Seguimento Incêndios - 2020

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por MSantos 2 Jan 2020 às 11:31.

  1. Ricardo Carvalho

    Ricardo Carvalho
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    23 Jul 2015
    Mensagens:
    2,463
    Local:
    Azeitão/Sesimbra
    Reforço considerável de aviões Air Tractor "Fire Boss"

    Enviado do meu SM-A510F através do Tapatalk
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  2. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    5,514
    Local:
    Loures
    Ou Fireboss ou Canadairs, visto que não está descriminada a quantidade de AVBM e AVBP. No total o nº de meios aéreos é sobe apenas 1 em relação a 2019: 60 -> 61.

    Helicópteros ATI
    2019
    : 41
    2020: 38

    Helicópetros ATA
    2019
    : 3
    2020: 3

    HERACs:
    2019
    : 2*
    2020: 2*
    (*1 a disponibilizar pela FAP mediante solicitação da ANEPC)

    Aviões Anfíbios:
    2019
    : 12
    2020: 16

    AVRACs:
    2019
    : 2
    2020: 2

    Quanto ao HERAC não percebi se há um da ANEPC e a esse pode-se juntar um da FAP ou se o único disponível nos níveis III e IV será somente o da FAP. Para mim não está claro, mas tendo em conta que no nível II existe 1 HERAC e não é da FAP, suponho que nos níveis II e IV seja 1 da ANEPC + 1 da FAP.
     
  3. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    5,514
    Local:
    Loures
  4. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    5,514
    Local:
    Loures
    "Charneca" Mundial e algarvio1980 gostaram disto.
  5. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,676
    Local:
    Torres Novas(75m)
    20:00 ATUALIZAÇÃO

    No teatro de operações estão 50 operacionais de várias corporações de bombeiros do distrito de faro, apoiados por 16 veículos e um meio aéreo ligeiro da base de Loulé.

    Não há habitações em risco, estando o fogo a consumir uma zona de mato, com um coluna de fumo vísivel a várias quilómetros de distância.

    As últimas informações dão conta de que a frente ativa, encontra-se numa zona de difícil acesso

    https://safeplace52.blogspot.com/20...hIQw-V_-blNsKpHlqwdEelQzBAy93seHtkv223U5-CrLA
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Devas

    Devas
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    23 Jul 2017
    Mensagens:
    89
    Local:
    Bragança/Tomar/Leiria
    Em relação ao quadro com o Número de Operacionais de referir que contém alguns erros de matemática.

    GNR-UEPS a variação face a 2019 é negativa... é -69 em vez dos 132 positivos
    GNR-SEPNA e PV a variação é positiva... é +134 em vez dos 24 negativos

    A variação total face a 2019 é de 333 em vez dos 725... número que até foi divulgado na comunicação social (725)... no telejornal da RTP posso confirmar

    Sem querer criticar pois erros todos podemos cometer, penso que devia de haver um pouco mais de cuidado a comunicar informação pois a instituição (ANEPC) é um actor-chave no país e sob tutela de um ministério... Ministério da Administração Interna.

     
    "Charneca" Mundial e Duarte Sousa gostaram disto.
  7. Devas

    Devas
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    23 Jul 2017
    Mensagens:
    89
    Local:
    Bragança/Tomar/Leiria
    http://www.prociv.pt/bk/Lists/Noticias/Attachments/383/PPT_DECIR2020.PDF

    Na página 10 tem 2 mapas com o raio de atuação de meios aéreos, onde refere que os meios pesados são 3 hélis pesados, 2 Canadairs e 14 Fireboss (03 HBP, 14 AVBM, 02 AVBP). Sendo que as parelhas de Fireboss estão localizadas em Mirandela, Ovar, Viseu, Cernache, Proença-a-Nova, Ponte de Sôr e Beja. Os 2 Canadairs pela localização do mapa parecem ficar em Castelo Branco.


     
    Duarte Sousa gostou disto.
  8. slbgdt

    slbgdt
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    31 Jan 2015
    Mensagens:
    397
    Local:
    Barcelos
    Certíssimo.
    Tirando a parelha da AM1 de Ovar e deixar Braga e Viana sem apoio ATA, nada a apontar.

    Já seria tempo de apostar numa frota própria de fireboss, o avião indicado para um país sem grandes barragens para canadairs (esses CL-215, vêm presos por arames) e tendo um avião ligeiro que leva quase tanta água por metade do preço, a aposta seria bem feita.
    Mas todos sabemos que um canadair fica melhor na foto.
     
  9. ruijacome

    ruijacome
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Nov 2009
    Mensagens:
    168
    Local:
    Cascais
    Olá!

    Em caso de necessidade e caso o risco de incêndio assim o justifique, os AVBM, poderão ser movimentados mais para Norte, como alias tem acontecido, nos anos anteriores...

    A ideia de colocar 1 parelha em Ovar, é para cobrir a zona litoral, de Aveiro, Porto e Leiria, com mais facilidade e mais rapidamente, sem termos que puxar ou ativar um AVBM, de Proença ou Viseu ou seja o que for para a zona litoral centro/norte.

    Em relação ao Fireboss VS Canadair, são aviões diferentes, com finalidades diferentes. Dizer que um Fireboss, leva tanta agua quanto um Canadair, estamos a ser um bocado incorrectos..

    Um Canadair CL-215, leva aproximadamente 6000 litros e o AT-802F, leva cerca de 3000 litros, são preciso 2 Fireboss, para fazer a quantidade de agua que um AVBP leva e partilham praticamente todos os mesmos pontos de scooping, seja Fireboss ou Canadair.

    Enquanto um Fireboss, fica nos TOs cerca de 2h00, o Canadair fica no TO cerca de 3 horas, às vezes até um pouco mais ...Por norma os accionamentos de Fireboss que fazemos, são quase em ataque inicial, deixando os Kamov e Canadair para o verdadeiro ataque ampliado e quando justificado..

    A frota ideal de aviões seria mais ou menos o que está previsto para este ano, a contar com os nossos 4 Kamovs (haja vontade politica de os por a voar) e com 3 parelhas de Canadair, 1 no norte, uma a centro e outra mais chegada a sul.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. ruijacome

    ruijacome
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Nov 2009
    Mensagens:
    168
    Local:
    Cascais
    O HERAC "principal" (assim entendamos), é da ANEPC, baseado por norma na Lousã, com indicativo operacional FIRE01. o FIRE02, será um Koala da FAP, mas que à semelhança de anos anteriores, só será colocado de prevenção em caso de nivel de alerta VERMELHO, do DECIR.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    "Charneca" Mundial e Duarte Sousa gostaram disto.
  11. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    5,514
    Local:
    Loures
    Os IFs já estão novamente a aparecer na página da ANEPC :)

    Risquei as primeiras 3 ocorrências pois eram testes. Portanto o incêndio de ontem em Vila do Bispo encontra-se em fase de conclusão com 15 operacionais e 5 meios terrestres.

    [​IMG]
     
    algarvio1980 e RStorm gostaram disto.
  12. slbgdt

    slbgdt
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    31 Jan 2015
    Mensagens:
    397
    Local:
    Barcelos
    O CL 215 apenas tem capacidade para 4900 e só mesmo nas ultimasdescargas com pouco peso fe combustível.
    Por sua vez os fireboss levam sempre os 3000.
    Aliás podem levantar carregados.
    Outra vantagem dos fireboss além do custo menor de operação é o facto de abastecerem em menos metros de água e por isso terem mais spots para scooping.
    Aqui a Norte claramente são melhores os fireboss.
    Desde que estejam colocados em Braga e cubram o minho todo.
     
  13. ruijacome

    ruijacome
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Nov 2009
    Mensagens:
    168
    Local:
    Cascais
    Nao levam sempre os 3000. Mesmo q sejam os 4900, após a primeira hora já fazem cargas completas, a parelha leva quase 10.000 enquanto os fireboss levam 6000 em parelha.

    Nos últimos anos tem sido raro, o acionamento de fireboss, para o extremo norte do país.

    As missões que atribuímos tem sido na sua maioria na zona centro norte, daí a localização dos mesmos onde estão, que não é decidida por acaso é decidida consoante a avaliação de risco e consoante o historial Dos últimos anos
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. banzas

    banzas
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    18 Set 2014
    Mensagens:
    1
    Local:
    Pombal, Leiria
    Boa noite. O que acham que podemos esperar dos incêndios deste ano derivado às condições que temos tido?
    Incêndios severos derivado do crescimento de mato/floresta devido às chuvas ou por outro lado como tem chovido bastante essa hipótese é mais reduzida derivado da humidade da vegetação?
     
  15. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    2,824
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Bem, se depois destas chuvas vier um calor descomunal (do qual a médio prazo duvido devido às condições atuais na atmosfera), em princípio pode haver mais incêndios e os mesmos podem ser maiores. Muita erva normalmente corresponde a mais combustível disponível para os incêndios. :eek:

    De salientar que o incêndio de 2017 foi criado mais ou menos com essas condições: um maio com mais chuva que o normal na zona (cerca de 140% do valor normal), seguido de um junho extremamente quente e com uma vaga de calor, instabilidade atmosférica e 40ºC de temperatura máxima. :scared:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página