Seguimento Oceânia 2009

Tópico em 'África, Ásia e Oceânia' iniciado por Mário Barros 31 Jan 2009 às 16:59.

  1. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Ainda sobre os incêndios




     
    #16 Vince, 11 Fev 2009 às 19:33
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:58
  2. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
  3. abrantes

    abrantes
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    4 Jan 2008
    Mensagens:
    237
    Local:
    Rio de Janeiro
    Re: Seguimento Austrália e Polinésia - 2008









     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #18 abrantes, 14 Fev 2009 às 15:34
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:58
  4. abrantes

    abrantes
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    4 Jan 2008
    Mensagens:
    237
    Local:
    Rio de Janeiro
    Re: Seguimento Austrália e Polinésia - 2008

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. abrantes

    abrantes
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    4 Jan 2008
    Mensagens:
    237
    Local:
    Rio de Janeiro
    Re: Seguimento Austrália e Polinésia - 2008

    Vejam o dia 07/02

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #20 abrantes, 14 Fev 2009 às 15:43
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:58
  6. abrantes

    abrantes
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    4 Jan 2008
    Mensagens:
    237
    Local:
    Rio de Janeiro
    Re: Seguimento Austrália e Polinésia - 2008

    E a "Image of The Day" de hoje da Nasa:
    Bushfires in Southeast Australia

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Austrália: Milhares de bombeiros combatem fogos, 181 mortos

    Sidney, Austrália, 15 Fev (Lusa) - Milhares de bombeiros continuam hoje a lutar contra oito fogos no sudeste da Austrália, onde já 181 pessoas perderam a vida nos piores incêndios da história do país. Apesar de temperaturas a descer de intensidade e vento fraco contribuírem para ajudar os bombeiros a lutar contra as chamas, serão precisas várias semanas para extinguir completamente todos os focos de incêndio, anunciou fonte dos serviços de emergência.
    "Ainda há oito fogos a progredirem", indicou Lee Miezis, porta-voz do Departamento do Desenvolvimento do Estado de Victoria. "Estes incêndios ainda não estão dominados, mas não ameaçam qualquer comunidade", acrescentou o funcionário.
    As homenagens às vítimas e aos bombeiros estão hoje a decorrer por toda a Austrália, com o primeiro-ministro, Kevin Rudd, a presidir a uma cerimónia em Wandong, cidade do Estado de Victoria, particularmente atingida pelas chamas. Kevin Rudd prometeu ajuda aos sobreviventes, garantindo que a reconstrução das zonas afectadas vai começar.
    Milhares de pessoas estão sem abrigo e cerca de 4.300 bombeiros continuam a combater os fogos. Os incêndios destruíram mais de 1.800 habitações e 450 mil hectares de mata ou florestas, causando pelo menos 181 mortes, balanço que pode vir a aumentar à medida que novos cadáveres sejam encontrados.

    © LUSA 2009
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Vários dias de chuvas causam graves inundações na Austrália

    As autoridades do estado de Nova Gales do Sul, no leste da Austrália, declararam hoje área de catástrofe a região de Bourke, e colocaram em alerta as povoações do litoral norte por causa das inundações causadas pelas copiosas chuvas que caíram no fim de semana. Cerca de 200 milímetros de água caíram em um período de 15 horas na sexta-feira passada em Bourke, cerca de 770 quilômetros a noroeste de Sydney, a capital do estado, e ontem à noite se acumularam outros 27 milímetros.
    A localidade litorânea de Bellingen e o rio Nambucca, cerca de 500 quilômetros ao nordeste de Sydney, receberam 375 milímetros de chuva nas últimas 48 horas. A estrada que chega até Bellingen, com uma população de 2.700 habitantes, e que serve de conexão aos 1.500 residentes de pequenas fazendas nos arredores foi interrompida pelas fortes chuvas. Vários moradores do vale de Bellingen e os turistas do "camping" de traileres do local foram retirados hoje.

    G1
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    9,553
    Local:
    Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
    Primeiro fogos depois inundações:disgust::(
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,921
    Local:
    Arroja, Odivelas (140m); Várzea da Serra (900m)
    É um país de contrastes.

    Enquanto o norte e leste se enchem de água, o sul leva com os ventos secos e quentes do interior desértico.

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Estado australiano vive pesadelo de cheias

    O Estado de Nova Gales do Sul, na Austrália, está a ser atingido por fortes chuvas que já causaram inundações que isolam cerca de quatro mil pessoas. Pelo contrário, o Estado de Victoria, no Sudeste do país, continua a ser fustigado pelas chamas.
    As fortes chuvadas que se fizeram sentir no Estado australiano de Nova Gales do Sul fizeram subir em mais de oito metros as águas do rio Bellingen que, em consequência, isolou as localidades de Bellingen, Darkwood e Thora. Segundo noticia a Reuters, o governador de Nova Gales do Sul, Nathan Rees, pondera agora decretar o estado de calamidade pública.
    No Estado de Victoria, as chamas continuam a lavrar de forma intensa, com um balanço que aponta para mais de 200 mortes.

    Fábrica de Conteúdos
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Centena de australianos abandona casas devido aos incêndios

    Vídeo

    Mais de 100 pessoas tiveram que abandonar as suas casas no sudeste da Austrália, esta segunda-feira, devido aos incêndios que voltaram a assolar a região de Melbourne. Estas evacuações acontecem apenas duas semanas após os mais mortíferos incêndios da história do país que fizeram 210 mortos e destruíram 1800 casas, de acordo com o último balanço divulgado pelas autoridades.
    Apesar dos esforços dos bombeiros australianos, que tinham controlado os últimos fogos ainda activos, a subida da temperatura e os ventos fortes voltaram a semear o pânico na região. Pelo menos uma casa foi destruída pelas chamas em Belgrave South, na periferia de Melbourne, a capital do Estado de Victoria. Dois bombeiros ficaram feridos.
    Há semanas que o estado de Victoria está a braços com vários incêndios. O facto de as temperaturas terem ficado abaixo dos 20 graus centígrados durante alguns dias permitiu aos bombeiros controlarem as chamas.

    Euronews
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Quatro incêndios gigantes combatidos por bombeiros na Austrália

    Os bombeiros australianos estão a combater quatro incêndios gigantes, com uma frente de mil quilómetros, e que estão fora de controlo no estádio de Vitória, no sul do país, muito embora não constituam ameaça directa às populações. Um comunicado dos bombeiros locais indicou que a situação se pode tornar mais perigosa esta terça-feira com o aumento das temperaturas, isto depois de as operações de combate ao fogo, assistidas por aviões, helicópteros e meios terrestres, terem permitido proteger cerca de 400 casas.
    Ainda de acordo com os bombeiros, sexta-feira poderá ser um dia particularmente perigoso, uma vez que se espera que as temperaturas possam chegar aos 40 graus, com ventos de 50 km/h, alterando de maneira brusca a direcção dos incêndios.
    Os incêndios no Estado de Vitória que começaram a 7 de Fevereiro já causaram a morte de 210 pessoas e a destruição de 1900 casas e de 455 mil hectares de4 terreno florestal.

    Rádio Notícias TSF
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Ventos fortes e altas temperaturas prejudicam combate aos fogos na Austrália

    Vídeo

    Em Vitória o momento volta a ser difícil. A situação climática é complicada, o tempo seco, o vento forte, as temperaturas de quarenta graus estão a dificultar o trabalho dos bombeiros. Cerca de duzentas escolas permanecem fechadas no sul do país e milhares de australianos estão a abandonar as suas casas neste estado.
    Aproximadamente três mil bombeiros lutam contra dezenas de focos de incêndio que continuam activos e que podem comportar-se de maneira inesperada devido à mudança da direcção do vento esperada para hoje.
    Os incêndios nesta região começaram no passado dia sete, naquele que ficou conhecido como o “sábado negro”, após duas semanas de uma onda de calor sem precedentes no sul da Austrália. Morreram até ao momento duzentas e dez pessoas e foram destruídas mil e novecentas casas.

    EuroNews
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Inundações deixam 1.700 pessoas isoladas no sul da Austrália

    Cerca de 1.700 pessoas permanecem isoladas no sul da Austrália devido às inundações causadas pelas chuvas torrenciais que caíram segunda-feira na região, informaram hoje fontes oficiais. Os habitantes de vários povoados de Nova Gales do Sul continuarão isolados durante dois ou três dias. Por conta disso, o Governo estadual estuda decretar estado de emergência.
    Além disso, aproximadamente mil pessoas foram evacuadas ontem à noite da localidade de Coffs Harbour, aproximadamente 500 quilômetros ao norte de Sydney, embora já tenham começado a voltar para suas casas. No norte, o rio Bellinger subiu 8,6 metros, nível que não atingia desde 1986.
    As autoridades alertaram que as fortes chuvas se repetirão hoje, por isso pediram à população que não transitem por zonas inundadas. O instituto meteorológico advertiu que as ondas nas praias de Sydney passarão dos cinco metros e que os ventos chegarão a 90 km/h ao norte da cidade.

    G1
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página