Seguimento Litoral Centro - Fevereiro 2010

miguel

Furacão
Registo
4 Fev 2006
Mensagens
13,487
Local
Setúbal
Extremos de hoje em Setúbal:

Mínima:10,9ºC (23:50)
Máxima:19,8ºC (11:40) :hehe:

Rajada máxima de vento:91,7km/h (11:40) W :thumbsup:

Pressão máxima:1007,8hPa (23:55)
Pressão mínima:985,6hPa (13:20) :eek:

Precipitação Total:12,6mm
Rain rate máximo:64,0mm/h (13:57)


Gráfico com a temperatura e pressão atmosférica:


Gráfico com as rajadas máximas em 10m e a média do vento em 10minutos:
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Extremos de ontem:

Máx - 20.6ºC

Mín - 11.1ºC

Precipitação - 9.2 mm.

Rajada máxima - 98 km/h.

Pressão mínima - 983.6 hpa.

Céu muito nublado, chuviscos fracos/moderados, vento moderado/forte sendo fraco à noite.

temporal27defevde2010.gif
 

joseoliveira

Cumulonimbus
Registo
18 Abr 2009
Mensagens
2,889
Local
Loures (Moninhos) 128m
Boa noite ;)

Os efeitos do vento forte por aqui parecem não ter causado estragos, pelo menos visíveis; penso que desta vez a forte divulgação pelos meios de comunicação foram mais ouvidos face à situação ocorrida em Dezembro último e talvez ao lembrar-se disso, a vizinhança precaveu-se protegendo melhor os seus bens no exterior. Lembro apenas de ter falado ao início da semana com um vizinho sobre a possibilidade de temporal este fim-de-semana, a menos que tenha espalhado a notícia... :p

O céu está composto por nuvens altas, Cirrostratus fibratus que permitem observar a Lua, o vento desloca-se fraco de W/SW e com uma temperatura mínima desde há várias horas praticamente estagnada.

Extremos de 27-Fev:


Máximos: 20.0ºC / 92% HR
mínimos: 10.0ºC / 51% HR

Valores actuais: 9.7ºC / 78% HR
 

Gilmet

Staff
Registo
12 Dez 2007
Mensagens
9,108
Local
Cacém (180 m) / Mira-Sintra (188 m)
Extremos de Ontem/Gráfico da evolução das rajadas de vento/Pressão:

wmr100dia270220103.png


De salientar, naturalmente, não só a rajada máxima como também a média máxima de vento, de 83,3 km/h!

De momento, 10,5ºC e vento nulo!:p
 

kikofra

Nimbostratus
Registo
7 Abr 2008
Mensagens
1,339
Local
Leiria (115m)/Lourosa/Porto
Na página da protecção civil há ocorrências de quedas de árvores no distrito de Leiria. Mas não falaram em nenhum tornado.

lei.png


Mais ocorrências, aqui!

---------------------------

Aqui, o vento forte derrubou o ecoponto, os contentores do lixo, espalhou lixo por todo o lado, mas não vi nada mais grave.

À janela, com o anemómetro portátil na mão, medi rajadas na casa dos 70km/h. Mas em condições muito peculiares. Mão de fora (no máximo 5 minutos), numa tentativa de captar o vento que vinha de todas as direcções (de cima, de baixo, da direita, da esquerda). :p
Era mesmo só para ter uma ideia. Mas se na janela e nestas condições, tive uma rajada de 75,6Km/h, no telhado do prédio, não duvido que tenha atingido valores bem interessantes.

Ainda assim, e também aqui, não foram as piores rajadas deste inverno.

De destacar a temperatura, que de manhã atingiu os 20,2ºC e agora está nos 9,8ºC.
Deve ter sido uma rajada mais forte mas o cenario segundo o relato era algo parecido a passagem de um tornado
 

JoãoPT

Nimbostratus
Registo
4 Nov 2008
Mensagens
1,450
Local
Vidigueira
Máxima de 20,7ºC, mínima de 11,1ºC, actualmente sigo com 9,9ºC, 81% humidade, 1008 hPa, vento fraco:p e céu muito nublado.
Foi um dia de verdadeiro temporal, não houve danos muito significativos por aqui, mas no Pinhal muitas árvores devem ter caído:hehe:
O vento foi forte a muito forte com rajadas que assolavam tudo.:shocking:
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,146
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
O Vitamos está no Cais do Sodré e informa que metade da praça está de baixo de água, tal como os terminais de autocarros junto ao cais.
A policia encontra-se a desviar o transito.

Na praça Duque de Terceira, junto ao rio, só é permitida a passagem de autocarros. De resto o trânsito está cortado e o cais submerso.

Também há problemas na Praça do Comércio.

-------------

A página da protecção civil, não é actualizada há algumas horas.
Na última actualização do distrito de Lisboa, o panorama era o seguinte:

ertu.png


A página das estradas de Portugal, com noticias referentes ao transito, está em baixo.
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,146
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Mau tempo: Avarias deixaram sem luz um milhão de clientes da EDP
Tejo inunda V. F. Xira e Margem Sul


28 Fevereiro 2010 - 00h30


Um milhão de clientes da EDP ficou ontem sem electricidade devido a avarias provocadas pelo temporal, num dia em que a subida das águas do Tejo provocou inundações em Vila Franca de Xira, Alhandra, Seixal e Alcochete. Em todo o País, registaram-se mais de 4600 ocorrências devido ao mau tempo.

No Seixal, a água galgou a marginal e inundou cerca de 30 habitações, provocando estragos materiais. Segundo o comandante dos Bombeiros do Seixal, António Matos, 'há 15 ou 20 anos que a água não subia tanto'. 'Isto foi provocado por uma conjugação de factores: maré cheia, vento forte e deve ter havido descarga de barragens', disse ao CM. As casas do Beco dos Calafates foram as mais afectadas. 'Dentro de casa a água chegava-me aos joelhos. Não tenho seguro e muita coisa estragou-se', contou ao CM João Sado, de 57 anos.

No Concelho de Vila Franca de Xira, o Tejo galgou as margens em várias localidades. Segundo a autarca Maria da Luz Rosinha, ocorreram inundações em Castanheira do Ribatejo, onde houve necessidade de retirar de casa duas idosas. Em Vila Franca de Xira, um lençol de água com 20 centímetros de altura cobriu grande parte do centro, a exemplo de Alhandra e Póvoa de Santa Iria. A autarca entende que 'aquando das descargas das barragens no Tejo deveria haver cuidado em contabilizar as horas de preia--mar, o que evitava a inundação' de habitações. O presidente do Instituto da Água, Orlando Borges, rejeita as críticas. 'As pessoas não deviam falar do que desconhecem. As descargas estão a ser feitas de forma coordenada com Espanha e, graças a essa articulação, as coisas têm corrido muito bem', disse ao CM, frisando que estas cheias 'são mais um problema de drenagem urbana'. O Tejo galgou também as margens no Cais do Sodré e Terreiro do Paço. Devido à forte ondulação, os catamarãs que ligam o Terreiro do Paço ao Barreiro navegaram entre Cais do Sodré e Cacilhas, Almada.

A circulação na A16, junto a Agualva-Cacém, foi interrompida durante algumas horas devido à queda de cabos de alta-tensão, divulgou o governador civil de Lisboa, António Galamba. Em Torres Vedras, a queda de uma estrutura provocou ferimentos ligeiros num bombeiro, acrescentou. O temporal provocou também a queda de um telhado num colégio de Loures e de mais de 200 árvores, sobretudo nos concelhos de Torres Vedras e Lourinhã. Na Venda do Pinheiro (Mafra) registou-se uma derrocada de terras.

APONTAMENTOS

FERIDOS E DESALOJADOS

Temporal causou nove feridos, sete deles bombeiros, e 24 desalojados (3 em Matosinhos, 10 em Gaia, 4 em Montemor-o-Novo, dois em Leiria, em Famalicão e em Barcelos, e um em Ferreira do Zêzere).

COMBOIOS PARAM

Mau tempo parou comboios nas linhas do Norte, Beira Alta, Cascais, Douro e Vouga.

ESTRADAS CORTADAS

Queda de árvores condicionou trânsito na A1. Mar cortou Marginal de Cascais.

VENTOS DE 140 KM/H

Na Pampilhosa da Serra o vento atingiu os 140 km/h. Em Lisboa, chegaram aos 90 km/h.

CASAL DE IDOSOS FICA SEM CASA

A queda de um pinheiro no telhado de uma habitação, em Barreira, Leiria, desalojou um casal de idosos, que teve de ser acolhido por uma neta. Maria Silvina, filha do casal, disse que 'o pinheiro estava seco e há outros também em risco de serem derrubados pelo vento. Há sete anos que andamos a pedir ao dono do pinhal para os cortar'. Os idosos tinham acabado de se levantar quando o pinheiro tombou para cima da sua casa e ficaram 'muito abalados' com a situação. O dono do pinhal comprometeu-se em repor o telhado.

BARCOS SOLTOS DÃO À COSTA

No Algarve, o forte vento fez com que alguns barcos se soltassem de onde estavam ancorados.Na Ria de Alvor, três embarcações chegaram bater nas pedras junto à costa do porto, entre os quais um barco propriedade de Aprígio Santos, presidente da Naval 1º de Maio.Houve ainda algumas quedas de árvores e estruturas.

DOIS FERIDOS EM ESTADO GRAVE

O mau tempo causou ferimentos graves em duas pessoas no Norte do País. Em Ovar, uma mulher, de 46 anos, estava a reparar o telhado quando os fortes ventos a fizeram cair. A vítima partiu uma perna e sofreu um traumatismo craniano. Já em Braga, o muro de uma empresa caiu em cim a do gerente, causando ferimentos graves.

NOTAS

LEIRIA: COBERTURA ARRANCADA

Parte da cobertura do Centro de Saúde de Marrazes, Leiria, ficou ontem destruída, em consequência do vento. As chapas foram torcidas e algumas chegaram a ser arrancadas

ALENTEJO: UM FERIDO

Um homem, de 39 anos, sofreu ferimentos graves devido à colisão do carro contra uma árvore, perto de Nisa. Em Montemor-o-Novo, a queda de uma parede fez quatro desalojados

FIGUEIRA DA FOZ: CARRO ATINGIDO

Ao efectuar o corte de uma árvore que tinha caído para a via, uma viatura dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz foi atingida por um pinheiro, nesse momento derrubado pelo vento.

Fonte: Correio da Manhã

-----------------------

Tejo galgou margens na Baía do Seixal

[ame="http://videos.sapo.pt/LncNz4zIDtbL8oYWKTpE"]Tejo galgou margens na BaÃ*a do Seixal - SAPO Vídeos[/ame]