a ser o de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, que deflagrou na tarde de sábado e que se mantém em curso, encontrando-se a ser combatido por 1.223 operacionais, apoiados por 410 veículos e nove meios aéreos.

    O fogo em Pedrógão Grande já provocou 64 mortos e mais de 150 feridos.

    O incêndio começou na localidade de Escalos Fundeiros e alastrou depois a Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria.

    Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

    Este incêndio já consumiu cerca de 26.000 hectares de floresta, de acordo com dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

    Outro dos principais incêndios a lavrar em Portugal é o fogo em Góis, no distrito de Coimbra, que deflagrou pelas 15:00 de sábado e que se mantém em curso, mobilizando 661 bombeiros, 228 viaturas e cinco meios aéreos.

    Ainda no distrito de Coimbra, encontra-se em fase de resolução o incêndio de Penela, segundo a informação da Proteção Civil, indicando que o combate às chamas que lavram desde as 21:15 de sábado envolve 161 bombeiros, 51 viaturas e dois meios aéreos.

    Além destes três grandes incêndios nos distritos de Leiria e de Coimbra, existem 21 fogos de menor dimensão a ser combatidos em Portugal, localizados no distrito de Beja (1), Bragança (1), Castelo Branco (2), Coimbra (1), Leiria (2), Lisboa (2), Portalegre (1), Porto (4), Santarém (3), Vila Real (2) e Viseu (2).

    Lusa
     
    guisilva5000 gostou disto.
  6. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Aldeia de Ouzenda evacuada
    A aldeia de Ouzenda, em Pedrógão Grande, foi evacuada esta terça-feira, segundo a SIC.
     
  7. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Fogo alastra em Góis e obriga a evacuar lar de idosos
    As elevadas temperaturas e vento forte estão a provocar o alastramento do incêndio que lavra no concelho de Góis e que já obrigou à evacuação de três aldeias, originando ainda a retirada de 56 idosos de um lar.

    “A temperatura está altíssima, a subir cada vez mais. Eu desloquei-me a uma das povoações e havia uma localidade em que o vento dobra as árvores de uma tal maneira… Aliás, vê-se pelas estradas, que a quantidade de folhas e de carumas que há por ali fora se deve ao forte vento”, relatou à agência Lusa a presidente da Câmara de Góis, Lurdes Castanheira.

    De acordo com a autarca, já foram evacuadas três povoações — aldeias Velha, de Candosa e de Carvalhal do Sapo –, e “inclusive um lar da terceira idade que pertence à Cáritas Diocesana de Coimbra”.

    “Esperemos que o fogo não chegue até estas localidades, mas, na eventualidade de chegar, recebemos instruções do Comando [Distrital de Operações de Socorro — CDOS] para se proceder à evacuação”, afirmou.

    No caso do lar, está situado na povoação da Cabreira, na União de Freguesias de Cadafaz e Colmeal, e é frequentado por 56 idosos. Todo foram retirados.

    “A Câmara mobilizou todos os meios, juntamente com a GNR, o INEM, voluntários, a Segurança Social e trouxemos todos os idosos do lar”, precisou Lurdes Castanheira.

    A responsável lamentou, contudo, que alguns residentes das aldeias evacuadas tenham optado por permanecer nas suas habitações.

    “Infelizmente, há pessoas que teimam em ficar, não seguem o exemplo de Pedrógão Grande, dizem que têm umas mangueiras, que têm um bocado de água e não conseguimos [tirá-las de lá]”, assinalou.

    Reconhecendo que não podem retirar os moradores de suas casas “à força”, a autarca indicou que, “numa das povoações, ficaram lá oito pessoas”.

    “Eles entendem que o fogo não vai lá chegar, mas ficou lá uma brigada da GNR a tentar convencer”, notou.

    O município de Góis faz fronteira com Pedrógão Grande e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria, e com o concelho da Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra, para onde as chamas progrediram, após deflagrarem no sábado, em Fonte Limpa.

    Esta manhã, pelas 08:30, a presidente da Câmara de Góis afirmou à Lusa que o incêndio no concelho de Góis chegou à União de Freguesias de Cadafaz e Colmeal, depois de estar praticamente dominado na freguesia de Alvares.

    Lurdes Castanheira falou numa “situação grave” que “pode passar a ser gravíssima”, dadas as dificuldades no combate às chamas.

    A responsável adiantou que a Câmara de Góis disponibiliza cerca de 70 camas para desalojados no edifício da residência de estudantes.

    A autarquia conta, ainda, com o apoio de entidades como a Santa Casa da Misericórdia de Góis, que disponibilizou 18 camas, a Segurança Social de Coimbra e os Bombeiros Voluntários de Góis.

    De acordo com a informação disponibilizada no ‘site’ da Autoridade Nacional de Proteção Civil pelas 12:15, o incêndio em Góis mobilizava 673 operacionais, auxiliados por 233 viaturas e cinco meios aéreos.

    Lusa
     
  8. huguh

    huguh
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    1 Out 2015
    Mensagens:
    2,596
    Local:
    Godim - Peso da Régua (93m)
    várias projeções propagam o fogo de forma violenta
    ainda agora a tvi na aldeia de Sandinha mostrou uma projeção de 1km para junto de casas na aldeia de Capelo
     
    luismeteo3 gostou disto.
  9. huguh

    huguh
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    1 Out 2015
    Mensagens:
    2,596
    Local:
    Godim - Peso da Régua (93m)
    Pedrógão Grande, 1204 operacionais, 10 meios áereos
    Góis, 737op, 4 MA

    Meios a aumentar em Góis, alguns Canadair não podiam atuar em Gòis e foram redirecionados para Pedrógão
     
  10. Pek

    Pek
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    24 Nov 2005
    Mensagens:
    3,691
    Local:
    Menorca
  11. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Já são 18 as aldeias evacuadas em Gois!
     
    Teya gostou disto.
  12. huguh

    huguh
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    1 Out 2015
    Mensagens:
    2,596
    Local:
    Godim - Peso da Régua (93m)
    Governo de Portugal pede ajuda a Marrocos para enviar meios
     
    luismeteo3 gostou disto.
  13. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    GNR vai avaliar todos os procedimentos depois do incêndio de Pedrógão
    A GNR vai avaliar todos os procedimentos adotados durante o incêndio que deflagrou no sábado em Pedrogão Grande depois de o fogo estar extinto, disse hoje à agência Lusa o porta-voz da corporação.

    O major Bruno Marques adiantou que a avaliação dos procedimentos adotados será feita após o fogo estar concluído, uma vez que neste momento “a prioridade é o combate aos incêndios e a proteção e socorro das populações“.

    Segundo o porta-voz da Guarda Nacional Republicana, toda a atuação vai ser avaliada, nomeadamente se foi ou não encerrada a Estada Nacional (EN) 236-1, apelidada agora de “estrada da morte” e onde morreram várias pessoas encurraladas pelas chamas entre Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos.

    Bruno Marques ressalvou ainda que a GNR faz sempre uma avaliação dos procedimentos que adota.

    Lusa
     
  14. dASk

    dASk
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    7 Out 2010
    Mensagens:
    789
    Local:
    Moita, Setúbal
    Novos incêndios em zonas complicadas. Serra de Monchique com primeira mobilização algo significativa e perto de Mértola no parque natural do guadiana. A ver vamos se não os deixam crescer significativamente!
     
    Teya, luismeteo3 e guisilva5000 gostaram disto.
  15. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Bombeiros desaconselham circulação entre Cabreira e Sandinha
    O comandante dos Bombeiros de Góis, José Carvalho, disse esta manhã que “há povoações completamente evacuadas” e que “alguns habitantes mais idosos recusaram-se a sair das habitações e os bombeiros não têm meios legais para os fazer sair”. Entre Cabreira e Sandinha, “mesmo que a estrada não esteja cortada, não é recomendada a circulação”.
     

Partilhar esta Página