Seguimento Rios e Albufeiras - 2011

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,049
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (900m)
e houve mais uma descarga do alto Lindoso
o rio transbordou esta noite outra vez
e não havia sitio onde parar o carro,ficaram todos nos passeios publicos :lol:

Nessa noite não foi a barragem de Alto Lindoso que fez descargas. Foi a de Touvedo que se situa 15 km a jusante. Trata-se de uma barragem com uma albufeira 25 vezes inferior à do Alto Lindoso, ou seja, com uma capacidade de reter água bastante inferior.
A de Alto Lindoso, passou dos 40 e tal% para os 80%. Não efectou qualquer descarga, embora tenha turbinado para produção eléctrica.

Uma notícia referente às descargas de Castelo do Bode.

As descargas de Cabril passaram de 300m3/s para os 200m3/s ontem. E assim se devem manter visto o caudal afluente também andar nessa ordem de grandeza e com tendência para diminuir devido à ausência de precipitação.

Quanto ao Tejo, à barragem do Fratel têm chegado cerca de 1000m3/s, e em Almourol o caudal do Tejo anda à volta dos 1400m3/s.
(Para se ter uma noção melhor deste caudal, Reguengos do Alviela fica isolada quando o caudal do Tejo em Almourol anda na casa dos 2000-2500m3/s).

A barragem do Alqueva, é a barragem com albufeira que continua a fazer as maiores descargas. Há uma série de dias que tem mantido sempre o mesmo caudal de descarga, estando agora a sua capacidade de armazenamento a rondar os 85%.
 

Meteoabrantes

Cirrus
Registo
26 Jul 2006
Mensagens
8
Local
Abrantes
Olá,

Não sei se alguém já aqui deu nota desta possibilidade de seguir as flutuações de volume na albufeira de Alcantara, em Espanha (não propriamente as descargas), mas é um bom indicativo do que podemos esperar.


http://www.embalses.net/pantano-1003-alcantara.html

Hélder Silvano Neves
 

Gil_Algarvio

Nimbostratus
Registo
23 Mar 2009
Mensagens
1,768
Local
Manta Rota - Algarve
Três jovens resgatados de ilhota no rio Mondego

Três adolescentes foram esta sexta-feira resgatados, sem acidentes, de uma ilhota de areia que se formou no rio Mondego, em Coimbra, devido à subida repentina das águas.

Fonte dos Bombeiros Sapadores de Coimbra disse à agência Lusa que os três jovens "foram surpreendidos" pela subida do nível da corrente, em resultado de "descargas da barragem da Aguieira", a montante da cidade.

O alerta para a situação de risco, junto à ponte da Portela, foi comunicada às autoridades cerca das 15h30.

Os adolescentes foram "resgatados sem problemas", acrescentou a mesma fonte.

Nas operações de socorro, participaram 11 bombeiros da companhia de Sapadores e da Associação de Voluntários, apoiados por duas viaturas e dois botes.

Fonte:
CM
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/n...es-jovens-resgatados-de-ilhota-no-rio-mondego
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,049
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (900m)
Situação das albufeiras em Portugal a 30 de Abril de 2011.

semttulo5mr.png


No último dia do mês de Abril de 2011 e comparativamente ao último dia do mês anterior verificou-se um aumento do volume armazenado em 7 bacias hidrográficas e uma descida em 4.
Das 56 albufeiras monitorizadas, 37 apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 2 têm disponibilidades inferiores a 40% do volume total.
Os armazenamentos de Abril de 2011 por bacia hidrográfica apresentam-se superiores às médias de armazenamento de Abril (1990/91 a 2009/10), excepto para as bacias do LIMA, CÁVADO/RIBEIRAS COSTEIRAS e AVE.

Muitas das albufeiras da região centro e sul apresentam um volume armazenado nos 100% ou muito perto disso.

Destaque para a barragem do Roxo, na bacia do Sado que está a 98%, valor que já não atingia desde o inverno de 97/98.
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
Em pleno Século XXI não há maneira de aprenderem: :angry:

Mesmo em pleno mês de Maio não sabem regular, a tempo e horas, os caudais dos rios. Ainda por cima queixam-se depois de os espanhóis reterem a água no verão ... Alguém deveria ficar a pão e água ...

Várias zonas agrícolas do Ribatejo foram alagadas pela chuva e pelas descargas da barragem. Os produtores de hortícolas na região dizem que podem ter um prejuízo de 100 milhões de euros.

Vídeo: http://www0.rtp.pt/noticias/?t=Varias-zonas-agricolas-do-Ribatejo-foram-alagadas-pela-chuva-e-pelas-descargas-da-barragem.rtp&headline=20&visual=9&article=443533&tm=6
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,049
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (900m)
Em pleno Século XXI não há maneira de aprenderem: :angry:

Mesmo em pleno mês de Maio não sabem regular, a tempo e horas, os caudais dos rios. Ainda por cima queixam-se depois de os espanhóis reterem a água no verão ... Alguém deveria ficar a pão e água ...

Várias zonas agrícolas do Ribatejo foram alagadas pela chuva e pelas descargas da barragem. Os produtores de hortícolas na região dizem que podem ter um prejuízo de 100 milhões de euros.

Vídeo: http://www0.rtp.pt/noticias/?t=Varias-zonas-agricolas-do-Ribatejo-foram-alagadas-pela-chuva-e-pelas-descargas-da-barragem.rtp&headline=20&visual=9&article=443533&tm=6

O vale do Sorraia é uma região delicada.
É uma zona de intensa agricultura do Ribatejo, que se por um lado precisa de bastante água para o regadio, por outro não pode ter água em excesso como se viu.

Uma vez que já estamos na segunda quinzena de Maio, não é de estranhar que os controladores das 3 barragens (Magos, Montargil e Maranhão), queiram ter as suas albufeiras na casa dos 80% para fazer face à necessidade de rega. Lembro que as albufeiras da região são essencialmente para regadio.

E numa região como aquela, não deve ser fácil escolher entre uma elevada margem de armazenamento para um eventual excesso de precipitação (<70%), e uma margem reduzida de armazenamento (barragem cheia) com a finalidade de colmatar o período estival em que já estamos.

Ainda há dias estávamos em onda de calor, e olhar para armazenamentos de albufeiras superiores a 90% deixavam-nos descansados.
Agora se calhar já não...

Quanto ao Tejo e ao Guadiana, não há nada de anormal a assinalar. No Tejo não têm sido feitas descargas e o Alqueva tem muito espaço para eventuais e possíveis descargas espanholas, que até agora não ocorreram.
 

meko60

Nimbostratus
Registo
30 Set 2010
Mensagens
1,085
Local
Almada
Dados referentes ao dia de ontem em todos os aproveitamentos hidroeléctricos do país - 19.05.2011

Fonte dos dados: REN


agua1.png

agua2.png


E - Significa Descarga Ecológica
 

meko60

Nimbostratus
Registo
30 Set 2010
Mensagens
1,085
Local
Almada
É verdade,como se pode ver,o caudal que chega ao primeiro aproveitamento português (Miranda),já é razoável,sinal de que na bacia do Douro em Espanha a precipitação tem sido elevada.
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
O vale do Sorraia é uma região delicada.
É uma zona de intensa agricultura do Ribatejo, que se por um lado precisa de bastante água para o regadio, por outro não pode ter água em excesso como se viu.

Uma vez que já estamos na segunda quinzena de Maio, não é de estranhar que os controladores das 3 barragens (Magos, Montargil e Maranhão), queiram ter as suas albufeiras na casa dos 80% para fazer face à necessidade de rega. Lembro que as albufeiras da região são essencialmente para regadio.

E numa região como aquela, não deve ser fácil escolher entre uma elevada margem de armazenamento para um eventual excesso de precipitação (<70%), e uma margem reduzida de armazenamento (barragem cheia) com a finalidade de colmatar o período estival em que já estamos.

Ainda há dias estávamos em onda de calor, e olhar para armazenamentos de albufeiras superiores a 90% deixavam-nos descansados.
Agora se calhar já não...

Quanto ao Tejo e ao Guadiana, não há nada de anormal a assinalar. No Tejo não têm sido feitas descargas e o Alqueva tem muito espaço para eventuais e possíveis descargas espanholas, que até agora não ocorreram.



Não sei se foi assim mas o que o André diz tem muita lógica, em Maio a gestão duma barragem já é a pensar em armazenamento para os meses seguintes e não preocupação com caudais de cheia, ainda por cima depois de todo o calor que tem havido, maior deve ter sido essa preocupação em armazenar. Nestas coisas é fácil de criticar-se por ter cão e por não ter, neste caso, ter água ou não. A actividade agrícola é mesmo assim, tem estes riscos infelizes que a meteorologia traz, mas neste caso penso que não terá sido por má gestão. São azares...
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
Não sei se foi assim mas o que o André diz tem muita lógica, em Maio a gestão duma barragem já é a pensar em armazenamento para os meses seguintes e não preocupação com caudais de cheia, ainda por cima depois de todo o calor que tem havido, maior deve ter sido essa preocupação em armazenar. Nestas coisas é fácil de criticar-se por ter cão e por não ter, neste caso, água. A actividade agrícola é mesmo assim, tem estes riscos infelizes que a meteorologia traz, mas neste caso penso que não terá sido por má gestão. São azares...

Bom...eu acho uma coisa..se o IM avisasse os tipos que gerem as barragem que iriam ocorrer situações de precipitação com o potencial de ser localmente forte, haveria maneira de ir arranjando espaço para a agua excedente, por via de descargas controladas e redução em alguns % do armazenamento.

E vejam..nós aqui no forum, analisando os modelos..conseguimos com alguma razoabilidade prever eventos convectivos e até se a sinoptica é mais ou menos favoravel a ocorerencias mais gravosas..com varios dias de antecedencia..portanto o IM deveria a meu ver, dados os superiores conhecimentos na materia, fazer antevisões destas situações.

E não venham dizer que há sempre o risco de acabar por não chover tanto..ou ser tão abrangente...porque para mim mais vale prevenir do que remediar..seja qual for a circunstancia..e é preferivel perder um pouco de agua a destruir plantações que já ficaram arruinadas e que vão desgraçar a vida dos agricultores pelo menos este ano que vem..
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Bom...eu acho uma coisa..se o IM avisasse os tipos que gerem as barragem que iriam ocorrer situações de precipitação com o potencial de ser localmente forte, haveria maneira de ir arranjando espaço para a agua excedente, por via de descargas controladas e redução em alguns % do armazenamento.

E vejam..nós aqui no forum, analisando os modelos..conseguimos com alguma razoabilidade prever eventos convectivos e até se a sinoptica é mais ou menos favoravel a ocorerencias mais gravosas..com varios dias de antecedencia..portanto o IM deveria a meu ver, dados os superiores conhecimentos na materia, fazer antevisões destas situações.

E não venham dizer que há sempre o risco de acabar por não chover tanto..ou ser tão abrangente...porque para mim mais vale prevenir do que remediar..seja qual for a circunstancia..e é preferivel perder um pouco de agua a destruir plantações que já ficaram arruinadas e que vão desgraçar a vida dos agricultores pelo menos este ano que vem..


Este tipo de fenómenos convectivos localizados são de difícil previsão, nuns locais tem imenso impacto, noutros não tem absolutamente nenhum. Além de que não é em cima da hora com nowcasting que consegues despejar uma barragem. Nestas coisas se embarcas num risco generalizado em que todos tivessem que seguir um potencial risco, o que aconteceria é que todas as barragens do país nas mesmas circunstâncias estariam a desperdiçar um recurso precioso, água, para uma situação que potencialmente em termos de probabilidade de risco apenas afectaria um ou outro local, ou mesmo nenhum.
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
Este tipo de fenómenos convectivos localizados são de difícil previsão, nuns locais tem imenso impacto, noutros não tem absolutamente nenhum. Além de que não é em cima da hora com nowcasting que consegues despejar uma barragem. Nestas coisas se embarcas num risco generalizado em que todos tivessem que seguir um potencial risco, o que aconteceria é que todas as barragens do país nas mesmas circunstâncias estariam a desperdiçar um recurso precioso, água, para uma situação que potencialmente em termos de probabilidade de risco apenas afectaria um ou outro local, ou mesmo nenhum.

Não é previsivel? tu com um modelo tens muito bem a ideia da distribuição da precipitação numa dada area..
É obvio que são situações muito localizadas e dependentes de factores mesoescalares..mas dá para ter uma ideia.

Se tu vês no modelo um cavado a W..fortes advecções de SW e tens condições para grandes aquecimentos diurnos...se vês um estacionario durante 3 dias ali a meter instabilidade, sabes concerteza que vais ter problemas...
Há que ser realista..por exemplo, esta proxima situação de dia 25-29, dado ser uma ULL vinda de SW, que se associa a um cavado a NW que muito lentamente progride para E, é o padrão sinoptico tipico de eventos de chuvas convectivas bastante intensas..
Se vires um cavado de NW que vem e vai em 24h..tem pouca organização a nivel da advecção de ar mais energetico não lhe ligas grande importancia.. ( pelo menos neste tipo de situações de precipitação excessiva).

Portanto...vince..há situações e situações, e mesmo tendo em conta todo o grau de incerteza é bem possivel fazer avisos gerais para que se tomem medidas para evitar estas situações..medidas como largar um bocado de agua das barragens pequenas..limpar ribeiros..limpar as estradas e as sarjetas..
É uma tristeza que cada vez que caem 20mm em Portugal haja sempre inundações e prejuizos...e esses acontecimentos devem-se a duas razões..a falta de connhecimento publico sobre a meteo e as medidas de prevenção dos riscos meteorologicos, e um pouco de falta de iniciativa do IM ( se bem que o IM já tem melhorado bastante a sua informação..ao lançar informações no site e via tv).
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
Olá :)

Parece-me que existe por aqui uma pequena confusão de competências...

"O INAG, I. P., como Autoridade Nacional da Água, tem por missão propor, acompanhar e assegurar a execução da política nacional no domínio dos recursos hídricos de forma a assegurar a sua gestão sustentável, bem como garantir a efectiva aplicação da Lei da Água."

INAG

O Instituto de Meteorologia avisou para uma situação de agravamento do estado do tempo na Segunda-feira, 16 de Maio:

"Uma depressão centrada na região da Madeira, com cerca de 1014 hPa, que se prolonga em altitude aos vários níveis da atmosfera, começou no dia de ontem a afectar as condições meteorológicas no continente, tendo-se registado precipitação forte, granizo e trovoadas na tarde do dia de ontem, em alguns locais das regiões Sul e Centro, nomeadamente no Alto Alentejo e em Lisboa. Prevê-se que esta depressão se desloque lentamente para nordeste, afectando o estado do tempo no território do continente até Sábado, dia 21, prevendo-se aguaceiros, por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoadas. Esta situação meteorológica será mais intensa até ao dia 19, em particular no dia 18 e início de 19, com maior probabilidade nas regiões do centro e sul. Prevê-se que se comece a registar uma diminuição das condições de instabilidade ainda durante o dia 19, acentuando-se significativamente esta melhoria no dia 20, com quantidades menores de precipitação, a ocorrer sobretudo nas regiões do interior. Neste tipo de situação meteorológica, as condições de instabilidade tendem a intensificar-se no período da tarde e início da noite, onde será mais frequente a precipitação intensa e a ocorrência de trovoadas."

Nesse mesmo dia saiu o alerta da Autoridade Nacional de Protecção Civil ...

Portanto, não estou a ver qualquer falha grave do IM ... :lmao:
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
Olá :)

Parece-me que existe por aqui uma pequena confusão de competências...

"O INAG, I. P., como Autoridade Nacional da Água, tem por missão propor, acompanhar e assegurar a execução da política nacional no domínio dos recursos hídricos de forma a assegurar a sua gestão sustentável, bem como garantir a efectiva aplicação da Lei da Água."

INAG

O Instituto de Meteorologia avisou para uma situação de agravamento do estado do tempo na Segunda-feira, 16 de Maio:

"Uma depressão centrada na região da Madeira, com cerca de 1014 hPa, que se prolonga em altitude aos vários níveis da atmosfera, começou no dia de ontem a afectar as condições meteorológicas no continente, tendo-se registado precipitação forte, granizo e trovoadas na tarde do dia de ontem, em alguns locais das regiões Sul e Centro, nomeadamente no Alto Alentejo e em Lisboa. Prevê-se que esta depressão se desloque lentamente para nordeste, afectando o estado do tempo no território do continente até Sábado, dia 21, prevendo-se aguaceiros, por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoadas. Esta situação meteorológica será mais intensa até ao dia 19, em particular no dia 18 e início de 19, com maior probabilidade nas regiões do centro e sul. Prevê-se que se comece a registar uma diminuição das condições de instabilidade ainda durante o dia 19, acentuando-se significativamente esta melhoria no dia 20, com quantidades menores de precipitação, a ocorrer sobretudo nas regiões do interior. Neste tipo de situação meteorológica, as condições de instabilidade tendem a intensificar-se no período da tarde e início da noite, onde será mais frequente a precipitação intensa e a ocorrência de trovoadas."

Nesse mesmo dia saiu o alerta da Autoridade Nacional de Protecção Civil ...

Portanto, não estou a ver qualquer falha grave do IM ... :lmao:

Olha..bem visto..o IM até alertou bem para a situação:thumbsup: