Seguimento Meteorológico Livre - 2024

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
23,154
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
O padrão de acumulados do GFS mete claramente uma predominância de Norte, depois do Noroeste, já na entrada do Março.
Claro que o Sul fica na penúria relativa:
GFS_Acumul_20240218-06z_20240305-06h.png
 


"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
que penso que deu cotas de acumulação a rondar os 500m.
Nesse ano chegou a nevar na Serra de Montejunto. Eu estive lá e vi com os meus próprios olhos. :eek:
 
Registo
30 Nov 2015
Mensagens
177
Local
setúbal
O padrão de acumulados do GFS mete claramente uma predominância de Norte, depois do Noroeste, já na entrada do Março.
Claro que o Sul fica na penúria relativa:
Ver anexo 9835
O habitual nestas entradas de noroeste aqui em Setúbal. A parte mais a leste da Península de Setúbal é uma "máquina" de secar aguaceiros, não chega aqui praticamente nada. Se repararem, mais a sul, na costa alentejana, aumenta a precipitação.
 

Mammatus

Nimbostratus
Registo
27 Dez 2019
Mensagens
1,124
Local
Barreiro (actual) / Lisboa
O habitual nestas entradas de noroeste aqui em Setúbal. A parte mais a leste da Península de Setúbal é uma "máquina" de secar aguaceiros, não chega aqui praticamente nada. Se repararem, mais a sul, na costa alentejana, aumenta a precipitação.
Geralmente em entradas de NW também não chega grande coisa à costa alentejana devido ao posicionamento da Arrábida.

Vamos ver...
 

casr26

Cumulus
Registo
27 Set 2013
Mensagens
323
Local
2550 - 1400
Nesse ano chegou a nevar na Serra de Montejunto. Eu estive lá e vi com os meus próprios olhos. :eek:

Sim, desde que me recordo apenas nevou 2 vezes no Montejunto, uma em 2006 e outra em 2016...talvez daqui a 2 anos tenhamos um novo episódio seguindo a métrica temporal, no entanto e este ano pelos dados que vão aparecendo não é de todo espectável termos um episódio desse gênero por estas redondezas :)
 
Última edição:

Mindz

Nimbostratus
Registo
18 Out 2015
Mensagens
722
Local
Montijo
Sim, desde que me recordo apenas nevou 2 vezes no Montejunto, uma em 2006 e outra em 2016...talvez daqui a 2 anos tenhamos um novo episódio seguindo a métrica temporal, no entanto e este ano pelos dados que vão aparecendo não é de todo espectável termos um episódio desse gênero por estas redondezas :)
Tens a certeza? Pergunto porque tenho casa na Serra de Aire e Candeeiros, a 450m de altitude e vi nevar mais vezes desde 2006, pelo menos umas 4 ou 5 vezes...
 

casr26

Cumulus
Registo
27 Set 2013
Mensagens
323
Local
2550 - 1400
Tens a certeza? Pergunto porque tenho casa na Serra de Aire e Candeeiros, a 450m de altitude e vi nevar mais vezes desde 2006, pelo menos umas 4 ou 5 vezes...

Sinceramente entre 2006 e 2016 na serra do Montejunto creio que existiu apenas um outro evento em que caíram alguns flocos mesmo no cimo da serra e zonas circundantes de maior altitude, mas nada que se possa comparar com a neve caída nos dois anos acima referidos.
No entanto, e mesmo não estando a tempo inteiro na zona oeste entre as duas datas como acabo por ter contacto frequente com familiares e amigos certamente um evento desse tipo não me teria passado ao lado :)
A serra do Montejunto tem um micro clima muito peculiar e isso também justifica com toda a certeza o facto de muitas vezes não existir queda de neve quando as quotas da queda da mesma estão em valores mais reduzidos de altitude.
 

"Charneca" Mundial

Super Célula
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
5,048
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Tens a certeza? Pergunto porque tenho casa na Serra de Aire e Candeeiros, a 450m de altitude e vi nevar mais vezes desde 2006, pelo menos umas 4 ou 5 vezes...
A influência marítima é algo que diferencia bastante Aires e Montejunto, já que em Montejunto é muito maior. Na Serra de Sintra, que ainda tem maior influência marítima, no mesmo evento em 2016, não chegou a nevar, apesar de haver condições para isso (apenas caiu graupel), apesar de, às mesmas cotas em Montejunto, ter caído água-neve ou até mesmo neve. :shocking:

Onde também se vê isso é na Serra da Estrela em comparação com as restantes serras da Cordilheira Central: uma cota de neve de 1500 metros na Serra da Estrela tende a equivaler numa cota de 800 metros na Serra de Gredos, nos mesmíssimos eventos meteorológicos. A diferença? A Serra da Estrela tem muitíssima influência marítima devido à sua proeminência em relação às outras serras (por exemplo, tem o quádruplo da altitude da Serra do Buçaco e o quase o dobro da altitude da Serra do Caramulo), enquanto que a influência marítima na Serra de Gredos é quase nula, apesar de estar a apenas 150 km a leste. É essa, aliás, a razão pela qual as estradas na Serra da Estrela fecham quando há tempestades frias - não tem nada a ver com a neve mas sim com o resto que por acaso também faz com que neva apenas a cotas muito mais altas. :surprise:
 

Snifa

Furacão
Registo
16 Abr 2008
Mensagens
11,931
Local
Porto-Marquês:145 m Mogadouro:749 m

Chuva e frio regressam a Portugal. Prepare-se, vem aí neve.


20/02/24 18:49.

Na próxima quinta-feira, uma superfície frontal fria vai atravessar Portugal Continental, "com o estabelecimento de uma corrente de noroeste pós-frontal que transportará uma massa de ar polar marítimo".
Depois de dias quentes e secos, a chuva e o frio estão de regresso a Portugal continental, que será também afetado por queda de neve a partir de dia 22 de fevereiro, quinta-feira, segundo anunciou, esta terça-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, "na próxima quinta-feira, dia 22, uma superfície frontal fria vai atravessar Portugal Continental, com o estabelecimento de uma corrente de noroeste pós-frontal que transportará uma massa de ar polar marítimo".

Assim, "a partir do meio da tarde, espera-se queda de neve nas terras altas das regiões Norte e Centro, inicialmente nos pontos mais altos, descendo gradualmente a cota para 800/1000 metros, que se manterá com poucas variações ao longo dos dias 23 e 24".

A "quantidade da precipitação, cuja previsão permanece ainda com alguma incerteza, definirá os acumulados de neve no solo". Contudo, neste momento, as "acumulações previstas atingem, no dia 24, entre 10 a 20 cm em várias serras acima dos 1200 metros, entre as quais, a Serra da Peneda/Gerês, Serra do Larouco, Serra do Alvão/Marão, Serra de Montemuro e Serra da Estrela".

No domingo, dia 25, "a aproximação e passagem de novo sistema frontal resultará numa subida temporária da temperatura, pelo que é expectável que a precipitação nas serras passe a ser sob a forma de chuva, derretendo grande parte da neve no solo".

Analisando o estado do tempo, na quinta-feira espera-se céu muito nublado, diminuindo gradualmente de nebulosidade a partir do meio da tarde de norte para sul. São esperado períodos de chuva na região Norte, estendendo-se gradualmente às restantes regiões, passando a regime de aguaceiros nas regiões Norte e Centro a partir da tarde.

Haverá uma pequena descida da temperatura máxima. Neste dia, as máximas vão variar entre os 20 graus, em Faro, e os 11 graus, na Guarda. Já as mínimas vão oscilar entre os 12 graus, em Faro e Lisboa, e 1 grau, na Guarda.

Na sexta-feira, continuam a esperar-se aguaceiros, em especial nas regiões Norte e Centro, que podem ser acompanhados de trovoada. E há uma nova "descida de temperatura, sendo acentuada nas regiões montanhosas".

Sábado, o dia também fica marcado por chuva, segundo o IPMA.