Seguimento - Incêndios 2023

MSantos

Moderação
Registo
3 Out 2007
Mensagens
10,656
Local
Aveiras de Cima
Tópico de seguimento de incêndios em Portugal durante o ano de 2023


Link's úteis

Instituto do Mar e da Atmosfera - Índice Risco de Incêndio

http://www.ipma.pt/pt/ambiente/risco.incendio/index.rcm.jsp?dia=dh

Protecção Civil - Incêndios
http://www.prociv.pt/pt-pt/SITUACAOOPERACIONAL/Paginas/ocorrenciassignificativas.aspx
http://www.prociv.pt/

Fogos.pt (Apps)
https://fogos.pt/

European Forest Fire Information System (EFFIS)
http://forest.jrc.ec.europa.eu/effis/applications/current-situation/

MODIS Rapid Response
http://rapidfire.sci.gsfc.nasa.gov/realtime/
http://rapidfire.sci.gsfc.nasa.gov/subsets

FIRE GLOBE: The Global Fire Monitoring Center (GFMC)
http://www.fire.uni-freiburg.de/current/globalfire.htm

CEIF
https://www.facebook.com/CEIF.ADAI

LFF
https://www.facebook.com/Laboratório-de-Fogos-Florestais-UTAD-203244986409477/?fref=nf

PFF
https://www.facebook.com/projPFF



Regras específicas deste tópico:

- Este tópico é apenas para relatar situações de incêndios na vossa região em vez de usarem os tópicos de seguimento meteorológico para esse efeito; ou é para acompanhar eventos significativos noutras regiões.
- Evitem grandes polémicas operacionais ou políticas, deixem isso para os especialistas, em local próprio, que não é este.
- Evitem as fotografias do tipo "pyroespectáculo", relatem e documentem um incêndio na vossa região, fotos são sempre bem vindas, mas apenas nessas circunstancias.
- Se for bombeiro ou outro profissional relacionado com a área com interesse especial em acompanhar permanentemente a situação a nível nacional, pf, identifique-se na assinatura, para todos saberem do seu particular interesse.

Regras gerais:

http://www.meteopt.com/forum/ajuda/condicoes-de-utilizacao
 


AJB

Nimbostratus
Registo
5 Mar 2009
Mensagens
1,181
Local
Baião
Chegou a Primavera, 17°C
Continuam as queimadas para gestão de combustível, no Montemuro
IMG-0364.jpg
foram duas ações de fogo controlado, com o objetivo de reduzir 90% da carga combustivel existente, sendo a finalidade o pastoreio extensivo!
 

AJB

Nimbostratus
Registo
5 Mar 2009
Mensagens
1,181
Local
Baião
Alguém pensa no que acontece aos animais selvagens ao fazerem estas queimadas que de natural nada têm? Claro que me vão responder que se não fizerem isto depois no verão é pior, morrem mais com os grandes incêndios, etc, mas volto a sublinhar: estas queimadas não fazem parte do ciclo natural.
Estas queimadas foram desenvolvidas sobre prescrição rigorosa, isto é, foram realizadas com 8 dias sem precipitação, vento inferior a 10km/h e humidade relativa do ar acima dos 30%.
Vocês acham que os rebanhos que sustentam e ocupam "ainda" estas serras comem o quê? Internet ou TV...nada disso...
 

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
23,154
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
os rebanhos que sustentam e ocupam "ainda" estas serras comem o quê?
Precisamente o que eu sublinhei: "estas queimadas não fazem parte do ciclo natural".
São um artifício da espécie humana para sustentar "rebanhos", eles também artificiais, para lucro e provento da espécie humana. É preciso ver um pouco mais além da perspectiva limitada e meramente antropocêntrica, perspectiva essa que desde que existe só tem lançado o caos e a destruição da Natureza neste planeta. Desmente-me.
 
  • Gosto
Reactions: "Charneca" Mundial

AJB

Nimbostratus
Registo
5 Mar 2009
Mensagens
1,181
Local
Baião
Perspetivas portanto estas serranias sem ocupação humana certo? Ou achas que deve haver ocupação humana, no entanto as suas atividades devem ser aquelas que "quem esta fora" decide e não quem la vive?
 

Mr.Jet

Cumulus
Registo
19 Set 2020
Mensagens
124
Local
Portugal
Eu nesse assunto recomendo mente aberta sem fundamentalismos, com o devido respeito por quem discorde e das opiniões que tenha discordantes, e que sejam devidamente debatidas.

Devem ser já centenas os estudos que me levam também a pensar que a única forma de impedir novas catástrofes no futuro é o uso do fogo controlado.

O fogo sempre fez parte da história geográfica da terra e não só na era humana.
Até a nossa floresta autóctone em Portugal, porque acham que ela até lida bem com fogos de baixa e média intensidade? Acham que foi a seleção natural que se enganou, que criou árvores que lidam relativamente bem com uma coisa que nunca conheceram ? Duh...

Leiam sobre o "fire paradox", faz todo sentido.

Nós neste momento caminhamos de forma firme para uma nova catástrofe que vai ocorrer daqui a 15-25 anos, e isto é muito mais fácil que prever sismos (a propósito da tragédia de hoje), tem a ver com a acumulação de biomassa e do paradoxo do fogo.

Pode não ser daqui a 25 anos, pode ser apenas 15, pode até apenas ser afinal 30 anos, mas um dia neste período um conjunto invulgar de condições climáticas (seca prolongada) e meteorológicas vão juntar-se e originar uma nova catástrofe com dezenas ou centenas de vítimas.

E porque é que eu acho que essa catástrofe é altamente previsível? Porque a cada ano que passa maior é o abandono da floresta, maior a desertificação do interior, maior a acumulação de biomassa, maior o combate que se faz a fogos que muitas vezes até se deveriam deixar progredir se as condições forem controláveis como por exemplo no Inverno ou Primavera.

E a única forma de impedirmos essa tragédia de acontecer no futuro é realmente deixar a natureza fazer o que sempre fez, incluindo incêndios que no passado duravam semanas ou meses, mesmo antes do homem.

E com toda a sinceridade, sem querer ofender ninguém, apenas a apelar para mente aberta, a coisa mais estúpida do mundo é realmente alguém queixar-se de incêndios/queimadas controladas no pico do Inverno com temperaturas até negativas durante a noite.

Epa, porra, estudem, leiam, sobre o paradoxo do fogo, sobre biomassa acumulada, sobre gestão de combustivel.

O grande problema é isto não se fazer numa escala muitíssimo maior, mas mesmo muito maior pois só assim se evitarão tragédias no futuro.
E estas semanas seriam absolutamente perfeitas para isso no norte e centro, depois de toda a chuva que caiu e a temperatura baixa, são condições únicas e relativamente raras.
 

AJB

Nimbostratus
Registo
5 Mar 2009
Mensagens
1,181
Local
Baião
o Fire Paradox foi um dos bons projetos que desenvolvemos por cá!
 

AJB

Nimbostratus
Registo
5 Mar 2009
Mensagens
1,181
Local
Baião
Nesta fase devem ser ja canceladas as açoes de fogo controlado em encostas voltadas aos quadrantes Este e Sul (até nova precipitação relevante), sobretudo em modelos de combustiveis pirofitos (carquejas, tojos...)...nas restantes encostas e modelos de combustiveis...é lume com força!
 

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
23,154
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Eu fiz uma pergunta à qual nenhuma das mensagens anteriores respondeu:
Alguém pensa no que acontece aos animais selvagens ao fazerem estas queimadas que de natural nada têm?

Suponho que será por não terem os conhecimentos suficientes para responder, tal como eu não tenho e por isso é que fiz a pergunta. Também nenhuma das respostas invalida o que eu disse: queimadas no inverno, de natural nada têm. Quanto ao resto, é apenas realmente os humanos a tentarem substituir-se a processos naturais que já não podem existir uma vez que a natureza como ela era já não existe, dado que praticamente toda a paisagem nacional já está humanizada. No futuro se verá qual o resultado dessa artificialização de processos, que eram naturais, concordo, mas já não podem ser deixados seguir o curso natural porque tal significaria a devastação da paisagem humanizada.

Quanto a este parágrafo ( e os dois seguintes, que nem sequer comento) qual é o sentido dessa afirmação no contexto actual da ocupação do território? Qual natureza é que vai ser deixada "fazer o que sempre fez", se o solo está ocupado por novas realidades que não existiam "antes do homem"? Sim, "incêndios que no passado duravam semanas ou meses", mas a ocupação do solo e o coberto vegetal eram outros, além de que não existiam as barreiras humanas e urbanas. Em Pedrógão a natureza "estava a fazer o que sempre fez" e teria sido com fogos controlados de inverno que tinha sido evitada a tragédia? Ou seja, queimava-se o eucaliptal e o pinhal no inverno para ele não arder no verão? Aliás, antes não existiam esses eucaliptais e pinhais.

E a única forma de impedirmos essa tragédia de acontecer no futuro é realmente deixar a natureza fazer o que sempre fez, incluindo incêndios que no passado duravam semanas ou meses, mesmo antes do homem.
 

MSantos

Moderação
Registo
3 Out 2007
Mensagens
10,656
Local
Aveiras de Cima
Alguém pensa no que acontece aos animais selvagens ao fazerem estas queimadas que de natural nada têm?

Estas queimadas são fogos lentos de baixa intensidade e temperatura que dão tempo aos animais para fugir, haverá sempre alguma mortalidade principalmente ao nível de insetos.

O fogo é uma inevitabilidade na nossa paisagem, mais tarde ou mais cedo vai arder. Mas temos forma de escolher como vai arder a paisagem, se com fogos controlados em pequenas parcelas que criam descontinuidades, ou num incêndio numa tarde de Verão com tempo seco, 40ºC e vento de Leste em que ardem milhares de hectares com alta intensidade e tudo é arrasado.
 
Última edição:

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
12,436
Local
Olhão (24 m)

AJB

Nimbostratus
Registo
5 Mar 2009
Mensagens
1,181
Local
Baião
Não se fiem em todos os titulos mega sensacionais jornalisticos!
Quanto aos animais...bem, os fogos controlados são feitos (preferencialmente) entre Outubro e Março (pousio vegetativo e faunistico). Quanto a caça...é proibida nas áreas queimadas e em volta dessas!
O fogo não é solução para tudo (ao nivel da prevenção), mas que ajuda ajuda e muito!
A titulo de exemplo: 1 ha de fogo controlado é feito (na pior das hipoteses) numa manha! Se for usada motorroçadoura demora (na melhor das hipoteses) 2,5 dias!
Se usarmos maquinaria pesada os danos ao nivel do solo são superiores, para ja não falar das limitações ao nivel do declive/litologia...
O fogo esteve, está, e sempre estará presente no nosso ecossistema...a escolha do seu regime/frequencia/intensidade é nossa!
Eu sei muito bem qual a escolha mais acertada! Normalmente a sociedade mais citadina não tem essa noção e é necessaria muita pedagogia para uma correta piroliteracia!
 

Sleet

Cumulus
Registo
2 Dez 2010
Mensagens
130
Local
Loriga, Seia (800m)
A titulo de exemplo: 1 ha de fogo controlado é feito (na pior das hipoteses) numa manha! Se for usada motorroçadoura demora (na melhor das hipoteses) 2,5 dias!
Se usarmos maquinaria pesada os danos ao nivel do solo são superiores, para ja não falar das limitações ao nivel do declive/litologia...

Não duvidando do que aqui está escrito, pergunto: na comparação entre fogos controlados generalizados e o uso de maquinaria ligeira ou pesada para limpeza de parcelas. O fogo controlado parece bastante mais rápido e duradouro, logo mais eficiente, mas não poderá ter impactos superiores no longo prazo? Quer a nível de biodiversidade, quer na erosão dos solos com sistemáticas passagens de fogo (já para não falar da poluição)? Porque usando maquinaria é mais demorado e será também destrutivo num primeiro momento, mas não extingue a totalidade da vida naquele espaço e permite manter algum coberto vegetal que se considere útil, removendo-se só o que não interessa. O uso do fogo limpa tudo, até o que poderia ficar, dando espaço a que outras espécies limitrofes (invasoras...) se propaguem com maior facilidade.

Parece-me bastante pertinente esta pergunta porque pelo que venho observando no PNSE, nos últimos dois anos em que se nota alguma tentativa de organização do território (ainda infrutífera conforme se verificou no verão passado..) a opção passa pelo uso de maquinaria.
 
Última edição:

Nickname

Super Célula
Registo
2 Fev 2012
Mensagens
5,658
Local
Viso Norte, Viseu (520m)

Um incêndio florestal em Ribeira de Ester, no concelho de Castro Daire, está a mobilizar mais de meia centena de bombeiros de várias corporações do distrito de Viseu. No combate as chamas estão ainda três meios aéreos.

As chamas lavram com intensidade e estão a consumir uma zona de povoamento misto (área com mais do que uma espécie arbórea), disse fonte ao Jornal do Centro fonte do Comando Sub-regional de Viseu Dão Lafões.

O alerta para o incêndio aconteceu às 15h31, no local estão mais de 60 bombeiros das corporações dos Bombeiros Voluntários de Castro Daire, Farejinhas, Viseu, Oliveira de Frades, Vouzela e Cinfães.

fogo.jpg
 
Última edição:

AJB

Nimbostratus
Registo
5 Mar 2009
Mensagens
1,181
Local
Baião
Não duvidando do que aqui está escrito, pergunto: na comparação entre fogos controlados generalizados e o uso de maquinaria ligeira ou pesada para limpeza de parcelas. O fogo controlado parece bastante mais rápido e duradouro, logo mais eficiente, mas não poderá ter impactos superiores no longo prazo? Quer a nível de biodiversidade, quer na erosão dos solos com sistemáticas passagens de fogo (já para não falar da poluição)? Porque usando maquinaria é mais demorado e será também destrutivo num primeiro momento, mas não extingue a totalidade da vida naquele espaço e permite manter algum coberto vegetal que se considere útil, removendo-se só o que não interessa. O uso do fogo limpa tudo, até o que poderia ficar, dando espaço a que outras espécies limitrofes (invasoras...) se propaguem com maior facilidade.

Parece-me bastante pertinente esta pergunta porque pelo que venho observando no PNSE, nos últimos dois anos em que se nota alguma tentativa de organização do território (ainda infrutífera conforme se verificou no verão passado..) a opção passa pelo uso de maquinaria.
O fogo controlado não é solução para tudo, é mais uma técnica de gestão dos espaços rurais, juntamente com a silvicultura (seja manual ou mecanica).
No entanto é preciso desmistificar aqui alguns "pre"conceitos.
Qualquer ação de fogo controlado deve ter previamente uma prescrição! Essa, vai ser indicativa do(s) objetivo(s) da queima, da velocidade de propagação do fogo, da técnica de ignição e condução da queima...enfim, a prescrição, resumidamente, vai antecipar os parâmetros de comportamento do fogo desejáveis para atingir o(s) objetivo(s) propostos!
A titulo de exemplo: pode ser queimada uma determinada área (de urze/tojo/carqueja por exemplo, numa encosta voltada a norte com apenas 3 ou 4 dias sem chuva! Nessas condições, se a %hra for na ordem dos 50%, seguramente que o fogo não vai percorrer na totalidade a parcela, logo vão fcar imensas ilhas para refugio de animais...ou seja, melhoramento da palatibilidade alimentar para a fauna pode ser o objetivo também!