Seguimento Rios e Albufeiras - 2011

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Depois da chuva das últimas horas, o caudal do Lima afluente à barragem de Alto Lindoso subiu a uma velocidade exponencial.

Felizmente que a barragem estava na casa dos 50% e tem por isso ainda muito espaço para reter água.

semttulo4qm.png



De destacar os 146,4mm em Castro Laboreiro desde as 0h.
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
Barragem de Alqueva inicia descargas controladas para prevenir cheias

A barragem de Alqueva, que atingiu já cerca de 90 por cento da sua capacidade, começou a fazer descargas controladas para evitar ter de despejar grandes caudais repentinamente, informou a empresa gestora desta infra-estrutura.
Segundo o Instituto da Água (INAG), 33 das 56 albufeiras monitorizadas por este organismo tinham níveis de armazenamento superiores a 80 por cento do total, mas o presidente do INAG, Orlando Baptista, afirmou à Lusa que "não há motivo para preocupações" nem estão previstas descargas nas grandes barragens, com exceção do Alqueva.
"É uma situação normal. Até há vantagens em estarem francamente cheias quer a nível do aproveitamento hidro-elétrico, quer para os outros usos como o abastecimento de água e a agricultura". Orlando Borges disse que as grandes albufeiras, como Alqueva, Castelo de Bode, Aguieira e Alto Lindoso começam a despejar água normalmente quando atingem mais de 90 por cento da sua capacidade de armazenamento, gestão essa que é feita pelas empresas responsáveis pelas infra-estruturas para evitar descargas repentinas de grandes caudais que podem provocar cheias.
"As barragens mais pequenas têm alguma folga para ir descarregando sem consequências a jusante", acrescentou. O presidente do INAG adiantou ainda que apesar das previsões de chuva, e embora as albufeiras estejam na maioria acima do nível médio, não há situações críticas.
2010 foi o ano mais chuvoso da última década segundo o relatório anual do clima divulgado pelo Instituto de Meteorologia (IM), com março a marcar o terceiro valor mais alto de precipitação dos últimos 30 anos. A barragem de Alqueva está a proceder a descargas controladas pelo segundo ano consecutivo, despejando água ao ritmo de 700 metros cúbico por segundo.
Também a barragem de Pedrógão, 23 quilómetros a sul de Alqueva, está a descarregar caudais com valores equivalentes, uma vez que a sua albufeira se encontra no nível de pleno armazenamento. As oito albufeiras da bacia do Guadiana estão todas acima dos 85 por cento da sua capacidade de armazenamento. Duas delas atingiram a sua capacidade máxima (Enxoé e Lucefécit), enquanto o Alqueva encheu 91 por cento e Odeleite, 96 por cento
Nove albufeiras do Tejo atingiram já 80 por cento da sua capacidade de armazenamento e três (Cova do Viriato, Idanha e Magos) chegaram à cota máxima. Na bacia do Sado, cinco barragens estão acima de 80 por cento (incluindo três à cota máxima). Também as duas albufeiras da bacia do Mira (Corte Brique e Santa Clara) estão totalmente cheias. No Mondego, apenas a barragem do Caldeirão chegou aos 100 por cento. Na bacia do Cávado/Ribeiras Costeiras, duas barragens esão acima de 94 por cento e no Douro três já ultrapassaram a marca dos 80 por cento. Na bacia das Ribeiras do Algarve, Bravura atingiu os 94 por cento, enquanto a albufeira de São Domingos, que integra a bacia das Ribeiras do Oeste chegou aos 86 por cento.

Sic Notícias
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Nas últimas horas a barragem do Fratel, (no Tejo), tem estado a fazer descargas superiores a 1500m3/s.

A juntar a isso, e com o grande caudal do rio Nabão e de outros afluentes ao Tejo, é de esperar que nas próximas horas o Tejo possa galgar as margens e inundar alguns hectares das lezírias do ribatejanas. Aliás, o volume de água do Tejo a passar no Tramagal e em Almourol aumentou também significativamente nas últimas horas.

Mas para já, penso que nada de novo nem preocupante para a região.


semttulo6h.png


semttulo8l.png


A barragem do Cabril vai para já sustendo o caudal do Zêzere, embora esteja já nos 90% da sua capacidade máxima de armazenamento.

Entretanto a norte, o caudal do Lima afluente à barragem de Alto Lindoso, está a baixar gradualmente, (de notar que a barragem ainda tem bastante espaço por preencher).

A sul, segundo os dados gráficos do INAG, a barragem do Roxo atingiu um volume que não se registava desde Fevereiro de 2001.

semttulo12h.png



Quanto ao Douro, os dados horários que temos é da barragem de Miranda do Douro, no douro internacional. Aí o caudal é baixo.
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Activado Plano Especial de Emergência na bacia do Tejo

Ativado Plano Especial de Emergência na bacia do Tejo

Santarém, 07 Jan (Lusa) -- O Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo foi acionado às 13:00 de hoje em nível de alerta amarelo, numa reunião da Comissão Distrital de Proteção Civil.

A subida do nível das águas nas bacias do Tejo e no Sorraia nas últimas horas e a continuação da precipitação em Espanha, com influência das descargas das barragens espanholas no leito do Tejo, ditaram o acionamento do plano.

Em comunicado, o Centro Distrital de Operações de Socorro refere a submersão do parque de estacionamento da zona baixa de Constância e ainda de várias estradas, nomeadamente, no concelho de Santarém, da municipal 365-1 entre Almajões e Sobral (por influência do rio Alviela) e 365 entre Ribeira de Santarém e Alcanhões, devido a um lençol de água.

2011 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Em comunicado, o Centro Distrital de Operações de Socorro refere a submersão do parque de estacionamento da zona baixa de Constância e ainda de várias estradas, nomeadamente, no concelho de Santarém, da municipal 365-1 entre Almajões e Sobral (por influência do rio Alviela) e 365 entre Ribeira de Santarém e Alcanhões, devido a um lençol de água.

Devido à subida das águas na bacia do Sorraia, encontram-se submersas as estradas municipal 1456 entre Benavente e a Recta do Cabo, a de Meias e a nacional 119, ao quilómetro 44 (na zona da Quinta Grande/Figueiras), entre Coruche e Santo Estêvão, e ainda as pontes de Escusa, da Amieira (caminho municipal entre a EN114-3 e a EN119) e do Rebolo (caminho municipal entre a EN114-3 e a EM515).

A Protecção Civil prevê que nas próximas horas possam a vir ficar inundadas as zonas baixas de Constância e da Barquinha e os cais de Tancos e do Arrepiado (Chamusca).

Ao final da tarde, início da noite, a estrada nacional 365 poderá ficar submersa em vários pontos, levando ao isolamento da povoação de Reguengo do Alviela (Santarém).

Esta estrada poderá ainda ficar interrompida entre a Ribeira de Santarém e Vale de Figueira e na zona de Palhais (igualmente no concelho de Santarém).

A manter-se a actual situação hidrológica e meteorológica, a Protecção Civil distrital prevê inundações localizadas em zonas urbanas e na rede viária, sublinhando que os níveis das águas se deverão manter «estáveis, embora com pequenas oscilações».

Apela, por isso, à população para ter «o máximo cuidado com a condução de veículos, evitando passar em zonas submersas e respeitando as determinações das autoridades».

«O aumento do caudal do rio Tejo torna também perigosas e consequentemente desaconselhadas actividades profissionais ou outras nas margens ou no leito do rio Tejo e seus afluentes», acrescenta o comunicado.
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/t...tml?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter
 

João Soares

Super Célula
Registo
23 Ago 2007
Mensagens
6,112
Local
Canidelo, Vila Nova Gaia
Caudal do Douro subiu dois metros na Régua

O caudal do rio Douro subiu hoje, sexta-feira, cerca de dois metros e atingiu a zona do cais da Régua, o que surpreendeu as autoridades locais, disse fonte da Protecção Civil.

O comandante distrital de operações de socorro de Vila Real, Carlos Silva, afirmou à Agência Lusa que as águas do Douro chegaram ao cais do Peso da Régua e que as autoridades não estavam a contar com isso.

É que, segundo o responsável, à Protecção Civil distrital não chegou nenhum pré-aviso de cheia por parte da entidade que regula o rio Douro, o Centro de Previsão e Prevenção de Cheias do Douro. "Aliás, a informação que tínhamos era de que não ia haver qualquer inundação", referiu.

Por sua vez, o comandante Fragoso Gouveia, adjunto do capitão do Porto do Douro, disse à Lusa que a "situação foi inesperada", mas garantiu que "está a ser acompanhada e resolvida".

Carlos Silva acrescentou que se prevê uma melhoria, já que as barragens a jusante da cidade da Régua aumentaram os débitos de água para compensar a subida junto àquela cidade.

O comandante dos bombeiros da Régua, António Fonseca, referiu que os voluntários estão a ajudar os proprietários dos dois estabelecimentos comerciais localizados no cais, um bar e uma loja de artesanato, a retirarem materiais e equipamentos.

in: JN
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Povoação de Reguengo do Alviela isolada devido à subida das águas do Tejo

A povoação de Reguengo do Alviela está isolada devido à subida das águas do Tejo, que tornou os acessos intransitáveis, informaram hoje a GNR e o Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém.

Segundo as fontes, a povoação está isolada desde as 22:00 de sexta-feira, atendendo a que as estradas envolventes estão intransitáveis.

O oficial de serviço no Comando Operacional da GNR precisou à agência Lusa que estão alagadas as estradas EN 365, em Vale Figueira, a EM 567, em S. Vicente do Paul, e a EM 365/4, até Mato de Miranda/Pombalinho.

Lusa
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Fazendo agora um ponto da situação com base dos dados do INAG.

A barragem de Alto Lindoso está nos 71,6% e portanto com bastante espaço para a chuva que deverá cair ao longo do dia de hoje.

Ao Douro, e vindo de Espanha, o caudal continua a não ser preocupante. O que significa que a água que tem passado na Régua e chegado ao Porto é maioritariamente vinda dos afluentes portugueses, e desses não há monitorização horária por parte do INAG. Ou pelo menos não está disponível para o público.

Mais a sul, o caudal do rio Águeda tem subido bastante nas últimas horas, ao passo que o caudal do Zêzere tem vindo a diminuir muito ligeiramente.
Com a barragem do Cabril já 94,3%, começou-se a debitar um volume maior de água.

O rio Tejo, tanto no Fratel, como em Almourol, tem-se mantido estável.

Alguns gráficos e dados:

semttulo4g.png


semttulo2pz.png
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Águas do Tejo e do Douro foram descendo


Inundações Depois da subida das águas do rio Tejo ter deixado a população de Reguengo de Alviela isolada ao início da noite de sexta--feira, a tendência de redução dos débitos de água a partir das barragens espanholas fazia prever uma ligeira descida das águas na bacia do Tejo ao longo do dia, segundo fonte da Proteção Civil.

Face às previsões, o Centro Distrital de Operações de Socorro de Santarém esperava reabrir o acesso à povoação de Reguengo do Alviela. Não obstante, a assistência às populações foi garantida, pois o camião dos bombeiros de Pernes conseguiu aceder à aldeia.

Mantêm-se submersas as zonas baixas de Constância e de Vila Nova da Barquinha e, na bacia do Sorraia (Coruche), as estradas municipal 1456, entre Benavente e a Recta do Cabo, e a de Meias e as pontes de Escusa, Amieira (caminho municipal entre a EN114-3 e a EN119) e do Rebolo (caminho municipal entre a EN114-3 e a EM515).

No Peso da Régua, o caudal do Douro começou a "baixar lentamente", depois de sexta-feira ter inundado o bar e a loja de artesanato na zona do cais. O comandante dos bombeiros da Régua, António Fonseca, disse à Lusa que os voluntários continuam de prevenção, já que os períodos de chuva mais intensa ao início da tarde poderiam contribuir para uma nova subida do nível das águas.

Para atingir a zona do cais, sublinhou o comandante dos bombeiros locais, o nível das águas do rio Douro tem de subir cerca de dois metros. Os donos dos estabelecimentos estão a retirar máquinas, mobiliário e equipamentos.

DN

Em Almourol o caudal do Tejo tem vindo progressivamente a baixar.
O volume de água que tem chegado à barragem do Fratel está estável nos 1500m3/s.

semttulo2mz.png


A barragem do Cabril encontra-se nos 96,6%.
Alto Lindoso nos 77,6%.
 

ac_cernax

Nimbostratus
Registo
12 Jan 2008
Mensagens
1,933
Local
Cernache do Bonjardim - Sertã (400m) Distrito de C
Uma notícia referente às descargas de Castelo do Bode.

Descargas já começaram no Castelo do Bode
(© Jornal O Templário, em 12-01-2011 18:40, por Jornal O Templário)

A cota da albufeira já ultrapassou os 120 metros.

A barragem de Castelo do Bode começou, desde ontem, a realizar descargas, pelos descarregadores de fundo. A quantidade de água descarregada é ainda baixa, mas poderá aumentar se as descargas na barragem do Cabril se mantiverem elevadas.
A cota da albufeira já ultrapassou os 120m.
A barragem foi construída há 60 anos e criou uma albufeira que abrange os concelhos de Tomar, Abrantes, Ferreira do Zêzere, Vila de Rei, Figueiró dos Vinhos, Sardoal e Sertã.

Blogue sobre a barragem de Castelo do Bode
http://castelodebode.blogspot.com

http://www.otemplario.pt/ultimahora/noticia/?id=5296